quarta-feira, 27 de dezembro de 2017
Julião Amin Castro- Deputado Federal licenciado e Secretário de Estado do Trabalho e Economia Solidária do Governo do Maranhão

Resultado de imagem para JULIAO AMIN

Julião Amin Castro, advogado, 71, mais conhecido como Julião Amin, é um dos principais expoentes da política maranhense na modernidade. Em 1980, foi um dos fundadores do PT no estado  ,  e no mesmo ano concorreu a vice-prefeito de São Luís na chapa encabeçada por Jackson Lago. 


A trajetória no PDT começou em 1986, quando assumiu a presidência do Diretório Estadual da legenda. Eleito pela primeira vez a um cargo eletivo em 1994, chegou a Assembleia como deputado estadual e foi reeleito em 1998 e 2002. 


Já em 2006 abriu mão da reeleição, quando no mesmo ano  foi eleito deputado federal. Reeleito em 2010 e em 2014, para cumprimento do mandato de 2015 a 2019. Atualmente, deputado federal licenciado e Secretário de Estado do Trabalho e Economia Solidária do Governo do Maranhão, Julião alterna-se entre a Câmara Federal ( onde não se exime da responsabilidade de participar do debate público brasileiro) e a Setres. 


Homem público de reconhecida competência no panorama dos poderes Legislativo e Executivo detém o carinho e amizade de milhares de maranhenses por onde passa. Humildade como marca registrada e disposição para o ‘sempre ajudar’ ,  Julião Amin é candidato a reeleição por mais uma vez. Essas e outras nuances de sua atuação  na vida social do estado são o tema dessa entrevista concedida a Agência Baluarte. Boa leitura:


POR FERNANDO ATALLAIA
EDITOR-CHEFE DA AGÊNCIA BALUARTE 
atallaia.baluarte@hotmail.com


Agência Baluarte- O Sr. vem de uma experiência exitosa à frente da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Maranhão. Hoje na Setres, o que mudou nos últimos três anos no cenário do Trabalho e Geração de Emprego e Renda  no estado?


Julião Amin- Na Superintendência, que é um órgão do Governo Federal, seguimos à rica todas as prerrogativas para bem executar as ações que devem  ser tomadas a partir do organograma instituído. Já na Setres , que tem a função de executar políticas públicas voltadas para o desenvolvimento do estado com benefícios diretos à população, temos mantido o diálogo com as demais secretarias para contemplar os maranhenses em muitas frentes,  e posso garantir que temos avançado, significativamente. O Plano Estadual de Economia Solidária lançado pelo Governo a partir da Setres é um , dentre os muitos avanços, já contabilizados.
Resultado de imagem para JULIAO AMIN
''Veja o Sine da área Itaqui-Bacanga, como exemplo. A política institucional pensada pelo governador, que visa abranger como conjunto de cidadania, todo um leque de ações, levou consigo  além desse importante aparelho público , a maternidade Nossa Senhora da Penha , reforçou a segurança local e essas...''

Agência Baluarte- É inegável que a Setres tem  aproximado sociedade  do Poder Público a partir de ações diretas que contemplam em São Luís, bairros e comunidades periféricas. Essa política de extensão de programas sociais vem dando certo em tempo real?

Julião Amin- Sim. Veja o Sine da área Itaqui-Bacanga, como exemplo. A política institucional pensada pelo governador, que visa abranger como conjunto de cidadania, todo um leque de ações, levou consigo  além desse importante aparelho público , a maternidade Nossa Senhora da Penha , reforçou a segurança local e essas medidas beneficiam os moradores daquela região com cidadania em tempo real, pela operacionalização  dos serviços que não para. É uma grande conquista de todos, literalmente. O que pode ser percebido nos demais programas executados pela Setres ao longo dos últimos anos. É fato.

Agência baluarte- O Sr.  foi um dos artífices do Governo Jackson e goza de grande prestigio da classe política maranhense. Qual a diferença daquele governo para este?

Programa Rua Digna, gerido pela Setres, chega a Vila Janaína em São Luís: ''O Rua Digna é um grande acerto do governo Flávio, que mostra empenho e a boa vontade do governador em transformar sonho em realidade''.
Julião Amin- A luta anti oligárquica com Jackson foi o embrião que delegou ao atual Governo um legado que fez de Flávio , governador. Foi a base, o inicio de tudo e nos consumiu a todos. Foi aquele  momento muito exaustivo. De enfrentamento mesmo frontal das forças coronelistas. Como um dos fundadores do PT no Maranhão, lembro que quando hospedei Lula em minha casa aqui em São Luís, que vinha de grande perseguição à época, já falávamos sobre esse debate de maneira mais acirrada, com vistas naquela que seria a luta a ser travada para fazer de Jackson governador diante do poderio oligárquico. Vejo que todo esse trabalho culminou com a esperança de termos hoje um governador consciente do debate público que arrola a questão. Estamos no caminho certo, mas muito há ainda por fazer. Estamos apenas no inicio para quebrar um ciclo que durou quase 50 anos de atraso.  É uma grande batalha romper com modelos como estes. 
Resultado de imagem para JULIAO AMIN
''Eu tinha de participar. O governo de Temer, além de ilegítimo, é uma excrescência''. 
Agência Baluarte- Como deputado federal (licenciado) qual sua opinião sobre as últimas movimentações do governo Temer em Brasília? O Sr.  chegou a pedir exoneração do cargo de secretário para votar a favor  da investigação dos crimes de corrupção do presidente. 

Julião Amin- Eu tinha de participar. O governo de Temer, além de ilegítimo, é uma excrescência, um golpe constante contra o povo brasileiro e eu fui a Brasília, na ocasião, para manifestar meu pensamento, minha posição contra essas aberrações que ele e grupo vêm promovendo contra a nação. Venho de uma militância ferrenha contra os desmandos ao longo de 32 anos de vida pública e não poderia ficar de fora. 

Agência Baluarte- O programa Rua Digna , executado pela Setres , é um dos chamariz do Governo , mas sofre algumas críticas por parte da imprensa que atribui à prefeitura de São Luís ausência na tomada de medidas que beneficiem a infraestrutura dos bairros da capital. Como o Sr. reage a esse questionamento?

Resultado de imagem para GOVERNADOR FLAVIO DINO E JULIAO AMIN
''A luta anti oligárquica com Jackson foi o embrião que delegou ao atual Governo um legado que fez de Flávio , governador. Foi à base, o inicio de tudo e nos consumiu a todos. Foi aquele  momento muito exaustivo. De enfrentamento mesmo frontal das forças coronelistas''. 
Julião Amin- Para começar a imprensa é a voz do povo. E , além de informar(sua prerrogativa primeira) tem o direito e o dever de criticar, denunciar, analisar, fiscalizar ,  apontar erros, mas também reconhecer acertos e o Rua Digna é um grande acerto do governo Flávio, que mostra empenho e a boa vontade do governador em transformar sonho em realidade. Confirma também a vocação da Gestão estadual em estabelecer parcerias para levar até à nossa população cidadania, instituindo o direito de ir e vir de todos. A parceria do Governo com a Prefeitura, posso afirmar, lançando mão de um jargão popular, é uma ‘jogada de mestre’ e a população aprova e aplaude. Na Vila Janaína, os moradores daquele bairro exultaram com o beneficio. Então penso que a imprensa, que é salva guardadora da cidadania, deveria ficar igualmente, alegre. Mas, claro, mantendo o distanciamento que lhe é peculiar, critica. É normal. 

Agência Baluarte- O Sr.  foi eleito com 65 mil votos na última eleição e no pleito vindouro é candidato a reeleição. Como político partidário e deputado,  qual análise o Sr.  faz da conjuntura político eleitoral brasileira e maranhense?

Resultado de imagem para JULIAO AMIN
''Precisamos mudar o modelo que aí está e manter a coerência. Eu sou do PDT há décadas e sempre estive no front dessa mudança de conceito por uma política que não se utilize de fisiologismos, de condutas viciosas, voto de cabresto, apadrinhamentos. Precisamos mostrar às pessoas que as políticas públicas  estão ai para beneficiá-las''. 
Julião Amin- Precisamos mudar o modelo que aí está e manter a coerência. Eu sou do PDT há décadas e sempre estive no front dessa mudança de conceito por uma política que não se utilize de fisiologismos, de condutas viciosas, voto de cabresto, apadrinhamentos. Precisamos mostrar às pessoas que as políticas públicas  estão ai para beneficiá-las e que compra e venda de votos , além de crime, é prejudicial ao desenvolvimento da pessoa humana, obstrui seu  real potencial. Diminui o ser humano no dia a dia. Nessas eleições , temos de levar o discurso por uma nova política que não obedeça a esse perfil danoso. Renovação não se prega por idade. Há muito políticos jovens com pensamento atrasado, oligárquico, assim como há também na chamada ‘velha guarda’. O que temos de mudar são as ideias, o conceito para uma política que nos leve ao pensamento que diz ‘não venda seu voto’. Essa fórmula(de compra e venda de votos), alimentada por grande parte dos políticos brasileiros e maranhenses levou ao que hoje vemos em operações como a Lava Jato. Conclamo os maranhenses para que todos juntos pensemos essa mudança conceitual. Do voto passado pela corrupção ao voto passado a limpo. 

Agência Baluarte- O que os maranhenses podem esperar da Setres em 2018?

Julião Amin- O mesmo que podem  esperar do governo Flávio: empenho, boa vontade, retidão em operar as políticas públicas, humildade e acesso direto a seus secretários que são agentes nomeados pelo governador para bem servir à nossa população. Função de todos os secretários. Na Setres, a comunidade tem esse acesso garantido. Como titular da pasta, tenho honra e prazer em receber a todos. Na minha vida pública essa é  uma pertinência. Sempre foi assim e não mudará.   

Um comentário:

  1. Concordo apenas quando ele diz que o governo Temer é ilegítimo e quando se refere à imprensa como voz do povo.

    ResponderExcluir

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB