sexta-feira, 26 de março de 2021

Enxovalhada  de pesquisas duvidosas divulgadas nos últimos quatro dias não passa de estratégia de pré-candidatos desesperados que buscam pontuar no imaginário do eleitorado maranhense

Na contramão do balaio de gatos de nomes sem nenhuma expressão, o deputado Josimar Maranhãozinho, do PL, mantem a coerência, fortalece o grupo  comandado por ele   e se consolida como um dos principais nomes na corrida palaciana

POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR DE ELEIÇÕES DA AGÊNCIA BALUARTE

atallaia.baluarte@hotmail.com

As pesquisas duvidosas divulgadas há quatro dias por grupos políticos que objetivam polarizar a eleição de 2022 entre opções  desgastadas, responsável por tirar, momentaneamente,  do ostracismo político nomes nos quais jamais as novas e velhas gerações de maranhenses votariam, trás no bojo das intenções uma motivação maior: desespero.

Pré-candidatos desesperados tentam incutir na opinião pública estadual que já estariam pontuando bem nos levantamentos. Entre eles o que há, no entanto, é uma guerra interna que denuncia total ausência de unidade entre nomes como Carlos Brandão e Weverton Rocha, por exemplo. Ambos pertencentes, em tese, ao mesmo grupo.

2022 'PEGANDO FOGO'O deputado e  pré-candidato a Governador do Maranhão, Josimar Maranhãozinho: mantendo  a coerência, ele fortalece o grupo que    comanda e se consolida como um dos principais nomes na corrida palaciana. 

Na contramão desses e outros desatinos, o deputado federal Josimar Maranhãozinho, do PL, fortalece dia após dia o grupo comandado por ele dentro de um clima de coerência que vai, a partir dos próximos meses, consolidar ainda mais sua pré-candidatura ao Governo do Maranhão. Há diferenças perceptíveis: enquanto no seio do Palácio dos Leões a briga é para que se defina qual o escolhido para suceder Flávio Dino numa eleição temerária, Maranhãozinho ignora ataques, discussões infrutíferas   e esvazia as incertezas. O deputado, mas do que ninguém,  sabe que será  candidato em 2022 não mais por si mesmo, mas por milhares de maranhenses que apostam nele daqui a 19 meses quando ocorre o pleito. Não há mais como recuar.

Do outro lado, as pesquisas feitas à la balaio de gatos, assim como enquetes de blefe, intencionam levar os maranhenses a cenários inexistentes. Nomes de secretários do Governo, que jamais seriam- como não são- candidatos forneceram uma amostragem vexatória diante do eleitor consciente. Os maranhenses estão atentos e sabem que os governistas só tem a oferecer para 2022 um vice-governador, que é   natural candidato, ou um famigerado senador que quer impor-se a todo custo contra este vice, desejando seu lugar. 

Retificando o alarde desesperado das pesquisas,  as populações das 217 cidades do estado tem como clareza que ainda que o Governo ouse forçar a barra criando   nuvens  de fumaça para confundir os municípios, são pré-candidatos reais, com possibilidade de  de fato tornarem-se candidatos, apenas Roberto Rocha, Lahesio Bonfim, Carlos Brandão, Weverton Rocha e Josimar Maranhãozinho. Todos os outros citados não passam de falácia ventilada.

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB