quarta-feira, 12 de abril de 2017
Garis entram em greve e lixo fica acumulado nas ruas de São Luís
 
Pelo menos 800 agentes de limpeza da empresa São Luís Engenharia Ambiental, que presta serviços a Prefeitura de São Luís, entraram em greve nesta terça-feira (11). A categoria reivindica ajuste salarial de 15%, além de aumento no ticket alimentação. Os reflexos da paralisação dos serviços já podem ser vistos no lixo acumulado em ruas e avenidas da capital.

Na Rua Grande, importante centro comercial da capital, quem passou pelo local logo nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (12), se deparou com o lixo acumulado por toda a parte, atrapalhando a passagem dos pedestres que precisavam trafegar pelo local.

Resultado de imagem para EDIVALDO HOLANDA JR
SÃO LUÍS PATRIMÔNIO CULTURAL DA HUMANIDADE O prefeito Edivaldo Holanda Jr: cuidando da limpeza.
Em ruas do centro de São Luís, o lixo e o mau cheiro incomodaram os pedestres que tiveram que dividir o espaço nas vias com os carros e o lixo que está espalhado. “Está horrível. Atrapalha com certeza, pois como não tem como andar na calçada os carros quase levam a gente” afirmou a dona de casa Tuceane de Jesus.

Em nota, a Assessoria da empresa afirmou que está aberta a negociações com o sindicato e afirma que a categoria alterou o índice de reajuste já acordado em reuniões anteriores de 7% para 15%, dificultando as negociações. Ainda na nota, a empresa reafirma que o serviço de limpeza não será comprometido.

Por nota, o comitê gestor da limpeza urbana da Prefeitura de São Luís afirmou que a paralisação dos agentes de limpeza ocorre pela falta de acordo entre o sindicato da categoria e a empresa responsável pela limpeza pública da capital.

Por se tratar de um serviço essencial para a cidade, o comitê esclarece que entrou com ação e obteve decisão favorável pelo Tribunal de Justiça para que a São Luís Engenharia mantenha 65% dos serviços funcionando até o fim da greve.


AS INFORMAÇÕES SÃO DO G1MA
EDIÇÃO DE ANB ONLINE

Um comentário:

  1. Todo ano é a mesma coisa. A greve é uma situação criada visando obter vantagens numa negociação, isto é, ela normalmente é iniciada antes que as partes se reúnam para deliberar. Por um lado são os sindicatos visando aumentos salariais e vantagens maiores do que os concedidos para outras categorias, e por outro lado estão os governantes inábeis e as leis retrógradas que impedem a tomada de atitudes mais severas em defesa da população. Greve de hospitais públicos, greve de policiais, greve de motoristas de ônibus e greve de coletores de lixo são absolutamente inaceitáveis. O funcionário público ou que presta serviços terceirizados de interesse social é absolutamente insensível, acobertado por sindicatos que só enxergam o próprio umbigo, e não merece estar trabalhando no cumprimento de uma missão pública, pois prejudica a comunidade, da qual faz parte a sua própria família. Não está satisfeito com o que ganha ou acha que deve ser premiado com condições especiais? Peça a demissão e vá exercer sua função num setor particular, sem prejudicar a população que sofre com a proliferação de moscas, insetos e mau cheiro.

    ResponderExcluir

IPVA 2017

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB