quinta-feira, 25 de maio de 2017

Pesquisa do governo mostra que Temer não tem mais que 5% de popularidade

Em algumas regiões do Nordeste, aprovação é de apenas 1%.

A popularidade do presidente Michel Temer não ultrapassa os 5% e em algumas regiões metropolitanas do Nordeste do país ela é de apenas 1%. A informação é da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo desta quinta-feira (25), e consta em relatório de pesquisas realizadas pelo próprio governo na internet.

As mesmas sondagens são preocupantes para governo também entre empresários e executivos. A maioria - os números não foram divulgados - revela descrença cada vez maior na continuidade do governo do peemedebista. Eles não acreditam na viabilidade de aprovação de reformas impopulares, como a trabalhista e a previdenciária.

Resultado de imagem para MICHEL TEMER
CURTINDO 5% O presidente Michel:

As pesquisas internas confirmam.

As pesquisas internas confirmam o que institutos de pesquisa, como Ibope, Datafolha e Vox Populi, já afirmavam, antes mesmo da delação do dono da JBS, Joesley Batista, na qual Temer é acusado de dar aval para que o empresário mantivesse uma mesada para Eduardo Cunha (PMDB) com o objetivo de comprar o silêncio do deputado cassado, preso em Curitiba pela Operação Lava Jato.

Como desdobramento das gravação de uma conversa com o empresário da JBS, Temer se tornou alvo de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por crimes como corrupção, obstrução de justiça e formação de organização criminosa. A Corte Suprema aguarda a perícia da gravação feita pela Polícia Federal, que deve concluir a análise em 30 dias, para decidir se dá continuidade ou não à investigação.

Ainda contra Temer, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julga no dia 6 de junho a ação do PSDB que pede a cassação da chapa Dilma-Temer por suposto abuso de poder político e econômico, por recebimento de recursos de empresas envolvidas na Lava Jato na campanha eleitoral de 2014.


AS INFORMAÇÕES SÃO DO JB
EDIÇÃO DE ANB ONLINE 
Marcio Jerry, Núbia Feitosa e Gil Cutrim são pré-candidatos a vagas na Câmara Federal

Eles já estão em campo à procura de apoios e adesões.

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO 

Começou. A acirrada disputa por vagas na Câmara Federal onde o secretário de Comunicação do Governo do Estado, Marcio Jerry (PCdoB), sob a chancela do cargo, tende a se destacar, mas há de dividir as atenções entre o ex-prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim(PDT) e a secretária de Administração da prefeitura de Paço do Lumiar, Núbia Feitosa(SD) , já ganha ares de histórica. Gil, Núbia e Marcio formam a tríade da disputa que dar o tom da competição na  Grande São Luís. 

Resultado de imagem para MARCIO JERRY
O secretário de Comunicação do Governo do Estado, Marcio Jerry: aposta em Luis Fernando Silva para grande votação em Ribamar.

Apostando, cada qual à sua maneira,  nas adesões que possivelmente podem, grosso modo, conseguir, os três pré-candidatos estabeleceram formas distintas de trabalhar o projeto político. Jerry acredita que o atual prefeito da cidade balneária, Luis Fernando Silva(PSDB) dará a ele grande  votação na cidade, uma das mais importantes do jogo político nas eleições de 2018. Gil Cutrim, por sua vez, tenta uniformizar grupo no município ribamarense e já concorre para ser principal obstáculo a Marcio em São José de Ribamar. Já Núbia pretende incorporar a suas adesões o capital eleitoral do esposo, Domingos Dutra(PCdoB) que ainda detém  eleitorado no campo proporcional devido histórica atuação  parlamentar.

Resultado de imagem para GIL CUTRIM
Gil Cutrim uniformiza grupo na cidade balneária; principal concorrente de Jerry na terceira maior cidade do estado.

A disputa tende a se pulverizar caso daqui a 17 meses quando acontece de fato a eleição,  os 'cabos eleitorais' de Marcio e Núbia , -Luis Fernando e Dutra, respectivamente-, registrarem sinais de desgaste (acentuado) junto a população de seus municípios. Nesta hipótese, o cenário tende a mudar com a pré-candidatura de Cutrim avançando , diante de ambos. O fato é que a aposta dos pré-candidatos em serem coordenados por prefeitos não é tão segura assim. No olho do furacão das reivindicações e cobranças populares, ainda que tentem  usar a estratégia de grupo  unido para eleger candidatos, muitos ex-candidatos a Vereador em 2016 ,  insatisfeitos, seguirão sozinhos na decisão de declarar apoio.

Resultado de imagem para NUBIA FEITOSA
A secretária de Administração de Paço, Núbia Feitosa enfrentará a eleição mais concorrida de sua história politica em 2018; pleito já bateu à porta.

A eleição de 2018 chegou antes. Fechando ou batendo martelo como dizem no jargão eleitoral, os principais nomes a Federal na Ilha já caíram em campo. Enquanto Marcio articula junto aos prefeitos apoios com antecedência, Gil Cutrim mantém nas redes sociais proximidade com eleitores. Já Núbia Feitosa recebe lideranças comunitárias e políticas visando formatar sua pré-candidatura com características diferenciadas de seus concorrentes. 


O pleito será, sem sombra de dúvidas, um dos mais concorridos da recente historia política da Grande Ilha.
Organização Não Governamental lança as bases de sua atuação nesta sexta no Iate Clube, em São Luís. 
 
A partir da necessidade de um olhar mais profundo sobre a saúde da população maranhense, a ong ‘Vidas e Saúde’ lança nesta sexta-feira(26) no Iate Club de São Luís, com entrada franca, as bases de sua atuação no estado. 


Sob a direção do comunicador Edilson Wanderlei, expoente da TV maranhense, o trabalho a ser desenvolvido pela ong, segundo Edilson , se pautará nas demandas urgentes das comunidades que buscam soluções para problemas diários que envolvem o setor. 

Organização Não Governamental lança as bases de sua atuação nesta sexta no Iate Clube, em São Luís.

‘’A ong ‘Saúde e Vidas’ se propõe ser a voz as comunidades carentes de atenção por parte do Poder Público no setor da saúde. Iremos atuar na elaboração de grandes projetos de enfrentamento de doenças e enfermidades e na atenção de problemas diários como pedidos de medicamentos, cadeiras de rodas, muletas, dentre outros’’, explica Wanderlei. 


A ong ‘Vidas e Saúde’ tem na coordenação jurídica a Dra. Jennifer Maciel e começa a ser presidida a partir de amanhã pelo jornalista maranhense.



POR FERNANDO ATALLAIA

DIRETO DA REDAÇÃO
Acordo entre MPT-MA e Governo do Estado cria programa de combate ao trabalho escravo
Termo de ajuste de conduta será assinado nesta quinta (25), às 11h, no Palácio dos Leões
 
25 de maio, Dia do Trabalhador Rural. A data foi escolhida pelo Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) para a assinatura de um termo de ajuste de conduta (TAC) com o Governo do Maranhão, que assume o compromisso de criar o programa estadual de enfrentamento ao trabalho em condições análogas às de escravo. O acordo será firmado nesta quinta-feira (25), às 11h, no Palácio dos Leões, em São Luís.
 
Além do governador Flávio Dino, devem participar do ato o procurador-chefe do MPT-MA, Marcos Rosa; a procuradora responsável pelo acordo, Virgínia de Azevedo Neves; o procurador e coordenador do grupo de trabalho sobre políticas públicas de combate ao trabalho escravo do MPT, Thiago Gurjão; secretários estaduais e representantes da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo (Coetrae).
 
A assinatura do documento é considerada histórica, pois será a primeira vez que esse tipo de acordo é celebrado entre um governo estadual e o Ministério Público do Trabalho. “O TAC prevê ações concretas para romper com ciclo da exploração e garantir alternativas dignas aos trabalhadores maranhenses resgatados”, avalia Virgínia de Azevedo Neves, procuradora responsável pelo acordo.

Resultado de imagem para TRABALHO ESCRAVO
De acordo com a legislação brasileira, quatro elementos podem caracterizar o trabalho escravo.
Segundo o documento, o combate ao trabalho escravo passará a ser um item estratégico e prioritário do governo. O programa estadual prevê a política de mobilização, prevenção e reinserção social das vítimas da exploração, com ações articuladas nas áreas de educação, saúde, assistência social, trabalho, promoção de acesso à terra, qualificação profissional e emprego e renda.

Números da exploração
Dados do Ministério do Trabalho mostram que, de 1995 a 2015, foram libertadas 3.242 pessoas de situação semelhante à de escravo em todo o Maranhão. O estado é o maior fornecedor de mão de obra escrava do Brasil. O levantamento mostra que 23% dos resgatados do país são maranhenses.
 
De acordo com o estudo, as principais atividades econômicas que exploram o trabalho escravo no Maranhão são: agricultura, pecuária, produção de carvão vegetal e construção civil.
 
Perfil dos resgatados
95% dos resgatados são homens, 33% são analfabetos, 39% só estudaram até o quinto ano e 83% têm entre 18 e 44 anos.
 

Legislação brasileira ameaçada

De acordo com a legislação brasileira, quatro elementos podem caracterizar o trabalho escravo. São eles: condições degradantes, jornada exaustiva, trabalho forçado e servidão por dívida. No entanto, pelo menos três projetos de lei em tramitação no Congresso tentam retirar as condições degradantes e a jornada exaustiva dos elementos que configuram o crime de trabalho análogo ao de escravo, presentes no artigo 149 do Código Penal.


MATÉRIA ENVIADA PELA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO MPT-MA 

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores