quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Governador entregou placa de reconhecimento ao trabalho do Sistema Penitenciário do MA


O governador Flávio Dino premiou, na tarde de segunda-feira (22), o Sistema Penitenciário do Maranhão pelo relevante trabalho que, assim como outros órgãos estaduais, contribuiu para que sua gestão alcançasse o 1º lugar entre os governadores que mais cumpriram compromissos de campanha.

O reconhecimento ao trabalho do secretário de Estado de Administração Penitenciária, Murilo Andrade de Oliveira, foi simbolizado pela entrega de placa à direção da Unidade Prisional de Ressocialização São Luís 2 (UPSL2), durante cerimônia realizada no auditório da Casa Civil.


A UPSL2, antiga Casa de Detenção (Cadet) de Pedrinhas, foi um dos estabelecimentos carcerários que mais registrou significativas mudanças. A unidade passou por reestruturações tanto na parte física quanto administrativa. A estrutura física, por exemplo, foi ampliada, possibilitando a abertura de novas vagas e de novas oficinas de trabalho. Uma delas foi a de reforma de cadeiras escolares.



Pelo relevante trabalho que, assim como outros órgãos estaduais, contribuiu para que sua gestão alcançasse o 1º lugar entre os governadores que mais cumpriram compromissos de campanha.

“Na unidade ainda funciona uma biblioteca, oficina de artesanato, serigrafia”, disse o diretor da UPSL2, Auro Azevedo. Os blocos do estabelecimento penitenciário, considerado de grande porte, estão passando por reformas. Os serviços, feitos com mão de obra carcerária, já resultaram na reestruturação do Bloco I. O laboratório de informática, onde será executado o programa Rumo Certo, já está em pleno funcionamento.

Mais

O Sistema Penitenciário do Maranhão tem passado por melhorias pontuais. Na parte da segurança houve a implantação da Portaria Unificada (PU) e o contínuo aprimoramento nas técnicas de segurança interna prisional. Além disso, ações de revistas são realizadas diariamente nos estabelecimentos carcerários com intuito de manter a ordem e disciplina prisionais.

A gestão estadual também abriu oportunidade à população carcerária para que buscasse no trabalho e na educação um novo caminho, ainda dentro dos presídios. Para isso foram criadas mais de 170 oficinas de capacitação profissional, hoje com mais de 2.500 internos inseridos, dentre as quais a fábrica de blocos de concreto, instalada em várias unidades prisionais do estado.

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB