segunda-feira, 4 de julho de 2016
Segunda pesquisa Escutec confirma polarização Eliziane x Edivaldo

O Instituto Escutec realizou seu segundo levantamento sobre a sucessão municipal de São Luís. A deputada federal Eliziane Gama (PPS) lidera seguida de perto pelo prefeito Edivaldo (PDT). Desta vez, o instituto incluiu o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB).


A pesquisa Escutec foi registrada com o número MA-07983/2016 e ouviu 1.000 pessoas entre os 28 de junho e 1º de julho. A margem de erro é de três pontos percentuais.

edivaldoeliziane
POLARIZOU Eleição em São Luis ficará entre Eliziane e Edivaldo
No primeiro cenário, Eliziane lidera com 22,4%. Edivaldo aparece empatado tecnicamente com 20,8%. Wellington do Curso (PP) é o terceiro com 17,5%. Bira do Pindaré (PSB) tem 5,6%. Rose Sales (PMB) possui 4,4%. Eduardo Braide (PMN), 3,7%; Fábio Câmara, 3,6% e Bentivi (PHS), 1,5%. Responderam não votar em nenhum 11,6% e outros 8,9% não souberam ou não opinaram.


Já no cenário sem Bira, Eliziane tem 23,6%; Edivaldo, 21,7%; Wellington, 19,1%; Rose Sales, 4,7%; Eduardo Braide, 4,1%; Fábio 3,8% e Bentivi 2%.

AS INFORMAÇÕES SÃO DO BLOG DO CLODOALDO
Kajuru diz que sumiu por se sentir ameaçado, mas promete novas denúncias
O jornalista e apresentador Jorge Kajuru afirmou em entrevista ao UOL que seguiu o conselho de políticos amigos para “passar um tempo fora” por se sentir ameaçado devido a denúncias feitas contra o governador de Goiás Marconi Perillo e o contraventor Carlinhos Cachoeira. No sábado (2), seu produtor fez um anúncio nas redes sociais dizendo que ele havia sumido. Na madrugada desta segunda-feira (4), Kajuru disse em suas redes sociais que prestará esclarecimentos à Justiça.

“Em 2002, fui tirado de Goiânia num sábado às 11 da manhã num avião para São Paulo, porque algumas pessoas próximas alegavam que eu estava correndo risco. Essas mesmas pessoas me aconselharam a tirar uns 15, 20 dias e ir para um lugar seguro, o momento não estava bom para mim. Um jornalista foi assassinado com sete tiros no centro da cidade. Semana passada, quase mataram outro jornalista, quebraram a costela dele. Fiz minha mala, chamei dois seguranças, que são ex-policiais e falei: ‘Não temos prazo para voltar'”, afirma ele, que viajou na terça-feira.

Resultado de imagem para KAJURU
ELE VAI VOLTAR Kajuru:‘Vamos cair fora’. Mas ontem à noite disse ‘Chega’. Não sou fugitivo, não matei ninguém, apenas denunciei. Estou exercendo minha profissão de jornalista”
No sábado, em Ribeirão Preto, foi avisado de que seu paradeiro era conhecido. “Eu estava descasando, ia sair à noite, queria encontrar o filho do Sócrates, o Júnior. Minha ideia era ficar lá até quarta-feira. Falei: ‘Vamos cair fora’. Mas ontem à noite disse ‘Chega’. Não sou fugitivo, não matei ninguém, apenas denunciei. Estou exercendo minha profissão de jornalista”, disse.

Ao UOL, o delegado Valdemir Pereira da Silva, da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC) de Goiás, afirmou que está analisando como proceder com a investigação do caso do jornalista. “Fizemos diligências desde ontem no sentido de saber o paradeiro dele. A gente vai analisar o fato para ver se vamos tomar alguma providência. A princípio, em tese, não houve crime, já que ele não estava desaparecido”. Segundo ele, ainda não está previsto um depoimento do jornalista.

Apresentador cogita mudar de cidade

O apresentador afirma que procurou o Ministério Público para tomar providências. “Quanto à família, não tenho preocupação, sou filho único, meus pais já morreram, não tenho nem um primo. Minha mulher mora no Rio de Janeiro. Agora eu tenho uma decisão a tomar. Se essa insegurança continuar, vou decidir se vou cair fora de Goiânia. Amo a cidade, fiquei 15 anos lá, me candidatei a deputado federal por lá. A maior parte do povo gosta de mim. É um povo sofrido, a imprensa não denuncia nada”, diz ele, que promete não parar com as denúncias.

“Para denunciar as coisas em Goiás eu não preciso morar lá. Mas é a pior coisa que pode acontecer. No programa ‘Tele Kajuru Denúncia’ recebo em médio 350 denúncias por dia, a maioria com documento. Tenho 200 horas de gravações do Marconi e do Cachoeira. Coloquei as principais, as mais estarrecedoras. Não tem uma terceira pessoa sobre a qual eu faça uma denúncia tão grande”, afirma.

No Facebook, Kajuru lamentou as críticas que leu a seu respeito na internet. “Duro é passar o que passei, e ter que ouvir certos comentários aqui. Mas nada mais me derruba, nem a morte, Bj aos de bem”, afirmou.

Ele disse que se escondeu por se sentir ameaçado. “Vou desaparecer toda vez que eu sentir o risco real. Grato imprensa nacional. Vocês fazem coronéis ter medo de matar um defunto nacional”, escreveu. “Em Goiás se matou jornalista no centro com 7 tiros. Queriam que eu ficasse cara a cara com jagunços de bicheiro e políticos frios. Escondi mesmo”, explicou.

Ex-militar das Forças Armadas é preso com 60 kg de maconha

Um ex-militar das Forças Armadas foi detido, na cidade de Peritoró, portando 60 kg de maconha. De acordo com Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), a droga foi encontrada durante uma barreira policial realizada para coibir práticas criminosas na região. A droga apreendida pela Polícia é oriunda de Palmas (TO).

drogas2232
Elton foi apresentado na sede da Senarc, no Bairro de Fátima, e, em seguida, foi encaminhado ao Centro de Triagem do Complexo Penitenciário de Pedrinhas
O ex-militar, identificado como Elton Silas Campos Andrade, também foi detido com um veículo modelo Prisma, de placa PVC-9072, do Estado de Minas Gerais. A Polícia investiga, agora, para onde o traficante estava transportando a droga. As investigações serão realizadas pela Senarc, que tem como objetivo reprimir o narcotráfico no Estado.

Elton foi apresentado na sede da Senarc, no Bairro de Fátima, e, em seguida, foi encaminhado ao Centro de Triagem do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

AS INFORMAÇÕES SÃO DA TV GUARÁ 

Região Metropolitana tem mais de 370 mortes em 2016

Dados atualizados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) no fim de semana mostram que no primeiro semestre de 2016, 374 mortes violentas foram registrados na Região Metropolitana de São Luís – que além da capital maranhense, inclui os municípios de São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

São Luís registrou 800 homicidios, de acordo com dados oficiais (Foto: Biné Morais)
IML não suporta mais a demanda enviada pelo governo do Estado; Região Metropolitana já tem mais de 370 mortes em 2016
Do total, 265 das mortes violentas foram em São Luís; 68 em São José de Ribamar; 34 em Paço do Lumiar; e sete em Raposa.
As informações sobre os crimes violentos letais intencionais – homicídios dolosos, roubo seguido de morte (latrocínio) e lesões corporais seguidas de morte – são do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), Sistema de Integrado de Gestão Operacional (Sigo) da Polícia Civil e do Instituto Médico Legal (IML).

Homicídios e latrocínios
 
Na capital maranhense, o mês mais violento foi fevereiro, com 53 homicídios dolosos registrados, seguido por março (48) e janeiro (44). Mas se levado em consideração os casos de latrocínio, o mês de junho foi o que registrou o maior número de casos, com quatro ao total. Os roubos seguidos de morte totalizaram 13 casos nos primeiros seis meses de 2016.


No mês de junho, foram 33 casos de homicídios registrados em São Luís, cinco a menos comparado ao mês anterior. No primeiro semestre, foram 248 casos de homicídios dolosos em São Luís. A capital maranhense reúne mais de 71% do índice de homicídios. São José de Ribamar vem em seguida, com 63 casos; e logo após Paço do Lumiar, com 29.

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB