quarta-feira, 9 de novembro de 2016
Prefeito não efetuou o pagamento de artistas que se apresentaram no último São João


Dos R$ 5.561.873,67(cinco milhões, quinhentos e sessenta e hum mil, oitocentos e setenta e três reais e sessenta e sete centavos) de recursos da repatriação recebidos pelo prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim(PDT) nenhum centavo do vultoso montante  chegou até agora aos bolsos dos artistas ribamarenses que se apresentaram nos últimos festejos juninos na cidade balneária. Repetindo o que o fez com os médicos que fazem greve em Ribamar, atualmente, Gil Cutrim aplicou novo calote. Dessa vez na classe artista local. 


Resultado de imagem para gil cutrim

ACUPINZAÇÃO A TODO VAPOR O prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim: calote em médicos e agora em artistas.

Nas últimas duas semanas, a insatisfação de produtores culturais, donos de bandas, músicos e artistas ganhou as redes sociais e os bairros ribamarenses. Eles cobram os cachês que desde junho ainda não foram pagos com parcelas em aberto referentes também ao carnaval de 2016. Ontem (08), por ocasião de uma reunião realizada na sede da cidade, a Agência Baluarte recebeu 47 ligações telefônicas dando conta da inadimplência de Cutrim junto aos grupos e bandas de São José de Ribamar. Na manhã dessa quarta-feira (09) as denúncias não cessaram e continuaram a chegar.



Segundo informou um artista calotado por Gil , a prefeitura está literalmente se eximindo da obrigação de pagar os artistas e vem evitando o diálogo e aproximação com a classe. ‘’Eles mandam a gente ir pra Fazenda(referindo-se à Secretaria de Fazenda da PMSJ), mas quando lá chegamos ninguém atende e dizem que o problema vai ser resolvido na Cultura(referindo-se à Secretaria de Cultura) . E assim já vem rolando  há quase  um ano sem eles pagarem a gente (artistas) , sem falar que nos tratam mal, com arrogância e muita  humilhação’’, relatou um músico.  



Situação no mínimo curiosa, Gil Cutrim não deixou de receber repasses federais, verbas estaduais e tem  farta e abundante receita do tesouro municipal em caixa. Saber por que se opõe pagar os artistas é o que os ribamarenses buscam entender. 



Os calotes continuam. 



FERNANDO ATALLAIA

DIRETO DA REDAÇÃO

3 comentários:

  1. PRA GIL CUTRIM EU DIGO SIM! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    EDUARDO

    ResponderExcluir
  2. É lamentável como ekes nos tratam. ( Os artistas) . Vergonhoso

    ResponderExcluir

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB