quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Conab constata que produção agrícola do Maranhão está em queda na comparação com a safra passada

As culturas de milho e arroz estão puxando para baixo a produção agrícola do Maranhão, que deverá ter na safra 2014/15 um desempenho 3,8% menor do que o registrado na colheita 20013/14, conforme estimativa divulgada nesta terça-feira (11) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). 

De acordo com o levantamento, a colheita deste ano deverá fechar em 4.138,9 milhões de toneladas contra 4.300,7 milhões da safra passada

De acordo com o levantamento, a colheita deste ano deverá fechar em 4.138,9 milhões de toneladas contra 4.300,7 milhões da safra passada.

A produção de arroz, que foi de 658,4 mil toneladas na safra passada, caiu para 499,9 mil toneladas, enquanto a de milho, de 1.725,9 milhão de toneladas para 1.479,4 milhão de toneladas. 

Resultado de imagem para secretário de agricultura flavio dino
O dentista Adelmo Soares, secretário de Agricultura do Governo do Estado: peixe fora d'água, ele ainda não mostrou a que veio 
Das culturas que estão tendo desempenho positivo, o destaque é para a soja, que terá uma produção de 2.057,7 milhões de toneladas este ano contra a 1.823,7 milhão na safra passada. 

Ainda de acordo com a Conab, houve queda também, de 4,1%, na área plantada, que era de 1.769,1 milhão de hectares e foi reduzida para 1.696,2 milhão de hectares (4,1). Quanto à produtividade, houve um aumento de 0,4%,pois era de 2.431 quilos por hectare e passou para 2.440 quilos por hectare.

As informações são do Blog do Aquiles
Edição da Agência Baluarte 

Motorista que atropelou filho de Jorge Cunha, ex-candidato a Vereador de São José de Ribamar é condenado

A condenação foi fixada em oito anos de reclusão pelo crime de homicídio praticado contra João Victor Lopes da Cunha de apenas quatro anos

Em sessão do júri realizado nessa terça-feira dia 11 na Comarca de São José de Ribamar o motorista Raimundo José Passos Martins foi considerado culpado pelo crime de homicídio praticado contra João Victor Lopes da Cunha em janeiro de 2010. João Victor é filho do ex-candidato a Vereador de Ribamar, Jorge Cunha. A vítima, de apenas quatro anos, foi atropelada quando estava com sua família na Praia do Araçagi. Conforme denúncia, o acusado deixou o local sem prestar socorro à criança, que morreu a caminho do hospital.
Ainda de acordo com a denúncia João Vitor soltou a mão de sua mãe e correu para a água, momento em que foi atingido por um veículo Celta, conduzido por pelo réu que, empreendendo velocidade incompatível com o local. O réu parou o carro, deu marcha à ré e seguiu em frente, passando sobre o corpo da criança que estava caído no chão, evadindo-se em alta velocidade, sem prestar-lhe socorro.
LUTA CONTRA A IMPUNIDADE Jorge Cunha e esposa em recente passeata por justiça; autor do crime que vitimou João Victor pegou oito anos de cadeia 
De acordo com a sentença, após o recebimento da denúncia o processo se desenvolveu regularmente, sendo produzidas as provas testemunhais e documentais necessárias. Ao ser submetido à julgamento no tribunal do júri, o Conselho de Sentença confirmou, por maioria, a materialidade e a autoria delitiva em relação ao crime de homicídio, afastando a hipótese de absolvição, bem como reconheceu a existência da causa especial de aumento de pena, com base no Código Penal.
Para aplicação da pena, considerou-se critérios como a culpabilidade, os antecedentes, a conduta social, as circunstâncias, a consequência. Após considerados os critérios atenuantes e agravantes da pena, a mesma foi fixada em oito anos de reclusão. Em razão do que determina o artigo 33, §2°, "b" do Código Penal, foi determinado o regime inicial semi-aberto para cumprimento da pena privativa de liberdade.
Considerando que o acusado também respondeu a todo processo em liberdade e não interferiu na instrução criminal, foi concedido o direito para que ele também recorra em liberdade.
As informações são de O Imparcial
Edição da Agência Baluarte 

Sinecura pessoal de Humberto Coutinho, Carlos Alberto teria determinado que a mídia anilhada deixasse de divulgar os trabalhos da CPI da Saúde

Pelo menos cinco deputados da bancada governista na Assembleia Legislativa do Maranhão, dentre eles o líder do governo, deputado Rogério Cafeteira (PSC), e o vice-presidente da Assembleia, deputado Othelino Neto (PCdoB), querem a exoneração imediata do titular da Diretoria de Comunicação da Casa, Carlos Alberto Ferreira da Silva. A informação é do Blog do Antônio Martins.
Resultado de imagem para rogerio cafeteira
COM URGÊNCIA Rogério Cafeteira quer Carlos Alberto fora da Comunicação da Assembleia Legislativa
De acordo com informações de bastidores, Carlos Alberto estaria fazendo corpo mole na cobertura dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, e ainda tentado impedir que a mídia alinhada divulgue o andamento da comissão, que apura supostas irregularidades no programa Saúde é Vida durante a gestão do ex-titular da pasta, Ricardo Murad, cunhado da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB).
Além de Cafeteira e Othelino, os deputados Fernando Furtado (PCdoB), Fábio Macedo (PDT) e até o enrolado presidente da CPI da Saúde, Levi Pontes (SD), também estariam comandando a queda do chefe na Comunicação legislativa.
Resultado de imagem para carlos alberto da silva  al maranhao
Como Carlos Alberto(foto) é sinecura pessoal do presidente da Casa, deputado Humberto Coutinho (PDT), a trupe governista deve sair envergonhada
Como Carlos Alberto é sinecura pessoal do presidente da Casa, deputado Humberto Coutinho (PDT), a trupe governista deve sair envergonhada, ao ser chamada no Palácio dos Leões e ser censurada pelo próprio governador Flávio Dino (PCdoB) - isso se a censura não for telefone, twitter ou mesmo WhatsApp, mais humilhante ainda.

As informações são do Atual7
Edição da Agência Baluarte

Padilha entra e Paulo de Aruanda sai da Secma 


O ex-secretário de estado da Cultura no governo José Reinaldo Tavares, Antonio Padilha, vai integrar a equipe da gestão Felipe Camarão na Secma no governo Flávio Dino. Com a vaga aberta por Paulo de Aruanda, então Padilha tem uma superintendência à disposição. Camarão chamou Padilha para conversar em seu gabinete nesta terça-feira, 11, a portas fechadas.

A queda de Paulo de Aruanda da Superintendência de Eventos se deu um dia após o presidente da Câmara de São Luís, vereador Astro de Ogum, fazer uma visita de "cortesia" ao secretário que sucedeu a professora Ester Marques.

Resultado de imagem para secretario de cultura padilha maranhao
Antonio Padilha, vai integrar a equipe da gestão Felipe Camarão na Secma no governo Flávio Dino
A passagem de Aruanda pela Secma é folclórica pela arrogância e falta de entendimento do papel do funcionalismo público. No São João, Paulo de Aruanda reinou absoluto. Colocou quem quis na programação dos arraias financiados pelo estado e desdenhou de todos que não o bajulavam. A falta de tato e senso do ex-companheiro de Astro de Ogum no Parque da Vila Palmeira causou repugnância da classe artística.  

A contribuição do superintendente à gestão de Ester Marques foi no sentido de desorganizar. A partir de critérios subjetivos, convidou quem bem entendeu e extrapolou o orçamento distribuindo cachês a torto direito a quem não merecia, desmerecendo talentos irrefutáveis. 


As informações são do Blog do Bóis
Edição da Agência Baluarte

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores