terça-feira, 20 de junho de 2017
Deputado criticou modelo de Segurança Pública do estado 

Em pronunciamento feito na sessão desta terça-feira, 2006, o deputado Raimundo Cutrim (PCdoB), voltou fazer duras críticas tanto ao sistema de segurança pública anterior como do governo Flávio Dino. 

Ele enfatizou que a segurança do governo passado foi muito ruim, vindo numa decadência muito grande que chegou a extinguir. Em 2015, ele pensou que a situação ia pelo menos estabilizar, mas não  foi isto que acontece, pois o índice de violência não reduziu. 

“Vamos torcer, vamos abraçar essa causa porque a segurança ruim atinge a todos os maranhenses. Melhorando, melhora para todo mundo. Por isso, é que nós não podemos ter ideologia contra a segurança; vamos abraçar essa causa para melhorar, para conseguir que ela evolua. Se não conseguir reduzir, mas pelo menos que a gente estabilize. Eu não quero saber se São Paulo, se no Rio de Janeiro, e se no Rio Grande do Sul, está ruim. Nós temos que nos preocupar é com a nossa terrinha: o Maranhão é que não pode está ruim do jeito que está. 

Resultado de imagem para raimundo cutrim
Deputado Raimundo Cutrim criticou modelo de Segurança Pública do Maranhão.

Mostrando dados técnicos que podem ser consultados nos documentos oficiais, Raimundo Cutrim, afirmou aos seus pares e à população maranhense que é aliado mais do que nunca do governador Flávio Dino. “Dos 42 deputados, se por ventura saíssem 41, eu estaria com ele, porque eu não largo o barco. Com certeza, estaremos juntos, no ano que vem, na campanha de governador, eu estarei lado a lado. Agora, deixar de falar o que penso, de criticar aqui nós não podemos. Como deputados, nós temos que ser independentes, nós temos que falar aquilo que deve ser dito e a gente está para ajudar e colaborar e eu estarei junto com o governador aí para o que der e vier, mas evidentemente as críticas são construtivas, e isso é salutar na realidade da democracia”, afirmou Raimundo Cutrim. 
Retrospectiva

Raimundo Cutrim fez uma retrospectiva da segurança pública do Maranhão desde o então governo Roseana Sarney. Ele lembrou que quando era o secretário de Segurança, o antigo prédio funciona na antiga Refesa, sem a menor infraestrutura de funcionamento. Na sua gestão também foi criada a Delegacia da Criança e do Adolescente integrada a outros órgãos e a reativação da Academia de Polícia Civil.  A formação de policiais civis passou a ser feita na Academia de Polícia Federal em Brasília; também houve a ampliação do efetivo da Polícia Civil, da Polícia Técnica e da Polícia Militar. Criação das instalações das quatro áreas integradas que era o CIDS - Centro Integrado de Defesa Social. Criação do Grupo Tático Aéreo, hoje, CTA. 

Também criou as delegacias regionais e sede de batalhões no interior do Estado. Houve o redimensionamento nas áreas da Polícia Civil e Militar, diminuindo a área de responsabilidade de cada unidade policial, de forma a obter maior rendimento da cobertura Policial. Criação da Delegacia de Proteção ao Turista. Criação da Delegacia de Proteção ao idoso. Criação e instalação do boletim informatizado e ocorrência informatizada. “Antes, para obter uma certidão de ocorrência demorava muito tempo e o boletim informatizado, a certidão passou a ser emitida na hora, o registro de ocorrência”, disse Raimundo Cutrim.

A Criação da Corregedoria integrada do sistema de segurança pública, com a Corregedoria de Polícia Civil, Corregedoria da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, também foi na gestão Cutrim, bem como a criação da cédula de identidade digitalizada, evitando, assim, que pessoas mal intencionadas   consigam tirar mais de uma cédula de identidade com intuito de aplicar golpes a comércios e em pessoas. 

“O Maranhão foi o pioneiro neste tipo de serviço, bem como também a carteira de motorista também foi implantada. Também foi criado o Centro Integrado de Operações de Segurança – CIOPS, que revolucionou o atendimento de ocorrências policiais pelo sistema de segurança pública, servindo de modelo para vários estados brasileiros”, afirmou Raimundo Cutrim, destacando também a  ampliação do programa educacional de resistências às drogas, o PROERD, para passar informações a adolescentes. Ampliação dos Conselhos Comunitários de Segurança na capital e no interior do Estado como forma de possibilitar a participação da comunidade da segurança pública na nossa gestão. 

Criação da Delegacia da Mulher, em São Luís e criação da Delegacia da Mulher em todas as regionais do Estado. Criação da Delegacia de Homicídios em todas as sedes regionais. Construção do presídio de Pedrinhas, parte dele estava destruído. Construção do presídio de Timon. Construção do presídio de Segurança Máxima de São Luís.

Também na gestão de Cutrim foi construído o presídio feminino de São Luís; criação do Centro de Processamento de Dados da SSP e da rede informatizada interligando todas as delegacias da capital e regionais, via Internet. Modernização do sistema de segurança com aquisição de armamento, coletes a prova de balas, viaturas, computadores, equipamentos variados de 217 municípios maranhenses. 

Criminalidade

Ao citar dados oficiais, Raimundo Cutrim  disse que no ano de 1997 a 2005, o Maranhão esteve entre os três primeiros menos violentos do Brasil. No governo passado, o sistema acabou, foi extinto, foi uma vergonha. “Então, nós não podemos fazer comparação 2015, 2014, 2013, porque eles destruíram o sistema de Segurança Pública. O deputado também voltou a criticar a  situação dos coronéis que estão indo para a reserva com 49, 50, 51 anos em um estado que tem dificuldade e precisa manter o servidor que foi para a aposentadoria com o mesmo salário e colocar outro em seu lugar. 

Aparte

A aparte Edilázio Júnior elogiou o pronunciamento de Raimundo Cutrim. “Nós, maranhenses, nunca nos sentimos tão desassistidos em segurança pública, tão amedrontados como nos dias de hoje. Hoje a segurança pública do nosso Estado está falida. V. Ex.ª é muito feliz quando destaca essa situação dos coronéis que estão indo para a reserva com 49, 50, 51 anos. No mínimo, esse governo tinha que ter V. Ex.ª pelo menos como um conselheiro, uma vez que, como falei agora há pouco, V. Ex.ª foi referência na segurança pública em nosso estado e no nosso País, sempre foi reconhecido pelo serviço prestado, portanto, pelo menos deveria ser aproveitado no sentido de passar sua experiência, de passar o que o senhor viveu, experiências que foram positivas, experiências que foram negativas. Deveria se irmanar, estar de mãos dadas com a Secretaria de Segurança Pública porque eu tenho certeza absoluta de que quem ganharia com isso seria o estado do Maranhão. “, disse Edilázio Júnior. 

O deputado Júnior Verde afirmou que realmente é preciso rever o processo de segurança pública. Primeiro, com a valorização da Polícia Civil, pois é preciso recompor as forças de segurança da Polícia Civil, que é a polícia investigativa, justamente para que não haja os crimes repetidamente, a exemplo dos índices que foram crescentes em torno dos assaltos a bancos, assaltos a ônibus e assim por diante. 

“V. Exª foi muito feliz no seu pronunciamento quando destaca esses índices e, claro, chama a atenção para que haja realmente uma reflexão em torno do processo de segurança pública. Nesse sentido, é importantíssimo que nós possamos rever a forma de fazer segurança, entre elas está essa recomposição de uma força que é necessária. Eu quero parabenizar V. Ex.ª no seu pronunciamento no que se refere, por exemplo, a essa condição de poder fazer essa reflexão e rever alguns posicionamentos. Eu, inclusive, como presidente da Comissão de Segurança, nos manifestamos com várias iniciativas nesse sentido e acredito que nós precisamos sim ser ouvidos, interagir e assim buscar as respostas que a sociedade precisa e merece. A sociedade clama por mais segurança pública e nós, enquanto Comissão de Segurança, temos feito esse trabalho de poder fomentar e de poder direcionar os nossos esforços”, finalizou Júnior Verde. 

0 comentários:

Postar um comentário

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB