segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020
O agora secretário do Governo do Estado articula ser o Vice de Carlos Brandão em 2022
Moura da Silva precisa vencer as eleições em São José de Ribamar através de José Eudes

POR FERNANDO ATALLAIA
EDITOR DE ELEIÇÕES DA AGÊNCIA BALUARTE

O sonho íntimo, pessoal, idiossincrático, quase inato do hoje secretário de Projetos do Executivo maranhense, Fernando Moura da Silva de chegar ao comando do Governo do Estado já ganha desdobramentos concretos há oito meses, quando se formatou o projeto de reeleição do auxiliar de Moura, José Eudes Sampaio, à prefeitura de São José de Ribamar.

Fernando Moura precisa eleger Sampaio na Balneária para oxigenar a influência junto ao Governo, visando ser alçado a Vice  de Carlos Brandão em 2022. Outros sete nomes da base aliada de Dino disputam a vaga. Em campanha aberta pela presidência da República, o governador está cada vez mais distante da gestão estadual, onde já delegou a Carlos, praticamente, o comando.
Resultado de imagem para luis  fernando e carlos brandao
PSICANALÍTICA? Fernando Moura da Silva e Carlos Brandão:  única maneira de Moura chegar ao Governo do Maranhão é sendo vice: articulação já começou.

Conhecido pelo elevado nível de oportunismo, Fernando Moura da Silva tentou chegar ao Palácio dos Leões via Sarneys, desistindo da candidatura pelo grupo famigliar  em plena articulação. O prefeito que também desistiu de São José de Ribamar por duas vezes, tem um histórico de desistência digno  de análise psicanalítica. Nos bastidores, se sabe que Moura da Silva, naquela ocasião ainda um sarneysista, temeu ter a vida anti-republicana devassada. 

A resistência ao seu nome por parte do oligarca José Sarney  também foi um dos fatores determinantes. Sarney sempre viu em Fernando Moura falsidade ululante,  transparente. Agora com o pleito de 2020- como revelou em primeira mão a Agência Baluarte há um ano- servindo como catapulta às carreiras políticas dos pretensos pré-candidatos ao Palácio-, os desejos pessoais obedecem à configuração eleitoral deste ano, mas o cenário já não é o mesmo: acostumado a fechar questão com os chamados políticos profissionais supostamente detentores de grupos em cidades e municípios, Carlos Brandão terá de rebaixar-se à tratar com segmentos, movimentos e os chamados políticos independentes.

As parcerias diretas com prefeitos, ex-prefeitos, vices já não é a mesma dos tempos passados.


0 comentários:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB