quinta-feira, 28 de maio de 2020
São José de Ribamar sobrevive há exatos 15 anos  a um modelo governativo que não acompanhou as transformações ocorridas em seu território
População aposta em quebra de paradigma a partir da eleição vindoura

POR  FERNANDO ATALLAIA
EDITOR DE ELEIÇÕES DA AGÊNCIA BALUARTE

Desde janeiro de 2005 que a terceira maior cidade do Maranhão é governada por uma lógica que mistura, grosseiramente, a olhos nus, favorecimentos, mandonismo e ações paliativas.

Esse coquetel- bem combinado pelos agentes políticos  locais-,  levou ao enriquecimento duvidoso de vereadores, empresários e prefeitos que passaram pela Balneária nesse período. Há três anos, quando a Agência Baluarte lançava, a partir do anseio popular, as bases para novas percepções da realidade ribamarense, a população das quatro regiões do vasto município já não conseguia digerir a forma de administrar imposta pelo grupo governista.
Os desafios de Eudes Sampaio em Ribamar | O Imparcial
HÁ 15 ANOS O vice Zé Eudes: continuísmo embasado em regime de  desigualdades, gestão continua a operar em modelo paliativo. 

Ainda que seja imperativo o desejo dos munícipes em destravar a cidade da histórica asfixia, há uma semana a gestão do representante do modelo, um vice que passou por várias gestões fazendo da
 vida pública uma realização pessoal, comemorou a aquisição de quatro respiradores.  A pandemia do Coronavírus em São José de Ribamar, assintomática ao fenômeno inesperado, só vem testificando da postura imutável do grupo que está à frente da cidade: na prática, pandemias, endemias, catástrofes diversas, nada haverá  capaz de provocar uma variação no modus operandi do grupo : a resposta às intempéries vem sendo  sempre a midiática, grosso modo, a engabeladora.

Nessa conjuntura de desesperança, a grande maioria dos ribamarenses aposta em movimentos sociais organizados para fazer frente ao atraso estabelecido no município. Nos últimos meses cresceu em São José de Ribamar o espirito público no seio da  sociedade civil que se organizou contra a inércia da administração municipal. Há um crescente descontentamento com a gestão de Zé Eudes(PTB),   pelos pelos bairros locais.

Adeptos do regime de continuísmo  do  vice voltaram a reacender ataques a Imprensa. A prefeitura virou uma espécie de casa vitalícia para alguns deles que temem perdê-la, sem antes  concretizar  planos econômicos pessoais, a exemplo de pagamento de consórcios, apartamentos e viagens internacionais. Para outros, representa, hoje, um de ponto de fé num futuro econômico promissor à sombra de mamatas e privilégios.
· ANB Online·: FESTA EM SÃO JOSÉ DE RIBAMAR: ALIANÇA RIBAMARENSE ...
Jota Pinto, da Aliança Ribamarense: movimento social comandado por ele vem representando uma resposta ao atraso instalado. 

Essa sintonia entre cooptados da gestão, acaba esbarrando, frontalmente, na reivindicação popular que deflagra em São José de Ribamar  uma guerra contra o fisiologismo instalado pelos governistas há quase duas décadas. O receio de serem defenestrados do Poder é  grande e alguns deles tiveram  de descer à vala comum, anunciando pré-candidaturas a Vereador improváveis. Sem coro na Câmara, pretendem ‘invadir’ os corredores do parlamento em defesa de seus interesses.

Nas quatro regiões da cidade, a conclusão dos munícipes é lacônica: enquanto alguns tentam levar adiante a perpetuação de práticas de concentração de poder e dinheiro nas mãos de poucos, os ribamarenses vêem  pela primeira vez na história da Balneária a oportunidade concreta das comunidades serem alcançadas por  justiça social. A população de São José de Ribamar ainda é pobre e miserável.

Os culpados tentam mantê-la assim.

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB