quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Mais 4 mil pessoas receberão o Cheque Minha Casa para melhorar e ampliar moradias no Maranhão

O governador Flávio Dino anunciou, nesta quarta-feira (21), que o Maranhão vai ter um grande reforço em um dos mais importantes programas de moradia do estado em 2018. “No ano passado, 4.000 famílias foram beneficiadas com o Cheque Minha Casa do Governo do Maranhão. Agora a Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano vai chamar mais 4.000 beneficiários”, disse por meio das redes sociais.

Destinado a famílias de baixa renda, o Cheque Minha Casa foi criado para apoiar a reforma, ampliação ou melhoria de moradias já existentes, priorizando as instalações sanitárias do imóvel.
Em 2017, o programa beneficiou 4 mil famílias residentes nas cidades de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

Foram R$ 20 milhões de investimentos. Com isso, as empresas que participam fornecendo os materiais também tiveram desconto no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) equivalente ao valor total dos materiais fornecidos, gerando trabalho, emprego e renda.
A secretária de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), Flávia Alexandrina, conta que o cronograma de 2018 está sendo definido.

Foram R$ 20 milhões de investimentos. Com isso, as empresas que participam fornecendo os materiais também tiveram desconto no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) equivalente ao valor total dos materiais fornecidos, gerando trabalho, emprego e renda.
“Retomaremos as entregas dos benefícios do Programa Cheque Minha Casa, que no exercício de 2017 alcançou sua meta de melhorar as condições de moradia de 4.000 famílias e o objetivo de dinamizar a economia no setor de material de construção, com elevação do número de empregos nas lojas que aderiram ao programa. Considerando o êxito comprovado do programa por meio do controle realizado pela Secid, estamos definindo as datas das entregas de mais 4.000 cheques, as quais ocorrerão nos próximos meses de abril e maio”, explicou a secretária Flávia Alexandrina.

Emoção

Os moradores que já foram contemplados em 2017 dizem que o programa representa uma oportunidade de transformação.

“Emoção. É quando a pessoa sente o que tinha acontecido na vida. E agora está acontecendo”, disse o aposentado Alan Jorge ao resumir a sensação de ter sido incluído no Cheque Minha Casa.
A dona de casa Alice Mendes contou que finalmente vai conseguir concluir a obra da casa que começou faz oito anos: “Alegria, muita alegria”.
Polícia cumpre mandado de busca e apreensão contra Carlos Nasser. Diretor-geral do DER, Nelson Leal, foi preso

A Polícia Federal (PF) cumpre nesta quinta-feira (22) sete mandados de prisão temporária e 50 de busca e apreensão em São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Paraná, na primeira etapa da Lava Jato este ano. O diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR), Nelson Leal, foi um dos presos.

Homem de confiança de Beto(foto) foi richado pela PF: apreensão contra Carlos.
Um dos alvos de busca e apreensão foi Carlos Nasser, funcionário da Casa Civil. Ele é considerado homem de confiança do governador Beto Richa (PSDB).
A ação faz parte da 48ª fase da Operação da Lava Jato, batizada de Integração, e tem como alvo, segundo a PF, a apuração de casos de corrupção ligados à concessão de rodovias federais no Paraná. Essas estradas fazem parte do chamado Anel da Integração.

As ordens judiciais foram autorizadas pelo juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba, As investigações detectaram o uso das estruturas de lavagem de dinheiro “reveladas na Operação Lava Jato para operacionalizar os recursos ilícitos pagos a agentes públicos, principalmente por meio dos  operadores financeiros Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran, investigados na Lava Jato", segundo a Polícia Federal.

Do Jb
Com Agência Brasil
Edição da Agência Baluarte
quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Governo encerra espera de 30 anos e realiza obra histórica de abastecimento em Tutoia


O Governo do Maranhão instalou um novo panorama em relação ao abastecimento para a sede da cidade de Tutoia, município distante 320 km da capital. Mesmo tendo população estimada em 59 mil habitantes e estar localizada em uma região de alto potencial turístico, a cidade de Tutóia não dispunha, até então, de um sistema de garantisse o abastecimento da cidade. A população precisava comprar água, muitas vezes de qualidade duvidosa, ou então contava com poços – os chamados “cacimbões -, geralmente apresentando níveis altíssimos de coliformes fecais e cloreto de sódio, deixando a água salgada, entre outros problemas que afetavam a saúde da população.

Sensível à situação, o Governo destinou esforços e recursos que foram capazes de transformar essa realidade. Foram investidos mais de R$7 milhões em intervenções para estruturar o sistema desde a captação, passa pela construção de Estação de Tratamento de Água – ETA, e vai até a implantação de redes de distribuição de água tratada para atender os bairros da sede.

A obra seguiu todos os passos necessários para que se cumprisse um planejamento traçado desde a elaboração do projeto, contemplando questões da Política Ambiental instituída pela empresa, para minimizar impactos decorrentes das atividades de operação com vistas ao fornecimento de água potável de forma eficaz, responsável e sustentável, e garantir a preservação dos locais de captação.

Implantação

A primeira etapa de implantação do Sistema de Abastecimento de Água da Cidade de Tutóia destinou-se à captação. Para isso, foi contemplado pelo projeto a construção de dois tubulões em aço patinável de diâmetro 1.400 mm e altura de 4,8 m, fazendo a captação de água direta do Riacho Bom Gosto.

O Governo do Maranhão instalou um novo panorama em relação ao abastecimento para a sede da cidade de Tutoia, município distante 320 km da capital: espera de 30 anos é encerrada. 

Paralelo a isso, as obras inclinaram-se sobre a concretização de estruturas físicas da Estação Elevatória de Água Bruta e a construção de Casa de Bombas para abrigar dois conjuntos moto-bombas (CMB). Também foi implantada uma linha adutora de água bruta de tubos de alta resistência (DN200) para suportar o atrito da vazão, com extensão de 125 metros, que possibilitasse transportar a água do riacho até a Estação de Tratamento de Água – ETA, onde toda água produzida seja tratada para estar apta a ser consumida.

Um dos pontos mais importantes no processo foi a construção de uma estação de tratamento de água convencional em concreto armado, apropriada para tratar, por hora, 2 mil litros da água captada no riacho. Também foram implantados 5KM de nova linha de adutora de água já tratada com diâmetros variando entre de DN250 a DN300, em complemento à adutora já existente de 8 mil metros, estendendo-a para um total de 13km de adutora. Também foram reestruturados e recuperados reservatórios apoiados com a impermeabilização e pintura.

Após a estruturação de todo o parque para captação, adução dos volumes e tratamento da água, a segunda etapa da obra foi a chegada da água aos bairros e torneiras dos tutoienses, a exemplo dos bairros Paxicá, Comum e Bom Gosto. Apesar da preparação deste trabalho estar concomitante à primeira etapa, inclusive já com algumas ligações executadas ainda nesta fase (primeiras 1.380 unidades de ligações domiciliares em áreas próximas a ETA), foram planejadas para atender a população uma rede de distribuição com 64km de extensão, hoje 100% executada, propiciando um total de mais 4.380 novas ligações somadas às já existentes.

Compromisso X Promessas

As obras para reestruturação do Sistema de Abastecimento de Água de Tutóia estavam paradas por diversas incompatibilidades técnicas e legais, e embargados por órgãos fiscalizadores desde 2013. Logo que assumiu o governo, o Governador Flavio Dino assegurou que seriam tomadas providencias emergenciais que paralelamente garantissem mais água nas torneiras o quanto antes. Empreendeu-se, então, uma série de medidas e visitas à sede e localidades no município para ouvir a população e buscar alternativas, juntamente com sua equipe técnica, para resolver o problema de falta de água em Tutoia.

Entre as alternativas emergenciais, a Caema estabeleceu como prioridade a perfuração de poços que pudessem de imediato suprir a necessidade de algumas comunidades que viviam sem abastecimento. Foram perfurados poços localizados no Bom Gosto e no Comum, para que se pudesse aumentar a ofertar de água potável à população. Com vazão média de 40 mil litros cada um, os novos poços permitiram abastecer de imediato, à época, 800 casas na sede.

As obras para total recuperação, ampliação e expansão do Sistema Abastecimento de Água da Cidade de Tutoia foram realizadas para que toda a população pudesse ser beneficiada com o aumento do volume de água produzido, armazenado e distribuição para as casas, abastecendo diretamente 21.000 mil habitantes da sede. Concluídas as obras no mês passado, o Sistema entrou, então, em fase de testes e monitoramento, para que possa passar a operar em definitivo.

“Aqui em Tutoia, o povo não acreditava mais que a situação pudesse mudar. Tanto que, ao longo de tantos anos, espalhou-se na cidade uma anedota popular, e a espera pela água nas torneiras passou a ser definida pela população como ‘A lenda da Água’. Essa era uma expressão comumente pronunciada e ouvida pelas ruas de Tutoia, devido ao fato de que várias promessas foram feitas e reiteradas por governantes no sentido de dar aos moradores da sede um abastecimento digno. Com todo esse extenso trabalho que foi desenvolvido pelo Governo e pela Caema, o quadro agora é outro. Nas rodas de conversas, nos encontros de amigos, ‘A lenda da Água’a deu lugar à realidade”, conta Marcelo Santos Serejo, encarregado pelo sistema de abastecimento da cidade.

Ele explica que, durante a fase de testes, um dos objetivos é verificar o alcance da vazão. Para isso, várias torneiras foram instaladas em diversos pontos específicos, para que se monitore se a água está chegando com a frequência e intensidade esperadas. “Ao abrir as torneiras de teste, é interessante ver como o povo reage, arranca sorrisos e reações inesperadas, afinal, era uma ideia bastante distante da realidade de muitos ver água saindo da torneira”, conta ele.

Outra medida feita pela Caema para acelerar o abastecimento foi colocar cavaletes com ramais na porta das residências, facilitando para que, a partir deles, moradores possam fazer a interligação com sua rede doméstica. Mesmo com água ainda somente na torneira implantada em sua porta, Deusalene Cruz de Oliveira, 42 anos, moradora do Centro, é só agradecimentos.

A falta de esperança em dias melhores, deram lugar à confiança com a chegada da água. Ela conta que, apesar de estar no Centro da cidade, não tinha água há 20 anos. “Nós estamos esperando o governador de braços abertos, porque hoje nós estamos vendo essa maravilha aqui. Nunca imaginava de ver água em Tutoia, e hoje a água está aqui e tem para todos”, agradeceu ela.

Outro bairro onde os moradores estão radiantes é o Monte Castelo. Maria do Socorro Gomes Pinheiro, de 50 anos, moradora do bairro, diz estar muito feliz por este ponto de água. “Há muito tempo que estava aqui sem água, é uma coisa que não podemos viver sem. Agradeço ao Governo do Estado, por que agora estamos muito bem”, disse.
Número:
Investimento de R$7.008,993,46

Obras executadas em Tutoia:
Captação Riacho Bom Gosto
Casa de bombas, Estação Elevatória de Água Bruta, execução da estrutura física e instalações de 02(dois) conjunto moto-bomba, totalizando vazão de 200m³/ h, implantação de adutora de água bruta DN200, 125 metros).
– Estação de Tratamento de Água – ETA
ETA convencional – Estruturação em concreto armado, vazão de 200m³/ h. Elevatória de água tratada – Execução de casa de bombas e estação elevatória de água tratada, vazão 200m³/ h, adutora de água tratada (Implantação de 5 km de linha adutora nova – DN250 a DN300).
– Redes de distribuição
64km de rede nova implantada (diâmetro) DN50 a DN200, propiciando 4.380 novas ligações.

SOBERANIA

Petro, como é chamado o novo sistema monetário, tem como garantia as reservas de petróleo da Venezuela

O presidente Nicolás Maduro, em coletiva na noite desta terça-feira (20), anunciou o lançamento da Petro, a criptomoeda ou moeda virtual, que faz com que a Venezuela entre neste mercado. No evento estavam presentes políticos e investidores estrangeiros. 

Cada Petro custará cerca de US$ 60, tendo como referência o valor do barril de petróleo. Isso porque terá como garantia as reservas de petróleo venezuelanas, que está entre as maiores do mundo.  Além disso, o governo venezuelano registrou cerca de 5 bilhões de barris de petróleo - do bloco Yacucho, localizado na Faixa Petrolífera do Orinoco, na região norte da Venezuela - junto a certificadoras internacionais de moeda estrangeira. 

Um primeiro lote da moeda, 38,4 milhões de petros, já está disponível para pré-venda site oficial do Petro. Segundo o presidente Maduro, já foram comercializados cerca de US$ 735 milhões em apenas 24 horas. Entre os principais compradores estão investidores internacionais. Uma das empresas que já tem licença para comercializar a nova moeda é a Euro Exchange.

Maduro também autorizou a venda da nova moeda para “milhares de casas de câmbio ao redor do mundo”. Essa comercialização será realizada por uma empresa nacional, a IUS Social, dirigida por jovens talentos venezuelanos, criada especificamente para isso.

maduro

Segundo o presidente Nicolás Maduro já foram comercializados cerca de US$ 735 milhões em moeda virtual

A moeda também já passou a ser utilizada na Venezuela a partir dessa quarta-feira (21). Maduro determinou que todos os postos de combustíveis próximos à fronteira com a Colômbia operem com o Petro, bem como os pagamentos do Estado venezuelano para embaixadas e consulados ao redor do mundo. Os serviços turísticos na Venezuela poderão ser pagos com qualquer moeda virtual. Os cidadãos venezuelanos poderão comprar o Petro a uma taxa fixa em casas de câmbio de livre acesso.

A criação dessa moeda virtual tem como principal objetivo furar o cerco internacional financeiro imposto pelos Estados Unidos desde agosto de 2017. Segundo o presidente venezuelano, "uma moeda que tem como missão reforçar nossas políticas sociais e representa nossa independência”.
O lançamento do Petro provocou reações nos Estados Unidos. Os senadores Marco Rubio, do Partido Republicano, e Robert Menendez, do Democratas, pediram ao departamento do Tesouro estadunidense para monitorar e restringir a comercialização da moeda virtual venezuelana.
Na Venezuela, o dólar paralelo controlado pelo site Dólar Today, administrada desde os EUA, teve um queda de 5% nessa quarta-feira (21).

Tecnologia
A tecnologia utilizada no sistema monetário digital foi desenvolvida pela empresa russa Zeus. “Estamos utilizando a plataforma mais avançada do mundo”, afirmou o presidente Nicolás Maduro, durante o lançamento.

Nos sites especializados em criptomoeda, os russos são conhecidos por oferecer uma “tecnologia revolucionária, que melhorou a eficiência energética” no processo de desenvolvimento e administração das moedas virtuais, garante a página Guia Bitcoin.

“Escolhemos essa plataforma tecnológica porque é mais segura do mundo, que vai nos oferecer maior segurança e nos proteger contra hackers. Estamos blindados”, disse Maduro.

As transações do Petro vão utilizar um sistema conhecido mundialmente como plataforma NEM (Movimento da Nova Economia, sigla em inglês), que permite fazer transações de dinheiro (envio, recepção e depósito), assim como diferentes possibilidades por meio de seus ativos inteligentes (smart assets).

Esse sistema de troca de moedas virtuais é administrada pela Foundation NEM, com sede em Singapura. Trata-se uma empresa de tecnologia que trabalha com sistemas de segurança na rede para plataformas de troca de moeda.

Para saber como funciona a compra e venda do Petro, o governo venezuelano publicou esse Manual do Comprador.


As informações são da repórter Fania Rodrigues
Edição de Nina Fideles

Governo antecipa pagamento dos servidores públicos estaduais para a próxima terça-feira (27)


O pagamento da folha de fevereiro do funcionalismo público estadual será realizado na próxima terça-feira (27), conforme anunciou o governador Flávio Dino em rede social. De acordo com o Decreto nº 33.765, de 22 de janeiro de 2018, o pagamento estava previsto para ocorrer no dia 2 de março, mas foi antecipado por haver viabilidade financeira.
Resultado de imagem para DINHEIRO   REAL
A versão digital do contracheque de fevereiro de 2018 estará disponível em breve através do aplicativo Portal do Servidor, compatível com os sistemas operacionais Android e IOS
A versão digital do contracheque de fevereiro de 2018 estará disponível em breve através do aplicativo Portal do Servidor, compatível com os sistemas operacionais Android e IOS, e no site da Secretaria de Estado da Gestão, Patrimônio e Assistência dos Servidores (Segep): www.portaldoservidor.ma.gov.br.

É necessário apenas senha pessoal de acesso, que pode ser cadastrada presencialmente na sala do Portal/Ouvidoria do Servidor (localizada no Anexo IV do Centro Administrativo do Estado, no Calhau) ou pelos telefones (98) 3131-4191 ou 3131-4192.

Nota da Caema 

Parada no Sistema de Abastecimento de Itapecuru


A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) informa que o Sistema de Abastecimento de Água de Itapecuru encontra-se parado devido a um acidente ocorrido na noite desta terça-feira (20), quando o flutuante responsável pela captação de água bruta no Rio Itapecuru virou, impossibilitando a operação do Sistema. 

Resultado de imagem para caema

A Companhia está trabalhando intensamente para a resolução do problema. Devido à complexidade da operação, a previsão para retorno do abastecimento é sábado (24).
Produção de sabão, reciclagem, coleta seletiva, palestras e interação com comunidades. O resultado dessas e outras ações desenvolvidas por bolsistas do projeto Juventude com Ciência foram apresentadas ao...

Produção de sabão, reciclagem, coleta seletiva, palestras e interação com comunidades. O resultado dessas e outras ações desenvolvidas por bolsistas do projeto Juventude com Ciência foram apresentadas ao governador Flávio Dino, nessa segunda-feira (19), no Palácio dos Leões.

Oriundos de diversos municípios, os alunos de escolas públicas do Ensino Médio participaram da primeira edição do projeto, que envolveu mais de 4 mil pessoas nos projetos de extensão desenvolvidos pelos estudantes.

Giovanni e Núbia são estudantes de Pio XII e levaram brincadeiras com materiais reciclados para comunidades carentes. 
A iniciativa do Governo do Maranhão é baseada em programas federais, como o Iniciação Científica Júnior e o Projeto Rondon, e agora será expandido.

“A bolsa que o Governo Federal paga para esta modalidade é de R$ 100, nós estávamos pagando R$ 120, e agora, no próximo edital, vamos passar para R$ 150”, anunciou o governador.
“Fazemos isso porque combatemos as desigualdades, queremos abrir oportunidades”, completou.

Juventude com Ciência

Executado por meio da Secretaria de Estado da Juventude (Seejuv) e da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), a primeira edição do Juventude com Ciência contou com a participação de mais de 90 alunos e 20 professores de escolas de Ensino Médio e do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA).
No total, 12 projetos de melhorias para comunidades foram financiados pelo Governo do Estado em quatro municípios de menor Índice de Desenvolvimento Humano do Estado (IDH).

A professora Mirla de Oliveira: ''melhorou a motivação, o rendimento acadêmico, a percepção de mundo, dos municípios e os próprios valores''.
Giovanni Santos, de 19 anos e Núbia Costa Ferreira, de 18 anos, são alunos do Centro de Ensino Jansen Veloso, em Pio XII. Junto à comunidade, eles promoveram oficinas de reciclagem e de incentivo a jogos e brincadeiras, projeto que mudou suas vidas.

“Nunca tinha participado de nada assim e mudou minha percepção de vida porque a gente vê que pode fazer alguma coisa e que a comunidade responde, se envolve e interage com a gente”, contou Núbia.

Professora do Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) de São Luís, Mirla Maria de Oliveira acompanhou dois projetos desenvolvidos pelos estudantes da unidade. Ela destacou que a oportunidade reforça a proposta de educação do Governo do Maranhão.

“O IEMA já tem um projeto pedagógico que visa isso, o desenvolvimento integral do estudante e a participação deles já se observa que melhorou a motivação, o rendimento acadêmico, a percepção de mundo, dos municípios e os próprios valores”, destacou Mirla.

Inédito

Para a secretária da Juventude, Tatiana Pereira, o ineditismo da ação do Governo do Estado e a promoção do protagonismo juvenil são características do projeto piloto que será estendido em nova edição.

A iniciativa do Governo do Maranhão é baseada em programas federais, como o Iniciação Científica Júnior e o Projeto Rondon:''Fazemos isso porque combatemos as desigualdades, queremos abrir oportunidades''.

“É um edital que tem o papel de consolidar a extensão na escola pública do estado. Essa foi uma ação piloto, teremos muito mais”.

“É inovador no Brasil porque não existe nenhum estado fazendo extensão para escolas do Ensino Médio e para nós tem sido muito positivo; para eles traz muita motivação e o interesse de continuar e se envolver com os municípios em que moram e onde desenvolvem os projetos”, afirmou.

Na primeira edição foram desenvolvidos projetos nos municípios de Araioses, Serrano do Maranhão, Governador Newton Bello e Brejo de Areia. Os alunos desenvolveram atividades nas áreas prioritárias do Programa Mais IDH (Educação, Saúde, Trabalho e Renda).
LETRAS E CANÇÕES
Leia na íntegra a letra do Samba-canção 'Avareza', de autoria do cantor e compositor maranhense Fernando Atallaia

Avareza( Fernando Atallaia)

Chore por mim
Não faça assim dessa vez
Tire o corpo de fora
Seja toda minha agora
Por dentro essa raiva de nós dois

Mas foi você quem me julgou com os olhos da avareza
Esse ódio alimenta também certezas
De que o amor ainda vive e quer saltar no prato sujo da discórdia
Você ouviu mais a multidão que seu coração e agora se arrepende 

'Mas creia,  ainda estamos juntos em pensamento
Você pode até fugir, cuspir na tarde triste que se arvora
Mas nem tudo é tão ruim quando se tem uma carta sobre a mesa'

Mas creia,  ainda estamos juntos em pensamento
Você pode até fugir, cuspir na tarde triste que se arvora
Mas nem tudo é tão ruim quando se tem uma carta sobre a mesa

Veja,  o que há de bom não é visto por ai de qualquer jeito
Nem um samba na cartola convence mais o amor do espinho pela  rosa
Você deixou o mundo só porque quis provar do fim, mas não mediu palavra acesa
Saia por ai, tudo bem
Fale mal de mim pra outro alguém
Só não me apareça aqui com avareza 

'Você ouviu mais a multidão que seu coração e agora se arrepende'

Saia por ai, tudo bem
Fale mal de mim pra outro  alguém
Só não me apareça aqui com avareza


Fernando Atallaia, São José de Ribamar, abril de 2002

Maranhão Avante!

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB