segunda-feira, 7 de novembro de 2016

O nosso bardo contestador

Por Antônio Francisco de Sales Padilha

Atualmente, nos deparamos com dois tipos de seres humanos. Uma grande maioria, que não consegue se adaptar aos novos tempos e que se mantêm vivendo no passado, sempre lembrando como foi a vida há anos atrás e rememorando suas reminiscências e afirmando: No meu tempo, era assim. De um outro lado, uma minoria que vive o momento e se adapta facilmente à realidade apresentada e, como é de se esperar em um mundo multifacetado, mostrar-se eclético, vivendo o máximo o potencial humano em todas as suas possibilidades. Um exemplo desse ecletismo tão atual é Fernando Atallaia.

Já tinha conhecido o seu trabalho literário, onde apresenta uma poesia forte, marcada pela sua crítica ácida à sociedade, e como não poderia deixar de ser, também amorosa e envolta de metáforas e alegorias, como deve ser uma boa poesia. Ao conhecer sua produção musical, vejo que ele é melhor músico do que poeta. Aqui, refiro-me a sua audaciosa imersão pelos mais variados ritmos e temas. 


Trazendo melodias que, por incrível que pareça, modulam os ritmos e os tornam escravos de suas ideias. Do Rock ao Reggae, Fernando é firme, às vezes, provocador, em um momento que grassa no gosto da juventude uma música de qualidade duvidosa. Ainda bem que o Maranhão, vez por outra, nos presenteia com artistas que conseguem muito bem retratar nosso cotidiano com sutileza, propondo uma reflexão sobre o modus vivendo de nossa sociedade e com uma música que agrada deveras o nosso ouvido. Nessa seara vemos Josias Sobrinho, Rita Benneditto,  Sergio Habibe, Zeca Baleiro, Chico Maranhão e muitos outros, e  nos dias de hoje,  Fernando Atallaia.


Vida longa ao nosso bardo contestador! 


Antônio Francisco de Sales Padilha, Ex-secretário de Cultura do Estado do Maranhão, Maestro, é Mestre em Regência, Doutor em Etnomusicologia e foi também diretor da Escola de Música do Estado-EMEM. Integra o Conselho Nacional de Cultura, do Governo Federal.

13 comentários:

  1. Meus parabéns ao Padilha e o meu amigo Fernando Atalaia

    ResponderExcluir
  2. O mestre, gestor e intelectual Antônio Padilha (ou simplesmente Tom Sales, para seus companheiros de diversão musical) sabe do que fala, entende do que comenta e tem uma sensibilidade que a natureza concede a poucos. Sua opinião sobre a obra poética e musical de Fernando Atallaia serve de referência àqueles que procuram nortear a sua vida embalados pela cultura e pelo bom gosto. Antônio Padilha comentando sobre Fernando Atallaia é muito bom. Melhor seria ainda Tom Sales com seu trompete (e eventualmente sua banda) tocando obras musicais de Fernando.É só ensaiar!

    ResponderExcluir
  3. corroboro com o pensamento de Antoio Padilha sobre a obra de Fernando Atalaia. Foi direto ao alvo, por isso trata-se de opiião abalizada de quem está sintonizado com o seu tempo e as transformações do mundo.

    ResponderExcluir
  4. Lembro de uma entrevista feita por Fernando Atallaia para a revista Caminhos do Maranhão com outro excelente bardo o poeta Joaozinho Ribeiro. Na ocasião Atallaia como sempre se destacou, esse moço além de exímio jornalista é um dos grandes artistas do Maranhão! Parabéns Fernando
    Ana Lucia –Pitagoras

    ResponderExcluir
  5. Parabéns nobre blogueiro! Continue assim. Siga em frente.

    ResponderExcluir
  6. Atallaia, como o próprio nome já diz, é aquele que vigia, que observa; uma sentinela. O nosso Fernando é isso uma sentinela da cultura, então foram felizes as afirmações de Antonio Padilha...

    ResponderExcluir
  7. Faço coro à voz do Padilha,no aplauso a obra singular do Fernando Atalaia...artista completo:tanto o músico quanto o poeta...talento sobra-lhe.Serei sucinto pois o Mestre Padilha já disse tudo,tin tin por tin tin,das qualidades do artista.Parabéns pelo belo texto do Padilha e palmas ao Atalaia!

    ResponderExcluir
  8. Olha, você é o cara como se diz por aí ,além de poeta escritor jornalista,é músico e bem reconhecido como posso vê! Parabéns Fernando atallaia .

    ResponderExcluir
  9. Atallaia, como o próprio nome já diz, "aquele que vigia, que observa; a sentinela. O nosso Fernando é isso uma sentinela da nossa cultura maranhense. Muito felizes portanto as colocações sobre ele feita pelo Antonio Padilha.

    ResponderExcluir
  10. Atallaia, meu amigo, ser alvo de uma crítica cultural do Meatre Padilha é, no mínimo, possuir atributos dignos de um artista contemporâneo. Meus parabens pelas conquistas na poesia e na música, seu sucesso reflete o seu trabalho.

    ResponderExcluir
  11. Parabens querido atalaia como poeta escritor jorbalista compositor alem de tudo musico de ótima qualidade.
    venho acompanhando e ouvindo algums dos seus trabalhos.
    Maranhao berço esplendido da cultura.
    sucesso amigo.

    ResponderExcluir
  12. Que honra hein? Parabéns cara vc merece, o maestro Padilha tem formaçao clássico/erudita..Nao comenta a obra de qualquer um não, parabéns -Igor-EMEM

    ResponderExcluir
  13. "Fernando é, como sempre disse, um divino inquieto! Contestador e intrigante também. Parabéns pela leitura querido Padilha desse nosso, sempre afiado, e também querido Atallaia!"

    Carlos Berg

    ResponderExcluir

Postagens mais visitadas

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações: agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com

Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB