Oposição inicia ofensiva policial às vésperas de votação do impeachment

Uma das representações pede abertura de inquérito e medida cautelar para busca e apreensão no hotel onde Lula está hospedado

A menos de 24 horas da votação do impeachment, partidos da oposição, capitaneados pelo PSDB e pelo DEM, iniciaram uma ofensiva na Polícia Federal e no Ministério Público Federal contra a presidenta Dilma Rousseff, o ex-presidente Lula e governadores que manifestaram apoio ao Planalto no processo. 
São ao menos quatro pedidos de investigação, que tratam da suposta distribuição de cargos em troca de votos, da doação de terras da União ao estado do Amapá, do bloqueio de rodovias pelo MST, além de uma representação junto à Procuradoria da República no Distrito Federal, solicitando a abertura de inquérito policial e a decretação de medida cautelar de busca e apreensão de provas no hotel onde Lula está hospedado.


Oposição
A oposição acusa o ex-presidente de oferecer cargos a deputados em troca de votos contrários ao impeachment
A oposição acusa o ex-presidente de oferecer cargos e vantagens indevidas a deputados em troca de votos contra o impeachment. “Fizemos uma representação junto ao Ministério Público Federal do Distrito Federal por inúmeras denúncias, muitas delas publicadas pela imprensa nacional, de atitudes não republicanas promovidas e capitaneadas pelo ex-presidente Lula, que está instalado num hotel em Brasília. Por conta disso, além da instalação do inquérito, pedimos também a busca e apreensão para a coleta de provas”, diz o líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy.
Na avaliação do deputado petista Paulo Teixeira, vice-líder do governo, a iniciativa demonstra o “desespero da oposição” diante da "perspectiva de derrota" na votação do domingo 17. Para o colega Pepe Vargas, ex-ministro dos Direitos Humanos, não há nada irregular nas negociações com aliados.

“A presidenta Dilma é uma chefe de governo. Ela tem a prerrogativa, o direito e, eu diria até, a obrigação de montar o seu governo”, diz Vargas. “Quem não tem legitimidade para chamar pessoas no Palácio Jaburu e oferecer cargos no governo é o senhor Michel Temer, que não foi eleito presidente da República e está lá fazendo isso. Obviamente que as conversas de Temer não tratam de flores ou poesia. Ele está lá oferecendo cargos, na tentativa de montar um governo que não existe".

AS INFORMAÇÕES SÃO DA REVISTA CARTA CAPITAL 
Fabiano pretende representar a Juventude da Região das Vilas na Câmara de Vereadores.

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO

O professor de Educação Física e desportista ribamarense Fabiano Cunha pretende representar a Juventude da Região das Vilas no Legislativo ribamarense a partir de janeiro de 2017. A afirmação foi feita pelo próprio pré-candidato do PPS que nas últimas semanas vem fortalecendo seu projeto politico em São José de Ribamar com dezenas de novas adesões à empreitada.

Fabiano Cunha(boné) por ocasião dos Jogos da Integração realizados na Vila Sarney Filho: pré-candidatura a todo vapor 
Fabiano, que ao longo dos últimos 10 anos foi responsável por iniciativas que valorizam o Esporte e mais precisamente a modalidade Voleibol na cidade balneária, atua em frentes de inclusão social e valorização dos jovens do município. Em contato com a reportagem de ANB Online, ele fez um breve resumo das ações que pretende realizar na cidade, se eleito.

''Minha pré-candidatura só cresce a cada dia e eu agradeço aos jovens da Região das Vilas e ao meu partido na pessoa dos amigos Marco Aurélio Ferreira e Edelvi Cutrim por acreditarem neste projeto. Temos realizado importantes ações em Ribamar com iniciativas exitosas como os Jogos da Integração que acontecem todos os anos, organizados por mim e pela comunidade ribamarense. Minha pré-candidatura obedece aos interesses dos desportistas e Juventude de nosso município. Se eleito, pretendo dá continuidade a este e outros projetos na Câmara'', afirmou Fabiano Cunha.  

Foi apoiar Dilma e se fedeu

Após ter anunciado nesta sexta-feira (15) que votará contra o impeachment para afastar Dilma Rousseff da Presidência da República neste domingo (17), o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP), acabou sendo destituído da presidência do PP no Maranhão. Quem assume o comando estadual do partido é deputado André Fufuca, o que pode causar mudanças no cenário político do Estado.

Apoio a Dilma escanteou Waldir da direção estadual do PP no Maranhão

O anúncio foi feito ontem na página oficial do Partido Progressista através do presidente do diretório nacional da legenda, Ciro Nogueira.


Isso que é democracia. 

Extraído do Facebook

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:

(98) 9 8767-7101

E-mail:

agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com



Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB