quinta-feira, 5 de março de 2015
Seduzindo
Por toda noite dessa quinta-feira, o prefeito postou na conta que mantém no Facebook, imagens de reuniões com lideranças da cidade. Intenção é reagir ao desgaste que enfrenta no município e  congregar apoiadores para as eleições de 2016.

O prefeito de São José de Ribamar já começou a temporada de cooptações de lideranças para as eleições de 2016. Não bastasse essa constatação, Gil Cutrim e grupo vem também tentando reagir ao desgaste imposto pela desastrosa administração na cidade balneária. As denúncias de corrupção e as ações do Ministério Público ribamarense que culminaram com o pedido de bloqueio dos bens do gestor, dentre tantas outras irregularidades já expostas, também engrossam o caldo.

Resultado de imagem para gil cutrim
O prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim: tendência dele agora é cooptar as lideranças 
O fato é que Cutrim já percebeu que os cenários para o próximo pleito bateram à porta em São José de Ribamar com acentuada celeridade, como bem vem retratando em tempo real a Agência Baluarte. E para fazer frente ao fortalecimento das forças de oposição, ele mudou a tática: se tornou ‘humilde’ de uma hora para outra e quer o contato direto com os líderes. Sob  o pretexto, é claro, de certa preocupação com a realidade das comunidades ribamarenses.


Subestimando as lideranças e partindo da ideia de que muitas delas são voláteis no que diz respeito à definição de lados, Gil Cutrim acredita que a grande maioria do nomes que hoje integra os grupos oposicionistas estará apoiando o candidato do Governo em 2016. O prefeito acusa o receio de perder o comando da  Prefeitura nas próximas eleições. E para não sufragar no turbilhão, começou a trabalhar. Mas, engana-se quem pensa que o trabalho é em favor da popular da cidade. Gil Cutrim suará a camisa a partir de agora para manter-se de alguma forma no Poder. Ele entrou no jogo. 

FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO

Julgamento do pedido de cassação de Alan Linhares é adiado por pedido de vista

O julgamento processo de cassação do prefeito de Bacabeira, Alan Linhares, foi interrompido por pedido de vista do desembargador José Eulálio. A votação no pleno do Tribunal Regional Eleitoral está 1 a 1. O prefeito é acusado de abuso de poder econômico, político e de autoridade e captação ilícita de sufrágio.
O desembargador Guerreiro Júnior, relator do processo, votou de acordo com o parecer ministerial pelo conhecimento do recurso e improvimento. Ou seja, para manter Linhares no cargo.
Resultado de imagem para DESEMBARGADOR JOSÉ EULALIO
REVISITANDO José Eulálio pede vista e julgamento do prefeito de Bacabeira é adiado
Já o juiz federal Clodomir Reis divergiu e votou pela cassação do mandato do gestor bacabeirense, alegando que a distribuição de tijolos na cidade em troca de votos é fato inequívoco. Foi então que Eulálio pediu vista do processo. A tendência é que ele volte a julgamento já na próxima sessão, na terça-feira (10).
Resultado de imagem para ALAN LINHARES
NO PAREDÃO Além da compra de votos por material de construção, o prefeito teria utilizado carros oficiais do município na campanha eleitoral
O prefeito teria assinado bilhete timbrado pela prefeitura pedindo mil tijolos a um empresário da construção civil. O bilhete dá a entender que o prefeito fez um pedido em nome da prefeitura ao empresário Antônio Resende Bastos, proprietário da Cerâmica Industrial Bacabeira. O bilhete é datado de 14 de abril de 2012, há sete meses das eleições, e é assinado pelo ex-secretário Municipal de Finanças, Werbeth Pinheiro.
Além da compra de votos por material de construção, o prefeito teria utilizado carro oficiais do município na campanha eleitoral.

Do Blog do Clodoaldo

Homem é preso depois de jogar iogurte em juíza

Um homem identificado como Abraim Ramon Silvestre, de 21 anos, foi preso nesta quarta-feira (4) por ter agredido e jogado um pote de iogurte aberto em uma juíza. O caso ocorreu na noite da última terça-feira (3), na fila de um supermercado, em Imperatriz.
homem
Abraim foi encaminhado para o Plantão Central pela Polícia Militar. Será feito exame de corpo e delito para comprovar a agressão.
Segundo o Boletim de Ocorrência, o homem teria furado a fila e a juíza e outras pessoas reclamaram para ele.
Abraim foi encaminhado para o Plantão Central pela Polícia Militar. Será feito exame de corpo e delito para comprovar a agressão.
Deputado respondeu à matéria publicada por ANB Online há dois dias

POR FERNANDO ATALLAIA
EDITOR DA AGÊNCIA BALUARTE

Uma matéria publicada pela Agência Baluarte há dois dias dando conta de que o deputado estadual Wellington do Curso teria desrespeitado a imprensa em plenário na semana passada, repercutiu amplamente nas redes sociais.

Na noite de hoje(05) o parlamentar em ligação telefônica ao editor de ANB Online usou o direito de resposta e esclareceu o fato que motivou a publicação. Wellington aproveitou também a oportunidade para ratificar total respeito a jornalistas, blogueiros e demais profissionais que operam a comunicação no estado.

Resultado de imagem para wellington do curso
O deputado estadual Wellington do Curso: ''O que houve foi uma má interpretação de uma brincadeira minha; brincadeira esta que me achei na liberdade de fazer justamente por ter total apreço e amizade com os amigos da imprensa; sei da importância e do valor da instituição para a democracia e sei também que sem a imprensa não há parlamento livre, nem tampouco a consolidação da ordem neste país e em nosso estado''. 
''O que houve foi uma má interpretação de uma brincadeira minha; brincadeira esta que me achei na liberdade de fazer justamente por ter total apreço e amizade com os amigos da imprensa; sei da importância e do valor da instituição para a democracia e sei também que sem a imprensa não há parlamento livre, nem tampouco a consolidação da ordem neste país e em nosso estado'', disse ele.

Wellington do Curso  fez  também um breve balanço dos primeiros meses de sua atuação em plenário e defendeu para São Luís uma maior representatividade na AL por parte do Poder Legislativo. ''Vejo que São Luís precisa, urgentemente, de uma atenção direcionada à solução de seus muitos e imperativos problemas por tratar-se da capital de nosso estado e é justamente esta preocupação que vem pontuando parte dos meus posicionamentos como parlamentar’’, finalizou o deputado. 



Deputado vai revelar mais dos esquemas que ‘sangram o mundo da pesca’ no Maranhão

deputado Fernando Furtado (PCdoB), integrante da chamada bancada do Peixe, termo cunhado pelo Portal GI, informou hoje que vai pedir intervenção na Associação dos Pescadores de Viana.
De acordo com a Polícia Federal, uma quadrilha instalada no Sindicato dos Pescadores de Viana teria desviado pelo menos R$ 5 milhões do Seguro Defeso em 2014.
Furtado disse que além do que foi descoberto pela PF existem ainda muitas outras maracutaias a ser reveladas
Furtado disse que além do que foi descoberto pela PF existem ainda muitas outras maracutaias a ser reveladas, e que deverão ser formalizadas na próxima semana.
Deve ser um fim de semana para tirar o sono dos chamados deputados Verdes (federal, Cléber e estadual, Júnior), suspeitos de envolvimento com os esquemas.
Cléber Verde era um dos controladores do Ministério da Pesca, com a afamada Igreja Universal do Reino de Deus, e o irmão, Júnior Verde, comandou a Superintendência da Pesca no Maranhão.
Gazeta da Ilha

A falta de infraestrutura adequada sempre corroborou para o esfacelamento da cidade durante os períodos chuvosos
Os últimos períodos chuvosos puseram São José de Ribamar em estado de sítio. Centenas de casas foram invadidas pelas águas e outras dezenas desabaram. Foi exatamente dentro dessa paisagem que a população ribamarense viu pela primeira vez nos últimos cinco anos, o descortinar dos péssimos serviços de infraestrutura presentes no município. Já na gestão do prefeito Gil Cutrim(PMDB).

Resultado de imagem para chuva destroi sao jose de ribamar

Agora com a volta das chuvas, os munícipes já começam a temer as torrentes de águas que devassaram a cidade. A Agência Baluarte recebeu nas últimas duas semanas, dezenas de reclamações de locais onde o calçamento já sucumbiu ao período. Há também registros de casas novamente invadidas. A Secretaria de Obras e o titular do Executivo municipal, por sua vez, ainda não demonstraram preocupação com o problema. Há uma tendência a deixar primeiramente acontecer para depois buscar soluções paliativas.  

Resultado de imagem para chuva destroi sao jose de ribamar

Manchete nacional, a derrocada da infraestrutura à época pôs o atual prefeito numa saia-justa. Provou que ainda não foram implantados no município serviços estruturais e de boa qualidade nos perímetros de São José de Ribamar. A terceira maior cidade do Maranhão ainda pena com a falta de saneamento e pavimentação asfáltica padrão. Aquela que a contento não evapore diante das manifestações da natureza. E assim tem sido.

FERNANDO ATALLAIA

DIRETO DA REDAÇÃO  

Saúde pública municipal grita socorro em São Benedito do Rio Preto


Blog do Luís 

A Saúde pública em todo o Estado do Maranhão pede socorro. Mas, no hospital municipal Cassiana Magalhães em São Benedito do Rio Preto, a situação  é bem mais precária do que se imagina.
A começar pelas péssimas condições estruturais do local, que podem ser observadas nas imagens abaixo, constata-se o verdadeiro descaso naquela unidade de Saúde.
Dr. Maurício Fernandes, prefeito de São Benedito do Rio Preto
Dr. Maurício Fernandes, prefeito de São Benedito do Rio Preto: cuidando muito bem da Saúde do município 
O teto, pias, parte da fachada, tudo tudo está deteriorado. Camas e macas utilizadas por pacientes estão rasgadas e enferrujadas. Não há pedra onde coloca-se aqueles que vão à óbito. A cozinha teve a parede quebrada e encontra-se ao relento.
A farmácia básica funciona como depósito e no local o manuseio dos medicamentos é feito de forma irregular. No hospital, ao que parece, também não há nenhum tipo de higienização e o lixo é acondicionado de qualquer forma.
E para piorar de vez, os funcionários contratados não recebem seus salários a cerca de quatro meses.
Desde o início da gestão do prefeito José Maurício Carneiro Fernandes, o Dr. Maurício (PMDB), eleito em 2012, que o município não apresenta nenhuma melhoria nos mais variados setores da administração pública.
Veja as fotos dos desmandos no hospital municipal, encaminhadas ao Blog por um leitor.


IMG-20150305-WA0017
IMG-20150305-WA0012


Obras públicas devem ter destinos publicizados, senhor subprefeito!


Minard

O subprefeito do Centro de Histórico de São Luís, Fábio Henrique Farias de Carvalho, deve não entender o que significa transparência em uma administração pública. Ele por meio de seu perfil explicou – atrasado – que não houve roubo da placa de homenagem ao poeta Nauro Machado na praça que leva seu nome na Praia Grande. O que houve, segundo ele, foi a retirada feita pelo artista que idealizou a placa para que esta fosse restaurada.

subprefeito
O subprefeito Fábio Carvalho vem ''metendo os pés pelas mãos'' na gestão do Centro Histórico
Essa explicação foi dada devido a uma reportagem do jornal O Estado do Maranhão que mostrou que a placa teria sido roubada. Na matéria foi explicitado que pessoas que moram, trabalham ou frequentam a Praia Grande disseram ter sido roubada a placa.
A reportagem, segundo apurou o blog, foi motivada pelas próprias reclamações do poeta Nauro Machado, que não sabia do destino da placa em sua homenagem.
Resultado de imagem para nauro machado
 O poeta Nauro Machado: vítima do despreparo do subprefeito 
Só depois de publicada a matéria é que o subprefeito vem explicar o que aconteceu com a placa e ainda critica a imprensa dizendo que precisa ser apurado melhor o destino. Mas ele deveria ter dito que seria retirada a placa para manutenção e não disse. Como não foi explicitado o destino, Fábio Farias não deveria criticar.

Indiciado por formação de quadrilha, Othelino Neto vai assumir presidência da Assembleia

Blog do Antônio Martins – O vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, deputado Othelino Neto (PC do B) que, a partir do dia 9 de março, vai exercer, interinamente, a Presidência do Legislativo Maranhense, responde desde 2010, a processo criminal por formação de quadrilha.

De acordo com documentos obtidos pelo BLOG, o processo criminal contra o deputado, é resultado de desdobramento da Comissão de Investigação de Crimes Contra o Erário, com base em inquérito da Delegacia de Polícia Civil Especializada em Crimes contra a Fazenda (DEFAZ) que reúne documentos sobre a comercialização ilegal de autorização para desmate através de “créditos virtuais” inseridos fraudulentamente no sistema Ceprof/Sisflora, no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), durante a gestão de Othelino Neto, que era titular da pasta.
Resultado de imagem para othelino neto
NO MARANHÃO TUDO PODE O deputado Othelino Neto, do mesmo partido do governador(PC do B), formou quadrilha, mas será presidente do Poder Legislativo
Segundo a polícia, o mercado paralelo montado pelo bando, movimentou R$ 500 milhões, entre 2006 e 2008, no governo Jackson Lago (PDT). Othelino Neto e mais 11 pessoas que participaram direta e indiretamente do esquema, foram indiciados pelos crimes de formação de quadrilha, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistema de informações, crime contra administração ambiental, corrupção, entre outros.
Estão na lista ex-funcionários da secretaria e empresários do setor madeireiro. Atualmente o caso está sob a responsabilidade da 2ª Vara Criminal cujo titular é o juiz Raimundo Ferreira Neto. O processo tem o número 27562010. O vice-presidente da Assembleia Legislativa apostou em um habeas corpus para tentar livrar-se de processo, mas não obteve êxito.
COMO FUNCIONAVA O ESQUEMA?
De acordo com a polícia, o esquema funcionava da seguinte forma. O então superintendente de Gestão Florestal Charlys Wagner Rodrigues Silva, ex-motorista de Othelino Neto, determinava que funcionários do setor relativo aos lançamentos de dados no sistema realizassem operações de alocação de saldos de determinadas variedades de madeiras em empreendimentos participantes da máfia, sem as devidas formalidades legais, que de imediato comercializavam estes “créditos”, pulverizando os mesmos para outras empresas no intuito de dificultar o rastreamento. Posteriormente, ele determinava o bloqueio das mesmas empresas sob o argumento de “suspeita de fraude” tentando repassar para os outros empreendedores que estava fazendo fiscalização, quando na realidade fazia tudo de comum acordo entre as partes.
Diante deste “bloqueio”, os empreendimentos participantes encaminhavam seus prepostos à Sema, onde após alguns dias, as empresas eram novamente liberadas, passando a operar livremente no comércio e extração de madeiras, sem sofrerem quaisquer sanção, e ainda tendo de volta aos seus Ceprofs os créditos lançados ilegalmente. Os funcionários lançadores dos créditos não sofriam qualquer punição administrativa ou disciplinar, visto que nenhum procedimento de sindicância foi aberto para apurar os crimes.
No dia 21 de janeiro, autos foram entregues em carga ao Ministério Público. [Clique na imagem para ampliar a visualização]
No dia 21 de janeiro, os autos foram entregues ao Ministério Público
“A ganância dos operadores do negócio fraudulento tornou-se tamanha que eles passaram a não observar as espécies de madeiras lançadas ilegalmente nos Ceprofs das empresas comparsas. Em determinando momento, lançaram em diversos empreendimentos créditos virtuais de uma madeira rara em nossa região, notadamente o Ipê roxo, nativo da Floresta Amazônica e do Pará, que tem o preço do seu metro cúbico como sendo um dos mais altos no comércio, aflorando assim o grande esquema envolvendo créditos ilegais de madeiras em nosso estado”, relata o inquérito.
Por conta da fraude, que servia para a legalização de madeira extraída ilegalmente no Maranhão, o estado passou a ocupar as primeiras posições entre as unidades da federação que mais desmatavam a Floresta Amazônica. A situação só foi minorada ano passado com a investigação sobre a quadrilha e ações do Ministério do Meio Ambiente e Polícia Federal principalmente na região de Buriticupu.
“Com relação ao indiciado Othelino Nova Alves Neto, se confirma (a participação) tanto nos depoimentos dos outros indiciados, como nas declarações tomadas nos presentes autos, sendo consubstanciada ainda mais quando, na função pública de secretário de Meio Ambiente, deixou de cumprir aos preceitos legais que norteiam a administração pública, ficando silente e passivo, não promovendo as devidas apurações dos acontecimentos ilícitos ocorridos durante sua gestão frente àquela pasta. Já Charlys Wagner, por força de seu cargo e da amizade próxima que nutria com o então secretário, persuadia seus subordinados a efetuarem os lançamentos fraudulentos e a os encobrir posteriormente com fictícios bloqueios das empresas participantes das fraudes o que pode ser comprovados com depoimentos que afirmam que após alguns dias de bloqueio, as mesmas eram novamente autorizadas a operar”, diz o inquérito.
DOCUMENTAÇÃO E QUEBRA DE SIGILOAlém da farta documentação, a polícia conseguiu a quebra de sigilos telefônicos de Charlys Wagner Rodrigues, Othelino Neto, José Albécio Oliveira Freitas, o “Sergipano”, Werbeth Linhares Caldas, o “Beto Pneus”, Rafael Guerreiro Bonfim, Sidney Oliveira Araújo, dentre outros indiciados.
“Em síntese, depreende-se dos autos que os integrantes da quadrilha possuíam tarefas específicas, cabendo aos funcionários da SEMA responsáveis pela informática e gestão florestal manterem os acessos ao banco de dados abertos, inclusive, em dias não úteis, o que sobremaneira facilitou a invasão do sistema para os lançamentos fraudulentos, destacando-se aí as figuras dos indiciados Kaio Alberto Guimarães – chefe do Setor de Informática -, que propositadamente deixou ligada a rede de internet sem fio (wireless) com abrangência do lado exterior da Sema (aproximadamente 100 metros) e, ainda, deixou habilitado o IP (Internet Protocol) do computador da funcionária Maria de Jesus Campos, o qual se encontrava no setor de informática para manutenção; e do também indiciado Rafael Guerreiro Bonfim – à época superintendente de Gestão Florestal, que apesar da rotina obrigatória de cancelamento automático das senhas usadas anteriormente à sua posse, “esqueceu-se” de cancelar a senha de Charlys Wagner Rodrigues Silva, a qual também foi usada na fraude ocorrida no dia 29/06/2009″, diz trecho do relatório dos delegados Marco Antônio Fonsêca, Edinaldo Santos, Regina Barros e Walter Wanderley Silva.
Eles ressaltam no inquérito que “esse grupo criminoso desviou recursos do Tesouro Estadual pelo fato da emissão e circulação de notas fiscais frias e guias Florestais (GF) sem os devidos recolhimentos, além do que cometiam crimes de natureza ambiental, quando por força das fraudes na inserção de dados, aumentavam o desmatamento em áreas legalmente preservadas, contribuindo para a degradação ambiental”.
“Ressaltamos ainda que estas empresas emitiam dados falsos na confecção das Guias Florestais (GFs) quando lançavam placas de veículos sem capacidade para o transporte de madeiras, como no caso placas de moto, fuscas, Uno, como se os mesmos estivessem sendo usados para tal fim, ou ainda caminhões sem capacidade para transportar a quantidade de madeira que as GFs diziam que faziam”, completam.
QUE SÃO OS INDICIADOS?
OTHELINO NOVA ALVES NETO - Formação de quadrilha, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva qualificada, inserção de dados falsos em sistema de informações, condescendência criminosa, crime de omissão penalmente relevante, crimes contra a administração ambiental.
CHARLYS WAGNER RODRIGUES SILVA - Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva qualificada, inserção de dados falsos em sistema de informações, condescendência criminosa, crime de omissão penalmente relevante, crimes contra a administração ambiental.
RENATO ANTONIO SILVA CUTRIM JUNIOR - Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva qualificada, inserção de dados falsos em sistema de informações, crimes contra a administração ambiental.
SIDNEY NASCIMENTO ARAÚJO - Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, corrupção ativa, inserção de dados falsos em sistema de informações, crimes contra a administração ambiental.
RAFAEL GUERREIRO BONFIM – Crime de Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva qualificada, inserção de dados falsos em sistema de informações, crimes contra a administração ambiental.
ADRIANO NOLETO DE CARVALHO - Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva qualificada, inserção de dados falsos em sistema de informações, crimes contra a administração ambiental.
KAIO ALBERTO AIRES SOUSA - Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva qualificada, inserção de dados falsos em sistema de informações, crimes contra a administração ambiental.
JOSÉ ALBÉCIO OLIVEIRA FREITAS, vulgo “SERGIPANO” - Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, corrupção ativa, inserção de dados falsos em sistema de informações, crimes contra a administração ambiental.
VENÍCIO AURÉLIO REZENDE FILHO - Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva qualificada, inserção de dados falsos em sistema de informações, crime de omissão penalmente relevante, corrupção ativa, crimes contra a administração ambiental.
AGUINALDO RIBEIRO DOS SANTOS - Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, corrupção ativa, inserção de dados falsos em sistema de informações, crimes contra a administração ambiental).
WERBETH LINHARES CALDAS, vulgo “BETO PNEUS” - Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, corrupção ativa, inserção de dados falsos em sistema de informações, crimes contra a administração ambiental.
OSILIO ODILIO DA SILVA - Formação de quadrilha ou bando, falsidade ideológica, corrupção ativa, inserção de dados falsos em sistema de informações, crimes contra a administração ambiental.
INDICIADOS FORAM NOMEADOS     
Nos próximos dias o BLOG vai trazer todos os detalhes da quadrilha que está sendo investigada por crimes contra o erário. Alguns chegaram, inclusive, a fazer doações de campanha para seus apadrinhados. Outros, mesmo indiciados, foram nomeados com cargos no executivo e legislativo.

Nº de visitas

Confira a Hora Certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores