quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Homem que estuprou e matou a menina Maísa confessa crime e conta como fez

O acusado de matar e estuprar a menina Maísa Moreno, de 6 anos, confessou o crime a Polícia Civil do Maranhão, e foi apresentado por meio da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), na tarde desta quarta-feira, na sede da secretaria, no bairro Vila Palmeira.
WhatsApp
MONSTRO DE URBANO José Ribamar dos Santos Protázio foi preso pela Polícia Civil e deu detalhes de como estuprou e matou a menina Maísa Moreno
Jose Ribamar dos Santos Protázio foi preso pela Polícia Civil e deu detalhes de como estuprou e matou a menina Maísa Moreno, de 6 anos, na cidade de Urbano Santos, a 279 km da capital maranhense.
O caso
O crime aconteceu no sábado, 21, quando a menina Maísa Moreno da Silva, de 6 anos, estava brincando próximo a sua casa. O corpo de Maísa só foi encontrado no dia seguinte, em um matagal no bairro Queimadas, com várias marcas e sinais de abuso sexual.


Prisão de Delcídio abala Planalto, que já discute escolha de novo líder no Senado
Após a prisão do senador Delcídio Amaral (PT-MS), o Palácio do Planalto e o PT já começam a discutir um nome para substituí-lo na liderança do governo no Senado. 
Ainda atônitos com o que ocorreu, os senadores do PT se reúnem nesta manhã para avaliar a situação do correligionário. O senador José Pimentel (PT-CE), atual líder do governo no Congresso, deve acumular as duas funções temporariamente. Ele já teria sido chamado para conversar com a presidente Dilma Rousseff sobre o assunto.
Resultado de imagem para DELCIDIO AMARAL
DELCIDIANDO O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a prisão do senador petista depois que o Ministério Público Federal apresentou evidências de que ele tentava conturbar as investigações da Operação Lava Jato
A prisão de Delcídio acontece num dia importante para o governo, que esperava votar nesta quarta-feira, 25, o projeto de alteração da meta fiscal. O mais provável, diante do clima de estabilidade, é que a sessão do Congresso seja adiada.
O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a prisão do senador petista depois que o Ministério Público Federal apresentou evidências de que ele tentava conturbar as investigações da Operação Lava Jato.
A prisão abala o Planalto, uma vez que ele é líder do governo no Senado e vinha conduzindo as votações das medidas de ajuste fiscal na Casa. Delcídio tem bom relacionamento com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem se reúne quase toda semana.
Além de ver a investigação da Operação Lava Jato avançando sobre o governo, a prisão de Delcídio ressuscita o escândalo da refinaria da compra da refinaria de Pasadena, em 2006, quando Dilma Rousseff era ministra da Casa Civil. A refinaria foi comprada por preço superfaturado, segundo o TCU, e Dilma afirmou que autorizou a compra com base em um relatório produzido por Nestor Cerveró, então diretor da área internacional da Petrobrás. De acordo com a presidente, ela constatou depois que o relatório tinha falhas.
No governo, a prisão do senador Delcídio Amaral foi recebida com surpresa. Apesar de evitarem fazer juízo de valor em relação aos motivos da prisão, assessores do Planalto falam da surpresa da decisão da Justiça porque, em março passado, o senador petista havia sido excluído das investigações pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, embora lembrem que nesta terça, o pecuarista José Carlos Bumlai, que é de Mato Grosso do Sul, Estado de Delcídio, também foi preso.
Em março passado, a pedido de Janot, o STF decidiu arquivar uma investigação conta o senador Delcídio. O senador petista foi também diretor de Gás e Energia da Petrobrás, durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, quando era do PSDB.
As informações são de O Estado de São Paulo
Edição da Agência de Notícias Baluarte

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores