domingo, 24 de março de 2019
UM VÃO NO MEIO DO NADA
Logradouro histórico foi extinto para dá lugar a uma excrescência que  ignora o que seriam as características  básicas de... 

POR FERNANDO ATALLAIA
REPÓRTER DE CIDADES DA AGÊNCIA BALUARTE 
atallaia.baluarte@hotmail.com

‘’Preservar, conservar, combater a degradação, fazendo  a manutenção pontual dos logradouros e monumentos históricos tombados são obrigações do Iphan que não detém legitimidade  e autorização para  descaracterizar prédios, praças e monumentos como aconteceu com a Praça Deodoro que não é mais a mesma praça, é outra’’. 

A afirmação acima é de uma arquiteta  que questiona as ‘mudanças’ feitas na Praça Deodoro localizada no Centro de São Luís pelo Instituto do Patrimônio Histórico e  Artístico Nacional-IPHAN.  

A superintendente do Iphan, Katia Bogea: enterrando a Deodoro para gestar uma excrecência.
Alardeada aos quatros ventos e chamada pelos autores do projeto de 'A nova praça Deodoro', o Instituto, segundo apontam especialistas da área, não apenas descaracterizou o largo, como modificou sua estrutura de forma arbitrária. As obras no local estavam em execução desde maio de 2018  e faziam parte da PAC Cidades Históricas, programa de revitalização do IPHAN em parceria com a Prefeitura de São Luís. 

Edivaldo Jr. foi eleito pela primeira vez para a prefeitura de São Luís (Foto: Paulo Soares / O Estado)
O prefeito Edivaldo Holanda Júnior: orgulho de ter participado de descaracterização.
‘’O Iphan deu aos ludovicenses uma    outra praça. Essa que aí está não é a Praça Deodoro. O Instituto destruiu a história, as peculiaridades da Praça tanto no quesito arquitetônico, como do ponto de vista histórico’’, afirmou  um especialista que preferiu não ser identificado por medo de represálias. 

Ignorância, discrepância e aberração- ‘’O centro já está com uma nova paisagem urbana’’. Foi com   essa ovação que  a Prefeitura de São Luís, no entanto, se jactanciou de ser coautora do projeto de 'requalificação' do local e louvou a iniciativa discrepante da presidente do Instituto, Katia Bogea, que avalizou a ação. Na ocasião, desconhecendo ,   primariamente , os limites das competências do Iphan, grande parte da classe política maranhense seguiu o coro. 
Resultado de imagem para hildo rocha
EMBRUTECIMENTO Hildo Rocha foi um dos políticos maranhenses que ovacionou Katia Bogea pela iniciativa de descaracterizar  a Deodoro.
‘’Na entrega da Praça , a superintendente Kátia Bogea ainda foi exaltada por tamanha aberração contra o Patrimônio Histórico. Isso foi uma investida criminosa contra os valores da Praça que nunca mais voltará  ser a mesma. Eles enterraram grande parte da história de São Luís que não voltará mais, em vez de preservar esses valores e o  pior é que a classe política se mostrou insensível a esse fato escabroso e ainda elogiou ’’, ressaltou a arquiteta.
Mauricio Itapary, como sempre, lavou as...
Mas para o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que não fez questão de esconder o embrutecimento   quanto à importância do rossio para o conjunto do acervo que elevou São Luís à condição de  Patrimônio Cultural da Humanidade, endossar a questionável intervenção do órgão  na  Deodoro foi motivo de orgulho. Ele asseverou ser a arbitrariedade um avanço. 

‘’É um grande avanço na requalificação do maior centro comercial de São Luís, cujas intervenções realizadas pelo Iphan, em parceria com a Prefeitura, têm impacto positivo no comércio da região, na geração de emprego e renda e na melhoria do espaço público, idealizado para garantir mais facilidade para a circulação na área e maior acessibilidade a pessoas com deficiência’’, disse.

Resultado de imagem para ANTIGA PRAÇA DEODORO
Praça Deodoro real; abaixo se vê outra praça, que segundo especialistas, não é ela.
Nas redes sociais, um movimento de reação contra a descaracterização da Praça Deodoro acaba de ser iniciado por centenas de ludovicenses e profissionais da área que cobram uma explicação  para o fato de agora terem de conviver com a ausência da Praça em função da construção de uma outra, que segundo eles, não é a Deodoro. 

Resultado de imagem para nova PRAÇA DEODORO

O Iphan ainda não se manifestou sobre a questão.

7 comentários:

  1. Qual o significado dessas 'bolas'? Uma nova estética?

    Pode isso Produção?

    Anice ( CCH-UFMA)

    ResponderExcluir
  2. Essas "bolas" serviram para que? Lavagem de dinheiro?

    ResponderExcluir
  3. Essa nova praça é a prova do descaso, incompetência e irresponsabilidade (prefeitura e IPHAN). É um crime que afeta diretamente a história de São Luis, nega aos mais jovens o passado da cidade. Descaracterizar o Patrimônio Público é crime e deve ser denunciado ao órgão competente.A presidência do IPHAN também será citada na denúncia como apoiador dos vários crimes ocorridos na execução do novo espaço. A praça Deodoro era o local mais famoso e visitado de São Luis, bastava apenas organizar e torna-lo um ambiente seguro,mais sociável...Quanto às esferas de concreto, servem apenas para justificar boa parte dos gastos.Não perco a esperança de ver o IPHAN sob o comando de pessoas realmente responsáveis e verdadeiramente competentes.

    ResponderExcluir
  4. Isso é muito sério por favor genteeeeeeee vamo ter noção eles gastaram quase meio bilhão nessa ''praça'' e simplesmente a mesma nao oferece nada pra populaçao e sem falar que ficou horrivel com um monte de bolas de cimento espalhadas isso tem que ser apurado onde foi parar esse dinheiro todo aqui nesse mesmo blog os casaroes caindo sem cuidados por favor meu povo ai tem coisa com certeza tem muita coisa errada a nossa praça deodoro se escafedeu
    é a Rithiane moro aqui na rua da boiada

    ResponderExcluir
  5. Esses ('arquitetos') que tiveram essa ideia infeliz e tresloucada de espalhar esses culhões sem nenhuma finalidade nessa praça só podem ter realizado algum fetiche.

    Bruno Ricardo- Arquitetura 7º périodo-Uema

    ResponderExcluir
  6. Qual a prerrogativa do IPHAN ter construído uma outra praça? Pq não ter preservado as características da antiga Praça Deodoro? Será que preservando o desvio de verba seria menor? E quantos pais de família ficaram sem sustento por terem sido retirados de lá, a Prefeitura de São Luís fez algo por essas famílias?

    ResponderExcluir
  7. Aí tem muita ladroagem de dinheiro Público?cade o MPF?

    Prof. Figueira Nojosa

    ResponderExcluir

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB