terça-feira, 14 de abril de 2015

Depois da denúncia de pastel de cachorro, lanchonetes ficam às moscas



Claudinei da Conceição, de 36 anos, vai sempre à pastelaria chinesa que fica ao lado do trabalho, em Parada de Lucas, e já comeu todos os salgadinhos que o local oferece — inclusive um “delicioso” pastel de carne. No entanto, foi nesta lanchonete que fiscais do Ministério Público do Trabalho (MPT) acharam animais que pareciam cachorros mortos dentro de uma caixa de isopor. Claudinei não se abalou, mas a revelação gerou clima de desconfiança em outras lanchonetes da cidade.

— Se usaram mesmo, nunca senti nenhum gosto diferente — afirmou Claudinei.

Segundo reportagem publicada no “O Globo”, o chinês Van Ruilonc, dono da loja, afirmou que o uso de carne de cães na produção de pastéis é uma prática comum nas lanchonetes chinesas, e que recolhia os animais nas ruas do bairro.


Monique Nogueira não come mais em pastelarias chinesas.
Monique Nogueira não come mais em pastelarias chinesas. Foto: Fábio Guimarães

Não vou nunca mais numa pastelaria chinesa. Us
ar cachorro é muito nojento, não quero arriscar — afirma a garçonete Monique Nogueira.

— Acabei de comer uma esfiha de carne. Mas, agora, já não sei se é de carne mesmo — brincou a cabeleireira Juliana de Sá, de 23 anos.

A pastelaria em Parada de Lucas foi fechada na época da descoberta. O MPT havia recebido denúncias de que Van mantinha um funcionário em regime análogo à escravidão, e encontrou um chinês que sofria até castigos físicos durante o trabalho.

— O que encontrei naquela pastelaria foi o pior de tudo. Havia uma cela, como se fosse uma cadeia, com grades e cadeado, montada dentro da lanchonete, onde o trabalhador ficava encarcerado — afirmou a procuradora Guadalupe Louro Couto, em entrevista ao “O Globo”.

A vítima foi incluída em programa de proteção à testemunha. Van foi condenado a oito anos e seis meses de prisão por tortura qualificada e crime de redução à condição análoga a de escravo.
No ano seguinte, o estabelecimento foi reaberto. Um funcionário afirmou que novo dono ocupou o local. Mas vizinhos afirmam que o homem é sobrinho da mulher de Van.

Até agora, o Ministério Público do Trabalho resgatou cinco chineses trabalhando em condições análogas à escravidão no Rio: além do rapaz em Parada de Lucas, foram três em Copacabana e outro em Mangaratiba.
Claudinei Conceição continua a frequentar a pastelaria.
Claudinei Conceição continua a frequentar a pastelaria. Foto: Bruno Alfano
Os chineses vêm da cidade de Guangzhou, na província de Guagdong. Eles teriam sido aliciados para receber R$ 2 mil, mas quando chegavam aqui acabavam sendo obrigados a trabalhar em jornadas de trabalho fora da lei trabalhista brasileira, e tinham os documentos retidos pelos empregadores.

Procon estadual fez uma operação no dia 13 de março, quando autuou 15 dos 16 estabelecimentos que visitou, sendo que um deles foi fechado por problemas de higiene e falta de documentos. O caso mais grave foi o Bonde do Yakisoba, em Vicente de Carvalho, onde até um gato foi encontrado sendo criado no local onde se guardavam as panelas. Em nenhum deles, porém, havia carne de cachorro para consumo.

A presidente da Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa), Izabel Nascimento, afirmou que recebe denúncias de uso de animais domésticos como recheio de salgadinhos há dez anos. “Mas as pessoas têm medo de levar adiante”, explica. A mais comum é a de que chineses pegam gatos no Campo de Santana, no Centro, para fazer pastel.

A presidente da Suipa afirmou que ficou indignada com a situação, e sugeriu que haja boicote a pastelarias dirigidas por chineses: “Não importa que é da cultura deles”, afirmou Izabel.

A Vigilância Sanitária afirmou, em nota, que articula novas fiscalizações para combater o uso de carne de cachorro em salgadinhos.

Fonte: Extra Rio 

Rapaz dorme em bar e acorda sendo estuprado por outro homem
Um rapaz de 25 anos foi estuprado por um homem mais velho após adormecer em um bar.


Um rapaz de 25 anos foi estuprado por um homem mais velho após adormecer em um bar. 

John Michael Coyne, de 56 anos, havia comprado uma bebida para sua vítima de 25 anos. O incidente ocorreu no País de Gales. 



Um rapaz de 25 anos foi estuprado por um homem mais velho após adormecer em um bar
O rapaz acabou adormecendo, e foi atacado e agredido sexualmente diversas vezes por Coyne(foto). 
O rapaz acabou adormecendo, e foi atacado e agredido sexualmente diversas vezes por Coyne. O acusado, que é HIV positivo, só parou as agressões após o homem acordar, por volta das 3 horas da manhã. 

A vítima, que é heterossexual, não contraiu a doença. Ela foi oralmente estuprada por diversas vezes durante duas horas e meia. O incidente foi registrado por câmeras de segurança. 

Coyne foi condenado por estupro e preso por nove anos. A polícia acredita que ele tenha envolvimento em outros casos semelhantes.
Fonte: Metro

E agora Flávio Dino? Justiça suspende contrato irregular no Detran

De nada adiantaram a defesa do governador Flávio Dino ao seu amigo pessoal e auxiliar no Detran, as argumentações em notas oficiais pelo presidente do órgão,  o juiz Clesio Coelho Cunha, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís mandou suspender imediatamente o contrato com a empresa BR Construções.
Resultado de imagem para ANDREA MURAD
A deputada Andrea Murad(PMDB) vem representando bem os maranhenses na Assembleia 
A decisão do magistrado foi atendendo a uma ação popular levantada pela deputada Andrea Murad por causa da ilegalidade que apresentava o contrato entre a empresa e o Detran.
O contrato foi no valor de R$ 4,8 milhões para serviços de terceirização de mão de obra por um período de três meses, o que daria mais de R$ 1,5 milhão mensal. A empresa ainda embolsou nos primeiros dias de vigência do contrato sem licitação R$ 800 mil.
Resultado de imagem para FLAVIO DINO
O governador Flávio não conseguiu conter a onda de bandalheira no Detran; Justiça mandou  suspender contrato 
O juiz acolheu a argumentação de que o acordo fere o princípio da moralidade e impessoalidade “haja vista a mudança da estrutura societária empresarial às vésperas da celebração do contrato”, como a inclusão da locação de mão de obra, levando a crer que houve favorecimento indevido de empresa que não atuava no ramo. “Razão pela qual, ainda que fosse o caso de dispensa de licitação, não deveria ter sido contratada”, destacou o magistrado.
As informações são do Blog do Luis
Edição da Agência Baluarte 

Zé Inácio participa da Expedição de Itans

O deputado Zé Inácio (PT) participou no último sábado (11), da “Expedição Itans”, que teve como objetivo apresentar o projeto de combate à pobreza rural da Baixada Maranhense, por meio da atividade de piscicultura.
O Projeto comprova a potencialidade econômica da Baixada para o desenvolvimento do Maranhão, fica localizado no povoado de Itans, no município de Matinha, distante 240 km da Capital.
Zé Inácio acompanha expedição de Itans e conhece projeto de piscicultura.
Zé Inácio acompanha expedição de Itans e conhece projeto de piscicultura
Para o parlamentar a atividade de piscicultura é considerada por ele como um dos projetos mais exitosos, por gerar emprego e renda para centenas de famílias de agricultores. Ele destaca ainda que a Região da Baixada é rica em campos, o que propicia mais êxito ao projeto. “O Projeto Expedição Itans é uma iniciativa que irá proporcionar para região da baixada um avanço significativo”, diz Zé Inácio.
 O projeto foi implantado com apoio do Sebrae, em 2009 e desde então criada uma cadeia produtiva de piscicultura que já é uma referência para o mercado nacional e internacional, cuja produção média alcança nada menos do que 400 toneladas de pescado por ano com faturamento que chega a atingir R$ 42 mil por família.
O Projeto comprova a potencialidade econômica da Baixada.
 O projeto foi implantado com apoio do Sebrae, em 2009 e desde então criada uma cadeia produtiva de piscicultura que já é uma referência para o mercado nacional e internacional
Devido ao grande sucesso do projeto, no ano passado os piscicultores de Itans foram contemplados pela Fundação Banco do Brasil com um caminhão frigorífico –tipo furgão– com capacidade de 5.500 quilos, voltado para o transporte do pescado produzido em Itans.

Matéria enviada pela Assessoria de Imprensa do Deputado. 
Moradores fecham entrada do Turiúba para protestar
Não é a primeira vez que os moradores protestam no Turiúba cobrando políticas públicas; bairro está abandonado 
Moradores da localidade Turiúba, zona rural de Ribamar fecharam a MA 201 e a entrada do bairro para protestar pela atual situação do bairro e para reivindicar melhorias de uma forma geral. 

a68dd84fa4e359768a81c2786c244e3d
O principal problema enfrentado segundo os moradores é a falta de acesso ao bairro
O principal problema enfrentado segundo os moradores é a falta de acesso ao bairro. Depois do protesto a polícia militar liberou a via e a comunidade ficou de fazer uma comissão para procurar a prefeitura.

Resultado de imagem para GIL CUTRIM
DESCONTENTAMENTO COM ELE É GERAL O prefeito de Ribamar, Gil Cutrim faz uma das piores gestões que a cidade já teve em todos os tempos 
Esta é a segunda manifestação de moradores do bairro e até agora os moradores reclamam que não houve respostas por parte das autoridades.

As informações são iDifusora 
Justiça condena ex-juiz Rocha Mattos por lavagem de dinheiro
Ação que tramita desde 2011 resultou também na condenação da esposa e do cunhado de Mattos

O ex-juiz João Carlos da Rocha Mattos foi condenado pela Justiça Federal a 17 anos, cinco meses e sete dias de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. A sentença, do início deste mês, atendeu a um pedido feito pelo Ministério Público Federal (MPF) por meio de uma ação que tramita desde 2011. Além da pena privativa de liberdade, Rocha Mattos foi condenado também ao pagamento de uma multa equivalente a 303 salários mínimos. 

Segundo o MPF, o ex-juiz recebeu valores sem origem justificada e remeteu quantias, de forma ilegal, para uma conta bancária na Suíça com o auxílio de sua ex-mulher, Norma Regina Emílio Cunha e do irmão dela Júlio César Emílio, ambos também sentenciados pelo juiz federal Paulo Bueno de Azevedo. Norma foi condenada a 15 anos e dois meses de prisão e ao pagamento de 257 salários mínimos de multa. Tanto ela quanto o ex-juiz deverão cumprir pena em regime inicial fechado, mas poderão recorrer da sentença em liberdade. Júlio César Emílio, condenado a três anos e seis meses de prisão, teve a pena substituída por prestação de serviços e pagamento de R$ 10 mil a uma instituição que for indicada pela Justiça. Ele também deverá pagar uma multa estipulada em 60 salários mínimos.


Resultado de imagem para JUIZ ROCHA MATTOS
Rocha Mattos vai amargar cadeia em 17 anos, cinco meses e sete dias de prisão por lavagem de dinheiro 
Os recursos ilegais, de acordo com o MPF, foram identificados em três ocasiões. A primeira, em 2003, quando investigadores encontraram US$ 550,5 mil na casa de Norma e o equivalente a R$ 790 mil em contas no Brasil e no exterior. Na segunda, após quebra de sigilo bancário, autoridades constataram um depósito de R$ 116 mil. Por fim, o inquérito revelou também movimentações no valor de US$ 12 milhões em uma conta de Rocha Mattos no banco suíço BNP Paribas, sem conhecimento da Receita Federal.

Para o juiz, os réus não conseguiram comprovar a origem dos recursos. “De fato, as declarações de imposto de renda de ambos não mencionavam tais valores e, como ambos, de qualquer modo, não poderiam ter adquirido semelhante soma de forma lícita, a única origem possível de tal montante é a prática dos crimes contra a Administração Pública cometidos por João Carlos da Rocha Mattos, quando do exercício do cargo de juiz federal”, escreveu o magistrado na sentença.

O procurador da República Rodrigo de Grandis, responsável pela ação, recorreu da sentença para que a pena dos réus seja aumentada.

Procurado pela Agência Brasil, o advogado Daniel Martins Silvestre, que defende o ex-juiz, disse que também deve recorrer da sentença. “Comunico que tomo conhecimento desta delicada sentença condenatória por meio da imprensa, logo, aguardarei ser intimado oficialmente para tomar a medida adequada ao caso dos meus clientes, João Carlos da Rocha Mattos e Norma Regina Emílio”, disse o advogado à Agência Brasil.

Rocha Mattos foi preso em outubro de 2003 na Operação Anaconda, deflagrada pela Polícia Federal, que desarticulou uma organização criminosa acusada de praticar crimes de corrupção, tráfico de influência, lavagem de dinheiro e utilização de cargos públicos em benefício próprio, num esquema de venda de sentenças judiciais.


As informações são de O Imparcial 
Mulher morre vítima de complicações por virose em São Luís

Uma mulher identificada como Claudinete de Jesus Ferreira, de 23 anos de idade morreu na última sexta-feira (10), por complicações de uma virose. De acordo com a família, ela estava há 2 dias com os sintomas da doença, como febre e dores de cabeça. 

Ela foi atendida na UPA do Bacanga na sexta-feira a tarde, chegou a tomar três injeções. No hospital, após a medicação, o braço da vítima inchou e ela foi informada que tanto o inchaço como náuseas eram comuns em casos assim. 


O laudo do IML acusou inchaço no cérebro e causa desconhecida
A noite, ao chegar em casa, Claudinete teve uma dor de cabeça muito forte e caiu no chão. Ela foi levada para a Upa do Bacanga e morreu no hospital. A família está inconsolável. A mulher deixou uma filha de 3 anos. 

O laudo do IML acusou inchaço no cérebro e causa desconhecida. A família reclama que não teve acesso ao nome da medicação tomada no hospital.


As informações são do iDifusora

Câmara dos deputados irá retomar votação de Projeto de Lei da terceirização nesta terça

O Projeto, considerado pelos trabalhadores como um retrocesso, terá votações de emendas; No dia 15, movimentos sociais e sindicatos saem às ruas para protestar contra o PL.
 Da Redação/Brasil de Fato
Arte: José Bruno Lima
Nesta terça-feira (14), a votação do PL 4330, que pretende liberar a terceirização para as atividades fins (as principais das empresas), será retomada na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). Os deputados votarão as emendas e os destaques apresentados ao texto-base do deputado Arthur Oliveira Maia (SD-BA).
Os partidos que são contra o projeto, como PT, PCdoB e PSOL vão tentar mudar, por exemplo, a possibilidade da terceirização ser usada para as atividades-fim da empresa contratante.
Os partidos que são contra o projeto, como PT, PCdoB e PSOL vão tentar mudar, por exemplo, a possibilidade da terceirização ser usada para as atividades-fim da empresa contratante.
Também poderá ser discutido o tipo de responsabilidade da empresa contratante em relação aos direitos trabalhistas, se ela será subsidiária ou solidária.
O texto prevê que será solidária, permitindo ao trabalhador processar a contratante e também a contratada, apenas se a empresa contratante não fiscalizar os pagamentos devidos pela contratada.
"O que podemos fazer é construir uma unidade parlamentar maior e alterar algumas emendas do PL para proteger os trabalhadores, mas o projeto só vai ser barrado se a sociedade ir às ruas, pois os deputados que defendem os trabalhadores são minoria se comparados aos que são contra”, afirma o deputado Valmir Assunção (PT).
Jornada de lutas
Sindicatos, movimentos e organizações sociais consideram a aprovação do projeto um retrocesso e preparam uma série de atos e paralisações para pressionar o Congresso a não votar a proposta, nesta quarta-feira (15), em diversas cidades do país.
“Vamos seguir na luta para impedir a tramitação. Dia 15 é só o começo; vamos realizar lutas para pressionar a Câmara, o Senado e as empresas para que o PL seja barrado. Se tudo isso não for o suficiente, vamos pressionar a presidenta Dilma para que vete o projeto”, diz Edson Carneiro Índio, secretário geral da Intersindical.

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores