quinta-feira, 2 de março de 2017
Professor de carreira e gestor educacional, o atual secretário de Educação de São Luís pretende concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO

O ex-secretário de Infraestrutura e atual secretário de Educação de São Luís, Moacir Feitosa (PTC), um dos mais relevantes quadros da Universidade Federal do Maranhão,pretende candidatar-se a deputado estadual ano que vem.

Segundo Moacir,a ventilação do nome dele para a Alema é uma corroboração de pessoas e profissionais ligados ao setor. ''Há pessoas e profissionais da Educação que alimentam o sonho de verem na Assembleia um deputado eleito sob essa égide. Muita gente tem me procurado para falar sobre essa possibilidade'', explicou.

Resultado de imagem para moacir feitosa
O secretário de Educação de São Luís, Moacir Feitosa poderá representar o setor educacional na ALEMA; possibilidade de ele sair candidato em 2018 é grande. 
O secretário, que desenvolve na pasta um programa voltado para o incentivo à leitura e oficinas literárias, afirmou que a Educação enquanto setor essencial da administração pública precisa, urgentemente, de atenção estrutural por parte do Poder Legislativo e em tempo real.

''Precisamos compreender que a Educação deve ser uma pauta constante nos Legislativos municipal e estadual. Temos que priorizar programas e projetos voltados para o setor e discutir soluções e alternativas para o desenvolvimento da área em tempo real'', ressaltou Moacir.

Iniciativa ocorre após Trump anunciar cortes de financiamento a uma série de agência internacionais.


Representantes de mais de 40 países se reúnem nesta quinta-feira (2) para discutir a criação de um fundo internacional de apoio ao aborto seguro e ao acesso a contraceptivos em países em desenvolvimento. O encontro ocorre em Bruxelas, na Bélgica.

A proposta é uma resposta ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que cortou o financiamento estadunidense a uma série de agência internacionais que patrocinavam políticas públicas relacionadas a essas temáticas. O objetivo é compensar o corte de US$ 600 milhões.


Lilianne Ploumen, defensora da proposta e ministra de Comércio e Cooperação Internacional da Holanda -- país que propôs a criação do fundo - Créditos: WikiCommons
Lilianne Ploumen, defensora da proposta e ministra de Comércio e Cooperação Internacional da Holanda -- país que propôs a criação do fundo / WikiCommons

A ideia de criação de um fundo internacional partiu da Holanda. “Proibir o aborto não significa que menos abortos serão realizados”, declarou em janeiro, através de comunicado, a ministra de Comércio e Cooperação Internacional da Holanda, Lilianne Ploumen. “[A proibição] leva a mais práticas irresponsáveis em lugares insalubres e a mais mortes maternas”, argumentou.

Ploumen mostrou entusiasmo em relação à adesão ao fundo. “É fantástico que tantos países mostrem seu compromisso com mulheres e meninas, que agora provavelmente já não terão acesso à educação sexual, à anticoncepcionais, ao cuidado na maternidade ou ao aborto seguro", afirmou.


Participação


Além de representantes governamentais - representando países africanos, europeus e asiáticos - estarão presentes ONGs, fundações privadas e empresas. A Holanda já se comprometeu a doar de milhões de euros ao fundo.

A medida de Trump não é nova, já tendo sido aplicada por outros governos republicanos, como o de Reagan e os dos Bush. Ela exige que organizações financiadas pelos EUA provem que não realizam abortos ou que não apresentem a prática como parte do planejamento familiar.

O cruzamento de dados de diferentes entidades, incluindo os da Organização Mundial da Saúde, apontam que o corte resultará em 6,5 milhões de gravidezes não desejadas, mais de dois milhões de abortos inseguros e mais de 20 mil mortes de mães jovens ao longo dos próximos quatro anos.


As informações são do BDF
Edição de Camila Rodrigues da Silva
2018 será, segundo o vice-presidente estadual da legenda, o ano dos tucanos no Maranhão

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO

O vice-presidente estadual do PSDB maranhense, Pinto da Itamaraty em breve entrevista concedida a ANB Online declarou esta semana ao Blog que a legenda pretende participar do processo eletivo em 2018 marcando protagonismo no pleito. O PSDB tem 167 vereadores e 29 prefeitos em plena atividade no estado.

Pinto afirmou que a avaliação do cenário, assim bem como as alianças partidárias, serão pensadas visando o fortalecimento do partido que pretende de forma coesa continuar na liderança do debate político no Maranhão.

Resultado de imagem para PINTO ITAMARATY
UNIDADE E PROTAGONISMO O vice-presidente estadual do PSDB, Pinto Itamaraty: ‘’Não iremos  aceitar unilateralismos e decisões solitárias. O momento é de união em torno do projeto maior de fortalecimento do partido no estado.  Na Grande São Luís e Interior. Os tucanos devem pensar em conjunto e não isoladamente’’. 
‘’2018 será o ano do PSDB no Maranhão. Estamos convencidos de que o nosso partido terá um papel de protagonismo nas eleições e continuará sendo um dos lideres do debate’’, afirmou o ex-deputado federal que já anunciou pré-candidatura a Alema.

Itamaraty também aproveitou para falar sobre a forma com a qual o PSDB atuará nas eleições de 2018.

‘’Não iremos aceitar unilateralismos e decisões solitárias. O momento é de união em torno do projeto maior de fortalecimento do partido no estado.  Na Grande São Luís e Interior. Os tucanos devem pensar em conjunto e não isoladamente’’, frisou ele.

Quando perguntado sobre a possibilidade de lançar candidato ao Executivo estadual, o vice-presidente foi pragmático.

‘’O presidente do PSDB é o atual vice-governador do Maranhão. Temos um vice-governador tucano’’, finalizou Pinto.


Casos de surdez já foram registrados

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO

Os potentes geradores de energia dos Supermercados Mateus em São José de Ribamar vem tirando a tranquilidade dos ribamarenses que lhe fazem vizinhança na área onde o estabelecimento fica localizado. O problema é antigo e os órgãos competentes emudeceram.

O barulho constante, intenso, diário proporcionado pela empresa no município vem sendo denunciado há anos, mas a Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura municipal e a Promotoria de Justiça, ainda que sabedores dos danos causados aos munícipes, nunca se posicionaram. Casos de surdez já foram registrados.

Resultado de imagem para ILSON MATEUS
O presidente do grupo Mateus, Ilson Mateus: adepto da poluição sonora, ele levou um verdadeiro inferno para São José de Ribamar; órgãos competentes emudeceram.

Os ribamarenses residentes na região próxima ao Mateus já não sabem a quem recorrer. Vendedor externo, Sandro Dias, morador da Vila Kiola, em ligação telefônica a Agência Baluarte falou que ‘’não consigo mais dormir desde que mudei para cá há três anos; a zoada é tão forte que passamos a noite toda acordados, minha mulher não se acostuma, tem crises e mais crises de náusea e vômito’’.

A situação vivenciada por Sandro é a mesma de centenas de famílias, que ironicamente, são clientes em potencial dos Supermercados, por quem o conglomerado empresarial mantem acentuado desdém. ‘’Eles(Supermercados Mateus) não tem respeito pelos próprios consumidores que frequentamos lá todos os dias e a responsabilidade social, como fica ? Passou longe. O povo está ficando surdo. A poluição sonora do Mateus é insuportável e ninguém faz nada’’, denuncia a professora Ana Paula, que reside nas adjacências.


Leia mais sobre o tormento levado pelos supermercados Mateus a São José de Ribamar, nos links abaixo relacionados:

http://www.ma10.com.br/minard/2014/06/supermercado-mateus-pode-ser-fechado-em-sao-jose-de-ribamar/

http://www.pacoemfoco.com.br/2013/05/sao-jose-de-ribamar-urgente.html

http://www.uniaojuventude.com.br/2014/09/supermercados-mateus-localizado-no.html

IPVA 2017

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB