sábado, 14 de outubro de 2017

Nem prefeito, nem presidente, Doria cai nas pesquisas e sofre desgaste
Especialistas criticam a gestão do tucano, que se vendeu como "não-político". 

A imagem de gestor e não-político propagada pelo prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) sofreu grande desgaste, como demonstra a última pesquisa para as eleições presidenciais de 2018, divulgada pelo Datafolha, no dia 7 de outubro. Além do revés sofrido contra seu padrinho político, o governador Geraldo Alckmin (PSDB), o levantamento apontou uma queda em sua aprovação (de 44% em fevereiro deste ano para 32%) e um aumento no número de eleitores que rejeitam sua gestão (de 13% para 26%). Especialistas apontam como causas as falhas de seu governo e o desencanto da população da capital paulista. 

“Ele vendeu uma imagem errada. Quem vai para uma prefeitura é político. E há uma incompatibilidade grande entre ser gestor e político. Na medida em que ele vendeu essa imagem, entrou em diversas contradições: deixou de ser prefeito e começou a viajar o Brasil e o mundo para fazer política. E na medida em que ele vendeu a imagem de gestor e não mostrou serviço, se desgastou”, disse o professor da Escola de Sociologia e Política, Aldo Fornazieri.  

Doria come coxinha com eleitores em padria nobre no Tatuapé, na Zona Leste (Foto: Tahiane Stochero/G1)
A imagem de gestor e não-político propagada pelo prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) sofreu grande desgaste, como demonstra a última pesquisa para as eleições presidenciais de 2018, divulgada pelo...
Para o cientista político que vive na capital paulista, a situação da prefeitura de São Paulo está pior em vários aspectos, comparada com a gestão do ex-prefeito Fernando Haddad (PT), vencido pelo tucano ainda no primeiro turno das eleições municipais. 

“Desde o início desse ano, a cidade ficou mais esburacada. Teve semáforo que ficou mais de um mês queimado, e com as chuvas, esse problema voltou a ser recorrente. O programa Cidade Linda, como o próprio [ex-governador Alberto] Goldman falou, é um elemento de propaganda. Isso não existe”, afirmou Aldo, completando: “Sem falar nos vários problemas sociais, como as polêmicas com as merendas das creches, a censura ao grafite, o tratamento agressivo com as pessoas em situação de rua, a piora da cracolândia, e, agora, a ‘ração alimentar’”. 


As informações são da repórter Rebeca Letieri, do Jornal do Brasil
Edição de Fernando Atallaia

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB