segunda-feira, 23 de março de 2015
POESIA SEMPRE
LEIA NA ÍNTEGRA O POEMA ''O ETERNAMENTE'' DA OBRA INÉDITA PARADOXAIS DE AUTORIA DO POETA E ESCRITOR MARANHENSE FERNANDO ATALLAIA

O eternamente  
                                
Chamou para contar estrelas. Ela preferiu contar dinheiros
Clamou para ouvir mistérios. Ela preferiu sussurrar assombros
Tinha duas mãos. Mas só uma sabia do soltar do amor entre os dedos
Tinha duas mãos, mas só uma sabia                                                                             
(...)
Da ciência de esconder a dor sob os espelhos, roubou a senha para labirintos Suprimidos    
(...)    
Resultado de imagem para GOSTOSA  BEIJANDO NA CHUVA

Chamou para voar castelos. Ela preferiu albergues de terra/poeira esvoaçada sobre tristes almas de casebre
Casas de alpendres a enterrar talheres no opaco das manhãs

Lutou para tê-la em tela
Dificilmente um artista das comensais bradaria entre as conhecidas tabernas de outrora 
Janela de fundo para horizontes aprisionados
Ela preferiu o apagar das imagens

Tinha duas almas. A psique aparentemente enquadrada nas salas do Presente
Tinha o pão e a calçada. Mas era preferível o solo infértil aos ventos das Mãos consideradas dementes

Resultado de imagem para GOSTOSA  BEIJANDO NA CHUVA

Tinha ojeriza à paixão e sangrava a inexistência do amor. Até o dia em que começou a criar sóis
Comia sempre o mesmo itinerário. Ouviu o dia uma voz uma rua
Uma nova rua que beijava
Amava aos retalhos e por essa razão não amava
Morreu sem dentes à boca amarga que trancafiava beijos para o Eternamente. 

43 comentários:

  1. Poesia... cultura maranhense na veia. A musicalidade e poesia lado a lado. Parabéns! Feenando Atallaia um dos melhor da ilha. Sou seu fã!

    ResponderExcluir
  2. ... a diagramação está péssima, mas o conteúdo é interessante, como sempre
    um erotismo mediano que não ofende aos pudibundos. Gosto do Poeta em suas
    incursões nesta área ... abraços

    ResponderExcluir
  3. Gostei do poema em prosa. Ao mesmo tempo forte e singelo. Atallaia tem a linguagem verdadeira e sem arrodeios, mas rica em imagens.

    ResponderExcluir
  4. Se assim não fossem, mulheres não seriam. Têm a capacidade de exercer, ao mesmo
    tempo, a maldade das serpentes e a pureza das crianças. Brigam por tudo e se conformam por nada. Por amor, fácil, fácil trocam um diamante por um bombom. Tua poesia meu amigo é sempre alimento para os bons de espirito.
    Clésio Muniz

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Fernando pelo belíssimo poema. Cada dia meu amigo evoluir e torna-se multifacetário, poeta, compositor, cantor, analista político, filósofo e poeta.

    ResponderExcluir
  6. atalaia,vc é um fenômeno. Parabéns pelo belíssimo trabalho,sou seu f

    ResponderExcluir
  7. prova de habilidade e saber no uso das palavras...

    ResponderExcluir
  8. Poema de puro erotismo, descreve a vida de quem muito se esconde do amor preferindo os prazeres materiais e carnais, e assim não percebe que perde em essência o melhor da vida

    ResponderExcluir
  9. como tudo que faz é lindo o que escreve,o que canta,por isso sou fã incondicional,Fernando Atallaia
    Yaci Fontoura , de Barreirinhas

    ResponderExcluir
  10. Retrato de uma pessoa simples, que não se entrega a altos vôos, prefere a segurança do amar a seu modo, mas amava....a matéria e não a alma.... boa.

    ResponderExcluir
  11. Fernando Atallaia, perfeito em tudo que escreve! Improvável não surpreender! Impossivel nao admirar ! Parabéns! Hilza Paixão

    ResponderExcluir
  12. Retrato de uma pessoa simples, que não se entrega a altos vôos, prefere a segurança do amar a seu modo, mas amava....a matéria e não a alma.... boa.

    Sóstenes Salgado

    ResponderExcluir
  13. Poema muito bom. E esse amor que merece ser vivido, cm ele a vida e mais bela e conquistamos tudo, alcançamos novos horizontes... Você esta de parabéns Fernando Atallaia.
    Karol santos

    ResponderExcluir
  14. Belo texto
    Parabéns meu poeta
    Joka Araujo

    ResponderExcluir
  15. Tinha duas mãos, tinha duas escolhas. Preferiu amar aos retalhos. isso me lembra medo: medo de sofrer, se é que não sofreu bem mais; medo de se decepcionar. E por medo esqueceu de amar em sua totalidade. Por medo não conseguiu alcançar maiores estágios da felicidade, se é que foi feliz. Não conseguiu conhecer, a "sobrevoar", lugares que só quem ama em sua plenitude poderia, não se permitiu voar sobre os castelos. O amor é infinito, quanto mais se dar, mais se tem..que tal experimentar contar estrelas!?
    Dayseane Fernandes

    ResponderExcluir
  16. Fernando Atallaia tece as palavras como um artesão de rara sensibilidade na tentativa de penetrar - e desnudar - a sempre surprendente e insondável alma feminina. O resultado é um poema de excelente nível que traduz com peculiar visão esse paradoxo das escolhas. Parabéns poeta!

    ResponderExcluir
  17. Já conheço esse Poeta e sua escritas de muitos anos, enigmática, mítica, sonora e quase cinematográfica!Parabéns
    https://www.facebook.com/trupecirculuzartes?ref=ts&fref=ts

    ResponderExcluir
  18. MUITO BOM, ESSE POEMA ERÓTICO

    ResponderExcluir
  19. Nada é eterno se uma esperiencia de vida ,lida , um acontecimento ou até mesmo um amor ñ ter significado algo, as eternidades vivida por nós tem mais q uma razão e passa ter um significado. Você soube dar um , ao amor proibido. Valeu grande!

    ResponderExcluir
  20. Poesia que emana da mais profunda fonte das inspirações.Leitores, esse é o ribamarense Fernando Atallaia,um vigilante das artes,jovem talento a nos presentear com poesias extraídas sob os lençóis...

    ResponderExcluir
  21. como sempre encantadora suas palavras,tu és um verdadeiro tributo ás artes!Yaci Fontoura

    ResponderExcluir
  22. ."Contar estrelas"//ouvir mistérios/sussurar assombros"..."sob os espelhos(dos) labirintos"...(abandonou,rm plrno ar)" 0 voo dos castelos"...(para se hospedar,no...)Albergue(da poesia)...(E) enterrar talheres no opaco das manhãs"...( no apagar das imagens....)" tinha duas almas e os ventos férteis nas mãos"..( e mesmo com...)" a boca amarga(do fel das palavras malditas)..."Beijou,do seu firmamento de poesia...o horizonte da eternidade!...Parabéns,poeta....pela bela poesia! ]
    poeta usei suas próprias palavras/poesia.....para homenageá-lo....Francisco Tribuzi

    ResponderExcluir
  23. Fernando Atallaia - Sua poesia contundente me agrada na forma aguda, na intenção provocativa e na essência contraditória com que foi produzida. Mostra que desejamos uma coisa, encontramos outra. Traçamos um caminho, o destino nos leva para um desvio. Sua poesia é a tradução da contestação.
    Augusto Pellegrini

    ResponderExcluir
  24. Excelente! Poesia da ilha, da terra de imortais, onde emana poesia em cada ladeira, casarões... Parabéns Atallaia!
    Cleomadson Maurilio Santos , da ARIAL- Academia Ribamarense de Artes e Letras

    ResponderExcluir
  25. A poesia em Fernando Atallaia é mais que envolvente e confunde-se com a maestria dos grandes escritores brasileiros. Digno de um jovem poeta da nossa Atenas brasileira. Parabéns poeta!

    ResponderExcluir
  26. Muito expressivo e peculiar, poesia de quem entende realmente do assunto, de poeta de verdade. Parabens, querido. Beijos
    Ana Mércia, Direito-UNDB

    ResponderExcluir
  27. poesias profundas e de tamanha força lírica.dignos de serem resgatados não só nas páginas do livro,como também,na memória de quem os leu.parabéns amigo.(jorge dhiego)

    ResponderExcluir
  28. Excelente Iivro!!!
    Poema inspirador, bastante expressivo e que sem dúvida mostra a personalidade e ,talento único de um Grande Poeta!.
    Parabéns pelo livro, Forte Abraço do seu amigo Nelson Neto

    ResponderExcluir
  29. Poema maravilhoso e inspirador felicidade s e mais sabedorias Fernando

    ResponderExcluir
  30. Muito bom!
    Parabéns!

    Adorei o poema!

    www.jornalcentelhaestudantil.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. POESIA PURA E DAS BOAS. PARABÉNS ATALAIA, VOCÊ CONSEGUE TRABALHAR COM MAESTRIA AS PALAVRAS QUE FLUEM DE FORMA INTELIGENTE.
    EUCLIDES MOREIRA NETO

    ResponderExcluir
  32. Belas poesias ,vc sabe como usar as palavras !!!!!boa noite

    ResponderExcluir
  33. Excelente poema Fernando, o texto é bem interessante, Você tem talento, Meus Parabéns,

    ResponderExcluir
  34. Tanta altivez com as palavras, e quando essas palavras tratam-se de um amor, que talvez nunca a teremos ou teremos? e não nos permitimos conhecer, ou será que a "ojeriza à paixão sangrava a inexistência do amor"?....Pois bem, Fernando você não escolheu ser artista, poeta, compositor, mas sim nasceu com o dom de amar aquilo que fez, e poder transmitir através das palavras aquilo que estar internalizado ou entranhado la no fundo de cada um de nós, reles mortais reféns do amor. PARABÉNS.

    ResponderExcluir
  35. Incrível a linguagem culta jamais conseguiria utilizar tais palavras, uma poesia a essa altura creio que tenha sido difícil escrever... Parabéns

    ResponderExcluir
  36. Elizangela Oliveira25 de março de 2015 11:20

    Mesmo sendo leiga no assunto. Não poderia deixar de comentar sobre a leitura desse interessante poema. Fernando Atalaia, como sempre abordando temas fortes. o Erotismo tratado aqui de forma singela, nos faz viajar neste universo das palavras. PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  37. Um dos maiores poetas maranhenses da década de 90. Parabens, Atalaia, sua poesia é erudita, popular e todos gostam por ser sempre verdadeira. Sucesso.

    Rosalvo

    ResponderExcluir
  38. Sucesso meu amigo Atallaia! Palavras que emanam da alma, buscando sintetizar as atitudes por vezes adversas de quem escolhe um caminho diferente do óbvio, somente para satisfazer o próprio ego e não se fazer redutível ante aquilo que só ratifica sua necessidade de mudança, adequação e entrega ao que mesmo vulgar ou fora dos padrões, só pode lhe fazer feliz no final. Parabéns poeta!

    ResponderExcluir
  39. Parabéns! Creio que tenha se inspirado em alguém muito especial,pois foi profundo!Com certeza muitas mulheres irão se identificar com a sua poesia.Nota dez pra você.

    ResponderExcluir
  40. Excelente poema, caro Fernando, talvez tenhamos oportunidade de vê-lo num outro contexto, em sua forma definitiva e possamos apreciá-lo ainda mais. Esse paradoxo entre o eterno e o pragmático, mas que, ao fim e ao cabo, descamba mesmo é para o eterno e opta pelo terreno do sublime. Essa é tua veia, cada vez mais madura. Parabéns

    ResponderExcluir
  41. Caro, amigo Fernando Atallaia a poesia só é agora, com advento da internet, pois em outros tempos, em que predominava sobretudo o Romantismo indianista de Gonçalves Dias superambundou a poesia dita concreta, entre quatro paredes, para encostar e lamber a maneira que se faz sexo com uma mulher de uma maneira que os ignorantes poetas da arte a concretista souberam aproveitar dessa maneira realista a la Gustave Flabert e Pablo Neruda.

    ResponderExcluir
  42. Perfeito! Dá uma grande inspiração, vontade de destrinchar a existência.
    Este é um verdadeiro poeta!

    ResponderExcluir

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB