sábado, 18 de janeiro de 2020

Implementar políticas que promovam o combate à pobreza e às desigualdades sociais é um dos grandes desafios da gestão do governador 

Implementar políticas que promovam o combate à pobreza e às desigualdades sociais é um dos grandes desafios da gestão do governador Flávio Dino. Desta forma, o governo criou o Programa Cheque Minha Casa que ao longo dos anos se consolidou como uma das estratégias que promove à inclusão social e a melhoria dos indicadores de desenvolvimento humano.
Executado pela Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), que hoje tem a frente o deputado federal licenciado Rubens Pereira Jr, a iniciativa é voltada para as famílias de baixa renda com prioridades para idosos e pessoas com deficiência.
Desta forma, o governo criou o Programa que ao longo dos anos se consolidou como uma das estratégias que promove à inclusão  e a melhoria dos indicadores. 
O secretário Rubens Jr faz um balanço sobre esta ação e os impactos causados na vida dos maranhenses. Ele destaca que o programa já beneficiou quase 10 mil pessoas desde 2017 e é possível dizer que o benefício transformou não só a casa, mas a vida dessas pessoas. Muitas estavam em condições precárias de moradia e o Cheque Minha Casa possibilitou o acesso a melhorias de habitabilidade. “Um dos principais objetivos do programa é proporcionar as pessoas idosas e com deficiência ou com mobilidade reduzida, de transitar pelos espaços de sua casa com acessibilidade. É importante ressaltar também que o programa reduziu a questão da insalubridade existente por conta da falta de piso ou rebocas nas casas”, enfatiza.
“De acordo com os números, só em 2019, foram entregues 1602 cheques, destes 790 beneficiários já receberam a segunda parcela. Sendo que faltam 807 pessoas que ainda estão executando a obra com a primeira parcela. Ou seja, todos já receberam, a metade do recurso no valor de R$ 2.500,00, perfazendo um total de quatro milhões de reais injetados no mercado maranhense”, afirma.
Ela ressalta, ainda, que em tempos de crise e com esses esforços, o governo investe, movimenta o comércio e impulsiona a economia local. E nesse processo, todos ganham e o Maranhão cresce, se fortalece e se sobressai na conjuntura econômica nacional.
Em relação aos canais de atendimento do programa o gestor falou que para facilitar os trabalhos a secretaria flexibilizou o atendimento. “Antes, era só presencialmente e agora damos assistência e orientações via WhatsApp. Qualquer pendência enviamos uma mensagem ou conversamos com o beneficiário e resolvemos logo a situação”, anunciou.
Sobre a prioridade para idosos e pessoas com deficiência que permitiu maior inclusão desse segmento, Rubens afirmou que foi importante dar prioridade as pessoas idosas ou com alguma deficiência, pois a maioria necessitava de adaptação e reformas nas residências para uma melhor locomoção. E alguns nem tinham banheiro em suas casas e o benefício possibilitou que fossem construídas as instalações sanitárias, proporcionando acessibilidade uma melhoria na qualidade de vida dessas pessoas.
Assessoria técnica para beneficiários
Sobre a questão das parcerias com as universidades, o secretário explicou que a integração da Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano com as instituições, em especial com a Universidade Estadual do Maranhão (Uema) está assegurando às famílias residentes no Centro de São Luís assessoria técnica para otimizar os recursos, projetar e fazer as intervenções necessárias que proporcionem melhoria habitacional voltada para famílias de baixa renda.
MARANHÃO AVANTE O secretário Rubens Jr faz um balanço sobre esta ação e os impactos causados na vida dos maranhenses. Ele destaca que o programa já beneficiou quase 10 mil pessoas desde 2017 e...
A iniciativa é uma das ações que integram o Programa Nosso Centro que visa incentivar a permanência das famílias na área central da cidade e promover a instalação de novas moradias e a ocupação sustentável do Centro Histórico.
“Atualmente estamos trabalhando com 20 alunos da Liga Acadêmica de Patrimônio Urbanístico e Arquitetônico da Uema que estão prestado assessoria técnica e tendo oportunidade de trabalhar o Centro de outra forma, não apenas na parte do patrimônio e, sim, a parte viva que são os moradores. “Dessa forma nós estamos motivando os moradores da região Central de São Luis a continuarem na área e propiciando aos estudantes de arquitetura um ambiente de compartilhamento de dados e informações”, mencionou.

Um comentário:

  1. Esse programa é incrível... podem é falar mal dos candidatos do PCdoB, mas justiça social é uma política justa. Isso precisa ser adotado em todas as esferas políticas do país!

    ResponderExcluir

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB