quinta-feira, 13 de abril de 2017
ILEGITIMIDADE
93% são contra reforma da previdência. aprovação de temer cai a 5%, indica Voz Populi
Para o presidente da CUT a piora da avaliação do desempenho do governo Temer demonstra que população percebeu o 'golpe'.

Nova pesquisa CUT/Vox Populi indica que a aprovação de Michel Temer como presidente cai na mesma velocidade em que aumenta o número de brasileiros contrários à reforma da Previdência e à terceirização irrestrita em todos os níveis das empresas. Segundo o levantamento, apenas 5% dos brasileiros consideram o governo Temer positivo – 65% avaliam seu desempenho negativamente e 28%, regular. Em dezembro do ano passado, no último levantamento do instituto, os índices foram de 55% de avaliação negativa, 32% regular e 8% positiva.


No Nordeste, o desempenho de Temer como presidente é considerado ainda pior: 78% negativo, ante 4% positivo. Regionalmente, o maior índice positivo registrado pela pesquisa foi no Sudeste, com 6%, frente a 59% de negativo. Na região Sul, os números foram: negativo 62% e positivo, 5%; no Centro-Oeste e Norte, 57% e 5%, respectivamente.

Resultado de imagem para MICHEL TEMER

No Nordeste, o desempenho de Temer como presidente é considerado ainda pior: 78% negativo, ante 4% positivo.

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, a piora da avaliação do desempenho do governo Temer em todas as regiões, em especial no Sudeste, onde o 'golpe parlamentar' que destituiu Dilma Roussef e o levou ao poder teve mais apoiadores, demonstra que a população percebeu que, por trás da ideia de combate à corrupção para justificar o impeachment da presidenta, tratava-se de um ataque contra a classe trabalhadora.


“Até agora, nenhuma medida do Temer visou crescimento econômico, geração de emprego e renda, ou combate à fome e a miséria. Ele só propõe desmonte: da aposentadoria, da CLT, dos direitos trabalhistas e venda do patrimônio público”, afirma Vagner.


Para o dirigente, Temer perdeu o debate na sociedade, apesar do investimento milionário em propaganda oficial, e tudo que faz só contribui para fortalecer a mobilização para a greve geral de 28 de abril convocada pelos movimentos sociais e sindicais.


Aposentadoria e terceirização


As medidas de desmonte da aposentadoria – como a idade mínima e o alongamento do prazo de contribuição –, são reprovadas por 93% dos brasileiros ouvidos pelo Vox Populi em todos os estados e no Distrito Federal. Apenas 5% concordam com as medidas propostas e 2% se disseram indiferentes.


O maior percentual dos que discordam da reforma da Previdência também foi encontrado na região que mais apoiou o golpe, o Sudeste (94%), seguido de Centro-Oeste e Norte (93%), Nordeste (92%) e Sul (91%).


Outras medidas de Temer reprovadas pela população foram o congelamento dos gastos públicos, em especial de saúde e educação nos próximos 20 anos – reprovadas por 83% dos entrevistados – e a ampliação da terceirização do trabalho para todos os setores da economia, reprovada por 80% dos brasileiros.


A pesquisa CUT-Vox Populi foi realizada entre os dias 6 e 10. Foram ouvidas 2 mil pessoas com mais de 16 anos, em 118 municípios de áreas urbanas e rurais de todos os estados da federação e do Distrito Federal, em capitais, regiões metropolitanas e no interior. A margem de erro é de 2,2%, estimada em um intervalo de confiança de 95%. 



AS INFORMAÇÕES SÃO DA RBA

EDIÇÃO DE ANB
Desconhecidos em Classic e moto matam jovens a tiros na avenida Jerônimo de Albuquerque

O duplo crime aconteceu pouco antes das 5h, por motivos ainda não esclarecidos.
 
Quatro homens não identificados, que ocupavam um veículo Classic e uma moto, assassinaram a tiros, ao amanhecer desta quinta-feira, na Avenida Jerônimo de Albuquerque, próximo à Cohab Anil II, dois moradores de rua identificados como Cleuton e Soana.

Resultado de imagem para JEFFERSON PORTELA
Secretário de Segurança Pública do estado, Jeferson Portela
O duplo crime aconteceu pouco antes das 5h, por motivos ainda não esclarecidos. Cleuton morreu depois de ser atingido por disparos na costela e na perna, enquanto Soana foi baleada duas vezes, recebendo um tiro na bacia e outro no abdômen. Cleuton faleceu no local, enquanto Soana ainda foi levada para o Hospital Socorrão II, onde não resistiu aos ferimentos.


AS INFORMAÇÕES SÃO DO JP
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE

Temer ignora o ‘furacão Fachin’ de olho nas reformas, mas Congresso hesita

Presidente diz que o Legislativo não pode parar, mas Câmara e Senado interrompem as sessões do dia.


O Brasil se prepara para assistir ao relato minucioso de como sua cúpula política se deixou corromper de modo sistemático nas duas últimas décadas. O país viverá a Semana Santa sob o impacto da  divulgação da delação do fim do mundo, as confissões de 78 ex-executivos de uma das maiores construtoras da América: a Odebrechet. Mas o presidente Michel Temer tenta ignorar a tempestade causada pela divulgação dos nomes na mira do ministro Edson Fachin, relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal. Não prevê adotar medidas contra seus oito ministros que serão investigados por corrupção e até pretende acelerar seu impopular programa de reformas.

A Câmara dos Deputados e o Senado, porém, interromperam nesta quarta-feira suas sessões previstas. Os representantes do povo ainda não tinham se recuperado do impacto da bomba que todos esperavam havia semanas e que caiu inesperadamente na tarde de terça-feira: a lista de 108 políticos com foro privilegiado que o Supremo Tribunal irá investigar com base nas confissões dos antigos executivos da construtora Odebrecht. A notícia chegou em plena sessão da Câmara e os deputados se lançaram de imediato sobre seus telefones para consultar a lista. Alguns dos incluídos até reagiram com humor, como o deputado Paulo Pereira da Silva, mais conhecido em sua base eleitoral de São Paulo como “Paulinho da Força”, que fez piada, diante dos jornalistas: “Quem tem de se preocupar é quem não está na lista. Isso é um desprestígio”.

A Câmara dos Deputados cancelou as sessões agendadas para esta quarta.
A Câmara dos Deputados cancelou as sessões agendadas para esta quarta.
Entre os acusados de ter recebido subornos ou doações ilegais da Odebrecht em troca de contratos ou leis que favorecessem a construtora não falta, na realidade, quase ninguém que tenha sido alguém no Brasil nas duas últimas décadas: oito ministros, os presidentes da Câmara e do Senado, os líderes dos dois principais partidos do Governo, 12 dos 27 governadores dos Estados e quatro dos últimos cinco presidentes – Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Henrique Cardoso e Fernando Collor de Mello. O quinto ex-presidente, que está vivo, José Sarney, também é acusado em outra ramificação dessa macrotrama conhecida como Operação Lava Jato.

Dois anos depois desse escândalo de corrupção irromper, com origem nos supostos subornos pagos por empresas em troca de contratos com a petroleira estatal Petrobras, todo o sistema político brasileiro cambaleia. Até 15 partidos, da direita liberal aos comunistas, têm dirigentes envolvidos. O PT, de Lula e Rousseff, foi a princípio o mais golpeado. O clima político criado pelo escândalo –e mais a crise econômica– foi o caldo de cultivo para o impeachment, no ano passado, de Rousseff, embora tivesse sido apresentado como motivo legal a maquiagem das contas públicas.

Agora, os instigadores de sua destituição estão também sob suspeita, incluindo o PSDB, do atual prefeito João Doria Jr., um dos nomes que crescem na bolsa de aposta dos presidenciáveis. Além de Aécio Neves, presidente da legenda, o mentor de Doria, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também teve um pedido de inquérito por supostamente ter recebido milhões em contribuição de campanha eleitoral.

O pior, entretanto, ainda pode estar por vir. O Supremo entregou nesta quarta aos meios de comunicação os arquivos com as confissões completa dos executivos da Odebrecht, incluindo registros de áudio e vídeo que contêm o relato pormenorizado de duas décadas de compadrio com a elite política do país. Embora o Supremo previsse torná-los públicos na próxima semana, o vazamento, na terça-feira, para o jornal O Estado de S. Paulo o obrigou a antecipar a divulgação. Um certo alívio para o Governo, já que as férias da Semana Santa podem amortizar os efeitos do espetáculo.

As mensagens que chegam do entorno de Temer são de que o presidente nem vai mudar seu Governo nem vai desistir de seus planos, na confiança de que o percurso judicial do caso será longo. Na noite de terça-feira transmitiu a alguns dirigentes políticos que pretende continuar e até mesmo acelerar seu programa de reformas, das quais a mais imediata é da Previdência. “Não podemos paralisar a atividade legislativa”, declarou o presidente nesta quarta-feira. Os mercados parecem confiar nele, e a Bolsa de São Paulo mostrou poucos sinais de inquietação. Bem ao contrário dos deputados da base da maioria governamental, temerosos de que ao desgaste pela corrupção se some a um eventual apoio a uma reforma da previdência que tem grande rejeição popular.


AS INFORMAÇÕES SÃO DO EL PAÍS
EDIÇÃO DE ANB
Hildo Rocha participa de ato pelo aperfeiçoamento das atividades de Agentes Comunitário de Saúde e Agentes de Combate a Endemias.

O deputado federal Hildo Rocha (PMDB/MA) participou da audiência pública que debateu acerca do Projeto de Lei No 6437/2016 que dispõe sobre as atribuições das profissões do agente comunitário de saúde e do agente de combate a endemias e sua formação. “É indispensável ouvirmos os profissionais do setor para que possamos ter a segurança de que essa proposta legislativa atende aos anseios da categoria e seja adequada à realidade, por isso solicitamos essa audiência no Maranhão”, declarou o parlamentar.

O evento aconteceu no auditório Fernando Falcão, da Assembleia Legislativa do Maranhão. Além de Hildo Rocha, estavam presentes os deputados federais Valtenir Pereira (PMDB/MT), relator do projeto e Júnior Marreca (PEN/MA). Os deputados estaduais Eduardo Braide (PMN); Fábio Braga (SD); Valéria Macedo (PDT) e Wellington do Curso (PP) prestigiaram o evento.

Resultado de imagem para hildo rocha
Hildo Rocha participou de ato pelo aperfeiçoamento das atividades de Agentes Comunitário de Saúde e Agentes de Combate a Endemias.
O seminário contou ainda com a participação de Rogério de Jesus, assessor da Secretaria de Estado da Saúde (representando o Secretário Carlos Lula); de Helena Duailibe, Secretária Municipal da Saúde (representando o Prefeito Edvaldo Holanda); de Marleide do Nascimento Barbere, Presidente da Federação Maranhense dos Agentes Comunitários de Saúde; de Ilda Angélica Correa, Presidente da Confederação dos Agentes Comunitários de Saúde e Daiana Dourado, diretora da escola Técnica do SUS.

O PL No 6437/2016 busca, fundamentalmente, ampliar o grau de formação profissional, e estabelecer as condições necessárias para a implantação dos cursos de aprimoramento dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias.

Foram debatidas as condições de trabalho; formação e qualificação profissional; rotinas e metodologias de trabalho; legislação pertinente ao setor; ameaças à categoria; ganhos e conquistas alcançadas, entre outros temas.

O deputado Valtenir Pereira alertou para a necessidade de se preservar os vínculos dos agentes com as comunidades onde estão inseridos. De acordo com Pereira, a perda dessa condição poderá enfraquecer a categoria e abrir precedentes para que o exercício da profissão seja completamente descaracterizado e, por fim, a categoria seja extinta.
 
Sob ameaça de ser deportado da China por fazer propaganda com atriz pornô, Paulinho se explica

Vazamento de foto ao lado de atriz pornô irritou estafe de Paulinho

Vazamento de foto ao lado de atriz pornô irritou estafe de Paulinho.
Em alta na Seleção Brasileira após excelentes exibições sob o comando de Tite, o volante Paulinho acabou se encontrando em uma situação tão séria quanto inusitada. Segundo o jornal inglês Daily Mirror, o jogador do Guangzhou Evergrande, da China, correria risco de ser deportado do país por fazer uma propaganda para um site de apostas ao lado de uma conhecida atriz pornô japonesa, sendo que tanto as apostas quanto a pornografia são práticas proibidas pelo governo chinês.


Jean Yves Brasileiro? Paulinho gravou comercial de empresa de apostas em sua casa na China.

Através de sua assessoria de imprensa, Paulinho afirmou que vai romper o contrato com a empresa, já que a mesma não teria passado ao atleta todas as informações necessárias. Confira a explicação dada pelo ex-jogador do Corinthians.

Vazamento de foto ao lado de atriz pornô irritou estafe de Paulinho... - Veja mais em https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2017/04/12/foto-com-atriz-porno-faz-paulinho-processar-empresa-de-apostas-na-asia.htm?cmpid=copiaecola

Comunicado

“Em virtude de notícia divulgada por um jornal da Inglaterra, dando conta de que Paulinho, volante do Guangzhou Evergrande e da seleção brasileira, pode ser punido e até mesmo deportado da China, a assessoria do jogador vem a público esclarecer a situação.

No ano passado, Paulinho assinou um contrato com a Letou, casa de apostas das Filipinas. Foi apenas uma diária, uma gravação, realizada em novembro, e a empresa teria um ano para utilizar a imagem do jogador em campanha publicitária, que passaria a ser veiculada apenas em seu site.
Em momento algum da gravação foi dito que a garota que aparece na foto a seu lado era uma atriz pornô. A equipe de produção informou apenas que se tratava de uma modelo. Além disso, consta em contrato que qualquer foto a ser utilizada e divulgada teria que passar pela aprovação de Paulinho e seu staff.

A campanha nem sequer começou a ser veiculada nas Filipinas e, pelo episódio de vazamento e desrespeito e descumprimento do contrato, o mesmo será rescindido. Vale ressaltar que em momento algum Paulinho cometeu qualquer ilegalidade e não há a possibilidade de o jogador ser deportado do país onde atua por conta disso”.



AS INFORMAÇÕES SÃO DO GOAL

EDIÇÃO DE ANB

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores