domingo, 24 de janeiro de 2016
POESIA SEMPRE!
Leia na integra o poema Desventura da obra inédita Ensaio Apócrifo para Virgens Errantes de autoria do poeta e jornalista maranhense Fernando Atallaia

Desventura

Para Dakota Brooks

Ferve sob o céu uma manhã indesejada
Em retalhos de asfalto apontando desencontros repetidos
Uma manhã aos derredores invisíveis
Mendigando automóveis de passagem
Uma manhã esquadrinhada em suas muitas e imundas vidraças
Uma manhã
Sem as mais tenras lamparinas das calcinhas
Sem as chamas das meninas de mãos pardas
Clair do meio feixe sem tesouras e remendos

Uma manhã decepcionada aos bêbados 
A derreter na paisagem dos públicos funcionários de segundas-feiras o silêncio dos timbrados
E eis que ela surge:
Parada na parede das ruelas perigosas
Uma dama caprichosa a lamber o mundo como quem sente fundo a sede  interminável
Uma santa entre ausências, milagres e outras sortes

A atriz pornô Dakota Brooks foi homenageada em poema: nada mais justo 

Ferve nas paradas dos coletivos em rotatória um pensamento ralo esvaindo sua ultima memória
Onde um velho parte para sua igualmente última caminhada
E ela ali sentada às pernas frouxas acenando o primeiro gole da esperança espargida entre um cigarro e a xícara de tristeza
Dói, mas há de haver rara certeza entre o sangue dos lençóis
O mundo não é feito apenas de caminhadas
Há que se acreditar na Beleza da porrada
Há de querê-la virgem para outra alma virgem entrelaçar

E agora que estais tu e ela no final
Atônitos do encanto improvável impossível inefável
Um vento áspero bate as faces de ambos nas muradas do acaso
Não há noite que se esconda do pavio do pensamento
É ela mais que hoje o aniquilar da epiderme no por dentro  
O que se faz aqui se paga, proclama um mendigo prolongado à 28
Há de se pagar o desejo com a tez prostrada?
Eu desafio o amor

Eu desafio o amor e a desventura como que num soco. 

37 comentários:

  1. Meu poeta "Fernando Atallaia" quando vejo os acordes de teus traços poéticos me faz lembrar o silencio adormecido entre canto e encantos, onde sua linha de pensamento viaja no oásis do abstrato, que somente poeta é capaz de discernir o que escreve, no entanto, você faz florar o encanto , dando causa , beleza, movimento em cada linha que adorna o poema, portanto, o amor adormeceu o ego, satisfez a emoção , deixando claro a própria palavra. Lindo poeta, parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Show!!!!Como Sempre!!!
    Parabéns Poeta Porreta

    Do amigo Henrique

    ResponderExcluir
  3. Meu caro Amigo Poeta Fernando...

    Seus poemas elevam o nosso estado de

    Espirito. Realmente me despertam o

    Interesse por sua ótima escrita porque

    você brinca com o imaginário do seu

    público. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  4. É MEU CARO POETA VC DISSE TUDO, MAS SERÁ QUE VC TERÁ ESSA CORAGEM TODA DE ACOMPANHA-LA COM ESSE SEUS DIZERES POÉTICOS POIS NÃO É TODO MUNDO QUE SERÁ AGRACIADO COMO VC, VÁ EM FRENTE POIS AS PALAVRAS DIGITADAS QUEREM DIZER MUITO E SÓ VC SABE FAZER ISSO BEM ATRAVÉS DE SUA POESIAS QUE FARÃO QUALQUER GAROTA SE APAIXONAR E OS RAPAZES FICAREM DE QUEIXO CAÍDO, BOA SORTE!
    ABRAÇO DO DOUTORDA KIOLA

    ResponderExcluir
  5. Grande poeta a presteza de suas linhas nos faz brincar com nossos pensamentos e também um desafio constante para um entendimento de suas idéias e isso é muito bom para a nossa mente obrigado por nos compartilhar grandes poenoa.

    ResponderExcluir
  6. Interessante sua forma de ver e captar as coisas,mostrando sua visao a respeito do assunto, lindo a forma como expressa com simplicidade os detalhes descritos nesse poema.
    Parabéns,,.

    ResponderExcluir
  7. O que dizer alem de apreciar e acreditar na vida no amor e na poesia , dias melhores com arte e paixao pelo melhor do espirito....
    Parabens lindo, a cada vc se supera em tudo, beijos da sua amiga Paty Fonseca, Ceuma I

    ResponderExcluir
  8. usarei meu caro poeta as palavras do simples Wesley Peres " Não compreendo essa historia de o livro criar rumos e regras próprias sei que muitos autores dizem experimentar isso, apenas não compreendo o planejamento a estruturação e edição ocorreram a partir de uma ideia motriz , justamente a de criar uma estrutura ficcional que comportasse a contingencia e como estrutura mesmo se estruturasse em torno de uma estética imanência"... Você cria rumos e títulos sensacionalistas que so você sabe seriam como faíscas entre capaz a sensualidade na entrelinhas é concreta. Enfim toda boa escrita consiste em mergulhar e fazer com que o leitor prenda a respiração. Parabens

    ResponderExcluir
  9. "Uma santa entre ausências, milagres e outras sortes"... É impressionante como o poeta utiliza-se de palavras nobres, doces e sutis, passeando pelos mais variados temas. Só alguém com o coração e alma puros é capaz de tamanha sensibilidade... Parabéns, Fernando Atallaia, eis aqui uma fã!

    ResponderExcluir
  10. Fernando você faz parte de uma nova geração de artistas maranhenses polivalentes. Você é poeta, filósofo, músico e etc. Mas acima de tudo tem o dom da palavra esse poema apócrifo é o belo exempla da sua contemporaneidade, mas também com um pouco da linhagem de poetas maranhenses da estipe de Gonçalves Dias e os Irmãos Azevedo. Continue sempre assim meu amigo. Um Abraço de um fã seu das antigas!!!

    ResponderExcluir
  11. Fernando a intimidade com as palavras é percebida na emoção do estilo literário, de uma forma sutil vai permeando no imaginário do leitor,isso nos faz apreciar uma poesia única na sua forma de escrever e repassar a sua intimidade com.a emoção do ato de ler...

    Cláudia Maria Rodrigues

    ResponderExcluir
  12. Meu querido Fernando Atalaia o estilo literário em questão faz com que você seja sutil, em uma linda e sublime poesia. Onde você retrata uma forma de mulher, uma forma de desejo e uma forma de beleza, que só um poeta genuíno e que use bem as palavras sabe descrever.
    Lindo poema amigo!

    ResponderExcluir
  13. Como diriam os internautas no mais nobre linguajar internetês ao interpretar o poema: "Sexy sem ser vulgar"

    Sóstenes Salgado

    ResponderExcluir
  14. Querido Atallaia, em plena segunda feira de funcionário público, em vésperas de bacanais de Momo, bem apropriada a Poesia. Após as festas, ficam os amores de carnaval,perdidos entre os confetes e serpentinas. Abraço Michele

    ResponderExcluir
  15. Parabéns! Adorei o texto, muito sutil com as palavras e interessante. Cristina Shenneider Falcão

    ResponderExcluir
  16. Muito bem dito! É um ofício doloroso esse do poeta conseguir encontrar as palavras certas pra expressar o que lhe vêm na alma. Parabéns você consegue com facilidade isso! E que poema hem!

    ResponderExcluir
  17. O desafio do poeta em ser musical (Atalaia ele mesmo um importante músico) sem perder a identidade e o sentido poéticos é que chama atenção na obra literária de Atallaia, o cara consegue nos dois feitos(música e poesia) ser excepcional e excelente nas duas artes, sem falar no jornalismo combatente e imparcial que sempre faz. Parabéns, Fernando, uma honra ser seu amigo e fã. Tamo junto irmão!

    Danilo

    ResponderExcluir
  18. Sou meio suspeito a falar dessa figura humana e um grande poeta! Fernando Atallaia, te no mais alto nível, nível esse que faço das minhas palavras, as palavras do nosso amigo Rogeryo du Maranhão: Você é melhor doque o Cazuza! ! Meus parabéns! !

    ResponderExcluir
  19. Sou meio suspeito a falar dessa figura humana e um grande poeta! Fernando Atallaia, te no mais alto nível, nível esse que faço das minhas palavras, as palavras do nosso amigo Rogeryo du Maranhão: Você é melhor doque o Cazuza! ! Meus parabéns! !

    ResponderExcluir
  20. Sem palavras. Cara tua tira leite de pedra, dar uma roupagem bela e maravilhosa pra uma situaçao comum e que todos renegam(pornografia), valorizando a moça(prostituta) e pondo a mesma numa condição de digna da mulher que merece respeito. Isso é que é amar as mulheres. A fundo. Parabens lindão. Fabricia-UFMA

    ResponderExcluir
  21. Olá, Atallaia... Poeta, toda mulher gostaria de receber uma homenagem dessas. Parabéns! Sua veia poética é magnífica, e cada vez mais comove com suas palavras. Parabéns à suas musas, e não pare. Palavras lindas assim devem se perpetuar.

    ResponderExcluir
  22. Me perco as vezes em seu poema e me descubro cada vez menor nos meus simples versos.
    Admiro sua capacidade de transformar as coisas num mundo de palavras em poemas e canções.
    Parabéns! Este poema é muito bonito, porém, intelectual demasiadamente para meus jovens níveis de intelectualidade.
    rsrsrsrs
    Parabéns! :D
    Sucesso!

    ResponderExcluir
  23. Incrível como lembra os poemas do falecido mestre Nauro Machado!
    Fernando está de parabéns pela mescla entre delicadeza e brutalidade em suas poesias, algo que beira a pureza, ao mesmo tempo que conta a verdade perante os olhos e a mente de um artista!

    ResponderExcluir
  24. Uma manhã comum para os comuns mortais é apenas uma manhã com ônibus levando trabalhadores para seu local de trabalho; automóveis com seu trabalhadores liberais, com chefes e chefetes do serviço público, enfim, sempre igual na rotina e no sem sabor. Não para o poeta Fernando Atallaia que aqui neste poema a transfigura, e a enche da presença da mulher e do sexo, da do amor e da paixão, da virgenzinha que é obrigada a prostituir-se para sustentar-se, mas também a mulher que transa porque ama e porque é gostoso o sexo e o desejo. É uma manhã completa, cujos sentimentos humanos cruzam-se nas avenidas, esquinas, nos vendedores ambulantes, no comércio, em todos os lugares há presença inquietante dos destinos pessoais, homens e mulheres engalfinhados nesta luta diária e do viver e de tirar daí o máximo de prazer e alegria, embora, muita vezes, tenha que aceitar ou se contentar com o contra-peso disso tudo, dores e sofrimentos, porque o poema é também humano.

    ResponderExcluir
  25. Muito bom! Parabéns e sucesso meu querido. Ficou show...

    ResponderExcluir
  26. É um autor que escreve numa linguagem simples, fácil, como quem conversa, com espontaneidade marcante. Sem esforço consegue fazer o leitor viver a cena que viveu ou idealizou, sem necessidade de rebuscos, sem artifícios literários, neste poema há uma agradável caminhada de um sonhador idealista, há sobretudo a coragem das verdades um coração esparramado de paixão e um coração já de si escancarado...

    Emilia Fiquene

    ResponderExcluir
  27. Caro Fernando, como nos pesquisadores das ciências exatas precisamos de uma dose de boa literatura, de poesia, para alimentar nossas almas, e qdo isso eh feito em tão alto nível, a poesia vira uma magia. Não sabia desse seu talento, parabéns, um show, o amor, a beleza, eh o q há de mais bonito nas nossas vidas e vc, em um estilo simples, sabe usar as palavras e dar semântica e pragmática que encantam. Parabéns,nos surpreenda sempre.

    ResponderExcluir
  28. meu amigo fernando atallaia tem realmente o dom da escrita sabe como niguem decifrar com propriedade esses caminhos sinuosos da atmofesra da alma. sua linguagem sua, sua músicalidade poética com suas imagens e metaforas , sua visão do mundo, seu olhar atento tudo isso é seu maior tesouro e qual a matéria prima para sua obra ? a vida, o amor as pessoas as coisas mais simples enfim a realidade que o circunda. a poesia é sua praia, seu oceano ou um pouco mais além é a vocação de sua alma que clama , chama e respira e tambem inspira a todos nós, seus admiradores. meu amigo meu, irmão parabens

    ResponderExcluir
  29. Já li tressentas vezes. Coisa linda como o dono. Beijosssss da Gaby

    ResponderExcluir
  30. Ao ler o seu poema sinto um amanhecer com cara de ainda-madrugada, como se estivesse saindo dos umbrais das ruas proibidas pela moral cristã e me encontrasse com uma marafona com cara de anjo a me provocar para uma oração matutina... O resto da cidade-viva - automóveis, asfalto e vidraça - são apenas detalhes para decorar a cena.

    ResponderExcluir
  31. Parabéns. Interessante a sua visão e a maneira como a descreve.

    ResponderExcluir
  32. Vai escrever bem assim la em em casa kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk meu querido tu é é lindo me dar uma chance kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Monica

    ResponderExcluir
  33. Atalaia meu irmao , cara sou teu fã e falo e ti por onde eu passo, meu brother é flórida mas,,,, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk e agora kkkkkkkkkkkkk não sei se falo da poesia do meu rei que é show ou da da gata que é 10 mil 1oo milhão Pow Fernando e agora? eeeguuaaaaaaaa kkk kk é Ronald do Argumento Mandei????? Showw manooo

    ResponderExcluir
  34. Fernando desnuda em seu primoroso poema as virgens errantes que só permanecem no erro enquanto virgens...parabéns pela sensualidade das palavras e pelo ineditismo da forma!

    ResponderExcluir

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB