domingo, 20 de março de 2016

Agentes da PF do Piauí apreenderam a grande quantidade em Presidente Dutra

Policiais federais lotados na Delegacia de Repressão a Entorpecentes do Piauí em parceria com a Polícia Militar do Maranhão realizaram uma grande apreensão de drogas ao abordarem um veículo com placa da cidade de Picos no município de Presidente Dutra, no Maranhão.
Foram encontrados e apreendidos 305,2 kg (trezentos e cinco quilos e duzentos gramas) de pasta base de cocaína e 93 kg (noventa e três quilos) de maconha, além de 400 munições calibre 22
Foram encontrados e apreendidos 305,2 kg (trezentos e cinco quilos e duzentos gramas) de pasta base de cocaína e 93 kg (noventa e três quilos) de maconha, além de 400 munições calibre 22.
O condutor do veículo ao perceber que seria abordado pela polícia abandonou o carro e empreendeu fuga. As drogas e as munições apreendidas foram levadas à Teresina, onde foram tomadas as devidas providências por parte da Polícia Federal.
AS INFORMAÇÕES SÃO DO CODÓ NOTÍCIAS 
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 

Delcídio não poupa ninguém; confira o que ele diz de cada um na delação

Pois é, sobrou pra todo mundo.

No dia 03/03, a revista Isto É revelou parte do conteúdo da delação premiada de Delcídio do Amaral (PT/MS). A bomba foi tão poderosa que alguns militantes simplesmente NEGARAM a existência do acordo – chegaram a divulgar uma nota que “negaria” tudo, mas num formato inusitado e patético: era uma foto de monitor de computador (sim, a coisa circulou desse jeito e, também sim, claro que a delação existe).
Pois bem: confirmadas as reportagens, notícias e mesmo notinhas acerca do teor do depoimento do ex-líder de Dilma no Senado, parece que não sobrará pedra sobre pedra. Praticamente todo mundo é atingido de alguma foram, seja com acusação formal ou citação pouco abonadora.
Vejamos uma lista breve, com parte do que já se sabe que será dito sobre algumas figuras proeminentes:

Lula

Do que saiu até agora, imputa-se ao ex-presidente a compra do silêncio de Marcos Valério e também a ordem para dar dinheiro à família de Cerveró e teria ainda pressionado a CPI do CARF para proteger sua família. Bomba atômica, portanto.

Dilma

Segundo a delação, ela interferiu na Lava Jato, teve dinheiro de Belo Monte nas campanhas, sabia do caso Pasadena e assim por diante. Certamente, será a mais afetada, e a contundência é objetiva: as palavras partem de seu ex-líder no Senado. Não dá para, agora, dizer que ele não tem credibilidade.

Cardozo

O ex-Ministro da Justiça é atingido na parte em que o delator revela a interferência de Dilma na Lava Jato. Sua saída abrupta do ministério agora ganha contornos mais dramáticos.
Delação---Delcidio
De todo modo, caso tudo seja mesmo confirmado, essa será a maior bomba da história da república. Poucos sobrarão em pé

Erenice

Como já falamos hoje, a outrora braço-direito de Dilma foi também acusada. Segundo Delcídio, ela participou da operação com o uso de verba da usina de Belo Monte nas campanhas de 2010/2014. Ela também foi ministra da Casa-Civil de Lula, quando substituiu a ex-chefa e então candidata petista à presidência.

Palocci

O ex-ministro de Lula (Fazenda) e Dilma (Casa-Civil) teria participado do mesmo esquema de Erenice.

Renan

O presidente do Senado também aparece na delação, segundo se noticia. Ele e seu grupo teriam apadrinhado diretores em agências reguladoras, bem como alguns dos envolvidos na Lava Jato, como Cerveró e Paulo Roberto Costa. Ele também seria muito ligado a Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, que Delcídio já teria visto “seguidas vezes” despachando na residência oficial da presidência do Senado.

Aécio

O senador tucano por Minas Gerais também foi citado, o que antes de tudo coloca o PT numa sinuca de bico: o partido precisa disso para atingir Aécio Neves, mas ao mesmo tempo confirmam que Delcídio seria uma testemunha crível. Segundo o Radar, da Veja, recaem sobre Aécio duas acusações: intervenção para ocultar dados da quebra de sigilo do Banco Rural, evitando que afetasse o governo tucano em MG, e também ao caso de Furnas, sobre o qual já circularam documentos falsos pela rede.

Temer

Até o hoje provável futuro Presidente da República é mencionado. Segundo a delação, Temer seria o “grande patrocinador” de Jorge Zelada – condenado por corrupção – na diretoria internacional da Petrobras.
E tem mais? Ainda não sabemos. Isso é o que vazou por enquanto.
Enfim, claro que a delação, por si, não implica em verdade absoluta. Tais fatos precisam ser comprovados e o benefício do procedimento só é atingido no caso de serem VERDADEIRAS as declarações.
De todo modo, caso tudo seja mesmo confirmado, essa será a maior bomba da história da república. Poucos sobrarão em pé.
AS INFORMAÇÕES SÃO DO IMPLICANTE 

Justiça condena ex-prefeito de Humberto de Campos por improbidade administrativa

O juiz da comarca de Humberto de Campos, Raphael de Jesus Ribeiro Amorim, proferiu sentença nesta sexta-feira (18), condenando, solidariamente, Bernardo Ramos dos Santos (ex-prefeito municipal), Osvaldo Moreira Aguiar (presidente da comissão de licitação da época) e Dalva Lúcia Diniz Machado (sócia-proprietária da empresa Brilhantes Construções) a devolverem aos cofres públicos a quantia de R$ 149.894,86 (cento e quarenta e nove mil, oitocentos e noventa e quatro reais e oitenta e seis centavos).
De acordo com a sentença, os condenados participaram de fraude em procedimento licitatório para pavimentação de vias urbanas do município e deixaram de prestar contas do Convênio n.º 70/2001 realizado à época com a Gerência de Estado da Infraestrutura do Maranhão – GEINFRA. O Ministério Público – MPMA apresentou nos autos um documento enviado pela Junta Comercial do Estado do Maranhão – JUCEMA, informando que a empresa Brilhantes Construções Ltda era de titularidade, em partes exatamente iguais, de Osvaldo Moreira Aguiar e Dalva Lúcia Diniz Machado.
Em Humberto de Campos, a corrupção vem se consolidando; ex-prefeito foi condenado 
O magistrado na análise de mérito observa: “Constatando que a empresa vencedora de um certame que transcorreu de forma célere, as vésperas das celebrações de natal do ano 2001, tem como sócio o presidente da Comissão de Licitação da Prefeitura, e ainda assim homologar o certame é mais do que suficiente para caracterizar a má-fé do ex-gestor”.
O magistrado descreve na sentença que foi constatada a adequação formal da conduta dos requeridos aos atos ímprobos do artigo 10, VIII, da Lei de Improbidade Administrativa.
O ex-prefeito Bernardo Ramos dos Santos, teve ainda, os direitos políticos suspensos pelo prazo de 06 (seis) anos; proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 05 (cinco) anos; e pagamento de multa civil no mesmo valor da restituição ao erário, ou seja, R$ 149.894,86 (cento e quarenta e nove mil, oitocentos e noventa e quatro reais e oitenta e seis centavos).
Após o trânsito em julgado da sentença o Tribunal Regional Eleitoral – TRE/MA deverá ser notificado. O juiz Raphael de Jesus Amorim determinou ainda, para fins de direito, a remessa da decisão final de primeira instância para a Procuradoria-Geral do Município de Humberto de Campos; Cadastro Nacional de Pessoas Inidôneas e Suspensas da Controladoria-Geral da União; e ao Cadastro Nacional de Condenados por Ato de Improbidade Administrativa do Conselho Nacional de Justiça – CNJ.
MATÉRIA ENVIADA PELA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA CGJ
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 

''Brasileiros estão com nojo de seus líderes. Indicação de Lula foi ridícula'', diz New York Times

O jornal americano “The New York Times” publicou ontem (18) que Dilma Rousseff  “luta por sobrevivência política” e achou que ” teria vantagem política de sobra” quando indicou o Lula para a Casa Civil

O editorial diz que Dilma criou outra crise ao indicar Lula como ministro.
“Dilma quis retardar o o dia do julgamento de Lula dando a ele as proteções da Justiça [foro privilegiado].
A manobra contra o xilindró de Lula enojou os brasileiros, segundo o jornal 
A publicação diz ainda que:
''Lula foi indicado por ser um negociador de talento. Sua indicação foi ridícula''. 
“Aproximadamente cinquenta autoridades [incluindo políticos de vários partidos] estão envolvidos no escândalo da Petrobras''. 
” Os brasileiros estão com nojo de seus líderes. O última cartada do governo Dilma fez manifestantes irem às ruas pedir sua renúncia. Dilma acabou acelerando o impeachment e só pode culpar a si mesma''. 

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores