segunda-feira, 6 de março de 2017
Deputado falou com exclusividade a Agência Baluarte
Ele lançou luz sobre questões que envolvem a atual situação do setor

POR FERNANDO ATALLAIA
EDITOR-CHEFE DA AGÊNCIA BALUARTE
atallaia.baluartehotmail.com

O deputado estadual Raimundo Cutrim(PCdoB), ex-secretário de Segurança Pública do Estado do Maranhão e especialista da área da Segurança, falou a Agência de Notícias Baluarte na tarde da última sexta-feira( 3) com exclusividade. Cutrim geriu o setor durante os anos 2004 e 2005 , obtendo à época, amplo reconhecimento por ter posto o Maranhão entre os estados da federação com menor  índice  de violência e criminalidade do país. O estado ficou entre os três menos violentos, perdendo apenas para o Rio Grande do Norte e Santa Catarina.

O deputado, que reconheceu que mesmo diante do esforço do Governo estadual em deflagrar avanços na área, a Segurança Pública do Maranhão não conseguiu a estabilidade desejada para cumprimento de metas como contenção do crescimento da criminalidade, disse está convicto de que há nos dias atuais a necessidade premente de se elaborar um plano estadual de combate à violência e  insegurança pública com ações claras a serem efetivadas.

Resultado de imagem para raimundo cutrim deputado
O deputado estadual Raimundo Cutrim(PCdoB), ex-secretário de Segurança Pública do Estado do Maranhão e especialista da área da Segurança, falou a Agência de Notícias Baluarte na tarde da última sexta-feira( 3) com exclusividade. 
‘’O problema da insegurança, da violência e da criminalidade não é um problema isolado. Todas as Secretarias de Estado, em minha opinião, devem funcionar conjuntamente levando ações, programas e projetos sociais com uma proposta arrojada de cidadania que passa pela oferta de oportunidades no campo do trabalho e inserção social, como um todo. Só assim poderemos resolver o problema da insegurança no Maranhão’’, disse.

Em face das polêmicas envolvendo o anúncio do Governo de que o estado irá privatizar o sistema penitenciário ,o deputado foi enfático ao declarar que ‘’a questão envolve interesses desinteressados , na medida em que empresas de cunho particular, no  geral, não tem e nem se sentem na obrigação de contemplar o interesse público; creio que a gestão do sistema deve ser feita,  por legitimidade, pelo estado enquanto ente representativo da coletividade e mantenedor do bem comum’’.

Cutrim também destacou que a crise no sistema penitenciário brasileiro se deve, sobretudo, pela falta de orientação acertada no tocante à condição do preso no espaço penitenciário. ‘’O preso no Brasil é caro aos cofres públicos. Precisamos criar uma nova tradição que aponte para que o detento pague suas despesas através de trabalho realizado no Sistema Penitenciário e assim tirá-lo da ociosidade’’, sugeriu o deputado.

Quanto ao fato de o sistema penitenciário maranhense está às vias de ser privatizado, Raimundo Cutrim afirmou que não foi consultado ou mesmo informado sobre a decisão do Governo, embora pertença ao mesmo partido do governador. ‘’Fiquei sabendo pela imprensa. Se fosse consultado, de antemão, como especialista que sou da área da Segurança, daria minha opinião embasado em dados concretos sobre o sucesso ou insucesso dessa possibilidade. Torçamos para que tudo der certo, mas não vejo com bons olhos a mudança para um terreno que a mim ainda me parece muito espinhoso’’, salientou.

0 comentários:

Postar um comentário

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB