domingo, 29 de janeiro de 2017
Acusados de linchar dona de casa após boato na web são condenados
Três homens foram condenados a 40 anos de reclusão, e outro a 26.
Crime ocorreu em maio de 2014. Um vídeo mostra momento de agressão.

Três acusados de terem participado da morte da dona de casa Fabiane Maria de Jesus foram condenados a 40 anos de prisão, e outro a 26 anos de reclusão, nesta sexta-feira (27). O julgamento foi realizado no Fórum de Santos, no litoral de São Paulo. A vítima foi linchada no dia 3 de maio de 2014 e morreu dois dias depois. O caso ocorreu no bairro Morrinhos III, em Guarujá. A defesa do grupo irá recorrer da decisão.

O crime aconteceu após uma foto ter sido divulgada, junto com um boato nas redes sociais, de que uma mulher parecida com Fabiane sequestrava crianças e as utilizava em rituais de magia negra.
Segundo suspeito de linchar dona de casa é preso (Foto: Reprodução/TV Globo)
Lucas Rogério Fabrício Lopes, de 21 anos, já havia sido condenado a 30 anos de cadeia por participação no crime.
Em outubro de 2016, Lucas Rogério Fabrício Lopes, de 21 anos, já havia sido condenado a 30 anos de cadeia por participação no crime. Nesta sexta-feira, o juiz Edmundo Lellis Filho condenou Abel Vieira Batalha Júnior, de 21 anos, Carlos Alex Oliveira de Jesus, de 27, e Jair Batista dos Santos, de 38, a 40 anos de prisão em regime fechado. Valmir Dias Barbosa, de 51, foi condenado a 26 anos de detenção. Sua pena foi menor porque ele confessou participação no linchamento.

Imagens

Um vídeo divulgado na época do crime mostra Fabiane sendo carregada por diversos moradores do bairro Morrinhos III, logo após ela ter sido agredida. Convencidos de que ela seria a sequestradora de crianças cuja foto circulava por uma página do Facebook, alguns dos agressores amarraram os pulsos da mulher, que foi agredida repetidamente até a chegada da polícia.
Mulher morreu apos ser espancada em Guarujá, SP (Foto: Arquivo Pessoal)
BOATO MORTAL Mulher morreu após ser espancada em Guarujá
(Foto: Arquivo Pessoal)
Durante as investigações, cinco pessoas foram presas por terem participado do linchamento de Fabiane. Abel Vieira Batalha Júnior teria participado da agressão amarrando os pulsos da vítima e a arrastando pelo chão. Jair Batista dos Santos é acusado de agredir Fabiane, mas nega sua participação no linchamento. Lucas Rogério Fabrício Lopes teria passado por cima da dona de casa com uma bicicleta. Já Valmir Dias Barbosa foi reconhecido nas imagens do linchamento. Ele alegou ter filhos e que participou da ação por acreditar que as acusações à vítima eram verdadeiras. Carlos Alex Oliveira de Jesus aparece no vídeo segurando Fabiane pelos cabelos. Ele disse que não chegou a golpear a vítima, porque foi contido por duas primas.

Agressão

Fabiane Maria de Jesus tinha 33 anos, era casada e tinha duas filhas, uma de um ano e outra de 12. Ela tinha transtorno bipolar mas, segundo os familiares, não era uma pessoa agressiva.

Fabiane saiu de casa de bicicleta e foi até a igreja buscar uma bíblia que tinha esquecido no local. Depois, segundo a família, ela iria para a casa de uma prima, em Morrinhos III. De acordo com a polícia, ela foi abordada no caminho por um grupo de pessoas. Elas agarraram Fabiane, amarraram as mãos dela e a espancaram. O corpo dela foi arrastado até uma passarela. Ela foi encontrada por policiais militares em estado de saúde grave.

Retrato falado foi divulgado em 2012 (Foto: Divulgação / Polícia Civil)
Retrato falado foi divulgado em 2012
(Foto: Divulgação / Polícia Civil)
As cenas foram gravadas por um celular e mostram dezenas de pessoas ao redor de Fabiane. Algumas teriam visto, na página Guarujá Alerta, hospedada no Facebook, o retrato falado de uma mulher que estaria sequestrando crianças em Guarujá, e pensaram que se tratava de Fabiane.

Confusão

De acordo com o inquérito, o retrato falado atribuído a Fabiane havia sido feito por policiais do Rio de Janeiro, da 21ª DP (Bonsucesso), em agosto de 2012. Na ocasião, uma mulher foi acusada de tentar roubar um bebê do colo da mãe em uma rua de Ramos, na Zona Norte da cidade.

Imagens de câmeras de segurança divulgadas na época mostraram uma mulher passando com a filha de 15 dias no colo e sendo seguida pela suspeita. A vítima estava levando o bebê para fazer o teste do pezinho em um posto de saúde. Ao sair da unidade, foi surpreendida pela mulher.

AS INFORMAÇÕES SÃO DO G1 SANTOS
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE

Bloco da Imprensa dá a largada no dia 04 de fevereiro

Vai começar a temporada pré-carnavalesca para os profissionais da comunicação. É que no próximo dia 04 de fevereiro (sábado) a partir das 19h, acontece a primeira concentração do Bloco da Imprensa, em frente ao Bar do Porto – Praça dos Catraieiros – Praia Grande – Centro Histórico de São Luís (MA). As outras concentração acontecem nos dias 11 e 18 de fevereiro.
Para a primeira concentração, estão confirmadas as apresentações de Grupo de Tambor de Crioula, CarnaBoi, Bateria da Favela do Samba, Bloco Tradicional Os Feras, Grupo Madrilennus e Bloco Jegue Folia, entre outras atrações da nossa rica diversidade cultural.Também confirmaram passagem, os cordões carnavalescos ‘Só Safados” e a “Bicicleta do Samba”, para sacudir ainda mais a primeira noite da folia do Bloco da Imprensa.

Como sempre acontece ao longo dos últimos capítulos da folia do Bloco da Imprensa, na primeira concentração, serão homenageados os sonoplastas das nossas emissoras de rádio AM e FM. Na lista constam nomes que estão a décadas contribuindo com o sucesso do rádio maranhense, entre os quais: Francisdo Barbosão, Antônio José (Totó), Gilson Araujo, Antônio Carlos, Carlito Internacional, Nonato Costa, Toinho Rocha, Magno Silva, dona Edileuza,Pedro Amaral, Paulo Henrique, Amadeu Oliveira entre outros. E serão feitas duas homenagens póstumas, aos jornalistas Jota Alves Filho e Rimundo Filho, que nos deixaram no ano de 2106.
A noitada terá CarnaBoi, Bateria da Favela, Os Feras, Madrilennus e Jegue Folia
Com o tema “Lava Jato da Imprensa”, o cordão carnavalesco da comunicação chega a sua 19ª edição, já que reúne desde o ano de 1998, com concentrações na Litorânea, Madre Deus, Abrigo da João Lisboa – Largo do Carmo. Já área da Praia Grande, é a nona vez que rola em frente ao Bar do Porto, a primeira ocorreu no ano de 2009.

A grande novidade, que para este ano, as três concentrações do Bloco da Imprensa, entram definitivamente no circuito da folia momesca do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo – SECTUR, com o envio de todas as atrações artísticas, estrutura de som, palco, iluminação, seguranças e colocação de grades de proteção para os foliões.

Baile da Imprensa

Outra grande novidade será a volta do tradicional Baile da Imprensa, que há tempo não rolava, e já tem data para acontecer, no dia 16 de fevereiro (quinta-feira), na Casa do Maranhão, com atrações artísticas a serem confirmadas. Foliões e convidados terão acesso por meio de pulseiras e com fantasias.

Procon multa Odebrecht Ambiental em município onde a empresa não atua

Um release distribuído à imprensa pela Secretaria de Comunicação e Articulação Política do Governo (Secap) informa que a empresa tem o prazo de dez dias para recorrer ou efetuar o pagamento.


Chamou a atenção, ontem, uma estranha multa do Procon/MA à Odebrecht Ambiental, no valor de R$ 443,5 mil, por suposto fornecimento de água imprópria para o consumo nos municípios de Paço do Lumiar, São José de Ribamar e Raposa. Um release distribuído à imprensa pela Secretaria de Comunicação e Articulação Política do Governo (Secap) informa que a empresa tem o prazo de dez dias para recorrer ou efetuar o pagamento.

Diz ainda o release, naturalmente originado no Procon, que “desde 2016, o Instituto tem investigado a Odebrecht Ambiental após ter recebido denúncias de consumidores quanto à qualidade da água. Testes feitos pela Vigilância Sanitária no início do ano passado confirmaram a presença de coliformes na água fornecida para algumas regiões de São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar, como no bairro Paranã. A empresa chegou a contestar os resultados obtidos pela Vigilância Sanitária, alegando que tanto os laudos emitidos pela Universidade Federal do Maranhão (Ufma), quanto pela própria Odebrecht demonstram que a qualidade da água atende aos padrões exigidos pelo Ministério da Saúde. Contudo, as áreas examinadas pela Ufma são diversas das que foram avaliadas pela Vigilância Sanitária”.

Resultado de imagem para DUARTE JR
SURREAL Multando pra valer, Duarte Jr foi 'com muita sede ao pote'.
O release cita, ainda, uma declaração do presidente do Procon/MA, Duarte Júnior, segundo a qual “a Odebrecht não apresentou justificativa satisfatória para os indicadores de insalubridade apresentados nas amostras”, motivo para a aplicação da multa.
Segundo ainda o Procon, “além de receber a multa, a Odebrecht Ambiental deve apresentar soluções para o problema e plano de melhorias de curto, médio e longo prazos para o tratamento e desinfecção da água fornecida nos três municípios”.

Processo encerrado há cinco meses No release que encaminhou à Secap para posterior distribuição à imprensa, o Procon informa que multou a Odebrecht, mas não ressalva que o processo foi encerrado em agosto de 2016, após apresentação de análises de comprovaram a qualidade da água distribuída pela empresa.

Por outro lado, a Odebrecht Ambiental não foi notificada oficialmente pelo Procon quanto a “aplicação de multa”. E ainda foi surpreendida pela acusação de “falta de qualidade na água distribuída nos municípios de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, sendo que neste último (Raposa) a empresa não possui nenhuma atuação. A pergunta óbvia, então, é: “Como o Procon pode multar a Odebrecht por fornecer “água imprópria para o consumo na Raposa, se a Odebrecht não fornece água para a Raposa”?

Numa nota distribuída à imprensa, a Odebrecht estranha, também, o fato do texto distribuído citar uma ação da Vigilância Sanitária realizada ainda em 2016 com amostras de água e análises de origem desconhecidas, “processo este que foi dito como encerrado pelo diretor do órgão, Duarte Junior, em reunião realizada dia 09 de agosto de 2016, após a apresentação de análises realizadas pela Universidade Federal do Maranhão”.

“Em agosto do ano passado, ao ser questionada sobre a qualidade da água distribuída a partir de análises apresentadas pela Vigilância Sanitária, a concessionária enviou amostras de água da rede de distribuição à Universidade Federal do Maranhão – entidade idônea, isenta e com capacidade técnica para tal. Todos os laudos emitidos pela UFMA em 2016 atestaram que a água atende os mais rigorosos padrões de potabilidade exigidos pela legislação; e segundo as exigências de padrão internacional do Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater e da NBR9898”, conclui release da empresa distribuído no final da tarde passada.

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB