quarta-feira, 9 de março de 2016
‘Futiado’, Domingos Dutra quer ser prefeito de Paço do Lumiar

Desde meados da década de 1980 Dutra atua na política maranhense. De lá para cá já se vão quase três décadas. Deputado estadual por vários mandatos, deputado federal por outros tantos, o ex-petista agora tenta ser prefeito de Paço do Lumiar, seu berço político. Mas, cabem algumas perguntas. O que Dutra fez pelo Brasil quando ocupou vaga na Câmara Federal? O que Domingos Dutra fez pelo povo do Maranhão? O que este senhor fez por Paço do Lumiar, cidade hoje que pretende administrar, ao longo de todos esses anos?

Bem, todos sabem a resposta para estas perguntas. Domingos Dutra é famoso apenas por duas coisas: chamar Sarney de “futi” no horário eleitoral e promover situações sensacionalistas. Nada mais que isso.

ESVAZIAMENTO DO DISCURSO Dutra chora a parada de Sarney; fim da carreira do oligarca e do sensacionalismo futi
Tive a oportunidade de ser vizinho da família de Domingos Dutra quando morava no Maiobão. Enquanto ele ascendia politicamente, a família permanecia na mesma. Foram anos e anos de muitas vitórias eleitorais até que a ajuda chegasse. Basta perguntar na vizinhança…

Como deputado estadual foi um grande zé ninguém. Usava a tribuna apenas para dar chilique

LONGE DA REALIDADE DE PAÇO DO LUMIAR Lançamento da pré-candidatura de Dutra a Prefeito; o governador Flávio quer recompensar o agora comunista pelos anos de postura anedótica que o contemplou
Como deputado federal ganhou notoriedade por um dos projetos mais ultrajantes da Câmara Federal. O projeto pretendia garantir aos presos direito a banho quente em locais frios, cela com calefação, academia de ginástica, material de higiene pessoal como desodorante, xampu, condicionador, hidratante de pele e até camisinha. A aberração promovida por este senhor também previa médico particular para os presos. Foram mais de 119 artigos em que os presos tinham garantidos seus direitos políticos e acesso a jornais, rádio, e TV a cabo. Além de tudo isso, Dutra também propôs a criação do dia do encarcerado, 25 de junho.

Mas, quis o destino que José Sarney parasse. E a parada de Sarney representou simplesmente o fim de Dutra. Sem ninguém para poder xingar no horário eleitoral, o deputado simplesmente perdeu a eleição. Virou uma espécie de zumbi. Não poderia criticar o governo do PT que o abrigou e não poderia criticar o governo do estado do amigo Flávio Dino. Tempos difíceis.

No ano passado Dutra teve a grande ideia de se tornar prefeito da cidade que desprezou por três décadas. Era a volta da “grande mentira”. Ele quer ser prefeito de Paço do Lumiar.
Como se mostrou incapaz de fazer qualquer tipo de proposta ao logo de toda sua trajetória política, como seria completamente incapaz de apresentar ao povo qualquer fruto desses anos todos na politica, Dutra tratou logo de arranjar inimigos para criticar: a Odebrecht e o prefeito Josemar Sobreiro.

MOMENTO FUTI-PANFLETÁRIO O então deputado federal esculacha Sarney na tribuna; sem pauta, o jeito foi tentar a Prefeitura de Paço
Engraçado… Pesquisei sobre a atuação de Dutra durante seu mandato de deputado federal, momento em que a mesma Odebrecht ganhava contratos bilionários com O PT, partido de Dutra na época. Durante todo este tempo Domingos Dutra não falou absolutamente NADA sobre a empresa. O hoje afoito e corajoso adversário da empresa em Paço do Lumiar só dedica críticas à empresa agora que é candidato.

Além disso, parece ter perdido o pouco de noção que parecia ter. Em um surto de fúria, disse que vaqueiros não são dignos de se tornarem prefeitos.
Logo Dutra, o político que sempre bateu no peito e dizia ser um grande defensor dos mais pobres.

Domingos Dutra possui uma carreira política que nem decadente chega a ser. Este senhor NUNCA fez nada por ninguém. Chegou onde chegou fazendo palhaçada. E hoje quer fazer de palhaço o povo da cidade que desprezou durante décadas.
Dutra tem uma carreira política tão inócua que nem de “futi” merece ser chamado.

Assim como a parada de José Sarney fez bem para a política (menos para Domingos Dutra), está na hora deste senhor também ser parado. Em outubro a população de Paço do Lumiar decide.
Vão findar trinta anos de um grandioso nada, ou vão deixar esse nada se apoderar da prefeitura?

AS INFORMAÇÕES SÃO DO BLOG DO LINHARES
EDIÇÃO  DA AGÊNCIA BALUARTE

Motorista é baleado em ônibus após assalto na Estrada de Ribamar

Um motorista ficou gravemente ferido, após assalto no ônibus da Empresa Maranhense por volta das 15h30 desta quarta-feira (9). Três elementos, ainda não identificados, entraram no ônibus e declararam assalto na Estrada de Ribamar próximo ao Wang Park.
Motorista é baleado em ônibus após assalto na Estrada de Ribamar
Os assaltantes pegaram os pertences dos passageiros e ao saírem um disparou contra o motorista acertando a região do pescoço
Segundo o Coronel Alexandre os elementos estavam todos armados, dois com armas brancas e um com uma arma de fogo. Os assaltantes pegaram os pertences dos passageiros e ao saírem um disparou contra o motorista acertando a região do pescoço.
Algumas viaturas que estavam próximo ao local socorreram o motorista e logo começaram as buscas pelos assaltantes, que segundo informações do Coronel, fugiram para o Residencial Pitangueiras, na Estrada de Ribamar.
Motorista - Baleado - Ribamar
O motorista foi levado para o Socorrão II
A Polícia prendeu o assaltante que disparou contra o motorista, mas os outros dois conseguiram fugir.
O motorista foi levado para o Socorrão II.
AS INFORMAÇÕES SÃO DA TV GUARÁ
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 
Bairro é um dos mais antigos da zona rural da cidade. A falta de segurança é total.

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO

Moradores do bairro Tijupá Queimado, localizado entre as vilas Kiola e Sarney Filho denunciam a falta de segurança pela qual passa o bairro. Nas últimas semanas, de acordo com os ribamarenses que residem na localidade, a incidência de assaltos aumentou e vem tirando o sossego das famílias existentes na comunidade histórica.

O secretário de Segurança Pública do Estado, Jeferson Portela: visitas a Ribamar só para comer peixe-pedra? 
O Tijupá forma juntamente com os bairros Rio de São João, Pindaí, Maiobinha, Santana, Quinta, Maioba, Ubatuba, Mata Grande e Matinha o conjunto dos bairros mais antigos da zona rural de São José de Ribamar. Assim como os demais, a ausência de ações preventivas de segurança é uma triste realidade que já se arrasta há meses.

Em contato com a reportagem da Agência Baluarte, um dos moradores assustados com a criminalidade, informou que os trechos mais perigosos se tornaram ameaças constantes à passagem de pedestres e transeuntes. ‘’Não se pode mais andar pela Rua Nossa Senhora das Graças, Rua Nova, Rua Principal e nas imediações da escola Acto Juvêncio, tá tudo muito perigoso e não temos um trailer de polícia e nem vemos uma viatura presente no bairro’’, disse ele.

INDIFERENTE AO CLAMOR DA POPULAÇÃO O prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim: até hoje ele não endereçou um ofício sequer solicitando a SSP ações de segurança para os bairros da Zona Rural 
O Tijupá Queimado, além da ausência de politicas públicas por parte do Governo municipal que sofre, é um dos muitos bairros de Ribamar onde a população se vê desassistida em todas as áreas da gestão pública. Até bem pouco tempo a única escola da comunidade era constantemente alvo de vandalismo. As autoridades constituídas nunca se manifestaram em prol dos ribamarenses do local e o descaso, pelo visto, continua. 

Na Venezuela, oposição anuncia plano de ação para encerrar mandato de Maduro em seis meses

Medidas incluem pressionar por renúncia de presidente venezuelano e convocar referendo propondo fim de seu mandato; juristas questionam legalidade do plano.
A Mesa da Unidade Democrática (MUD), coalizão de oposição ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na terça-feira (8) um novo plano de ação para tentar encerrar o mandato do chefe de Estado em até seis meses. De acordo com o secretário executivo da MUD, Jesús Torrealba, serão ativados três mecanismos constitucionais. O primeiro diz respeito à solicitação de uma renúncia que, segundo Torrealba, será conseguida por meio de manifestações populares pacíficas - a primeira ocorrerá já neste sábado (11), em Caracas, capital venezuelana.

O segundo diz respeito a uma emenda constitucional que autorizaria a realização de um referendo popular para diminuir o mandato do presidente em exercício e a realização de novas eleições em seguida. Neste caso, a oposição possui maioria parlamentar para aprovar a proposta na Assembleia Nacional.

Dessa forma, o terceiro mecanismo seria realizar, por fim, o referendo. Este, porém, só pode ser convocado a partir do dia 19 de abril e a oposição deve recolher, no mínimo, 4 milhões de assinaturas de cidadãos venezuelanos em três dias.

Allup e Torrealba | Foto: Reprodução
“O prazo de seis meses que nós fixamos para buscar uma saída constitucional, pacífica e eleitoral, que antes parecia curto, agora parece longo demais diante do agravamento da crise que estamos atravessando”, afirmou o opositor e presidente da Assembleia Nacional, Henry Ramos Allup.

Aliados do governo rechaçaram o plano apresentado pela oposição. “Eles [da direita] que sigam com sua agenda para o vazio, sua agenda desestabilizadora, violenta e golpista. Ninguém poderá tirar de nós nosso propósito que é a paz nacional e a ativação da economia produtiva”, disse o governador do estado de Aragua, Tareck El Aissami, aliado de Maduro.

Especialistas questionam legalidade do plano

Diante desse cenário, alguns especialistas questionaram a constitucionalidade da proposta da MUD. "Não se pode usar a emenda [constitucional] para tentar deslocar o poder do adversário político", afirmou o advogado Enrique Tineo Suquet, fundador do grupo Comitê de Defensores da Constituição, à Telesur. "A emenda de diminuir o mandato constitucional significa buscar uma saída do presidente. É aí que está o inconstitucional, pois o atual presidente da Venezuela foi eleito de maneira constitucional e legítima."

Suquet também rejeitou os pedidos da oposição pela renúncia de Maduro. "Por que Maduro renunciaria se o povo, de forma democrática, livre e soberana, o elegeu?", questionou. "O problema da renúncia é que se está partindo de uma falsa premissa. O país política, social, econômica e culturamente falando, não requer neste momento um troca de presidente", pontuou o advogado.

O advogado Homero Monsalve ressaltou à Telesur que, embora convocação do referendo esteja prevista na Constituição, é o povo venezuelano que vai decidir se a solicitação da oposição se sustenta. "Eu considero que a proposta da MUD, com os termos que ela possui, choca contra a própria natureza da Constituição, mas é o Tribunal Supremo de Justiça que deve determinar - ou não - sua inconstitucionalidade", declarou.

AS INFORMAÇÕES SÃO DO OPERA MUNDI
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE

Em São Vicente de Férrer, atraso de salários leva Ministério Público do Maranhão a acionar prefeita por improbidade

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) ajuizou, em 8 de março, Ação Civil Pública por ato de improbidade contra a prefeita de São Vicente Férrer, Maria Raimunda Araújo Sousa, devido ao atraso de, pelo menos, oito meses no pagamento dos salários dos servidores municipais.

Segundo a autora da ACP, a titular da Promotoria de Justiça da Comarca, Alessandra Darub Alves, "a cidade vive um caos completo, com serviço público precário de forma geral". "Há várias denúncias de irregularidades que estão sendo investigadas pelo Ministério Público, resultando em 21 procedimentos administrativos e 15 notícias de fato contra o Município de São Vicente de Férrer", destacou.

Maria Raimunda Araújo Sousa atrasou salários e Ministério Público entrou com 'gosto de gás'
Ainda de acordo com a representante do MPMA, os recursos advindos do governo federal para custear programas específicos também não estão sendo repassados pelo Município regularmente aos agentes comunitários, que denunciaram a irregularidade ao Ministério Público.

Até o vice-prefeito do município, Eliezer Gatinho Arouche Santos, não está recebendo seu salário de forma regular. O problema levou-o a ingressar com mandado de segurança contra a prefeita, solicitando o recebimento do valor de R$ 35.757,18, referente a cinco meses de salário.
"O Município já responde a outras ações referentes à inadimplência em anos anteriores. É uma prática comum da atual gestão deixar de honrar seus contratos. Não se trata de dívida nova, mas de pagamento de servidores com previsão orçamentária", frisou Alessandra Darub.

DESCUMPRIMENTO

Na ação, Alessandra Darub ressalta que, em outubro de 2015, a Justiça determinou que a Secretaria de Administração e Finanças do município encaminhasse, em 20 dias, ao MPMA a lista de todos os servidores com salários em atraso, especificando a função exercida. A determinação não foi cumprida.
"A administração atual não atende às requisições do Ministério Público, tampouco justifica sua omissão. Age com completo desdém, como se estivesse acima da lei", enfatizou a promotora.

PEDIDOS

Na ação, a representante do MPMA requer o encaminhamento de todos os extratos bancários referentes ao ano de 2015 de sete servidores municipais, incluindo o vice-prefeito Eliezer Gatinho Arouche Santos, como forma de ilustrar a inadimplência da prefeitura no pagamento dos salários.
O MPMA solicita, ainda, que o Poder Judiciário condene a prefeita Maria Raimunda Araújo Sousa à perda da função pública; suspensão de direitos políticos, pelo período de três a cinco anos e ao pagamento de multa de até cem vezes o valor da remuneração recebida à época dos fatos.

Outra sanção requerida é a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais pelo prazo de três anos.
O município de São Vicente Férrer localiza-se a 271km de São Luís.

Redação: CCOM-MPMA
Edição: AGÊNCIA BALUARTE 
Morre o percussionista pernambucano Naná Vasconcelos
O músico tratava um câncer de pulmão desde 2015, quando iniciou o tratamento de quimioterapia e radioterapia

O percussionista pernambucano Naná Vasconcelos não resistiu a complicações de um câncer de pulmão e faleceu, nesta quarta-feira (9), às 7h39, aos 71 anos. O músico tratava a doença desde 2015, quando chegou a se submeter a sessões de quimioterapia. Na época, Naná enfrentou a situação com bom humor, e gravou vídeo com poesia. Ainda não há informações sobre o velório, mas o sepultamento foi confirmado para o cemitério Santo Amaro, às 10h desta quinta-feira (10).

O percussionista premiado estava internado desde a semana passada, quando teria passado mal após show em Salvador (BA). O quadro do músico piorou no último sábado. Em dezembro de 2015, Naná recebeu título de doutor honoris causa pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Autodidata, nunca frequentou escola de música, nem se graduou, mas logo se firmou como um dos mais respeitados instrumentistas do país, tendo colaborado com nomes como Egberto Gismonti, Pat Metheny, além de ter produzido o primeiro álbum do Cordel do Fogo Encantado. 

Detentor de oito Grammys, o percussionista costumava quebrar protocolos e substituía, sempre que permitido nas cerimônias, os discursos por apresentações musicais 
Detentor de oito Grammys, o percussionista costumava quebrar protocolos e substituía, sempre que permitido nas cerimônias, os discursos por apresentações musicais. 

Naná, que aos 12 anos tocava profissionalmente em bares e clubes noturnos (onde lhe exigiam até autorização judicial), ao lado do pai, aprendeu a tocar sozinho, usando os penicos e as panelas de casa, ainda na infância. Não frequentou aulas de música, não ingressou na faculdade. Em entrevista concedida ao Viver, ele afirmou: "Quando você aprende teoria musical por livros, precisa sempre consultar os textos. Quando você aprende com o corpo, é como andar de bicicleta. Seu corpo se lembra."

Em 2015, ele passou quase um mês internado para tratar do câncer no pulmão esquerdo, no mesmo centro médico onde veio a falecer. Um de seus últimos projetos foi o Café no bule, em parceria com Zeca Baleiro e Paulo Lepetit. Compostas a distância, por telefone e e-mail, e em encontros em São Paulo, as 10 faixas mesclam referências de vários ritmos, como jazz, afoxé, samba, maracatu e jazz. Entre elas, três vinhetas, espécie de "gole d’água ou de vinho", ideia de Naná, que gostava de brincar com construções onomatopeicas.

O pernambucano não esteve nos primeiros shows do disco, em Varginha, interior de Minas Gerais, no início do mês. Foi representado pela gravação realizada em estúdio e homenageado com música composta pelos outros dois.

AS INFORMAÇÕES SÃO DO DIÁRIO DE PERNAMBUCO
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB