sexta-feira, 24 de junho de 2016
O recado 'duro' de Clayton Noleto para Roberto Rocha
Durante o lançamento da pré-candidatura à prefeita de Rosângela Curado (PDT) em Imperatriz, Clayton Noleto (PCdoB), secretário de Infraestrutura do Maranhão e liderança política da região, mandou um recado para o senador Roberto Rocha (PSB), que foi eleito com o apoio do grupo político liderado pelo governador Flávio Dino, mas, como um insurgente declarado, segue caminho oposto nas eleições municipais, aliando-se a políticos ligados à oligarquia Sarney e não ao sistema centralizador dinista.

Noleto sobre o senador Roberto Rocha que apoia o ficha-suja Ildon Marques em Imperatriz: “Existem aqueles, aqui em Imperatriz, que querem o retorno do atraso. Aqueles que querem o retorno dos desmandos, da insensibilidade com as classes desfavorecidas. Estes mesmos estão juntos, inclusive de traidores do povo do Maranhão, como nós vimos hoje. Pessoas que foram eleitas neste campo, se juntando com o que há de mais atrasado na política maranhense para tentar comandar o retrocesso em Imperatriz”
“Existem aqueles, aqui em Imperatriz, que querem o retorno do atraso. Aqueles que querem o retorno dos desmandos, da insensibilidade com as classes desfavorecidas. Estes mesmos estão juntos, inclusive de traidores do povo do Maranhão, como nós vimos hoje. Pessoas que foram eleitas neste campo, se juntando com o que há de mais atrasado na política maranhense para tentar comandar o retrocesso em Imperatriz”, afirmou o comunista.


Antes do evento, Rocha seguiu em cortejo exibindo Ildon Marques (PSB) como troféu em carreata ilícita pelas principais avenidas da cidade. O senador é o mentor da pré-candidatura de Ildon à sucessão do tucano Sebastião Madeira (PSDB) e articulou a posse dele na Câmara Federal no lugar de André Fufuca (PP) como forma de garantir foro privilegiado para o aliado ficha suja.



AS INFORMAÇÕES SÃO DO BLOG DO GL 

EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 
A imagem que você vê abaixo já teve mais de 400 compartilhamentos nas redes sociais. Nela um motorista auxilia um deficiente visual a atravessar a rua. 

A ausência de ações solidárias como esta é tão gritante na Grande Ilha que, à excessão do embrutecimento coletivo, a atitude do condutor do ônibus que faz a linha Maiobão Linha I causou comoção generalizada em internautas por todo dia de hoje(24).  

Você gostaria que imagens como esta se tornassem mais frequentes? 

Atitude do motorista da linha Maiobão Linha I comoveu internautas da Grande Ilha por todo dia de hoje
Bancos centrais tentam acalmar mercado após saída do Reino Unido da União Europeia
Os mercados financeiros globais tiveram forte queda nesta sexta-feira (24), com o anúncio da saída do Reino Unido da União Europeia. Alguns bancos centrais ofereceram proteção financeira e anunciaram que estão monitorando os efeitos da decisão dos britânicos.

O Brexit – união das palavras Britain (Grã-Bretanha) e exit (saída, em inglês) – levou ao fortalecimento do dólar frente a outras moedas e à queda do preço do petróleo. O barril de petróleo Brent, para entrega em agosto, abriu nesta sexta-feira em forte baixa, cotado a US$ 48,21 em Londres, com queda de 4,14% em relação à sessão anterior.

Resultado de imagem para Bancos centrais tentam acalmar mercado após saída do Reino Unido da União Europeia
David Cameron e sua esposa após o primeiro-ministro anunciar que vai renunciar

No Brasil, a libra caiu 7,9% às 13h10, cotada a R$ 4,6094. O dólar comercial subiu 1,25%, a R$ 3,3863. O Ibovespa, índice da Bolsa de Valores de São Paulo, caiu 3,28% às 13h35.
Na Europa, as principais bolsas estavam hoje de manhã em forte baixa. O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI20, por exemplo, caiu 7,49% às 9h05 da manhã (horário local).

Os mercados asiáticos também reagiram com fortes quedas, incluindo o Nikkei de Tóquio, que caiu 7,9%, apesar de o Banco do Japão ter se mostrado disposto a oferecer liquidez em conjunto com outras entidades monetárias para garantir a estabilidade do sistema financeiro.

Bancos

Na Europa, o Banco Central Europeu anunciou que está pronto a disponibilizar liquidez (recursos disponíveis) adicional, se necessário, em euros e em moeda estrangeira.
O Banco da Inglaterra disse estar pronto para oferecer recursos adicionais de 250 bilhões de libras (US$ 347 bilhões) e pode adotar outras medidas necessárias.

O Banco do Povo da China informou que está monitorando os desdobramentos da decisão dos britânicos e que vai manter a liquidez e a taxa de câmbio basicamente estável.
Nos Estados Unidos, o Federal Reserve também informou que está monitorando os efeitos do Brexit no mercado financeiro global, em cooperação com outros bancos centrais. O banco central americano acrescentou que está preparado para prover liquidez em dólar.

No Brasil, o Banco Central (BC) também informou, por meio de nota, que está monitorando continuamente os efeitos da decisão dos britânicos de deixar a União Europeia nos mercados global e doméstico. O BC afirmou que adotará as medidas adequadas para manter o funcionamento normal dos mercados financeiro e cambial.

"A economia brasileira tem fundamentos robustos para enfrentar movimentos decorrentes desse processo, especialmente [um] relevante montante de reservas internacionais, o regime de câmbio flutuante e um sistema financeiro sólido, com baixa exposição internacional.
Em plebiscito realizado ontem (23), cidadãos britânicos decidiram, por maioria de 2%, a saída do Reino Unido da União Europeia. O resultado da consulta foi divulgado nas primeiras horas da manhã de hoje.

Em declaração ao país, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou que renunciará ao cargo. Cameron, que deve deixar o posto em outubro, sempre se manifestou a favor da permanência do Reino Unido no bloco europeu e, durante os meses que antecederam a consulta popular, afirmou que o Brexit poderia trazer graves consequências econômicas para o país.

Da Agência Brasil
Com informações da Agência Lusa
Edição da Agência Baluarte

Cerveró é solto e segue para casa de tornozeleira

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, que estava detido desde 2015 pela Lava Jato, deixou a carceragem da Polícia Federal (PF) por volta das 8h40 desta sexta-feira (24) e passa a cumprir a pena em casa.

O benefício de prisão domiciliar foi obtido graças ao acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal (MPF), e homologado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki.

Da carceragem da PF, o ex-diretor seguiu para o Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais. A aeronave decolou às 10h40 e seguiu em direção ao Aeroporto Tom Jobim. A previsão de chegada é por volta das 12h. O ex-diretor vai ficar em Itaipava, na casa da família.

Ao G1, o advogado Igor Arthur Rayzel disse que Cerveró está aliviado com o novo regime prisional, mas que tem consciência que a progressão não significa a liberdade. “Ele está muito tranquilo e, apesar disso, as colaborações continuam e os processos também”, relatou Rayzel.

Resultado de imagem para CERVERÓ
BANDIDO BOM É BANDIDO SOLTO Cerveró vai 'ficar de boa' em casa
Cerveró, conforme o advogado, terá que cumprir regras para não perder o benefício como sair de casa somente em casos de emergências médicas e audiências na Justiça, e não deixar o país. Durante o período, que deve durar cerca de um ano e meio, ele será monitorado por uma tornozeleira eletrônica. O equipamento foi instalado na quinta-feira (23).

Cerveró já foi condenado pela Lava Jato em duas ações penais a 27 anos e quatro meses de prisão e responde por crimes como corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Contudo, por conta da delaçao, ele poderá cumprir no máximo 25 anos. O ex-diretor é reú em outros dois processos.

O acordo de delação prevê que o ex-diretor devolva mais de R$ 17 milhões aos cofres públicos em razão dos crimes cuja autoria assumiu durante as investigações da Lava Jato.
De acordo com a Polícia Federal (PF)  e com o MPF, Cerveró, na condição de diretor Internacional da Petrobras, se beneficiou do esquema de fraude, corrupção e desvio de dinheiro, recebendo propinas milionárias em virtude de diferentes contratos da Petrobras e também na compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

A deleção dele foi homologada após a divulgação de uma gravação feita numa reunião do senador Delcídio do Amaral com o chefe de gabinete dele, Diogo Ferreira, o advogado Edson Ribeiro e o filho de Cerveró, Bernardo. Diogo Ferreira teve a prisão temporária convertida para preventiva.

Proximidade com políticos
 
Cerveró declarou no depoimentos de delação, em dezembro de 2015, que mantinha proximidade com Delcídio desde quando o senador trabalhava na Petrobras. Durante o governo de Fernando Henrique Cardosox, Delcídio chegou a ocupar a diretoria de Gás e Energia.


Segundo o delator, o senador recebeu propina em pelo menos dois contratos firmados entre multinacionais e a estatal brasileira.

O ex-diretor da Petrobras disse que em uma das oportunidades recebeu entre US$ 600 mil e US$ 700 mil de propina. Ele acredita que Delcídio tenha recebido uma propina maior, já que era superior hierárquico na diretoria de Gás e Energia.

A proximidade entre os dois permaneceu com a eleição de Delcídio para o Senado e com a ascensão de Lula à presidência. Segundo Cerveró, em 2006 o senador o procurou para lhe ajudar a angariar US$ 2,5 milhões de propina. O valor seria usado para a campanha de Delcídio o governo de Mato Grosso do Sulx.

No dia do depoimento, a defesa do senador Delcídio Amaral preferiu não se manifestar sobre o assunto.

Confira os valores que Cerveró terá que devolver
 
Veja abaixo o que o ex-diretor da Petrobras se comprometeu a devolver aos cofres públicos:


– R$ 825 mil que estão em fundos de investimento (80% do valor para a Petrobras e 20% para a União);
– Transferência imediata de 10.266 ações da Petrobras à empresa;
1 milhão de libras esterlinas em contas em Londres (80% do valor para a Petrobras e 20% para a União);
US$ 495 mil em contas sob controle da offshore Russel em Nassau, Bahamas (80% do valor para a Petrobras e 20% para a União);
R$ 6 milhões em dinheiro (80% do valor para a Petrobras e 20% para a União) até o dia 1º de janeiro de 2017. Caso não cumpra o prazo, perderá um imóvel que pertence a ele no Rio de Janeiro;
R$ 400 mil em dinheiro (80% do valor para a Petrobras e 20% para a União) até 30 de junho de 2017. Caso não cumpra o prazo, perderá duzentos e vinte e dois hectares da Fazenda Serra da Estrela, em Teresópolis (RJ);
– R$ 2,4 milhões (80% do valor para a Petrobras e 20% para a União) até janeiro de 2017. Caso não cumpra o prazo, perderá um segundo imóvel que pertence a ele no Rio de Janeiro;
– R$ 700 mil (80% do valor para a Petrobras e 20% para a União) até 1º de janeiro de 2017. Caso não cumpra o prazo, perderá um terceiro imóvel que pertence a ele no Rio de Janeiro;
– R$ 200 mil (80% do valor para a Petrobras e 20% para a União). Caso não cumpra o prazo, perderá um terreno de 1 mil m² quadrados no Rio de Janeiro;
– R$ 900 mil (80% do valor para a Petrobras e 20% para a União). Caso não cumpra o prazo, perderá um quarto imóvel que pertence a ele no Rio de Janeiro.

AS INFORMAÇÕES SÃO DA REPÓRTER ADRIANA JUSTI, DO G1

Zé Inácio e Comissão de Obras vistoriam aeroporto de São Luís  

O deputado Zé Inácio vistoriou, juntamente com a Comissão de Obras da Assembleia Legislativa, na última terça-feira (21), o aeroporto de São Luís. A vistoria, que foi antecipada a pedido da Infraero, ocorreu depois de um final de semana onde as operações no terminal foram suspensas após um curto-circuito provocar um incêndio em uma das áreas do aeroporto.

Durante a visita, o deputado questionou os representantes a respeito da pane que interrompeu os serviços e que gerou grandes transtornos para a população ludovicense e os turistas que visitavam a capital. Além de Zé Inácio, também estavam presentes os deputados Levi Pontes, Sérgio Frota, Sousa Neto, Rafael Leitoa e Eduardo Braide.

Resultado de imagem para Zé Inácio e Comissão de Obras vistoriam aeroporto de São Luís
Durante a visita, o deputado questionou os representantes a respeito da pane que interrompeu os serviços e que gerou grandes transtornos para a população ludovicense e os turistas que visitavam a capital

Em resposta aos deputados, a Infraero reconheceu a falha e disse que “tão logo depois do episódio as questões estão sendo tratadas por uma comissão que fica no próprio aeroporto”. Além disso, também afirmou que “a pane foi exatamente na ligação da carga de energia elétrica fornecida pela Cemar com a base de geradores que, com a explosão, acabou afetando os painéis de comando. Os equipamentos já foram trocados, mas estão funcionando de forma provisória”. A proposta é que um novo quadro de energia seja instalado no aeroporto.

Zé Inácio e a Comissão também visitaram a área de desembarque, que já deveriam possuir esteiras instaladas. Na última vistoria, realizada em 26 de abril, informou-se que o prazo para a conclusão das obras seria de 30 dias, o que não ocorreu. De acordo com a Infraero, a área será entregue até o mês de agosto. Com as obras de ampliação do aeroporto de São Luís, a capacidade atendimento passará de 3,4 milhões para 5,9 milhões de passageiros por ano.

MATÉRIA ENVIADA PELA ASSESSORIA DE IMPRENSA DO DEPUTADO 

IPVA 2017

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB