sexta-feira, 30 de julho de 2021

Níveis críticos dos principais reservatórios ameaçam a capacidade energética do País a partir de novembro, mas o governo Bolsonaro insiste em negar a gravidade da situação. Crise vai provocar aumento da inflação e frear a retomada econômica

Enquanto o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) estima que o Brasil não terá reservas de energia a partir de novembro, alguns dos principais especialistas do setor são contundentes: o País pode conviver com apagões já em setembro — por causa da falta de planejamento e do negacionismo do governo de Jair Bolsonaro diante da crise hídrica mais grave em quase um século. “É provável que daqui a dois meses o sistema energético não dê conta da alta da demanda e comece a colapsar. Esse segundo semestre será difícil”, diz Adriano Pires, sócio-fundador do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE) e ex-diretor da Agência Nacional de Petróleo (ANP). É uma análise corroborada por Mauricio Tolmasquim, ex-presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). “Nós vamos chegar lá sem nenhuma margem. Qualquer necessidade adicional de energia não terá como ser suprida”, afirma. “A probabilidade de apagões, neste caso, é alta”, completa.

 

SEM ELETRICIDADE  Moradores recorrem às escadas em Brasília. 

Negacionismo

Havia, no entanto, medidas que poderiam evitar a situação dramática atual. Uma delas seria adiantar o chamado “racionamento econômico”, isto é, um aumento gradual nas tarifas de energia elétrica para controlar o consumo. Quando o governo decidiu ajustar o valor da conta de luz, em março, os reservatórios de hidrelétricas do Sudeste e do Centro-Oeste — responsáveis por 70% da distribuição brasileira — já estavam operando com apenas 30% da sua capacidade total. Hoje, esse número é de 26%, e a previsão do ONS é que eles cheguem a 10% em novembro, o que seria o pior nível da história do sistema. “Foi uma decisão tardia, porque só foi tomada quando a crise estava enorme”, afirma Pires. Uma segunda atitude que o governo poderia ter tomado seria realocar boa parte da produção energética do País para usinas térmicas que, apesar de mais custosas e poluentes — já que são movidas a combustíveis fósseis —, evitariam o esvaziamento acelerado das reservas hídricas. Isso poderia ser feito já no começo do ano, quando dados do ONS mostravam que o volume de chuvas sobre elas era o pior em 90 anos. A previsão foi confirmada em um relatório do órgão publicado neste mês, quando, enfim, se abriu uma chamada emergencial para contratar as térmicas. “Se isso tivesse sido planejado melhor, estaríamos em uma situação mais confortável agora. Teria sido mais caro, mas não chegaríamos a um ponto irreversível de não ter água para dar conta da demanda de energia”, explica Tolmasquim.

Para além dos erros técnicos, há ainda a postura negacionista ante a iminência de o País ficar parcialmente às escuras. Enquanto os especialistas alertam que a situação é crítica, o governo insiste em afastar o risco de apagão ou de rodízio do consumo de energia elétrica. No fim de junho, por exemplo, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, apareceu em rede nacional negando qualquer possibilidade de racionamento em 2021. “Quem está dentro do setor sabe que não é assim. A população não está sendo informada como deveria”, opina Tolmasquim. “O governo demorou a avisar as pessoas. Um tom alarmista não é necessário, mas também falta uma comunicação mais clara do momento dramático que poderemos viver em breve”, completa Adriano Pires. O negacionismo de Bolsonaro e seus ministros se explica não apenas pelo temor de que a crise energética prejudique a retomada econômica, sua aposta para alavancar a popularidade, mas principalmente pelo fantasma da crise de 2001. Naquele ano, às vésperas da eleição presidencial, o governo Fernando Henrique Cardoso precisou impor um racionamento de energia que durou sete meses, e que não foi suficiente para impedir interrupções no fornecimento por todo o País até fevereiro de 2002. “Uma crise hídrica depende sempre de uma gestão federal. 

Na época do FHC, essa questão não era tão conflituosa como é agora. Ou seja: dessa vez não há como culpar administrações de outras instâncias. É responsabilidade do presidente”, analisa a cientista política Graziella Testa, da Fundação Getúlio Vargas (FGV-DF).

As projeções pessimistas de colapso energético neste segundo semestre também se amparam na necessidade de uma retomada econômica ainda em 2021. Para que ela aconteça, porém, grandes consumidores de eletricidade, como o setor industrial, vão demandar mais do sistema, que não terá como atendê-los. A estimativa do ONS é que esse aumento seja de 4,6% neste ano. Para os especialistas, a crise energética atual vai frear essa recuperação. “As previsões de crescimento de até 5% do PIB feitas pelos bancos não vão se concretizar. Não teremos energia para sustentar esse crescimento”, diz Adriano Pires. “As falhas de distribuição devem acontecer justamente quando essa demanda aumentar, em consonância com os picos de consumo das residências”, concorda Tolmasquim. A luz mais cara ainda pressiona a inflação, que não deve ficar abaixo dos 7%, segundo a consultoria LCA. O governo esconde a gravidade da situação para não se prejudicar no próximo pleito, mas pode estar criando um desastre eleitoral para ele mesmo em 2022.


VINÍCIUS MENDES

EDIÇAO DE ANB

Prefeito dos Icatuenses, como é conhecido no município, esteve em solenidade promovida pelo Governo do Estado

Walace falou em nome da formação literária  dos maranhenses da cidade governada por ele

POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR-SÊNIOR DA AGÊNCIA BALUARTE

atallaia.baluarte@hotmail.com

Mais benefícios para Educação de Icatu. Foi com essa máxima que o prefeito do município, Walace Azevedo(Republicanos) representou 32 prefeitos em solenidade de entrega de kits escolares promovida pelo Governo do Estado, através da Seduc.

Incentivo à formação literária  das cidades maranhenses, o programa Escola Digna busca promover o conhecimento através de obras de autores maranhenses e em Icatu tem tido grande êxito. Com ampla cobertura na Sede e Zona Rural, os maranhenses da cidade governada por Walace Azevedo que por anos foram alvo do abandono instalado pela atual pseudoposição rapina que impera no município, vem sendo contemplados por inúmeras ações afirmativas e expressivos benefícios.

PROTAGONISMO CONTRA HERANÇA MALDITA O prefeito de Icatu, Walace Azevedo: representando 32 prefeitos em solenidade, ele vem transformando a Educação de Icatu. 

O prefeito  assumiu, há sete meses, o protagonismo na luta contra a herança maldita herdada e reverte desde então índices lamentáveis deixados pelo descaso da gestão anterior, especialmente no que diz respeito ao desprezo com espaços de leitura locais e a acentuada despreocupação com a situação do alunato icatuense, o que vem gerando revolta naqueles que queriam vê a cidade atravancada ainda no atraso. 

Abaixo, você confere  registro da solenidade onde Walace Azevedo fala em nome de 32 prefeitos do Maranhão, em tom de agradecimento:

https://www.facebook.com/walaceazevedoicatu/videos/555971998925190

INTERNACIONAL

Após os protestos contra o governo realizados no dia 11 de julho

A União Europeia (UE) expressou nesta quinta-feira(29) "apoio inequívoco" aos cidadãos de Cuba após os protestos contra o governo realizados no dia 11 de julho e pediu para que as autoridades cubanas libertem os detidos.

"Apoio inequívoco" aos cidadãos de Cuba. 
"Apoiamos inequivocamente o direito de todos os cidadãos cubanos a expressarem pacificamente seus pontos de vista, a pedirem mudanças", declarou o alto representante da UE para Política Externa, Josep Borrell, em comunicado.


EFE

EDIÇÃO DE ANB

quinta-feira, 29 de julho de 2021

Prefeito aposta na Educação como área estratégica para alavancar o desenvolvimento do município a médio, longo prazo

POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR-SÊNIOR DA AGÊNCIA BALUARTE

atallaia.baluarte@hotmail.com

Quem acompanha a atuação do prefeito Walace Azevedo(Republicanos) em Icatu sabe que a prefeitura vem ofertando dezenas de cursos profissionalizantes aos moradores da Sede e Zona Rural desde abril. 

A proposta da gestão que é, além de preparar os icatuenses para o mercado de trabalho,  fortalecer a Educação como área estratégica visando alavancar a médio, longo prazo o desenvolvimento do município, encontrou no Governo do Estado um aliado de expressiva relevância no novo momento vivenciado pela cidade. 

A TODO VAPOR O prefeito de Icatu, Walace Azevedo: investimento em Educação como prioridade. 
Apostando em mão de obra local qualificada e formação de gerações de icatuenses capazes de dá prosseguimento, no futuro,  ao progresso de Icatu, a mensagem de Walace Azevedo tem, em sete meses, ganhado repercussão pelas conquistas anotadas ao longo desse período, a exemplo da reforma do Centro de Ensino Ana Flávia que passa atender os estudantes oferecendo um espaço arejado e adequado às exigências de alta qualidade. 

‘’Agradecemos ao Governador Flávio Dino, ao Secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão e ao Secretário de Estado de Esporte e Lazer, Rogério Cafeteira, que representou nosso Governador na solenidade de inauguração. Levar dignidade aos alunos icatuenses é prioridade nessa gestão’’, destacou o prefeito. 

Abaixo, você confere vídeo registrando o momento histórico: 

https://www.facebook.com/prefeituraicatu/videos/310195330811266/

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Taxa é maior que a de maio (0,99%) e de junho de 2020 (0,60%)

O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que mede a variação de preços de produtos industrializados na saída das fábricas brasileiras, registrou inflação de 1,31% em junho. A taxa é maior que a de maio deste ano (0,99%) e de junho de 2020 (0,60%), de acordo com dados divulgados hoje (28), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com o resultado, o IPP, que começou a ser calculado em 2014, atingiu inflação recorde no primeiro semestre (19,11%) e em 12 meses, 36,81%.

As quatro grandes categorias econômicas da indústria tiveram... 
De acordo com o IBGE, 18 das 24 atividades industriais pesquisadas tiveram alta de preços. Os principais responsáveis pela inflação em junho foram as indústrias extrativas (8,71%), outros produtos químicos (2,16%), produtos de metal (2,80%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (2,60%).

Preços em dólar

“Grande parte dessa variação de 1,31% se explica pelo que ocorreu com os preços das indústrias extrativas. Depois de dois meses consecutivos com variações negativas na comparação mês contra mês imediatamente anterior, os preços do setor subiram, em média, 8,71%, por causa da variação dos preços em dólar no mercado internacional, apesar da apreciação do real no período”, disse Alexandre Brandão, pesquisador do IBGE.

Entre as seis atividades que tiveram deflação (queda de preços), destacam-se outros transportes (-2,08%), vestuário (-1,12%) e fumo (-0,56%).

As quatro grandes categorias econômicas da indústria tiveram inflação: bens de consumo duráveis (2,03%), bens intermediários, isto é, os insumos industrializados usados no setor produtivo (1,56%), bens de consumo semi e não duráveis (0,81%) e bens de capital (máquinas e equipamentos usados no setor produtivo: 0,71%).

 

VITOR ABDALA             

EDIÇÃO DE ANB

Simplício Araújo encampa cruzada pelo novo Plano Diretor de São Luís e já começa receber adeptos e apoiadores por onde passa

POR FERNANDO ATALLAIA

REPÓRTER ESPECIAL DA AGÊNCIA BALUARTE

atallaia.baluarte@hotmail.com

O secretário de Indústria e Comércio do estado do Maranhão, Simplício Araújo, encampa uma cruzada que já começa ganhar adeptos e apoiadores pelos bairros da Grande São Luís.

A bandeira defendida por Simplício? O  novo Plano Diretor da capital que como afirma ele dará  não somente segurança jurídica a empreendimentos que queiram se instalar na capital do estado, mas a regularização de imóveis, dentre outros benefícios.

GANHANDO ADEPTOS E APOIADORES A luta do secretário  vem chamando atenção de centenas de ludovicenses, comerciantes , microempreendedores e...

''Um plano que pode dar segurança jurídica a todos os empreendimentos já instalados e aos que querem se instalar, também pode regularizar a situação de milhares de imóveis de pessoas em bairros da periferia e zona rural de São Luís!'', pontua Simplício.  

A luta do secretário, iniciada, há um mês, em torno da questão, vem chamando atenção de centenas de ludovicenses, comerciantes, microempreendedores e sociedade civil num crescente levante de indignação com o atrofiamento do ambiente de negócios em São Luís, uma  responsabilidade direta  da Câmara Municipal e Prefeitura.

Acarretando ao longo dos últimos anos prejuízos bilionários ao tão sonhado  desenvolvimento que para a gestão Braide e vereadores parece não ser prioridade, agora a pauta ganha o debate público de ponta a ponta. 

A iniciativa é parte do Pacto pelo Aprendizagem e do Regime de Colaboração que visa contribuir para o fortalecimento da aprendizagem de estudantes das redes municipais e...

Nesta segunda-feira (26) foi a vez de 32 cidades maranhenses receberem seus kits literários e pedagógicos para apoio à alfabetização na idade certa e preparação para retorno híbrido às aulas presenciais. A entrega reuniu prefeitos e secretários municipais de Educação na sexta etapa da entrega dos kits realizada pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

A iniciativa é parte do Pacto pelo Aprendizagem e do Regime de Colaboração que visa contribuir para o fortalecimento da aprendizagem de estudantes das redes municipais e ainda auxiliar na preparação dos espaços escolares de leitura, em um total de 100 municípios maranhenses, meta alcançada nesta etapa, em entrega realizada no Colégio Militar Tiradentes, em São Luís. “Mais uma entrega do Programa Escola Digna, pelo fortalecimento da aprendizagem. Nós sabemos que a agenda da construção cumpre esse papel fundamental de dar condições de trabalho e também garantir um acesso e permanência com qualidade aos nossos estudantes. A entrega desses livros garante um direito fundamental, que é o acesso ao livro e à leitura”, explicou a secretária Adjunta de Gestão da Rede de Ensino e da Aprendizagem da Seduc, Nádya Dutra.

Cada município recebeu um kit para espaço de leitura, contendo 4 estantes, 576 livros de literatura brasileira, 100 livros de autores maranhenses; e um...
“Então, no retorno às aulas, de forma híbrida, nossos estudantes municipais terão ainda mais esse reforço. Porque o Escola Digna é assim, olha para a nossa rede estadual, mas também caminha em uma parceria muito profícua com as prefeituras municipais para garantir essa educação de qualidade em todo o Maranhão”, complementou a secretária.

Nesta etapa, que contabiliza a sexta já coordenada pela Seduc, os municípios contemplados foram: Anajatuba, Arame, Bom Jardim, Bom Jesus das Selvas, Buriticupu, Buritirana, Cachoeira Grande, Cândido Mendes, Cidelândia, Codó, Colinas, Esperantinópolis, Graça Aranha, Icatu, Itinga, Parnarama, Pedreiras, Pinheiro, Rosário, Santa Helena, Santa Luzia, Santa Luzia do Paruá, São Benedito do Rio Preto, São Domingos, São Mateus, São Roberto, Senador Alexandre Costa, Serrano, Sítio Novo, Timbiras, Turiaçu e Vitória do Mearim.

“Essa é uma entrega muito importante, que contempla os municípios a receberem esses kits, que nos vêm com muita alegria, pois vão nos auxiliar com o aprendizado dos nossos alunos. Estamos muito felizes! Agradecemos ao nosso secretário Felipe Camarão – que sempre é muito humano, e ao nosso governador Flávio Dino – que sempre investe na educação. Para nós é uma satisfação muito grande estar participando desse momento e recebendo esses kits”, declarou Elisangela Castro, secretária Municipal de Educação de São Roberto.

Cada município recebeu um kit para espaço de leitura, contendo 4 estantes, 576 livros de literatura brasileira, 100 livros de autores maranhenses; e um kit de material escolar, com 900 cadernos de matéria e mais de 2700 itens de papelaria (grafite, canetas azuis, vermelhas e pretas, caixas de pontas de grafite, calculadora com pilha e régua). Os municípios também ganharam formação para técnicos responsáveis pelas bibliotecas municipais.

“Um dos grandes desafios de todos nós professores da educação básica é ensinar a leitura para os nossos alunos. Ensinar não só a decifrar códigos, mas o hábito da leitura. Então eu acredito que, através dessa ação, do Governo do Estado com a aquisição dessa material que hoje está chegando às nossas mãos, estaremos mais fortalecidos para o enfretamento desse grande desafio”, afirmou a secretária Municipal de Educação de Anajatuba, Aurisciley Sampaio.

O secretário de Educação, Felipe Camarão. 
A entrega dos kits contou ainda com a presença das escritoras Ceres Fernandes, membro da Academia Maranhense de Letras, e Dilercy Adler, que é autora de alguns dos títulos literários maranhenses entregues pelo Governo do Maranhão.

“Eu parabenizo a Seduc e o Governo do Estado. Fico honrada em saber que alguns dos meus livros fazem parte desse projeto”, concluiu Dilercy Adler.

Este novo recorde supera os 2.848 contágios reportados na...

Tóquio contabilizou 3.177 novos casos de covid-19 nesta quarta-feira, o segundo dia consecutivo com recorde de contágios do novo coronavírus em meio à realização dos Jogos Olímpicos na cidade.

O que sugere que a rápida propagação não foi contida. 
Este novo recorde supera os 2.848 contágios reportados na terça-feira(27)  e representa um aumento de mais de mil casos em relação à quarta-feira da semana passada, o que sugere que a rápida propagação do vírus não foi contida, apesar de ter sido declarado um estado de emergência com a imposição de restrições.


EFE

EDIÇÃO DE ANB

terça-feira, 27 de julho de 2021

Títulos mais procurados foram os vinculados à inflação

As vendas de títulos públicos a pessoas físicas pela internet somaram R$ 2,34 bilhões em junho, divulgou hoje (27) o Tesouro Nacional. O volume do Tesouro Direto é o segundo maior da história para o mês, perdendo apenas para junho de 2019 (R$ 2,68 bilhões).

Os títulos mais procurados pelos investidores foram os vinculados à inflação (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA), cuja participação nas vendas atingiu 43,4%. Os títulos corrigidos pela taxa Selic (juros básicos da economia) corresponderam a 42,8% do total, enquanto os prefixados, com juros definidos no momento da emissão, foram 13,8%.

As recentes altas da Selic voltaram a atrair o interesse dos investidores. Em maio, as vendas desse tipo de papel estavam em 36,3%. Em contrapartida, as vendas de papéis prefixados, que representavam 17,1% em maio, tiveram forte queda.

Por causa da pandemia de Covid-19, o Banco Central (BC) tinha diminuído a Selic para 2% ao ano, no menor nível da história. Com os aumentos desde março, os juros básicos estão atualmente em 4,25% ao ano.

Os títulos mais procurados pelos investidores foram os vinculados à inflação, cuja participação nas...
O estoque total do Tesouro Direto alcançou R$ 66,35 bilhões no fim de junho, aumento de 2,1% em relação ao mês anterior (R$ 65,01 bilhões) e de 7,4% em relação a junho do ano passado (R$ 61,77 bilhões). Essa alta ocorreu porque as vendas superaram os resgates em R$ 807,1 milhões no mês passado.

Investidores

Quanto ao número de investidores, 501.242 novos participantes se cadastraram no programa no mês passado. O total de investidores atingiu 11.495.273. Nos últimos 12 meses, o número de investidores acumula alta de 55,1%. O total de investidores ativos (com operações em aberto) chegou a 1.558.647, aumento de 20% em 12 meses.

A utilização do Tesouro Direto por pequenos investidores pode ser observada pelo considerável número de vendas de até R$ 5 mil, que correspondeu a 85,2% do total de 331.827 operações de vendas ocorridas em junho. Só as aplicações de até R$ 1 mil representaram 66,2%. O valor médio por operação foi de R$ 5.617,10.

Os investidores estão preferindo papéis de curto e médio prazos. As vendas de títulos com prazo entre 1 e 5 anos representaram 33,9% e aquelas com prazo entre 5 e 10 anos, 52,5% do total. Os papéis de mais de dez anos de prazo representaram 13,6% das vendas.

O balanço completo do Tesouro Direto está disponível na página do Tesouro Transparente.

Captação de recursos

O Tesouro Direto foi criado em janeiro de 2002 para popularizar esse tipo de aplicação e permitir que pessoas físicas adquirissem títulos públicos diretamente do Tesouro Nacional, via internet, sem intermediação de agentes financeiros.

O aplicador só precisa pagar uma taxa para a corretora responsável pela custódia dos títulos. Mais informações podem ser obtidas no site do Tesouro Direto.

A venda de títulos é uma das formas que o governo tem de captar recursos para pagar dívidas e honrar compromissos. Em troca, o Tesouro Nacional se compromete a devolver o valor com um adicional que pode variar de acordo com a Selic, índices de inflação, câmbio ou uma taxa definida antecipadamente no caso dos papéis prefixados.


WELLTON MÁXIMO

EDIÇÃO DE ANB

Maranhenses dos 217 munícipios do estado querem saber se o ex-prefeito vai lançar projeto político ainda este ano

Previsão é para setembro próximo

POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR DE ELEIÇÕES DA AGÊNCIA BALUARTE

atallaia.baluarte@hotmail.com

Após   vê anunciada, em primeira mão, pela Editoria de Eleições da Agência Baluarte, a possibilidade do ex-prefeito de Bacabeira, Alan Linhares (ainda no PCdoB) lançar, oficialmente,  pré-candidatura a Deputado Federal para o pleito de 2022, os maranhenses  residentes nos 217 municípios do estado fizeram ecoar em suas cidades a crescente expectativa em torno do possível projeto político.

O ex-prefeito Alan Linhares: maranhenses dos 217 municípios do estado na expectativa que ele lance pré-candidatura a Deputado Federal. 

Especialmente na região que compreende Cajapió e Santa Rita, circunvizinhança, adjacências e arredores,  onde milhares de habitantes desejam,  a partir do próximo pleito, ganhar um representante que devolva a eles a dignidade perdida nos últimos anos, o nome de Linhares se estabelece  num momento onde as esperanças locais já se mostram em franca renovação.

ABAIXO, VOCÊ ACOMPANHA EM TEMPO REAL A COBERTURA FEITA POR ANB ONLINE:

http://www.agenciadenoticiasbaluarte.com.br/2021/07/maranhao-eleicoes-2022-populacao-de.html

http://www.agenciadenoticiasbaluarte.com.br/2021/07/maranhao-eleicoes-de-2022-possibilidade.html

Pré-candidato a Deputado Estadual fez rápida avaliação do cenário político nacional

Para Rômulo, ex-presidente é a melhor opção do eleitor brasileiro ano que vem

POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR DE ELEIÇÕES DA AGÊNCIA BALUARTE

atallaia.baluarte@hotmail.com

Destacando o atual momento político  vivenciado pelos brasileiros, o pré-candidato a Deputado Estadual, Rômulo Brandão(ainda no PL), fez breve avaliação do pleito de 2022 e anunciou que votará no ex-presidente Lula ano que vem.

Para Rômulo, o eleitor desalentado  precisa promover a mudança que o país almeja confrontando a realidade de miséria ainda presente na maioria dos estados. Ele chama atenção para o fato de que acusações polarizadas dividiram o Brasil nos últimos anos, contribuindo para a dissolução de valores que por anos sustentaram a democracia e um nível salutar de diálogo.

AINDA NO PL O pré-candidato a Deputado Estadual, Rômulo Brandão, anuncia voto no ex-presidente Lula: para ele o eleitor desalentado  precisa promover a mudança que o país almeja. 

Rômulo Brandão, que é um dos mais importantes quadros políticos da Grande São Luís nos dias atuais, sugere que o eleitor reveja  conceitos, filtre os interesses coletivos do individualismo reinante nas hordas partidárias e, sobretudo, questione-se acerca da contribuição que vem dando para que o país volte aos eixos.

Em 2022, ele acredita que uma considerável  virada de página poderá ocorrer.

segunda-feira, 26 de julho de 2021

Em meio a incertezas sobre sua futura gestão

Em meio a incertezas sobre sua futura gestão, temores alimentados por uma campanha adversária que o tachou de "comunista", Pedro Castillo, que tomará posse como presidente do Peru na quarta-feira(28), enfrenta o desafio de dissipar as preocupações em um país polarizado e atingido pela crise da pandemia de Covid-19.

Após um longo e exaustivo segundo turno das...
Após um longo e exaustivo segundo turno das eleições de 6 de junho contra Keiko Fujimori, Castillo assumirá a missão de passar do discurso de campanha para a administração de um país complexo e com uma oposição política que o desafiará desde o início do mandato.


EFE

EDIÇÃO DE ANB

domingo, 25 de julho de 2021

Artista se apresenta aos sábados no hotel Mediterrânea, na Sede da cidade

POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR DE ESPETÁCULOS DA AGÊNCIA BALUARTE

atallaia.baluarte@hotmail.com

O cantor, músico e compositor Fran Moreira, reconhecidamente o maior intérprete de São José de Ribamar, se apresenta aos sábados, às 16h, na orla marítima da Balneária,  na Sede da cidade.

Com um repertório que defende o que ficou conhecido como música de qualidade entre os amantes da MPB e Pop-Rock nacional, o artista faz um passeio por um repertório plural que vai de Zé Ramalho a bandas como Capital Inicial e Nenhum de Nós. 

CULTURA NA BALNEÁRIA Maior intérprete de São José de Ribamar, Fran Moreira mantem tradição da música de qualidade em show na orla aos sábados.  

Fã declarado da cultura ribamarense em sua totalidade, Moreira é influenciado por grandes nomes da arte local a quem presta homenagens durante as apresentações que podem acontecer em formato quarteto, trio ou voz e violão.

Atração entre ribamarenses, turistas e maranhenses das cidades da Grande São Luís, a musicalidade do intérprete é uma boa pedida aos fins de semana na Balneária, tanto pela alta qualidade dos arranjos musicais, quanto pelo clima de alegria, saudosismo e sensibilidade que fornece aos presentes. 


SERVIÇO

O QUE: Show  do cantor e intérprete Fran Moreira

ONDE: Restaurante  Mediterrânea, Orla Marítima, Sede de São José de Ribamar

QUANDO: Aos sábados, às 16h

O que levou a usar gás lacrimogêneo para conter os manifestantes

O funeral do presidente do Haiti, Jovenel Moise, perto da cidade de Cap-Haitien, foi marcado nesta sexta-feira por protestos com barricadas em chamas em ruas próximas ao local da cerimônia, o que levou a Polícia Nacional a usar gás lacrimogêneo para conter os manifestantes.

Perto da cidade de Cap-Haitien. 
O gás usado pelos policiais foi sentido na residência onde o funeral estava sendo realizado. Também foram ouvidas rajadas de tiros dadas pela polícia para abrir caminho para as numerosas comitivas que saíam do local.


EFE

EDIÇÃO DE ANB

sábado, 24 de julho de 2021

A Comissão de Lexicologia e Lexicografia  vem reunindo novos vocábulos colhidos em textos literários

Vocabulário contará com 1 mil palavras novas

Criptomoeda, feminicídio, homoparental, infodemia e sororidade. O que essas palavras têm em comum? Além de serem usadas pelos brasileiros, elas vão constar, pela primeira vez, no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), da Academia Brasileira de Letras.

A sexta edição do Volp está disponível para consulta online, no site da academia. O conteúdo pode ser acessado também pelo aplicativo oficial do Volp (disponível no Google Play e na App Store). Essa é a primeira atualização da publicação desde a 5ª edição, lançada em 2009.

A Comissão de Lexicologia e Lexicografia da ABL, presidida por Evanildo Bechara, vem reunindo novos vocábulos colhidos em textos literários, científicos e jornalísticos ou recebidos como sugestão por quem consulta o Volp. A obra foi atualizada com o objetivo de oferecer ao público uma edição em dia com a evolução da língua, de modo a refletir as mudanças da sociedade.

O Volp é um levantamento de palavras existentes na língua, com indicação da grafia correta. Com 382 mil entradas, o novo Volp tem mil palavras novas, além de...
Telemedicina, ciberataque, judicialização, covid-19, pós-verdade, negacionismo, necropolítica, gentrificação e ciclofaixa também são verbetes acrescidos ao Volp. Ainda foram registrados novos estrangeirismos como botox, bullying, compliance, crossfit, home office, lockdown, podcast e emoji.

De acordo com a ABL, muitos dos acréscimos feitos no Volp se referem a termos oriundos do desenvolvimento científico e tecnológico, do contexto da pandemia do novo coronavírus, do registro mais abrangente de nomes de povos indígenas, assim como de termos técnicos das diversas áreas do conhecimento e novos vocábulos de uso comum, sempre de acordo com os critérios de formação de palavras da língua-padrão.

O Volp é um levantamento de palavras existentes na língua, com indicação da grafia correta. Com 382 mil entradas, o novo Volp tem mil palavras novas, além de correções e informações complementares nos verbetes, como acréscimos de ortoépia (pronúncia correta), variadas possibilidades de plural e, em alguns casos, significados diversos para palavras que têm a mesma grafia ou mesma pronúncia (homonímia) ou grafia e pronúncia parecidas (paronímia), visando desfazer dúvidas e ambiguidades.


ALANA GANDRA

EDIÇÃO DE ANB 

Gestão municipal adere ao Termo num momento onde os icatuenses se preparam para ingressar num  cenário de desenvolvimento iniciado há 7 meses 

POR FERNANDO ATALLAIA

REPÓRTER ESPECIAL DA AGÊNCIA BALUARTE

atalllaia.baluarte@hotmail.com

Otimizar a economia, gerar emprego e renda e incentivar os microempreendedores locais com residência fixa na Sede e Zona Rural de Icatu. 

Cumprindo o que apregoou ainda na campanha de 2020, uma das metas é consolidar a cena empresarial de Icatu.
É com essa intenção que a Gestão municipal liderada pelo prefeito Walace Azevedo( Republicanos) passar a integrar o conjunto de cidades que aderiram ao Termo de Adesão à Sala do Empreendedor do Sebrae. O prefeito usou, há três dias, uma de suas redes para tornar público o gesto, que para a população local, representa um divisor de águas. 

Passam, agora, a ser agentes participativos  na construção da conjuntura de progresso.
''Me reuni com o Diretor do Sebrae de Rosário, Wamberg Antônio, onde assinei o termo de Adesão à Sala do Empreendedor. Em breve, nosso município também contará com um local de atendimento que facilitará os processos de abertura de empresas, regularização e baixa; bem como serviços exclusivos aos Microempreendedores Individuais (MEI)'', destacou Walace. 

OTIMIZANDO A ECONOMIA O prefeito Walace Azevedo: microempreendedores locais com residência fixa na Sede e Zona Rural de...
Cumprindo o que apregoou ainda na campanha de 2020, uma das metas de Walace Azevedo, até 2024, é consolidar a cena empresarial de Icatu a partir do envolvimento direto dos munícipes que passam, agora, a ser agentes participativos  na construção da conjuntura de progresso implantada na cidade desde janeiro. 

sexta-feira, 23 de julho de 2021

Secretário de Indústria e Comércio chamou atenção para o fato de que além das questiúnculas envolvendo as lojas Havan, problemática que envolve a atração de investimentos na capital  do estado tem feição  estrutural

POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR-SÊNIOR DA AGÊNCIA BALUARTE

atallaia.baluarte@hotmail.com

O  secretário de Industria e Comércio do estado do Maranhão  e pré-candidato ao Governo,  pelo Solidariedade, Simplício Araújo aparou as arestas que vinham pontuando, há uma semana,  a chegada das lojas Havan em São Luís.

Ao largo dessas e outras... 
Mostrando fundamentação e conhecimento de causa, Simplício separou o joio do trigo e elevou o debate acerca da real situação  em que se encontra a capital quando o assunto é economia. Um verdadeiro baile em Eduardo Braide, do Podemos,  que ficou aquém da percepção do secretário. O prefeito afirmara em uma de suas redes  que 'São Luís é livre', robustecendo o  farto ideologismo raso  que vinha permeando a questão, ao que Simplício rebateu com contundência: 

''São Luís não é livre. Causa raiva e revolta em moradores e empreendedores. É preciso libertar São Luís com um novo plano diretor e zoneamento com justiça social, sustentabilidade e segurança jurídica para negócios já implantados e para novos negócios’’, retificou o secretário. 

PREOCUPAÇÃO ESTRUTURAL O secretário Simplício Araújo corrigiu as arestas do ideologismo  na questão Havan, elevando o debate diante de Eduardo Braide: ''São Luís não é livre. Causa raiva e revolta em moradores e empreendedores. É preciso libertar São Luís com um novo plano diretor e zoneamento com justiça social, sustentabilidade e segurança jurídica para negócios já implantados e para novos negócios’’. 
Na tarde desta sexta-feira(23) a fala de Simplício Araújo repercutiu nos 217 munícipios maranhenses. Nos bairros de São Luís, pequenos, médios e grandes comerciantes corroboraram a posição de Araújo
 que cobra o novo Plano Diretor de São Luís e uma Lei de Zoneamento atualizada, em substituição a  de 1994, ainda em vigor. O Plano Diretor de 2006, segundo Simplício Araújo, se constitui um empecilho ao desenvolvimento econômico de São Luís, não atendendo ao crescimento social verificado nas últimas décadas. 

Eduardo Braide passou ao largo dessas e outras pertinentes constatações.

Pediram ações mais concretas para a proteção

Cerca de mil pessoas protestaram nesta quinta-feira(22) em Nápoles, no sul da Itália, contra o encontro dos ministros de Meio Ambiente do G20, realizado na cidade hoje e amanhã, e pediram ações mais concretas para a proteção do planeta.

A manifestação começou às 16h (horário local; 11h em Brasília) e percorreu as ruas do centro da cidade até chegar às proximidades do...
A manifestação começou às 16h (horário local; 11h em Brasília) e percorreu durante três horas as ruas do centro da cidade até chegar às proximidades do Palácio Real, onde ocorrem as reuniões. Um grande esquema de segurança acompanhou o protesto, que se desenvolveu de forma pacífica e sem distúrbios.

EFE

EDIÇÃO DE ANB

quarta-feira, 21 de julho de 2021

Esforço do prefeito municipal em valorizar as comunidades Quilombolas do munícipio destoa do descaso que em outros cidades do estado é sentido

POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR-SÊNIOR DA AGÊNCIA BALUARTE

atallaia.baluarte@hotmail.com

Na contramão do descaso sentido em outras cidades do estado, o prefeito de Icatu, Walace Azevedo(Republicanos), incita o debate pela valorização das comunidades Quilombolas, buscando investimentos, parcerias e aquisições que vem contemplando as famílias locais de  remanescentes. 

No Maranhão, onde há 112 comunidades certificadas, equilibrar tradição e  avanço da urbanidade entre os Quilombolas tem sido um desafio aos 217 prefeitos que em sua maioria ainda ignora o fato de que é necessário manter a cultura das populações ancestrais como obrigatória. 

MARANHÃO QUILOMBOLA O prefeito Walace Azevedo: vestindo  a camisa das comunidades Quilombolas de Icatu, sua gestão é exemplo de valorização das populações ancestrais.  

Em Icatu, no entanto, a gestão municipal tem estabelecido  constante diálogo em torno da preservação de valores históricos e culturais dos Quilombolas com o olhar voltado para implementação de projetos. A  consolidação da dignidade dessas populações é uma das prioridades. Como você vê no link abaixo: 

https://www.facebook.com/walaceazevedooficial/videos/515144989821746

Em tom esfuziante, prefeito e  auxiliares  há sete meses se debruçam sobre os pleitos dos Quilombolas de Icatu. Com atitude e ações pragmáticas, discursos inoperantes e vazios não tem vez num posicionamento que vislumbra o pleno exercício das potencialidades das comunidades, anteriormente abandonadas nas duas regiões da cidade. 

''Me reuni com o Secretário de Estado de Igualdade Racial, Gerson de Souza e os representantes Quilombolas de Icatu. A reunião foi para tratar dos benefícios do Governo do Estado para a comunidade Quilombola de Icatu, incluindo estradas, equipamentos e ações, através da assinatura de um termo de cooperação'', explica Walace Azevedo. 

terça-feira, 20 de julho de 2021

PERU ELEIÇÕES 

Nesta segunda-feira

O candidato de esquerda Pedro Castillo foi proclamado presidente eleito do Peru nesta segunda-feira(19), um mês e meio após vencer, nas eleições, a política de direita Keiko Fujimori, que atrasou o processo de nomeação com mais de mil pedidos de impugnação do resultado alegando uma suposta "fraude", porém sem oferecer nenhuma prova confiável.

Após declarar infundados os últimos recursos, o Júri Nacional de Eleições endossou os resultados. 
Após declarar infundados os últimos recursos jurídicos apresentados por Keiko, o Júri Nacional de Eleições (JNE), principal órgão eleitoral do país, endossou os resultados do segundo turno do pleito presidencial, realizado em 6 de junho.
sábado, 17 de julho de 2021

Maestro das Comunidades continua na labuta diária em prol dos bairros da capital

POR FERNANDO ATALLAIA

REPÓRTER ESPECIAL DA AGÊNCIA BALUARTE

atallaia.baluarte@hotmail.com

O ex-vereador e líder político ludovicense Joaozinho Freitas, conhecido na capital do estado como Maestro das Comunidades, continua na labuta diária em prol dos bairros de São Luís.

Em total consonância com a gestão do prefeito Eduardo Braide. 
Em total consonância com a gestão do prefeito Eduardo Braide(Podemos), Joaozinho tem levado pleitos das mais diferentes localidades ao prefeito que,  por entender serem legítimas as reinvindicações, atende em tempo real.

''Mais uma solicitação que foi atendida pela Prefeitura de São Luís, Eduardo Braide e Semosp. Muito feliz com essa gestão que não espera a situação virar um caos pra resolver. Que venha a Prefeitura no Bairro, pois há muitas solicitações a serem atendidas e sei que vão'', comemora o líder.

sexta-feira, 16 de julho de 2021

Número corresponde a 74,2% das 2.826 prefeituras pesquisadas pela CNM

Em 2.097 cidades, foi relatada a recusa de vacina contra a covid-19 nesta semana. O número corresponde a 74,2% das 2.826 prefeituras ouvidas na 17ª edição da pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) sobre a pandemia de covid-19. Em 689 municípios, as prefeituras não relataram esse tipo de situação.

O levantamento também detectou pessoas tentando escolher vacinas. Segundo a pesquisa, 2.109 (74,6%) cidades constataram essa tipo de postura. Outras 687 (24,3%) não informaram tais práticas por parte dos cidadãos.

Também foram reportados casos de pessoas que se recusam a tomar determinados imunizantes. As vacinas mais recusadas foram a CoronaVac, em 1.067 (50,6%), a Oxford/AstraZeneca, em 829 (39,3%) e, em menor proporção, a da Janssen, em 66 (3,1%).

Abastecimento

Entre as cidades que participaram do levantamento, 2.025 (71,7%) afirmaram não ter problema de desabastecimento de vacinas contra covid-19, neste semana. O número das que enfrentaram desabastecimento chegou a 775 (27,4%), maior do que o registrado na semana passada, quando 17,7% municípios reclamaram.

Das cidades que não receberam imunizante, 739 (95,4%) ficaram sem a primeira dose. Em 102 (13,2%) das cidades sem imunizante, foi registrada a falta da...
Das cidades que não receberam imunizante, 739 (95,4%) ficaram sem a primeira dose. Em 102 (13,2%) das cidades sem imunizante, foi registrada a falta da segunda dose.

Faixa etária

Entre os municípios ouvidos, 74,6% começaram a imunização nas faixas etárias abaixo dos 60 anos. Segundo o levantamento, 132 (4,7%) estão na faixa de 50 a 55, 349 (12,4%) de 45 a 49, 709 (25,2%) de 40 a 44 anos, 1.070 (38%) de 35 a 39, 379 (13,5%) de 30 a 34, 84 (3%) de 25 a 29 e 69 (2,4%) na faixa etária de 18 a 24 anos.

Do universo de administrações municipais consultadas, 1.975 (69,9%) reportaram a adoção de alguma forma de medida de distanciamento ou restrição de horário das atividades não essenciais. Outras 808 (28,6%) responderam não ter lançado mão deste recurso durante a pandemia. Na semana passada, regras de distanciamento foram relatadas por 72,4% das cidades pesquisadas.

Casos e mortes

Das prefeituras consultadas, em 1.142 (40,4%) houve redução do número de casos de covid-19, em 143 (5,1%) não foram registrados novos casos, em 1.036 (36,7%) os casos se mantiveram estáveis e em 469 (16,6%) ocorreu aumento.

Quanto às mortes, em 1.426 (50,5%) não foram registrados novos óbitos, em 610 (21,6%) a situação se manteve estável, em 465 (16,5%) houve queda e em 289 (10,2%), foi detectado aumento de vidas perdidas.

Insumos

O risco de desabastecimento de medicamentos do "kit intubação” foi manifestado por 218 cidades, o equivalente a 7,7%. Outras 2.326 negaram o problema, 82,3%.

Na semana anterior, o percentual de cidades que indicaram o problema estava em 9,8%. O "kit intubação" compreende remédios usados no uso de suporte ventilatório de pacientes com covid-19, como anestésicos e neurobloquedores.


JONAS VALENTE

EDIÇÃO DE ANB

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB