segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Senador pede auditoria para investigar dinheiro gasto no Centro de Lançamento de Alcântara

O senador Álvaro Dias (Podemos-PR) defendeu nesta segunda-feira (09) uma auditoria sobre a aplicação dos recursos orçamentários alocados na implantação do lançamento do foguete Cyclone-4, na Base de Alcântara. Ele lembrou que seu pedido de informações ainda não foi votado pelo Senado.

Senador pede auditoria para investigar dinheiro gasto no Centro de Lançamento de Alcântara.
O senador observou que o projeto do Cyclone-4 surgiu de um acordo entre Brasil e Ucrânia, que já foi cancelado. Álvaro Dias apresentou dados que revelam gastos superiores a R$ 464 milhões na implantação do projeto. O senador lamentou que os contribuintes não tenham informações a respeito do dinheiro investido.

Resultado de imagem para alvaro dias
R$ 464 MILHÕES Álvaro Dias apresentou dados que revelam gastos superiores a R$ 464 milhões na implantação do projeto. O senador lamentou que os contribuintes não tenham informações a respeito do dinheiro investido.
“Se as obras não foram realizadas, se o foguete não foi lançado, e se o governo hoje busca entendimentos com outros países, pressupondo que houve, portanto a extinção daquele acordo bilateral com a Ucrânia, é óbvio constatar que estes recursos não foram bem aproveitados”.

As informações são da Agência Senado
Edição da Agência Baluarte 

Um comentário:

  1. E enquanto isso…, em Sampa, brincadeira de marmanjo, dentro da galeria do MAM, na avenida Paulista:
    Mudando de assunto:
    Sobre exposições de nudez com crianças interagindo com homem nu no sudeste (SP): “ESPÍRITO do TEMPO da arte e a NUDEZ”.
    A questão não é a nudez.
    Todos gostamos da arte cujo tema é a nudez.
    Nós seres-humanos apreciamos milenarmente a arte de nudez clássica.
    Seja foto
    Pintura de Renoir
    Filme
    Desenho
    HQ de Milo Manara
    Arte grega
    Pintura clássica do Renascimento
    Performance
    Peça de teatro
    A esquerdalha — Kitsch, baranga, petista, psolista, cafona, de mau gosto, bregona, e jornalistas-supostos-moderninhos querem desviar de assunto e dizer, afirmar Q estamos contra a nudez: Não. Isso é para nos tachar e, também, tachar o brilhante e avançado MBL. O corpo nu é belo, como pôr-do-sol.
    1.
    O problema é a picaretagem. O engana-trouxa. O lixo de certa suposta pseudoarte contemporânea, qdo é de real mau gosto. Pornografia em vez de arte: consumo de lixo. E é disso que se trata quem se posicionou contra aqueles 2 lixaços: parte da exposição de P. Alegre & em bloco a do MAM.
    2.
    A outra questão é usar meu imposto para financiar picaretagem, embuste, vigarice mesmo com a normativa do MAM (mesmo sendo um espaço de AUTORIDADE artística e acadêmico).
    É como pichação: nunca foi arte. É puro engana-trouxa, diferente do graffiti.
    Gaudêncio Fidélis (curador) foi, naquele momento, um verdadeiro em embusteiro.
    Eis aí tempo de incertezas caóticas.

    ResponderExcluir

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB