terça-feira, 12 de dezembro de 2017
Gestão de Edivaldo Holanda Jr mantém descaso, humilhação e indiferença  em relação a blocos, dirigentes e carnavalescos
Carnaval 2018 pode não acontecer em São Luís. 

O não pagamento do aluguel da passarela de 2017; a não entrega dos troféus para os ganhadores do concurso oficial; o não pagamento dos contratos de empresas de segurança; o não pagamento dos cachês das comissões de obrigatoriedade e de avaliação de jurados, além da falta  de  antecipação de cachês para que  grupos carnavalescos possam preparar, com antecedência, as indumentárias para o Carnaval de 2018.

Essas são algumas das graves denúncias apresentadas pelos representantes de grupos carnavalescos que poderão levar a não realização do Carnaval de Passarela em fevereiro próximo, já que a empresa contratada para montar a estrutura, segundo informam os dirigentes de blocos, ainda não recebeu  o pagamento do contrato do Carnaval de 2016 e só decidiu instalar novamente este ano depois que foi dada garantia do recebimento do Carnaval de 2017, chegando, inclusive,  abrir mão da dívida da Prefeitura no Carnaval de  2016.

Troféu ofertado pelo bloco Kambalacho do Ritmo ao bloco Reis da Liberdade que até hoje não recebeu o troféu oficial de campeão.
''Tudo muito nebuloso na cultura ludovicense.  Temos um pseudo apoio do Governo municipal, que de apoio não tem nada. Apenas o pagamento sempre atrasado dos cachês pelas apresentações no Carnaval de Passarela e no Carnaval de Rua e o amadorismo das entidades representativas que em vez de se unirem em prol de um movimento cultural vão se diluindo em pequenas instâncias, sem representatividade e sem voz, apenas para agradar os egos machucados de alguns 'donos de bloco', diz um dos carnavalescos.


Para o bloco tradicional 'Os Reis da Liberdade', ganhador do Carnaval de 2017, só restou receber o troféu do co-irmão Kambalacho do Ritmo, na última semana, em encontro promovido pela agremiação em sua sede no bairro do Anjo da Guarda, já que o oficial até hoje não foi entregue.  

''Só Deus sabe quando os ganhadores do carnaval maranhense irão recebê-lo’’, indigna-se um dos foliões. 

Resultado de imagem para edivaldo holanda jr
Funcionando como uma mera produtora de eventos datados, como é o caso de festas como Carnaval, São João, Natal e Réveillon, a  Secult de São Luís segue mergulhada há anos nas práticas de sempre: politicagem, calotes, esquemas de favorecimento, 'panelinhas' e ausências gritantes.
Racha- Além dos problemas de infraestrutura que são de responsabilidade da prefeitura de São Luís, existem problemas também de representatividade, onde, de acordo com os carnavalescos, ‘disputinhas’ internas e ‘egos machucados’ levaram, no caso dos blocos tradicionais, à divisão da representatividade no segmento, hoje faccionado entre a Associação Maranhense de Blocos Carnavalescos (AMBC) e Academia Maranhense de Blocos Tradicionais.

Eles afirmam ainda que os ‘esquemas de favorecimento’ no Carnaval de São Luís promovem desavenças e constantes embates que vão desde a ordem do desfile até a premiação. ‘O carnaval ludovicense, que já foi o terceiro melhor do País,  virou uma grande bagunça’, ressalta um brincante.
Resultado de imagem para brasa santana
Para Brasa Santana, presidente da AMBC, o titular da Secretaria de Cultura de São Luís (SECULT), Marlon Botão(imagem abaixo) não é serio: ''Vou levar a SECULT para o Ministério Público, já chega de palhaçada’’.
Para Brasa Santana, presidente da AMBC, o titular da Secretaria de Cultura de São Luís (SECULT), Marlon Botão, a quem ele chama de mandatário, não é sério. 
 "Marlon Botão agora quer se meter no regulamento dos blocos querendo apoiar uma Academia de Blocos com os perdedores que querem rasgar tudo que já fizemos. O sorteio dos desfiles é de nossa competência. A AMBC já vem fazendo isso a mais de cinco anos’’, denuncia Santana, que em tom de desabafo, completa: 


"Agora, bloco como Os Feras, Os Apaixonados, Príncipe de Roma, Os Vampiros, Os Tremendões e Os Brasinhas foram para Academia e querem se beneficiar , fazendo a SECULT se meter no que não é de sua competência. Vou levar a SECULT para o Ministério Público, já chega de palhaçada’’.

Resultado de imagem para marlon botão

Funcionando como uma mera produtora de eventos datados, como é o caso de festas como Carnaval, São João, Natal e Réveillon, a  Secult de São Luís segue mergulhada há anos nas práticas de sempre: politicagem, calotes, esquemas de favorecimento, 'panelinhas' e ausências gritantes. 

Nas oportunidades em que ela raramente aparece, as polêmicas em torno do desprezo sofrido pelos artistas, promovido por seu secretário, chama atenção da opinião pública e o MP evita se  manifestar.  Marlon Botão e Edivaldo Holanda Jr parecem alimentar pelos fazedores de cultura da capital maranhense visível ranço de ressentimento, asco, ojeriza e inveja. 

As ações dos dois pela desvalorização da classe artística falam por si mesmas.



POR FERNANDO ATALLAIA

DIRETO DA REDAÇAO

COM INFORMAÇÕES  DO NORDESTE AÇÃO-CULTURA

3 comentários:

  1. A cada dia dá mais nojo dessas pessoas que estão à frente das pastas municipal e estadual de Cultura. Verdadeiros incompetentes, despreparados, incapazes. Mas,estes servem aos propósitos dos gestores maiores que os mantém nessas funções sem se incomodar com tanto despreparo.

    ResponderExcluir
  2. Como sempre a cultura tratada com muito descaso pelos gestores. Isso ê o resultado de pessoas sem qualificação adequada para esta a frente de uma entidade dessa importância para toda uma população que poderia se beneficiar através de uma gestão seria e comprometida com os anseios dos atores culturais. Só mudaremos essa realidade tentando acertar nas próximas eleições, o voto é nossa única arma!

    ResponderExcluir
  3. Como sempre a cultura tratada com muito descaso pelos gestores. Isso ê o resultado de pessoas sem qualificação adequada para esta a frente de uma entidade dessa importância para toda uma população que poderia se beneficiar através de uma gestão seria e comprometida com os anseios dos atores culturais. Só mudaremos essa realidade tentando acertar nas próximas eleições, o voto é nossa única arma!

    ResponderExcluir

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB