terça-feira, 19 de janeiro de 2016
Ex-prefeito do município, Gilberto oficializou pré-candidatura em entrevista a Agência Baluarte.

POR FERNANDO ATALLAIA
EDITOR-CHEFE DA AGÊNCIA BALUARTE

O ex-prefeito de Paço do Lumiar, Gilberto Aroso, anunciou na tarde de hoje (19) em entrevista a Agência Baluarte, que é pré-candidato a Prefeito do município nestas que estão sendo consideradas as eleições mais disputadas da história da cidade.

''Estava segurando essa informação diante da avaliação que eu vinha fazendo do cenário. Mas depois que vi duas pesquisas encomendadas por um também pré-candidato onde o meu nome aparece com mais de 20% das intenções de votos, achei por bem agora tornar público que sou pré-candidato a Prefeito de Paço do Lumiar'', explicou Gilberto Aroso.
AGORA É OFICIAL Gilberto Aroso, pré-candidato a Prefeito de Paço do Lumiar 
Perguntado sobre as próximas ações a serem desenvolvidas por seu grupo politico visando fortalecer sua pré-candidatura em Paço do Lumiar, Gilberto foi enfático. ''Temos muito trabalho pela frente, mas o descontentamento generalizado da população de Paço com a atual gestão mostra de forma clara que os luminenses querem sim um governo compromissado com o nosso povo a partir de janeiro de 2017; vamos trabalhar muito nesse sentido até outubro e o meu nome como pré-candidato já está à disposição de todos'', frisou. 

Gilberto Aroso, que vem sendo bem avaliado no município de Paço do Lumiar pelos habitantes dos bairros locais, destacou também que a possibilidade de uma unificação das vozes oposicionistas em torno de um único nome a ser o candidato no pleito vindouro é de vital importância para o processo politico que poderá levar à vitória nas urnas de outubro.


''Com certeza. Creio que os demais pré-candidatos deveriam pensar em conjunto e buscar a unidade; o que melhor estiver colocado nas pesquisas seria a opção a representar a população do município contra o abandono que a cidade vive atualmente, temos que nos unir pelo bem de Paço do Lumiar'', finalizou ele. 

Bandidos assaltam agência bancária em Paraibano

Bando rendeu os funcionários e assaltou o cofre da agência.
Banco tem segurança falha e não possui porta giratória antifurto.

Cinco homens armados assaltaram na manhã desta terça-feira (19) uma agência do banco Bradesco na cidade de Paraibano, a 505 km de São Luís. Segundo informações da polícia, o bando rendeu os funcionários e assaltou o cofre da agência. A quantia levada não foi divulgada. A agência não tem porta giratória antifurto.

Jeferson Portela, secretário de Segurança Pública do Estado
Os assaltantes chegaram em um veículo Fiat Strada branco, que foi abandonado posteriormente no povoado de Orozimbo, na BR-213. A polícia também disse que o bando teria tido apoio de um veículo Toyota Hilux branco.

Na segunda-feira (18), uma ocorrência muito semelhante foi registrada no município de Alcântara, a 18 km de São Luís. A agência além de não ter a porta giratória, também estava com o sistema de vigilância inoperante.

A Polícia Militar está em busca dos assaltantes e mobilizou todas as bases ao em torno da cidade de Paraibano para colaborarem na busca do bando.
Homem é pego matando jumento e vendendo a carne do animal para moradores de Caxias 

Um homem foi pego no Povoado Caxirimbu, município de Caxias-MA, matando jumentos, como se pode ver na foto abaixo. O mesmo possui um matadouro no referido povoado, e estaria vendendo a carne de jumento para moradores de Caxias como se fosse carne de boi. 

A vigilância sanitária foi informada do caso e todo o estoque de carne foi apreendido
A vigilância sanitária foi informada do caso e todo o estoque de carne foi apreendido. 


AS INFORMAÇÕES SÃO DO BLOG DO CARLOS
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE

Suspeitos de assalto a agência do Correios morrem em confronto com a polícia

Dois homens suspeitos de assaltar a agência dos Correios em Morros morreram em confronto com a polícia nesta terça-feira

Na manhã desta terça-feira dois homens, ainda não identificados, realizaram assalto a agência do Correios
Na manhã desta terça-feira dois homens, ainda não identificados, realizaram assalto a agência do Correios do município de Morros.
Os dois suspeitos empreenderam fuga em uma motocicleta e foram seguidos pela polícia
Os dois suspeitos empreenderam fuga em uma motocicleta e foram seguidos pela polícia que formou uma operação conjunta. 
A moto dos suspeitos apresentou defeito e eles se embrenharam no matagal e foram atingidos por tiros em confronto com os policiais
A moto dos suspeitos apresentou defeito e eles se embrenharam no matagal e foram atingidos por tiros ao entrar em confronto com os policiais. 

CRÉDITO DAS IMAGENS: MÍDIA SÃO LUÍS

Ministério Público do Maranhão requer condenação de ex-prefeita por improbidade

O Ministério Público do Maranhão entrou na Justiça, no dia 11 de janeiro, com uma Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra a ex-prefeita de Chapadinha, Danúbia Loyane de Almeida Carneiro, que administrou o município no período de 2009 a 2012.

O ato de improbidade da ex-prefeita ficou caracterizado devido à contratação irregular de servidores públicos durante sua gestão. Estão nessa condição as ex-servidoras Maria Albaniza de Carvalho Melo, Cristina Gomes de Aguiar da Silva, Dourizeth dos Santos de Sales e Danúbia Ferreira da Silva, contratadas sem concurso, para, supostamente, exercerem cargos comissionados.
Resultado de imagem para danubia chapadinha
Danúbia Loyane de Almeida Carneiro, que administrou o município no período de 2009 a 2012
O Ministério Público foi informado do fato pela Justiça do Trabalho de Chapadinha, que, ao julgar, em 2015, processos trabalhistas movidos pelas ex-funcionárias contra o Município, decretou a nulidade dos contratos de trabalho, uma vez que as referidas servidoras não foram aprovadas em concurso público.
Para o promotor de justiça Douglas Assunção Nojosa, da 1ª Promotoria de Chapadinha, as atitudes da ex-gestora são “descabidas e irregulares”, porque ferem o princípio da impessoalidade previsto na Constituição Federal. “Tais contratações não podem ser consideradas como de excepcional necessidade, eis que muitas delas perduraram por todo o mandato, sem que a acionada se preocupasse em colocar pessoas aprovadas em concurso público para suprir as vagas”, comentou.
O membro do Ministério Público esclareceu que uma das exigências para a contratação sem concurso – a necessidade excepcional de interesse público – não se manifestou no caso concreto, o que só existiria em situações emergenciais, como secas, enchentes e outras calamidades públicas.
Além disso, as quatro servidoras trabalharam durante quase todo o mandato de Danúbia Carneiro, o que contraria outra possibilidade de contratação no serviço público sem concurso, que é o prazo determinado.
SANÇÕES
Diante dos fatos levantados, o Ministério Público requereu a condenação da ex-prefeita com base nas sanções previstas no artigo 12, inciso III, da Lei de Improbidade Administrativa: ressarcimento integral do dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por três a cinco anos, pagamento de multa civil de até 100 vezes o valor da remuneração percebida pelo agente e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos.

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB