segunda-feira, 20 de abril de 2015
Veja o que vai funcionar durante o feriado de Tiradentes em São Luís
Comércio pode abrir as portas, shoppings funcionarão em horários diferenciados
Durante o feriado de Tiradentes, nesta terça-feira, 21, a rotina do comércio em São Luís, será alterada. De acordo com a Câmara dos Dirigentes Lojistas do Maranhão, o funcionamento do comércio vai ficar a critério dos lojistas, que vão decidir se abrirão ou não as portas no feriado. Segundo a Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015, firmada entre empregadores e empregados do comércio, as lojas da Rua Grande podem abrir das 08h às 14h.

Os shoppings da capital terão horário de funcionamento alterado. No Shopping da Ilha, no bairro do Maranhão Novo, a praça de alimentação vai funcionar das 12h às 22h, e as lojas e quiosques, das 14h às 20h.

O recém inaugurado Pátio Norte Shopping, localizado na estrada de S. J. de Ribamar, o supermercado vai funcionar das 07:30h as 14h, a praça de alimentação e cinema das 12h às 22h, e das 14h às 20h horas Lojas e quiosques.


 (Gilson Teixeira/OIMP/D.A Press. Brasil. São Luís - MA.)
Comércio pode abrir as portas, shoppings funcionarão em horários diferenciados
No São Luís Shopping, as lojas e quiosques vão começar atender o público das 14h às 20h, supermercado das  8h às 22h, Lojas Americanas 10h às 22h, o cinema das 13h às 22h, praça de alimentação piso 1 e 2, Danny’s Park 12h às 22h. 

 As agências bancárias não vão funcionar na terça-feira, 21, segundo o Sindicato dos Bancários do Maranhão. Canais alternativos de atendimento estarão disponíveis para operações, como caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking, banco por telefone e correspondentes.

Contas com vencimento marcado para o feriado, (água, luz, telefone e TV a cabo e carnês),  podem ser pagas no próximo dia útil subsequente.

Nos órgãos públicos o horário de funcionamento também será diferenciado. A Prefeitura de São Luís decretou ponto facultativo na segunda-feira, 20. O expediente volta à normalidade a partir de quarta-feira, 22.  Nesse período apenas serviços considerados de indispensáveis devem funcionar como: saúde, limpeza pública, guarda municipal, fiscalização de trânsito e terminais de integração de passageiros.

Já no Governo do Estado do Maranhão, os serviços só serão suspensos no feriado.


No Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE), não haverá expediente na secretaria, nos fóruns e cartórios da capital e do interior nos dias 20 e 21 de abril.Nestas datas, só funcionarão as atividades em que houver inadiável necessidade de serviço. 


As informações são de O Imparcial 

Vereador do PHS classificou como independente postura do Poder. 

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO

O vereador do PHS, Marcelo Portela fez uma breve avaliação da atuação do Legislativo luminense nos 100 primeiros dias de trabalho no município.

Portela classificou como independente e isenta a participação dos vereadores de Paço que, segundo ele, tem se esforçado ao máximo para obter resultados positivos quanto às reivindicações endereçadas ao Executivo da cidade.

Resultado de imagem para marcelo portela PAÇO DO LUMIAR
O vereador de Paço do Lumiar, Marcelo Portela: avaliação da atuação do Legislativo de Paço
''Acredito que o Legislativo de Paço do Lumiar vem dando o máximo de si para obter resultados positivos às proposições postas ao Executivo; talvez seja esta a primeira vez na história de Paço onde vemos o empenho dos edis nesse nível na busca de  soluções para os problemas da cidade'', avaliou Marcelo.

À Agência Baluarte, o vereador também reafirmou a isenção da Casa Legislativa em relação ao Governo municipal, a quem Portela teceu considerações.

''O prefeito Josemar tem feito um bom trabalho, é inegável, mas nós vereadores não podemos nos pautar pelo Executivo; estamos em campo e atentos a tudo que acontece no município e estes 100 primeiros dias foram de muito trabalho e conquistas para o povo de Paço; continuaremos nesse ritmo'', ressaltou Marcelo Portela que integra a mesa diretora da Casa.


Prefeito de Bacabeira, Alan Linhares assina contratos para aquisição de combustíveis avaliados em mais de 2 milhões.


“Morro e não vejo tudo”. Esta é uma famosa frase popular, muitas vezes usadas para narrar fatos absurdos praticados por políticos. Ela recai bem sobre a pessoa do prefeito Alan Jorge Santos Linhares do município de Bacabeira (MA).

O prefeito Alan Linhares assinou dois contratos com duas empresas para fornecimento por estimativa de combustíveis e derivados de petróleo, destinados aos veículos da Prefeitura. A soma dos dois contratos chega à bagatela de R$ 2.294.100,00 (dois milhões e duzentos e noventa e quatro mil e cem reais).

Resultado de imagem para alan linhares
APROVEITANDO A ALTA DO COMBUSTÍVEL O prefeito de Bacabeira, Alan Linhares: mais de 2 milhões só para gasolina 
O primeiro contrato foi assinado no dia 05 de janeiro com a empresa E. Mello no valor de R$ 1.100.300,00 (hum milhão, cem mil e trezentos reais). Esse contrato foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) no dia 30 de março.

No mesmo dia, também foi assinado o segundo contrato com a empresa Regi Comércio de Derivados de Petróleo Ltda, no valor de R$ 1.193.800,00 (hum milhão, cem e noventa e três mil e oitocentos reais). Este contrato foi publicado no DOE no dia 30 de março.

Até aqui tudo bem. Os carros próprios ou alugados pelo município precisam de combustível para desempenharem suas atividades. Mas, não consigo compreender como o prefeito assina dois contratos com valores absurdamente altos para abastecer os veículos do município. Creio que a população, estimada em apenas 16.276 habitantes (Censo 2014), tenha outras prioridades e necessidades.


Ao invés de gastar recursos com a construção de escolas e postos de saúde, o prefeito prefere gastar com gasolina.


Fonte: Blog do Rilton Silva 

Dia do Livro é comemorado na Biblioteca Pública de Paço do Lumiar

A Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, através da Biblioteca Pública Municipal de Paço do Lumiar realizou, nesta quinta e sexta-feira, 16 e 17, uma programação bem diversificada para comemorar o Dia Nacional do Livro Infantil (18 de Abril).
Crianças ouvem história narrada por educadora
Crianças ouvem história narrada por educadora
Os alunos das UEB Vovó Filuca, Genival Pereira e Tia Bia III participaram, atentamente, da “Hora do Conto”, apresentada pelo professor, bibliotecário e escritor de literatura infantil, Márcio Henrique Almeida, e pela educadora e artista plástica, professora Fracimeire Cavalcante de Sousa, autores da obra “O Livro e o Cometa”.
Durante a palestra os estudantes interagiram com os autores e conheceram as etapas de produção de um livro e os cuidados necessários para mantê-los em boas condições de uso. Na programação teve ainda o espaço da leitura, pintura, desenho e exposição de livros de Monteiro Lobato.
Paço do Lumiar teve programação diversificada para comemorar o Dia Nacional do Livro Infantil
Paço do Lumiar teve programação diversificada para comemorar o Dia Nacional do Livro Infantil
A programação foi direcionada também aos contos de Monteiro Lobato, que deixou os alunos da UEB Vovó Filuca bastante empolgados com os personagens do Sítio do Pica-pau Amarelo. “Esse contato com os livros nos primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento das crianças, tanto na leitura, quanto na escrita”, frisou a gestora Idalete Santana Melo.
“Esta é uma data importante que não podia ter passar em branco, e esta atividade acontece com a proposta de incentivar, ainda na infância, o hábito pela leitura, e pela busca de conhecimentos através dos livros”, ressaltou a Bibliotecária, Poliana Maria Beckham Gomes.
Matéria enviada por Coordenação de Comunicação da PMPL 
Eles são as mais recentes vozes a fazer parte da nova configuração política da cidade balneária.

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO

A conjuntura política de São José de Ribamar e as configurações que encerram o debate em torno da realidade social do município há muito não são as mesmas.

Contando com a forte presença de jovens lideranças da cidade em debates pertinentes travados tanto nas redes sociais quanto nas rodas de conversas diárias, Ribamar é hoje o principal centro de discussão das eleições na Grande Ilha, além de palco para constantes reivindicações e críticas à Gestão Pública.
PRUDÊNCIA Leandro Diniz acredita que não se pode subestimar o anúncio da candidatura do ex-prefeito Luís Fernando Silva ao Executivo de Ribamar 
Nos últimos meses, esse cenário se consolidou de tal forma que não há quem não debata, atualmente, a alternância de Poder no município. Às vistas, é claro, das eleições de 2016, onde primeira vez na história a oposição ribamarense poderá unificar-se rumo à titularidade do Executivo municipal.

APOSTA NA VITÓRIA Edelvi Cutrim crê no sucesso da oposição ribamarense em 2016 
Nomes como Leandro Diniz, Edelvi Cutrim, Nathan Carvalho, Bruno Almeida e Thiago Dourado, porta-vozes que são desse momento representativo, lançam luz sobre o contexto existente. Propensos à análise, as jovens lideranças de Ribamar avaliam sob as mais diversas perspectivas o cenário que vem se desenhando de forma clara para uma polarização entre os principais concorrentes ao pleito do ano que vem.

Leandro acredita, por exemplo, que a já auto-anunciada candidatura do ex-prefeito Luís Fernando Silva poderá pôr um ''banho de água fria’’ no projeto dos oposicionistas que até então seguiam fortalecidos diante do desgaste da atual Gestão municipal. ''Creio que não se pode subestimar o Luís Fernando, ele tem sua força e representatividade aqui na cidade e a oposição precisa se organizar mais'', diz o jovem líder do PC do B.

Nathan Carvalho(foto) avalia que cidade não é a mesma de 10 anos atrás; cenário mudou e vem mudando 
Já Edelvi Cutrim acredita que os oposicionistas não terão muita dificuldade em alcançar o êxito desejado em 2016. ''São José de Ribamar é hoje uma cidade consciente e a população tem sangue oposicionista, não aguenta mais o abandono proporcionado por Gil (referindo-se a Gil Cutrim, atual prefeito de Ribamar) e grupo, de forma que o povo dará o troco nas urnas em 2016, não resta a menor dúvida’’, prega Edelvi.

Ligado ao grupo governista, mas não menos isento, Nathan Carvalho aposta numa eleição limpa e pautada no debate acerca da realidade sociopolítica do município. Faz menção ao fortalecimento da oposição, mas reconhece que o nome de Luís Fernando ainda pesa sobre o cenário. ''O anúncio da candidatura dele deu uma mexida no cenário politico de Ribamar e traz certa instabilidade à oposição; mas, de fato, Ribamar não é a cidade de 10 anos atrás, muita coisa ainda pode acontecer e a população está atenta a todas movimentações políticas voltadas para o âmbito eleitoral'', ressalta Carvalho.

SEM PAPAS NA LÍNGUA O comunista Bruno Almeida critica oposicionistas, mas aponta saídas   


Mais imperativo no discurso e crítico ferrenho da própria oposição, o comunista Bruno Almeida não poupa ''elogios'' ao sistema administrativo reinante em São José de Ribamar desde 2005. ''Ribamar precisa se libertar dessas amarras do atraso que se instalaram em nosso município desde 2005; dessa oligarquia dominante e dos forasteiros que vem para cá somente para se beneficiar à custa de nosso povo, isso precisa acabar e, em minha opinião, se todas as forças de oposição estiverem unidas venceremos esses oportunistas em prol do desenvolvimento de nossa cidade'', aponta ele.
No rol da indignação e afeito à leitura imparcial da configuração política local, o presidente do PPL de Ribamar, Thiago Dourado não se exime da responsabilidade de participar do debate ao lado de seus pares. Dourado integra o movimento Frente de Libertação de São José de Ribamar, responsável por impulsionar grande parte das movimentações até aqui realizadas  pelas vozes oposicionistas. ''Sou da oposição e sei que temos muito trabalho a fazer; minha preocupação é com a realidade social da cidade; Ribamar está jogada às traças; o povo está sem trabalho, emprego e renda e sem Saúde e Educação, dignas; minha prioridade é, portanto, a construção de uma agenda social para o município, as eleições são uma consequência'', destoa Thiago.


Thiago Dourado prefere focar na realidade social ribamarense; eleição como consequência 
Para grande parte das jovens lideranças politicas de Ribamar, seguindo o coro de Dourado, ainda que sejam uma consequência, é inegável que as eleições no município já bateram à porta. De um lado, os oposicionistas destrincham articulações amparados pelo crescente desgaste do grupo governista percebido na cidade. Do outro, centenas de munícipes se mostram simpáticos ao retorno do ex-prefeito Luís Fernando Silva à administração ribamarense. Duas realidades que tendem a confrontar-se, talvez na mesma proporção. 

Agora é aguardar os desdobramentos.


Neste ano, até famosa pretende participar da disputa pelo bumbum mais bonito do país.
O concurso Miss Bumbum tem ficado cada dia mais famoso no Brasil e movimentado a mulherada. Neste ano, até famosa pretende participar da disputa pelo bumbum mais bonito do país. Entre elas, a apresentadora do Multishow e modelo, Gil Jung, que fez questão de mostrar seu potencial para o concurso. 

Com um biquíni fio-dental bem pequeno, ela aparece bem sensual nas imagens e capricha na empinadinha para exibir o atributo.
Com um biquíni fio-dental bem pequeno, ela aparece bem sensual nas imagens e capricha na empinadinha para exibir o atributo. Dona de curvas generosas, Gil não faz tipo e diz que a boa forma é fruto de muita dedicação: "Manter o foco na alimentação e malhação é o meu segredo".
''Estou disposta a lutar pelo título, mas, mesmo que eu não ganhe, acho que posso conquistar o público. Quero fortalecer meu nome".
Ao anunciar que participaria do Miss Bumbum em março, Gil falou: "Sempre fui muito elogiada pelo meu bumbum e já fui eleita Garota Fitness em 2011. Nunca fiz nada no meu corpo além do silicone no peito, porque não tinha nada mesmo antes. O resto é dedicação e genética. Estou disposta a lutar pelo título, mas, mesmo que eu não ganhe, acho que posso conquistar o público. Quero fortalecer meu nome".


Fonte: bocaonews

Mulher mata filho de 9 anos com sorvete envenenado, diz polícia

Mulher mata filho de 9 anos com sorvete envenenado, diz polícia Ela tentou matar o marido envenenado e simular suicídio dele. Ele suspeita que motivo seja seguro de R$ 150 mil e pensão de R$ 4 mil que ela ganharia.
Um caso assustador: um menino de 9 anos, autista, morto com chumbinho no sorvete de morango. O crime aconteceu em Fortaleza. O pai era considerado o principal suspeito de envenenar o próprio filho. Mas esta semana as investigações levaram a uma reviravolta no caso.
“Pelo amor de Deus, mande uma ambulância para cá. Ele está no chão agonizando. Meu filho está no quarto agonizando do outro lado”, quem faz esse apelo é uma mãe, aparentemente, transtornada. Passava das 3h da manhã do dia 12 de novembro do ano passado, quando Cristiane Coelho ligou para a polícia.    
Resultado de imagem para Mulher mata filho de 9 anos com sorvete envenenado
“Quando nós falávamos da morte, era um choro forçado, que tentava disfarçar e não chorava”, conta Wilder Brito.

“Ele está morrendo. Meu filho, meu marido. Ele me deu um monte de remédio para dormir e disse que ia fazer uma besteira”, disse Cristiane.
O subtenente do exército, Francileudo Bezerra, primeiro teria espancado e dopado a mulher. Depois, envenenado o filho mais velho, Lewdo, de 9 anos de idade, autista. E, então, tentado se suicidar. Segundo Cristiane, ele teria colocado um veneno de rato conhecido como chumbinho no sorvete do menino.

Uma suposta mensagem do pai, em uma rede social, dizia: "Temos dois filhos especiais. Vou levar um comigo. Obriguei ela a beber vinho com seus tranquilizantes para dormir e não "vê" o que vou fazer. Lewdinho vai comigo”. O outro filho do casal, de 6 anos, foi poupado.
O delegado desconfiou. “A versão apresentada era muito cinematográfica. O roteiro estava muito bem feito”, afirma o Wilder Brito.

E, segundo a polícia, tinha falhas. Enquanto Francileudo estava internado, a suposta mensagem publicada por ele no dia do crime foi modificada. “Como é que o cara está em coma e altera a própria mensagem supostamente que ele deixa”, indaga o delegado do caso, Wilder Brito.

Mesmo assim, o pai do menino, que ficou em coma por uma semana e passou um mês no hospital, chegou a ter a prisão decretada. “Eu não lembro o que eu comi naquela noite, eu não lembro o que que eu bebi. Eu acordei dentro da UTI. E perguntei o que aconteceu, comecei a perguntar”, conta o subtenente do Exército Francileudo Bezerra.
“Quando recebeu a notícia que estava preso e que ele havia matado o filho e tentado contra a mulher e tentado contra a sua própria vida. Ele chora, chora para mim e diz que não foi ele. Disse que estava à minha disposição”, conta o delegado Wilder Brito.
Resultado de imagem para Mulher mata filho de 9 anos com sorvete envenenado
A perícia descobriu ainda que desde o dia 29 de outubro, quase duas semanas antes do crime, alguém vinha fazendo pesquisas sobre chumbinho no notebook da família.
O delegado resolveu ouvir Cristiane e convocou peritos toxicológicos e em informática. “Quando nós falávamos da morte, era um choro forçado, que tentava disfarçar e não chorava”, conta Wilder Brito.

Os peritos encontraram vestígios de veneno na tubulação da pia da cozinha. “Quem vai cometer o suicídio, normalmente, não tem essa preocupação de esconder o veneno utilizado”, diz Manuela Cândido, perita criminal química.

E não foi só isso. Cristiane demorou uma semana para entregar o celular do marido à polícia. “Percebemos que no aparelho do subtenente havia muita coisa deletada”, conta o delegado.
Inclusive, o perfil dele na rede social. “Eu perguntei se ela tinha a senha, ela disse que não. Deu uma justificativa não convincente para mim”, lembra o delegado.

A perícia descobriu ainda que desde o dia 29 de outubro, quase duas semanas antes do crime, alguém vinha fazendo pesquisas sobre chumbinho no notebook da família. Com base no histórico de navegação e nos hábitos de Francileudo e Cristiane ao usar a internet, os investigadores garantem ser possível afirmar que foi ela quem buscou informações sobre o veneno. Reunindo esse e todos os outros indícios, a polícia acredita ter elementos suficientes para incriminar Cristiane.

“É ela exatamente pesquisando de como matar uma pessoa envenenada, de como seria a dosagem, de quanto seria o tempo dependendo da dosagem e do aspecto físico da pessoa, no caso da criança, é 30 minutos para uma pessoa morrer. E ela estudou tudo isso”, afirma o delegado Wilder Brito.

O chumbinho atua no sistema nervoso central e provoca parada cardiorrespiratória. A polícia também descobriu que Cristiane usava um perfil falso, em uma rede social, para se comunicar com um amante que mora no Recife, cidade onde ela vive agora com os pais e com o outro filho.
Cristiane nega todas as acusações. Em nota, o advogado dela diz que aguarda a conclusão do inquérito policial para se manifestar. Francileudo está preocupado com o filho mais novo. E já pediu a guarda do menino à Justiça. “Se ela fez com um, nada impede ela fazer com outro”, afirma Francileudo Bezerra.
Ele suspeita que o motivo do crime seja um seguro de R$ 150 mil e uma pensão de R$ 4 mil por mês que Cristiane ganharia com sua morte. Mas por que ela teria resolvido envenenar o filho mais velho?
“Os dois eram autistas. Só que o Lewdinho, o nível de comprometimento dele era maior. Penso que ela queria se livrar do problema”, diz Francileudo.

A polícia deve pedir a prisão de Cristiane nos próximos dias. Ela pode responder por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, e ser condenada a mais de 30 anos de cadeia.

Fantástico: E o que você quer então hoje?
Francileudo: Hoje eu só quero o meu filho perto de mim.
Fantástico: O que você quer que aconteça com ela?
Francileudo: Que ela pague! Que ela seja presa.

Fonte: Centralizado
Após denúncias de uso de trabalho escravo, pastelarias dos chineses têm queda no movimento

Um dia após auditores-fiscais do Trabalho terem autuado, em parceria com o Procon, diversas pastelarias do Rio e da Baixada Fluminense pelas condições de trabalho e de higiene, o funcionamento das lanchonetes do Centro e da Zona Sul era normal na manhã de sábado, mas com poucos clientes.

Em pastelarias de Laranjeiras, Copacabana e na Região Portuária, a maioria dos funcionários não quis comentar as investigações, que envolvem denúncias de trabalhadores mantidos em condições análogas à escravidão. A pastelaria da Rua Camerino — onde, na sexta-feira, além das más condições de higiene, fiscais do Trabalho encontraram um chinês sem documentos e vivendo num buraco no sótão — estava de portas abertas.
Maus comerciantes que chegaram nos últimos dez anos queimam a imagem dos bons — disse Chan Taquan, que há 30 anos tem loja no Centro.
Uma das denúncias investigadas pelo Ministério Público do Trabalho, agora com a ajuda do Procon, é que algumas pastelarias podem estar vendendo carne de cachorro congelada, já que o produto foi encontrado em um estabelecimento em Parada de Lucas.

Dono de uma pastelaria na Rua Senhor dos Passos, o chinês Chan Taquan, de 67 anos, disse estar revoltado com a situação. Segundo ele, maus comerciantes estão prejudicando os negócios de quem atua com seriedade no ramo há muitos anos.

— Maus comerciantes que chegaram nos últimos dez anos queimam a imagem dos bons — disse Chan Taquan, que há 30 anos tem loja no Centro.

Artesã, Fátima Rizzo comia pastéis com as filhas e netas no local e afirmou que evita carne.

— Quando eu como, só pego o de queijo — disse ela.

OPERAÇÃO YULIN

Na sexta-feira, a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego e o Procon realizaram a quarta fase da operação Yulin. Quatro chineses que trabalhavam em lanchonetes do Centro e de Vila Isabel foram levados porque estavam sem documentos. Segundo a Superintendência, foi confirmado que dois deles estavam em situação análoga a trabalho escravo. Eles trabalhavam sem receber desde que chegaram ao Brasil, em 2013, e viviam em situação precária nas pastelarias.


Fonte: O Globo

Em São Luís, 101 casarões estão em risco



Prédios dos séculos 18 e 19, no centro histórico da capital maranhense, são tomados por mato e usuários de drogas

Número representa quase 10% dos imóveis tombados da cidade; Iphan admite casos de risco de desabamento
JULIANA COISSIDE SÃO PAULO
"Um número excepcional de edifícios históricos foi conservado", em "um extraordinário exemplo de cidade colonial" nas Américas.

É assim que a Unesco descreve o centro histórico de São Luís (MA), considerado patrimônio mundial.

Hoje, porém, casarões em condições precárias, com infiltrações nas paredes e telhado deteriorado, ruas sujas e a presença de usuários de drogas afastam moradores e turistas e transformam a joia colonial em área abandonada.
Ao menos 101 casarões do centro histórico estão em situação crítica de conservação, segundo mapeamento da Defesa Civil do Estado.
Resultado de imagem para KATIA BOGEA
A superintendente do Iphan, Kátia Bogea: discurso inconsistente 
O número corresponde a quase 10% dos 1.342 imóveis na área considerada de patrimônio mundial. São casarões, palácios de governo e igrejas dos séculos 18 e 19. Alguns são anteriores a 1700.

O Iphan, órgão federal de proteção do patrimônio, admite haver casos --poucos --com risco de desabamento.

Nos casos mais críticos, só restam as fachadas dos casarões e o mato alto. Ruínas servem como estacionamento irregular e abrigo de usuários de drogas. Famílias sem-teto ocupam casas vazias.

"As pessoas se sujeitam a estar naquelas condições, em locais insalubres. Pôr a vida em risco para ter um teto não é uma visão agradável", diz o tenente-coronel Izac Matos sobre o cenário encontrado nas visitas da Defesa Civil.

O pedreiro Klaisson Silva Martins mora com a mulher e três filhos em um dos casarões abandonados.

Resultado de imagem para SUB PREFEITO FABIO HENRIQUE
O subprefeito do Centro Histórico, Fábio: assim como no filme de Stanley Kubrick, de olhos bem fechados 
O medo dele aumenta no período chuvoso. "É comum ver casarão que desabou nessa época de chuvas", diz.

Dona de um ateliê na área, Marlene Barros reclama da vizinhança. Um casarão próximo foi invadido, e o acúmulo de lixo a irrita. "Há dias em que o cheiro é insuportável."

'OCUPE O CENTRO'

A degradação se acelerou a partir dos anos 2000, com a paulatina migração para áreas mais nobres, próximas às praias, segundo o Ministério Público Federal. "Órgãos públicos, empresas e moradores estão deixando o centro histórico", diz o procurador Alexandre Soares.

O órgão e o Iphan acionaram na Justiça donos de casarões para que restaurem os prédios --eles alegam que o custo da reforma é alto.
A Procuradoria também move ação contra o poder público. "O abandono não está só no casarão. São ruas sujas, mal iluminadas, com buracos, com calçamento mal cuidado", diz Soares.

O Ministério Público e o Iphan defendem políticas para ocupar o centro. "Que seja uma área rentável, senão o empresário não vai querer investir", diz a superintendente do Iphan Kátia Bogéa.

OUTRO LADO

A prefeitura e o governo estadual dizem que estão recuperando casarões e que têm projetos conjuntos para o centro histórico de São Luís.

Em nota, a gestão do prefeito Edivaldo Holanda (PTC) diz que lacrou 19 prédios --alguns abrigavam usuários de drogas --e que busca atrair investimentos privados para o centro com incentivo fiscal. A prefeitura afirma ainda que está restaurando prédios com verba própria e federal.

O governo estadual, em nota, diz que prevê restaurar 17 prédios no centro histórico com verba federal. As obras devem começar no segundo semestre.
A gestão do governador Flavio Dino (PCdoB) disse que tem agido em projetos com o município para garantir mais segurança.

IPVA 2017

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB