domingo, 18 de agosto de 2019

No Rio, a estratégia é compor chapa com o PSol, em torno da candidatura de Marcelo Freixo. Partido iniciou sondagem em todos os estados

Derrotado na eleição presidencial, mas com a maior bancada na Câmara dos Deputados, o PT decidiu ceder a outras legendas de oposição cargos aos quais teria direito no parlamento pelo desempenho nas urnas. Foi o primeiro passo de uma estratégia que deve desembocar nas eleições de 2020, quando espera ter condições de compor chapas em cidades importantes. O objetivo é derrubar o bolsonarismo em locais onde o presidente teve vitórias expressivas.
Resultado de imagem para PT
Um exemplo dessa articulação é o Rio de Janeiro.
Um exemplo dessa articulação é o Rio de Janeiro. Vencer as eleições na capital fluminense é prioridade do PT e, para isso, o partido tem investido na relação com o Psol, que pretende lançar como cabeça de chapa o atual deputado federal Marcelo Freixo. Ele disputou com Marcelo Crivella o o segundo turno nas últimas eleições. Sem uma coligação que o desse sustentação, acabou derrotado, mas com seu nome projetado no cenário anti-Bolsonaro.
O PT agora defende que uma aliança ampla seja criada em torno do nome do deputado, e espera fazer parte dela.
Metrópoles
Edição de ANB Online

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB