quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Sepúlveda Pertence passará a integrar a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
 
O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Sepúlveda Pertence passará a integrar a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para atuar nos recursos aos tribunais superiores.

O próprio ex-ministro confirmou que será "mais um dos advogados" de Lula, a quem chamou de "um velho amigo".

Ao sair da posse de Luiz Fux como presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Sepúlveda disse que ainda não conhece o processo, a não ser pelo que foi publicado na imprensa, mas vai começar a analisá-lo agora.

Perguntado sobre o estilo da defesa de Lula até agora, considerado agressivo e de confronto com o Judiciário, o ex-ministro do STF lembrou que não trabalha assim. "Esse não é meu estilo", disse.

Ainda assim, classificou a situação de Lula como uma "perseguição jamais vista" no país. "Eu considero a maior perseguição. Eu assisti muitas crises, desde Getúlio (Vargas, ex-presidente). Essa é maior perseguição que já vi", afirmou.

Sepúlveda Pertence | Antônio More/Gazeta do Povo
Ainda assim, classificou a situação de Lula como uma "perseguição jamais vista" no país. "Eu considero a maior perseguição. Eu assisti muitas crises, desde Getúlio (Vargas, ex-presidente). Essa é maior perseguição que já vi''.
A decisão de incluir Sepúlveda na defesa do ex-presidente acontece depois de pressão de setores do PT para que Lula trocasse seu atual advogado, Cristiano Zanin Martins, por alguém mais experiente e com bom trânsito nas cortes superiores, o que vinha acontecendo mesmo antes da decisão do Tribunal Regional Eleitoral da 4a Região, que condenou Lula a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

No entanto, Lula, que gosta de Zanin, resistia. Mas a iminência de ter que ver o STF resolver se será ou não preso depois da apreciação dos embargos de declaração pelo TRF-4, Lula concordou em reforçar sua defesa.

Sepúlveda, amigo do ex-presidente, era a escolha natural e já havia sido sondado anteriormente, mas não havia aceitado porque atuava na defesa do ex-banqueiro André Esteves.

Aos 78 anos, Sepúlveda deixou o STF em 2007, depois de 18 anos na corte. Voltou a advogar em um escritório em Brasília comandando por seu filho, Evandro, e é considerado um dos maiores criminalistas do país.

Lula, que lidera as pesquisas de intenção de voto para Presidência da República nas eleições de outubro, pode ficar inelegível por conta de sua condenação em segunda instância.

Sepúlveda também já presidiu o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), corte que poderá analisar a questão da inelegibilidade de Lula.


AS INFORMAÇÕES SÃO DA AGÊNCIA REUTERS
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB