quarta-feira, 3 de julho de 2019
Intervenções visam melhorar a qualidade de vida dos moradores de cinco localidades com os menores IDHs da capital cearense

Serão construídos mais de 70 km de rede de esgoto, duas estações de tratamento, 5 elevatórias e 14 km de sistemas de drenagem

Também serão pavimentados mais de 500 mil m². Obras devem se estender até 2022, e 430 novos postos de trabalho serão gerados 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 145,2 milhões para a Prefeitura de Fortaleza realizar obras de saneamento básico, pavimentação e urbanização em cinco localidades da capital cearense. São elas: Canindezinho, no bairro Presidente Vargas; bairro Barroso; bairro Mondubim; Comunidade Che Guevara, no bairro Cajazeiras; e Comunidade Unidos Venceremos, no bairro Passaré. 

As intervenções previstas incluem a construção de 71,6 km de rede coletora de esgotos, duas estações de tratamento de esgotos – ETE (no Barroso e no Mondubim), cinco estações elevatórias de esgoto (uma no Barroso, três no Mondubim e uma no Canindezinho), 14,2 km de sistema de drenagem de águas pluviais, além da pavimentação de uma área de aproximadamente 528 mil m². 

Resultado de imagem para BNDES
Intervenções visam melhorar a qualidade de vida dos moradores de cinco localidades com os... 
A fiscalização e a supervisão das obras ficarão a cargo da Prefeitura Municipal de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, que contratará empresa independente de gerenciamento. Concluídas as obras, sua gestão e manutenção ficarão a cargo da concessionária estadual, a Cagece.

Benefícios – O projeto financiado pelo BNDES vai contribuir para o desenvolvimento socioeconômico da cidade e melhorar a qualidade de vida nessas ruas e comunidades em bairros com os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) de Fortaleza. 

A Regional V, por exemplo, onde estão Canindezinho e o bairro de Mondubim, é a região mais pobre e populosa do município (abriga 21% da população da capital). Nela, menos de 25% dos imóveis têm acesso à rede pública de esgotamento sanitário. Já a Regional VI, que engloba o bairro Barroso e as comunidades Che Guevara e Unidos Venceremos, reúne cerca de 20% dos habitantes de Fortaleza e o percentual de domicílios com acesso à rede pública de esgotamento sanitário fica em torno de 24%. 

As obras devem ter início no segundo semestre de 2019 e se estender por até 36 meses. Nesse período, deverão ser criados 430 novos postos de trabalho na execução e no acompanhamento do projeto. 

MATÉRIA ENVIADA PELA ASSESSORIA DE IMPRENSA DO BNDES-GOVERNO FEDERAL

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB