terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Astro do Arrocha morre após passar mal em sauna

O cantor Jean Pierre dos Santos, de 39 anos,o famoso Pierre Pressão, do Arrocha, morreu no domingo (27). De acordo com informações locais, ele foi encontrado morto em seu carro, em frente uma sauna, em Recife. Ele foi encaminhado ao Hospital da Restauração, no Derby, onde sofreu várias paradas cardíacas. Ainda é aguardado um laudo detalhado do IML (Instituto Médico Legal), para saber  causa real da morte.


Pierre deixou um filho de 13 anos
Conhecido como Pi
erre A Pressão de Pernambuco comandava o bloco A Girafa há 30 anos, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata. O cantor começou sua carreira como vocalista da Banda Asas da América. Há cerca de 5 anos seguia em carreira solo.
Pierre deixou um filho de 13 anos.
Seu corpo foi velado na Câmara Municipal do município e sepultado, na segunda-feira (28) no cemitério de Vitória de Santo Antão. De acordo com familiares do cantor, ele não usava drogas e há dois anos não fumava nem bebia.
Secretaria protagonizou o maior imbróglio da história do órgão
Atual secretário é uma bomba-relógio prestes a explodir.

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO

Se há um setor da Gestão Pública no Maranhão que nunca foi levado a sério por seus governantes, este é a Cultura. Por mais de 40 anos relegado à condição do diletantismo e do entretenimento barato, a área estratégica sempre foi vista como maneira de formar currais eleitorais, entre outras funções grosseiras, alienadoras e antidemocráticas.

Resultado de imagem para ester marque
Ester foi a primeira aposta sem compromisso de Flávio; ela foi responsável pelo maior imbróglio já registrado na história da Secma
Pois bem. No Governo atual a situação não se alterou. Ou pode-se até afirmar que piorou diante do continuísmo das práticas voltadas para a realização de eventos (ao melhor estilo ‘pão e circo’) e menosprezo ao artista local que ainda tem que esperar, esperar e esperar para receber os ‘simbólicos’ e ínfimos cachês que a Secma insiste em não pagar nas datas previstas.  

Realidade mais funda a ser interpretada, o desprezo pela Cultura tem raízes no interesse dos governantes do Maranhão, incluindo o atual Flávio Dino, em manter o setor sob a informação do ludismo, do complementar e da apenas diversão. Dai as exacerbadas promoções passadiças que regem as ações da Secretaria em detrimento de projetos e programas culturais arrojados, sistemáticos, consistentes e de permanente e grande  alcance para população.

Resultado de imagem para flavio dino
QUALQUER UM SERVE O Governador indicaria qualquer um para a Secretaria, como vem acontecendo; 2015 termina com estratégia de culto ao Popular e Secma como mera produtora de eventos
Ironicamente, a Secma, antes questionada pelos políticos que hoje são integrantes do Governo do Estado, se viu escandalizar pela displicência de Flávio justamente no mesmo contexto que por anos, eles(Flávio Dino e cia) puseram em xeque: a politicalha institucionalizada  nos corredores da Pasta e que atualmente permanece com a mesma veemência através  das indicações politicas descompromissadas com o  Setor. Para exemplificar a paisagem, Ester Marques puxando o gancho do desastre inicial inquestionável e agora Felipe Camarão, um reconhecido leigo do assunto(Cultura) que todas às vezes quando citado é lembrado pelo currículo em outras áreas, menos por conceber algo novo ou algum conceito que destoe do de seus antecessores para Cultura. Felipe se mantem no cargo sob a displicência e descompromisso do Governador que poderia ter posto lá (na Secma) qualquer um ou um qualquer sem preocupar-se com as consequências. Assim como o fez quando pôs Ester Marques.
Resultado de imagem para felipe camarao secma
BOMBA PRESTES A EXPLODIR Felipe Camarão tem de ser lembrado com frequência pelo currículo em cargos anteriores; de Cultura, ele não entende absolutamente nada 
2015 termina para Cultura assim como terminou nos anos anteriores com o culto ao Popular escrachado por aqueles que sabem perfeitamente que mantendo esta estratégia podem angariar capital eleitoral para futuras eleições. Enquanto isso, nas ruas da capital São Luís e nos municípios maranhenses imperam o embrutecimento, a violência e a criminalidade. Realidade que o Governo do Estado tenta tapar com a organização de eventos como Carnaval, São João e Réveillon. Aliás, como deveria ser, afinal de contas a Secma sempre atuou como uma promotora de eventos e não de Cultura.

E é assim que é. 

Feriado prolongado de Natal teve 14 mortes na Ilha de São Luís

Ao menos 14 mortes foram registradas no feriado prolongado de Natal na Região Metropolitana de São Luís. Na véspera de Natal (24), um homicídio doloso foi registrado no bairro da Nova Aurora, em São Luís. No dia de Natal (25), foram quatro mortes violentas, nos bairros Anjo da Guarda (1), Estiva (1) e Vila Esperança (2), todos na capital maranhense.

No sábado (26), mais quatro mortes registradas, desta vez nos bairros da Vila São José (1), em Paço do Lumiar (MA); Vila São Luís (2), em São Luís; e Santa Cruz (1), também em São Luís.

O IML não está mais aguentando a demanda enviada pelo Governo do Estado
No domingo (27), cinco homicídios dolosos foram registrados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) nos bairros da Vila Isabel (1), em São Luís; Cruzeiro do Anil (1), também na capital; Pindaí (2), em São José de Ribamar (MA); e Vila dos Frades, em São Luís.
Mortes violentas
No mês, até o dia 27, foram registrados 66 casos de homicídios dolosos na Região Metropolitana, segundo os dados do Centro Integrado de Polícia e Segurança (Ciops), Instituto Médico Legal (IML) e Sistema Integrado de Gestão Operacional (Sigo).
De janeiro a novembro de 2015, foram 828 crimes violentos letais intencionais – incluindo os dados de homicídios dolosos, roubos seguidos de morte (latrocínios) e lesões corporais seguidas de morte.
No domingo, a Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) divulgou que foram registradas, até a data da divulgação, mil mortes violentas em 2015, na Região Metropolitana de São Luís. Segundo o órgão, a informação é baseada em relatório sobre a violência produzido pela SMDH a partir do monitoramento dos veículos de comunicação e de dados da SSP-MA.
AS INFORMAÇÕES SÃO DO JP

Datafolha: percentual de aprovação ao governo Dilma sobe em primeira pesquisa realizada após as últimas manifestações e depois da abertura do processo de impeachment. Instituto também fez projeções para as eleições de 2018: Aécio lidera, seguido por Lula e Marina

A mais recente pesquisa Datafolha, realizada entre os dias 16 e 17 (quarta e quinta-feira), mostra que a imagem da presidente Dilma Rousseff tem uma pequena melhora. Por outro lado, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), derrotado pela petista nas eleições de 2014, lidera intenções de voto para a corrida presidencial em um cenário em que o ex-presidente Lula e a ex-ministra Marina Silva ficam em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Segundo o Datafolha, Dilma agora tem percentual de desaprovação de 65%, recuando nas duas mais recentes pesquisas – o recuo fez Dilma igualar o índice de junho, terceiro patamar desfavorável desde a posse para o primeiro mandato, em janeiro de 2011. Na fase mais aguda da crise, em agosto, a rejeição à gestão da presidente chegou a 71%.

Resultado de imagem para DILMA
Segundo o Datafolha, Dilma agora tem percentual de desaprovação de 65%, recuando nas duas mais recentes pesquisas – o recuo fez Dilma igualar o índice de junho

Já a taxa de aprovação do governo tem tendência de alta. Depois de chegar a 8% em agosto, o mais baixo percentual de sua trajetória na Presidência, Dilma teve sua gestão classificada como boa ou ótima por 10% dos entrevistados no fim de novembro. E, agora, repete-se a oscilação favorável à petista e esse percentual de aprovação chega a 12%.

Aécio, Lula e Marina

A três anos da sucessão presidencial, segundo o Datafolha, Aécio lidera as intenções de voto nos dois cenários apresentados ao eleitor. Sem o senador tucano no páreo, Marina Silva figura na frente de Lula na preferência do eleitorado, mas em situação de empate técnico.

No cenário em que o PMDB lança o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, o presidente nacional do PSDB atinge 26% da preferência do eleitorado. Nesse contexto, Lula e Marina brigam pela segunda posição, com 20% e 19%, respectivamente.

Na simulação em que o candidato do PSDB é o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, quem lidera é Marina Silva, com 24% das intenções de voto. Nesse cenário, Lula obteve 21% das escolhas. Alckmin figura na terceira colocação, com 14%.

A margem de erro da pesquisa Datafolha é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Foram entrevistados 2.810 pessoas em 172 municípios.


Congresso em Foco e Folhapress

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores