sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Petróleo pode ser o 'negócio do ano' em 2016, diz analista do Citigroup

Por Pamela Mascarenhas
Os bancos de investimento já apontam para cenários melhores na cotação do petróleo, que superou mínimas históricas durante a semana mas voltou a se valorizar nesta quinta-feira (21). De acordo com analista do Citigroup, o petróleo ainda pode ser "considerado o negócio do ano" em 2016, mesmo tendo o pior início de ano desde 1991. Para isto, só precisa superar um entrave, o aumento das exportações iranianas.
"Vai haver uma onda inicial de fornecimento de petróleo do Irã, mas quando isto passar [o mercado] vai ficar flat[plano], e acho que é aí que vai começar a surgir oportunidades de virada do petróleo", disse Ivan Szpakowski, analista do Citigroup em Hong Kong, à Bloomberg
Resultado de imagem para PETRÓLEO
Barril de Brent pode chegar a US$ 52 nos últimos três meses deste ano, acredita banco de investimento
"Parte do motivo pelo qual o petróleo é o negócio do ano é porque ele vai ter uma influência tão ampla que vai garantir que muitas classes de ativos subam junto com ele", acrescentou.
O Citigroup projeta ganhos no segundo semestre, com o barril de Brent a US$ 41 no terceiro quadrimestre e a US$ 52 nos últimos três meses do ano. "Entre os próximos um a três meses, é quando os investidores devem estar de olho em oportunidades", acredita Szpakowski.
As previsões do UBS e do Société Général, de acordo com reportagem da Bloomberg,também sugerem uma recuperação dos preços no segundo semestre do ano. A Opep já havia anunciado que espera um equilíbrio dos preços ainda em 2016. Projeções negativas, contudo, ainda surgem. Na semana passada, a Agência Internacional da Energia (AIE) afirmou que o preço pode chegar a US$ 10, valor muito abaixo dos US$ 100 vistos em 2014, o que ameaça a sustentabilidade de projetos e afeta as finanças de empresas do setor.

Justiça nega habeas corpus a envolvida na morte de líder comunitário

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) negou, por unanimidade, pedido de habeas corpus em favor de Jessica Edna Gomes Barros, envolvida na morte do professor e líder comunitário, Pedro Wilson Moraes, conhecido como “Pedro Sardinha”.

Vítima de disparos de arma de fogo, Pedro Sardinha foi assassinato, em janeiro de 2015, no bairro Coroadinho, no prédio onde funcionava o  Projeto “Arte na Comunidade”, do qual era o presidente.

Presa em flagrante, Jessica Barros foi denunciada como mandante do crime, praticado por dois adolescentes; desembargador negou habeas corpus
Presa em flagrante, Jessica Barros foi denunciada como mandante do crime, praticado por dois adolescentes, os quais estão sendo investigados pela Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI).
A defesa impetrou habeas corpus sustentando que a decisão que decretou a prisão preventiva não está devidamente fundamentada. Alegou excesso de prazo para o encerramento da instrução criminal e afirmou que a acusada é ré primária, portadora de bons antecedentes, tem residência fixa e trabalho definido, não oferecendo, por isso, perigo à comunidade.
O desembargador José Bernardo Rodrigues foi o relator do processo (Foto: Ribamar Pinheiro)
O desembargador José Bernardo Rodrigues foi o relator do processo (Foto: Ribamar Pinheiro)
O relator do processo, desembargador José Bernardo Rodrigues, não acolheu os argumentos da defesa, principalmente no que se refere ao excesso de prazo. De acordo com magistrado, é necessário “raciocinar com juízo de razoabilidade para definir o excesso de prazo, não se ponderando pela mera soma aritmética de tempo para os atos processuais”.
O voto do relator de José Bernardo Rodrigues foi seguido pelos desembargadores José Luiz de Almeida e Vicente de Paula.
AS INFORMAÇÕES SÃO DO JORNAL PEQUENO
Missionária mandou foto sensual pra o pastor e esposa jogou na rede

O WhatsApp tem entregado muita gente nos últimos dias.

Depois da cantora Niquésia Santos e da pastora Ivonete Sena, agora é a vez de uma missionária de Itaboraí-RJ.

Segundo informações, ela teria enviado essa foto para um pastor, e acabou que a esposa dele viu
Segundo informações, ela teria enviado essa foto para um pastor, e acabou que a esposa dele viu, e como vingança, está divulgando nas redes sociais.

Com coelhinho de pelúcia, a dita missionária sensualiza em frente ao espelho, com roupas sensuais.

.

Novas imagens do suspeito de rapto circulam na internet

Segundo a Secretaria de Segurança Publica (SSP) as imagens não são oficiais e podem atrapalhar as investigações que seguem em sigilo

Imagens não oficiais do suspeito de raptar a garota de nove anos, no bairro no Cohatrac, em São Luís, foram divulgadas na internet. Nelas, o suspeito aparece bem mais evidente, sozinho, com camisa de manga comprida cor vermelha e mochila preta nas costas, mesma roupa do momento em que teria raptado a menina.

De acordo com familiares da garota, as imagens provavelmente teriam sido divulgadas por moradores da região onde aconteceu o crime. 

bandido
O suspeito ainda não foi identificado 
O suspeito ainda não foi identificado. Segundo a Secretaria de Segurança Publica (SSP) as imagens podem atrapalhar as investigações que seguem em sigilo.
O caso
Juliana Cordeiro Moura, de 9 anos, desapareceu na manhã quarta-feira, dia 13, do bairro Cohatrac em São Luís, quando saiu de sua casa de bicicleta para comprar galeto. Segundo informações de vizinhos, Juliana foi localizada no bairro Cohabiano ao pedir água em uma residência. A criança foi identificada e levada até a casa onde mora.

Três detentos pulam o muro e fogem do Complexo de Pedrinhas

Três presos fugiram da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, na manhã desta sexta-feira (22). A informação foi confirmada ao G1 pelo secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela.

Segundo o secretário, os três apenados estavam no regime semiaberto e fugiram pulando o muro da CCPJ. Os detentos identificados como Alisson de Jesus Pavão, Elinelson Pereira e Nilton César Marques Pereira fugiram da casa do Complexo de Pedrinhas por volta das 5h da manhã.
murlo
Murilo Andrade, titular da Sejap: a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap) informa que três presos do regime semiaberto fugiram, na madrugada desta sexta-feira (22), da Penitenciária de Pedrinhas (PP)
Por meio de nota enviada ao G1, a Secretaria da Justiça e da Administração Penitenciária (Sejap), informou que os internos estavam no Pavilhão Especial 10 da unidade prisional. Segundo a nota, eles conseguiram pular o muro com a ajuda de uma corda artesanal feita com lençóis.

Leia a nota na íntegra:
A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap) informa que três presos do regime semiaberto fugiram, na madrugada desta sexta-feira (22), da Penitenciária de Pedrinhas (PP). Os internos estavam no Pavilhão Especial 10 da unidade prisional e serraram as grades, por volta das 2h, momento em que, com a ajuda de uma corda artesanal feita com lençóis, conseguiram pular o muro. A Sejap informa ainda que todos membros da vigilância que estavam no plantão já foram conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos, já que a principal hipótese é a de facilitação de fuga.
Fuga pelo esgoto
Esta foi a segunda fuga durante esta semana. No domingo, quatro detentos fugiram, na noite deste domingo (17), do Presídio São Luís 1 - que integra o Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Os internos teriam escapado pela tubulação da rede de esgoto da unidade prisional. Esta foi a primeira fuga de 2016.
A fuga teria ocorrido por volta das 19h30, depois que os apenados foram liberados dos pavilhões para realizarem uma faxina no pátio externo da unidade. As circunstâncias da fuga ainda são desconhecidas.
AS INFORMAÇÕES SÃO DO G1
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores