sexta-feira, 4 de novembro de 2016
Ribamarenses que precisam ser atendidos  nas unidades de saúde da cidade tem voltado para casa sem atendimento
 
POR FERNANDO ATALLAIA

DIRETO DA REDAÇÃO


Médicos que trabalham em São José de Ribamar resolveram protestar contra o calote do prefeito Gil Cutrim que há meses não paga seus salários. O Resultado? Os ribamarenses que buscam por atendimento no Hospital Municipal e demais unidades  de saúde da cidade voltam para casa da mesma forma que chegam. A situação chamou a atenção da opinião pública maranhense para o descaso do prefeito na área. 

Resultado de imagem para gil cutrim

DESESPERO EM SÃO JOSÉ DE RIBAMAR Acupinzando na saúde, O prefeito Gil Cutrim não paga médicos e ribamarenses sofrem com falta de atendimento na cidade.

Há uma semana os médicos entraram em greve e as consequências têm sido graves. Acidentados, enfermos e mesmo pacientes estão sendo vitimados pela falta de atendimento que vem pondo em risco a vida de milhares de ribamarenses que em desespero  tem ido a São Luís  em busca de uma alternativa. 


‘’Em São José de Ribamar a saúde só piora. Fui hoje levar minha filha de 4 anos com quase 40grau de febre e os médicos estão em greve por falta de pagamento. Segundo eles já estão com mais de 2 meses sem receber seu ordenado’’, denunciou  uma ribamarense em sua rede social. 


A reportagem da Agência de Notícias Baluarte esteve ontem (03) em alguns postos de saúde do município e ouviu rumores de que alguns ribamarenses já teriam ido à óbito por consequência do imbróglio. . Segundo apurou o Blog, o prefeito pretende manter o calote e os médicos, como resposta, a greve.


Em São José de Ribamar não se fala de outro assunto.  


A conduta vulgar e criminosa da vereadora Fernanda Hortegal beirou a vida privada e transbordou na sua vida publica, atingindo até um serventuário do Cartório Eleitoral de Dom Pedro, no Maranhão. A vereadora aparece fazendo sexo dentro de um órgão público, especificamente, achou de expor seus extintos sexuais em um Cartório Eleitoral do Estado do Maranhão. Filmou toda a cena, o que veio a ser “vazada” nas redes sociais em todo o país. O problema não foi ato sexual em si, o problema foi o local. Uma mulher que quer representar uma cidade do Maranhão não ter pudor e inventar de fazer sexo até em repartições públicas em pleno horário de expediente? Ela traiu o marido, o médico Sansão Hortegal até na porta de sua própria casa, prática essa que dizia respeito apenas ao casal. Agora levar a conduta vulgar e leviana para dentro de repartições publicas foi a gota d’água. E a cidade de Dom Pedro não deverá ficar omissa, precisará sair das redes sociais e impedir que esta mulher assuma o mandato de vereadora. Uma pessoa que não respeita um cartório eleitoral irá respeitar irá respeitar a Câmara de Vereadores? Não! Para impedir que ela assuma,o primeiro suplente ingressar com uma ação no Ministério Público contra Fernanda Hortegal, pelo crime de cometer ato obsceno de transar em local público. O procedimento prescrito pela lei diz que, ao ser flagrado, o casal será levado à delegacia. “A pena para ato obsceno é de no mínimo três meses e no máximo um ano. A pessoa deve se comprometer a comparecer em juízo para não ser presa em flagrante, e uma transação penal será feita, em que haverá aplicação de pena”diz Hugo Crepaldi Neto, professor de processo penal da PUC-SP. Fonte: blog da Riquinhaq48
A conduta vulgar e criminosa da vereadora Fernanda Hortegal beirou a vida privada e transbordou na sua vida publica, atingindo até um serventuário do Cartório Eleitoral de Dom Pedro, no Maranhão. A vereadora aparece fazendo sexo dentro de um órgão público, especificamente, achou de expor seus extintos sexuais em um Cartório Eleitoral do Estado do Maranhão. Filmou toda a cena, o que veio a ser “vazada” nas redes sociais em todo o país. O problema não foi ato sexual em si, o problema foi o local. Uma mulher que quer representar uma cidade do Maranhão não ter pudor e inventar de fazer sexo até em repartições públicas em pleno horário de expediente? Ela traiu o marido, o médico Sansão Hortegal até na porta de sua própria casa, prática essa que dizia respeito apenas ao casal. Agora levar a conduta vulgar e leviana para dentro de repartições publicas foi a gota d’água. E a cidade de Dom Pedro não deverá ficar omissa, precisará sair das redes sociais e impedir que esta mulher assuma o mandato de vereadora. Uma pessoa que não respeita um cartório eleitoral irá respeitar irá respeitar a Câmara de Vereadores? Não! Para impedir que ela assuma,o primeiro suplente ingressar com uma ação no Ministério Público contra Fernanda Hortegal, pelo crime de cometer ato obsceno de transar em local público. O procedimento prescrito pela lei diz que, ao ser flagrado, o casal será levado à delegacia. “A pena para ato obsceno é de no mínimo três meses e no máximo um ano. A pessoa deve se comprometer a comparecer em juízo para não ser presa em flagrante, e uma transação penal será feita, em que haverá aplicação de pena”diz Hugo Crepaldi Neto, professor de processo penal da PUC-SP. Fonte: blog da Riquinhaq48
A conduta vulgar e criminosa da vereadora Fernanda Hortegal beirou a vida privada e transbordou na sua vida publica, atingindo até um serventuário do Cartório Eleitoral de Dom Pedro, no Maranhão. A vereadora aparece fazendo sexo dentro de um órgão público, especificamente, achou de expor seus extintos sexuais em um Cartório Eleitoral do Estado do Maranhão. Filmou toda a cena, o que veio a ser “vazada” nas redes sociais em todo o país. O problema não foi ato sexual em si, o problema foi o local. Uma mulher que quer representar uma cidade do Maranhão não ter pudor e inventar de fazer sexo até em repartições públicas em pleno horário de expediente? Ela traiu o marido, o médico Sansão Hortegal até na porta de sua própria casa, prática essa que dizia respeito apenas ao casal. Agora levar a conduta vulgar e leviana para dentro de repartições publicas foi a gota d’água. E a cidade de Dom Pedro não deverá ficar omissa, precisará sair das redes sociais e impedir que esta mulher assuma o mandato de vereadora. Uma pessoa que não respeita um cartório eleitoral irá respeitar irá respeitar a Câmara de Vereadores? Não! Para impedir que ela assuma,o primeiro suplente ingressar com uma ação no Ministério Público contra Fernanda Hortegal, pelo crime de cometer ato obsceno de transar em local público. O procedimento prescrito pela lei diz que, ao ser flagrado, o casal será levado à delegacia. “A pena para ato obsceno é de no mínimo três meses e no máximo um ano. A pessoa deve se comprometer a comparecer em juízo para não ser presa em flagrante, e uma transação penal será feita, em que haverá aplicação de pena”diz Hugo Crepaldi Neto, professor de processo penal da PUC-SP. Fonte: blog da Riquinhaq48

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores