domingo, 30 de abril de 2017
Que delícia ou atentado a...? Tatiana Lobão 

Trazemos hoje aos milhares de leitores de Agência de Notícias Baluarte espalhados pelo Maranhão, Brasil e Mundo a beleza universal de Tatiana Lobão. Simples, delicada, cosmopolita, simpática, curvas perfeitas, nuances imagéticas, Tatiana sabe aonde quer chegar e já chegou: ela vem sendo, na atualidade, o tormento das ‘falsas lindas maranhenses’, recalcadas, 'zaroias' e 'bonitas travestidas'.


Em São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar, após cliques divulgados nas redes, a Loba Fatal, como é conhecida, começa a tirar o sono de esposas, amantes e mulheres em 'relacionamento sério’.


Abaixo você confere in loco a exuberância e simplicidade de Tatiana: 

image

http://riquinha.com.br/wp-content/uploads/2016/08/image-18-864x1024-1-768x910.jpeg

image-21

sábado, 29 de abril de 2017
Prefeito mantém no cargo um coordenador de campanha. 
 
POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO 

Há dois dias o prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva(PSDB) se vê arrolado a uma polêmica envolvendo a Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer-SEMTUR, após denúncia de um artista local dando conta de que a pasta agiu de má fé ao exclui-lo  da próxima programação festiva da prefeitura. 


A lógica de atuação da gestão fernandista na área não mudou e continua a operar com a apenas realização de eventos datados como São João, Carnaval e Réveillon, não contemplando, portanto, a diversidade e pluralidade cultural na terceira maior cidade do estado. Este fato, somado a denúncia do cantor, expôs ao debate o titular da secretaria, Edson Calixto, que vem sendo alvo de uma campanha entre os ribamarenses que pedem sua exoneração. Calixto é ‘homem de confiança’ de Fernando e trabalhou como coordenador de campanha de Silva na última eleição.
Resultado de imagem para LUIS FERNANDO SILVA
Luis Fernando erra em escolha de secretário em São José de Ribamar; ribamarenses pedem exoneração. 

Em contato com a Agência Baluarte na tarde de ontem (28), a classe artística ribamarense demonstrou descontentamento com a permanência do secretário no cargo. ANB recebeu entre sexta-feira e sábado (29) cerca  de 73 ligações de pessoas ligadas ao seguimento, questionando em unanimidade, a atuação do titular da SEMTUR . Edson Calixto, no episódio envolvendo o cantor, soltou nota de esclarecimento ‘desmentindo’  o representante da cultura. 


A polêmica em São José de Ribamar continua. Por toda manhã deste sábado, as reprovações, achincalhes e demais demonstrações de repúdio contra a postura do titular da pasta se seguiram. Os ribamarenses exigem tratamento digno aos artistas locais.


Em São José de Ribamar não se fala de outro assunto.


sexta-feira, 28 de abril de 2017
Maranhenses qualificaram como traidores, corruptos, falsos e ladrões os 12 deputados.

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO 

Se depender da população do Maranhão os 12 deputados que votaram a favor da Reforma Trabalhista esta semana não irão se reeleger nas próximas eleições. 


A reação dos maranhenses foi imediata quando do anúncio dos nomes dos deputados na capital e nos municípios maranhenses onde manifestações organizadas foram às ruas nesta sexta. 

Manifestação em São Luís (Foto: Douglas Pinto/ TV Mirante)
DESCONTENTAMENTO ECOANDO NA AMPLITUDE  Maranhenses reprovaram votação de deputados do estado: ‘traidores, corruptos, falsos e ladrões’.
O  rechaço quanto à decisão favorável à Reforma  dos políticos eleitos pelo estado no último pleito, seguiu ecoando na amplitude do descontentamento de sindicatos, associações classistas e trabalhadores em geral. Os maranhenses qualificaram como traidores, corruptos, falsos e ladrões os 12 deputados.


Nas redes sociais, eleitores de Alberto Filho (PMDB), Aluísio Mendes (PMN), André Fufuca (PP), Cleber Verde (PRB), Hildo Rocha (PMDB), João Marcelo (PMDB), José Reinaldo (PSB), Júnior Marreca (PEN), Juscelino Filho (DEM), Pedro Fernandes (PTB), Vitor Mendes (PSD) e Waldir Maranhão (PR) execraram publicamente  os parlamentares num nível de repúdio nunca antes visto por estas plagas.


Desta vez, pelo que se vê, os maranhenses não esquecerão a ‘traição’.  

Uma corajosa arquitetura poética de ter ou não ter
Resultado de imagem para WYBSON CARVALHO
Por Wybson Carvalho
Nesta obra ODE TRISTE PARA AMORES INACABADOS lê-se a alma metafórica de um poeta inspirado a revelar-se entre as circunstâncias infindas de um sentimento uno e(ou) não correspondido e confesso à solidão existencial e presa em si. Tal qual nos diz em um  trecho  de um dos seus poemas:  Amores à parte... Amores à parte, eu também amei /Amei com a tempestade à garganta / com o grito preso aos lençóis / Amei com todos os nós / Entre mim e as tuas mãos a toda solidão da minha vida. 


O autor da obra, Fernando Atallaia, é arquiteto de um desenho, em palavras de confissão, numa edificação construída com traços à moderna engenharia magnético-sentimental, extraída de seu âmago, exposta à oferta de si para os andares, dela, em seus viveres e sentires quanto ao amor.


Com maestria poética, ele se refaz em inúmeras aventuras intencionadas à oferta de seu desejo em busca de uma cumplicidade, quase nunca conseguida, e esvaída, solitária e duvidosamente, como a questão de ter ou não ter reciprocidade na comunhão do sentimento. 


E com belíssimo acabamento criativo enfeita todos os seus andares – aos poemas caracteres – de um caminho que não tem fim, face ao “amor é infinito enquanto dure” à procura de quem o tenha e queira compartilhar. 

Ode Triste para Amores Inacabados é obra significativa da Moderna Poesia Maranhense.




Wybson Carvalho é crítico literário e membro da ACL-Academia Caxiense de Letras.
quinta-feira, 27 de abril de 2017

Maioria da bancada maranhense votou a favor da reforma trabalhista aprovada na Câmara: 12 a 6 

Maranhão Hoje 

Edição de ANB


A bancada maranhense compareceu em peso à votação do projeto de reforma trabalhista, aprovado nesta quarta-feira (26) à noite, com 296 votos a favor e 177 contra. Dos 18 deputados maranhenses, apenas cinco votaram contra.

Votaram a favor da reforma os deputados Alberto Filho (PMDB), Aluísio Mendes (PMN), André Fufuca (PP), Cleber Verde (PRB), Hildo Rocha (PMDB), João Marcelo (PMDB), José Reinaldo (PSB), Júnior Marreca (PEN), Juscelino Filho (DEM), Pedro Fernandes (PTB), Vitor Mendes (PSD), Waldir Maranhão (PR). Votaram contra, Deoclides Macedo (PDT), Eliziane Gama (PPS), Luana Costa (PSB), Rubens Júnior (PCdoB), Wewerton Rocha (PDT) e Zé Carlos (PT).
Resultado de imagem para JUNIOR MARRECA
Júnior Marreca votou a favor.
Dos 382 deputados de partidos aliados presentes nesta quarta-feira (26), 86 (22,5%) votaram contra o substitutivo do relator Rogério Marinho (PSDB-RN), apoiado pelo governo. Já a oposição deu um único voto a favor da reforma. Dos 91 oposicionistas que votaram, só o pedetista Carlos Eduardo Cadoca (PE) “traiu” a recomendação partidária.

Resultado de imagem para WEVERTON ROCHA
Weverton: contra.
A esperança para o presidente Michel Temer veio do PSB, que havia fechado questão contra as reformas trabalhista e Previdenciária. Diante do painel eletrônico, a bancada na Câmara se dividiu. Dos 30 parlamentares da legenda presentes em plenário, 14 votaram com o governo e 16, contra. Entre os que contrariaram a decisão da direção do partido, está a líder do partido, Tereza Cristina (MS). Segundo ela, há um recurso contra a decisão do comando partidário de se posicionar contra as duas reformas de Temer.

Resultado de imagem para waldir maranhao
Waldir Maranhão a favor.
Para evitar a debandada do PSB, o presidente liberou o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (PE), para reassumir o mandato e votar favoravelmente à proposta. Ele deve retornar ao ministério ainda nesta semana. O segundo aliado menos fiel foi o PP, que teve nove dissidentes entre os 34 que participaram da votação. O Solidariedade, de Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força Sindical, deu cinco votos a favor e oito contra a reforma. Um desses votos foi registrado pelo próprio presidente licenciado da central.

O PMDB, de Temer, e o PR, do ministro dos Transportes, Mauricio Quintella Lessa (AL), aparecem na sequência, com sete “traições” ao governo. Já o PSD, do ministro Gilberto Kassab, registrou cinco votos contrários à orientação do Planalto.
Resultado de imagem para luana alves  ribamar alves
Luana Alves: contra.
O DEM deu todos os seus 29 votos possíveis ao governo. Apenas o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por restrição regimental, não votou. Já o PSDB teve apenas uma dissidência. Entre os 44 tucanos presentes, a catarinense Geovânia de Sá foi a única a votar contra o projeto relatado por Rogério Marinho (PSDB-RN), integrante da bancada.

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores