terça-feira, 22 de maio de 2018
Determinaram a prisão imediata do ex-governador

Desembargadores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) rejeitaram o último recurso da defesa do ex-governador Eduardo Azeredo e determinaram a prisão imediata do ex-governador. 

O tucano foi condenado a 20 anos e um mês de prisão por peculato e lavagem de dinheiro no mensalão mineiro. O esquema, conforme denúncia do Ministério Público, desviou cerca de R$ 3,5 milhões de estatais como o Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge) e a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) para a campanha do tucano pela reeleição em 1998, quando foi derrotado por Itamar Franco.

As investigações mostraram ainda que agências de publicidade de Marcos Valério de Souza foram utilizadas na ação.
Resultado de imagem para EDUARDO AZEREDO GOVERNADOR
DESVIANDO PRA VALER Cerca de R$ 3,5 milhões de estatais como o...
Azeredo defende-se, dizendo que especificamente em relação ao Bemge, ficou sabendo do episódio de repasse de recursos apenas oito anos depois do ocorrido.

O TJ-MG já havia negado, no último dia 24, os embargos infringentes de Azeredo. Resta agora apenas um recurso, os embargos declaratórios sobre esta última decisão, cujo prazo de entrada vence na segunda-feira, 30.

Pela sentença de condenação de Azeredo, o cumprimento da pena deve começar quando esgotada a possibilidade de apelação na justiça estadual. A defesa do ex-governador entrou ainda com habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

AS INFORMAÇÕES SÃO DO JORNAL DO BRASIL
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB