terça-feira, 3 de fevereiro de 2015
Um dos seguimentos sociais mais afetados pela violência e criminalidade, a Juventude do Maranhão está entregue à própria sorte. Mesmo havendo uma Secretaria de Estado para cuidar dela.

Por Fernando Atallaia
Editor da Agência Baluarte

Nas estatísticas que apontam o Maranhão e a Grande São Luís como violentos e de alta periculosidade a presença da Juventude chama atenção pelos crimes que vem protagonizando em meio a total ausência de políticas públicas por parte do Governo.

Em sua maioria adolescentes ou jovens com até 30 anos,  a participação reincidente de pessoas com o perfil ainda em formação é gritante nos registros de ocorrências diárias das cidades maranhenses. Na Região Metropolitana, uma quase-regra.

Tatiana com Flávio Dino: 'heroísmo' que ainda não contemplou a Juventude do Maranhão 
A triste realidade denuncia a inércia e a inoperância da Secretaria de Juventude do Governo do Maranhão que, a bem da verdade, sempre existiu só no papel. Nas administrações passadas e na atual. Até hoje, a titular da Pasta, Tatiana Pereira ainda não mostrou a que veio.  

A acomodação com a falta de funcionalidade da Pasta é histórica. Vista como cabide de empregos e no organograma administrativo somente ali para constar, a Secretaria de Juventude é um elefante branco que vem custando caro ao bolso do contribuinte e  aos cofres públicos sem, contudo,  apresentar a contrapartida desejada.

Funcionando com a lógica de fóruns e eventos pífios na sua esfera interna, os integrantes da Pasta, incluindo sua titular, ainda não se deram conta da estrutural missão que tem pela frente. Ou, como afirmam fontes ligadas a Tatiana Pereira, estão perdidos sem saber o que fazer ou por onde começar.

NADA APRESENTAR A secretária de Juventude do Estado,Tatiana Pereira segue o metier das gestões passadas; Juventude maranhense está cada dia mais abandonada 
O fato é que no centro da questão preocupante, os jovens maranhenses estão cada vez mais vulneráveis e cooptados pelas organizações criminosas no velho jargão  ‘onde o Estado se omite  o crime domina’. Mas não se trata só de omissão.  A postura da Secretaria aponta para a falta de compromisso com o Setor. Indica que já lhe basta a inserção dos créditos no portal do Governo do Estado.  Assim, sem se sentir na obrigação de nada fazer. 

Nos municípios e pelas ruas dos bairros de São Luís, a paisagem de descaso e abandono da Juventude salta aos olhos. Não se veem projetos, medidas ou programas sociais anunciados pela Pasta que segue engessada mesmo recebendo milhões mensais para investir no Seguimento.  

Por outro lado a defesa de certo ‘heroísmo’ de secretários do governador suplanta toda e qualquer intenção de se  usar a pragmática e a realidade para cair em campo e reverter o quadro assombroso que vem se perpetuando. Numa situação cômoda, a titular da Juventude e auxiliares seguem os frios protocolos de sempre na repetição de seus antecessores. Enquanto isso, a Juventude do Estado sobrevive cada vez mais desamparada, na ociosidade e sem oportunidades. E o pior: despenca na criminalidade. 



Lamentável. 

Justiça condenou Chico Leitoa por improbidade administrativa

Os desembargadores da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) condenaram o ex-prefeito de Timon, Francisco Rodrigues de Sousa, o Chico Leitoa, e dois ex-membros da comissão permanente de licitação daquele município à perda da função pública (caso detenham); pagamento de multa civil no valor de cinco vezes o da remuneração do agente; suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o Poder Público, ambos pelo prazo de três anos.

Rapina, Chico Leitoa(camisa amarela) foi condenado a pagamento de multa; suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o Poder Público
O ex-prefeito e os ex-servidores foram acusados de improbidade administrativa pelo Ministério Público Estadual (MP), em razão de irregularidades no procedimento licitatório Carta Convite n° 038/2001, para realização de serviços de adequação do Centro Tecnológico de Timon, no valor de R$ 100 mil, emitida durante a gestão de Chico Leitoa. Segundo o MP, teria ocorrido omissão na publicação de resenha do contrato na imprensa, incoerências de datas e lesão ao erário do município.
O juízo da comarca de Timon julgou improcedente o pedido do Ministério Público por entender que inexistiu ato de improbidade, uma vez que as irregularidades apontadas seriam sanáveis e insuficientes para eivar de vício o procedimento licitatório. Ele apontou também a  inexistência de fatos que ensejassem imoralidade qualificada.

O desembargador Kleber Carvalho foi o relator do processo (Foto:Ribamar Pinheiro)
O desembargador Kleber Carvalho foi o relator do processo (Foto:Ribamar Pinheiro)
Ao analisar o recurso do MP interposto junto ao TJMA, o desembargador Kléber Carvalho reformou a sentença, entendendo demonstrada a intenção dos ex-gestores de fraudar o procedimento licitatório, na medida em que utilizaram-se de simulação que inviabilizou a participação de outros eventuais interessados aptos a concorrerem, dessa forma violando os princípios da economia, eficiência, moralidade, impessoalidade e legalidade.
O magistrado observou que constitui ato de improbidade administrativa que causa lesão ao erário qualquer ação ou omissão, dolosa ou culposa, que cause perda patrimonial, desvio, apropriação e dilapidação dos bens ou haveres públicos, notadamente fraude a licitação. “A incoerência de datas apontada pelo apelante revela nítida fraude no procedimento licitatório”, ressaltou. (Processo: 428892014)

Fonte: TJMA
''Toda verdade passa por três estágios.
No primeiro, ela é ridicularizada.
No segundo, é rejeitada com violência.
No terceiro, é aceita como evidente por si própria''. 


''A glória é tanto mais tardia quanto mais duradoura há de ser, porque todo fruto delicioso amadurece lentamente''. 

''A solidão é a sorte de todos os espíritos excepcionais''. 

''O dinheiro é uma felicidade humana abstrata; por isso aquele que já não é capaz de apreciar a verdadeira felicidade humana, dedica-se completamente a ele''. 

''Nas pessoas de capacidade limitada, a modéstia não passa de mera honestidade, mas em quem possui grande talento, é hipocrisia''. 

''Quanto mais elevado é o espírito mais ele sofre''. 

''A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças, do que nos nossos bolsos''. 

''A honra cavalheiresca é filha da arrogância e da tolice''. 

''Certamente a vida não existe para ser aproveitada, mas para ser suportada e despachada... De fato, é um conforto na velhice ter o trabalho da vida por trás de si''. 

''O maior erro que um homem pode cometer é sacrificar a sua saúde a qualquer outra vantagem''. 


Juiz não vai se manifestar sobre envolvimento de filho em acidente
Continua sem identificação no Instituto Médico Legal (IML) o corpo de um homem que foi atropelado na noite de sábado (31) na avenida Colares Moreira, bairro Renascença, em São Luís.
De acordo com informações policiais, o acusado pelo atropelamento é Denys Martins Cavalcante, filho de um juiz de São Luís. Ele chegou a ser encaminhado para o Plantão Central do Parque do Bom Menino e foi autuado por homicídio culposo na direção de veículo automotor. O carro de Denys continua apreendido.

O jornalismo da TV Difusora entrou em contato com Secretaria de Justiça e da Administração Penitenciária (Sejap), que informou que Denys Martins não deu entrada no Centro de Triagem de Pedrinhas. A assessoria de comunicação Secretaria de Segurança Pública do Estado apura se o acusado foi liberado após pagamento de fiança para responder em liberdade.
Segundo a Corregedoria do Estado do Maranhão, o juiz Adinaldo Ataides Cavalcante não vai se manifestar sobre o caso e aguarda o desfecho do inquérito. À Corregedoria, Cavalcante informou que não vai interferir no caso e que a família está abalada.

GOVERNO NEGA, MAS MERCADO VÊ GRAÇA FORA

Palácio do Planalto não confirma demissão da presidente da Petrobras, mas ações disparam com o rumor de que Graça Foster já teria sido comunicada de sua saída da estatal; nome de ex-presidente do BC Henrique Meirelles aparece como favorito para comandar empresa; informação de queda de Graça foi divulgada pela Folha de S. Paulo; Planalto negou pela Secretaria de Imprensa; ações disparam acima de 9% na Bovespa

:

247 –
 A presidente Dilma Rousseff decidiu que é o momento de substituir Graça Foster da presidência da Petrobras. Dilma, que sempre defendeu a executiva, desde o início das investigações sobre o esquema de corrupção envolvendo a empresa, finalmente cedeu.
A informação está em reportagem de Natuza Nery, da Folha (aqui).
O Palácio do Planalto negou a saída da presidente da Petrobras, segundo a sua Secretaria de Imprensa,informou a agência Reuters.
Um dos fatos decisivos foi a divulgação, na semana passada, da estimativa de R$ 88 bilhões de ativos supervalorizados no balanço não auditado da empresa. O número foi divulgado pela imprensa como sendo o valor desviado por meio de crimes investigados na Operação Lava Jato (leia aqui explicação de Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo).
As ações da estatal, que já subiam 5% com a possibilidade de saída de Graça neste pregão, passaram a disparar 9% após a notícia de que ela já havia sido informada. Reportagens da Folha de S. Paulo informaram nesta terça-feira 5 que o ex-presidente Lula pediria a Dilma para que tirasse Graça da Petrobras e que a presidente já estaria sondando novos nomes.
Um dos mais contatos para substituí-la é o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, que tende a ser bem recebido pelo mercado. Leia abaixo reportagem do portal Infomoney:
Graça Foster já foi informada sobre saída, diz Folha; ação dispara 9% Acompanhe a atualização dos principais destaques da Bolsa nesta terça-feira

11h30: Petrobras (PETR3, R$ 9,24, +7,70%; PETR4, R$ 9,40, +8,43%) A Petrobras passou a disparar ainda mais forte na Bolsa com notícia de que a Graça Foster, presidente da estatal, já teria sido informada sobre sua saída. Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, a presidente Dilma Rousseff vinha segurando a presença de Graça na chefia da estatal, mas teria sido convencida de que a posição da executiva é insustentável.
Há ainda no radar da companhia especulações sobre a divulgação do tão esperado balanço auditado do terceiro trimestre. Segundo rumores, o governo estaria atuando para finalizar o resultado da empresa já que há percepção clara de que o não fechamento coloca em risco todo o País. Conforme o Estadão apurou, a divulgação  deve sair antes do Carnaval, possivelmente até o dia 14 de fevereiro.
11h15: PDG Realty (PDGR3, R$ 0,53, +12,77%) As ações da PDG Realty figuram como a maior alta do Ibovespa hoje. Essa é a segunda alta do papel em nove sessões. O movimento de queda livre ocorreu diante de perspectivas negativas que se concretizaram com os dados operacionais da incorporadora no quarto trimestre, que mostraram fraco desempenho operacional, comentou a Citi Corretora, que reiterou recomendação de venda para as ações. Além disso, pressionam os papéis rumores de que a companhia estaria tendo dificuldades nas negociações com credores em relação às suas dívidas, embora a própria empresa tenha dito que está em negociações avançadas com os credores para equacionamento das "eventuais necessidades de rolagem de dívida a partir de março".
11h09: Elétricas A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) deve aprovar hoje os primeiros reajustes tarifários das distribuidoras do ano. A expectativa é de números bastante elevados para todas as empresas. Entre elas estão a Energisa Borborema e cinco empresas do grupo CPFL Energia (CPFE3) - Mococa, Santa Cruz, Sul Paulista, Leste Paulista e Jaguari. Ontem, as ações da CPFL dispararam 9%, mas operam em leve queda de 0,38% hoje, a R$ 18,28.
10h59: Ambev (ABEV3, R$ 17,49, +0,58%) A produção de cerveja no mercado brasileiro cresceu apenas 0,35% em janeiro na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados ontem pleo Sistema de Controle de Produção de Bebidas (Sicobe) da Receita Federal. Segundo a XP Investimentos, os números não são animadores e diante dos múltiplos elevados das ações da Ambev - fabricante de cerveja -, o cenário não é muito favorável para a empresa. Para a corretora, a combinação da situação macroeconômico e valuation "extremamente elevado" deve impactar os papéis.
10h51: Concessionárias A Arteris (ARTR3, R$ 11,85, +0,42%) e CCR (CCRO3, R$ 15,81, +1,09%) têm recomendação outperform (desempenho acima da média) pelo Bradesco BBI. A Ecorodovias (ECOR3, R$ 10,47, +0,87%) é market perform (desempenho em linha com a média).
10h47: HRT (HRTP3, R$ 5,56, +15,35%) As ações da HRT voltam a disparar hoje sem nenhum motivo aparente. Na máxima do dia, chegaram a atingir valorização de 19,71%. Ontem, os papéis subiram 23,59%.
10h43: Usiminas (USIM3, R$ 18,94, -3,71%; USIM5, R$ 3,54, +1,72%) As ações ordinárias da Usiminas voltaram a disparar hoje, chegando a subir 11,85% nos primeiros minutos de negociação na Bolsa, a R$ 22,00 (mesmo patamar máximo atingido na véspera), mas amenizaram os ganhos, assim como os papéis preferenciais, que chegaram a subir forte (+4,02%). O movimento ocorre em meio às expectativas de que a Ternium seja obrigada a oferecer "tag along" aos acionistas minoritários - um pleito da CSN junto à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) referente à compra do controle da Usiminas pela Ternium em 2011. Na ocasião não teria ocorrido o "tag along". A discussão voltou a ganhar força recentemente, com a queixa da CSN acolhida pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que deve analisar novamente o caso.
Além disso, os papéis ONs estão sendo impulsionados por um possível fluxo de compra de grandes investidores que estão buscando sentar no conselho de administração da companhia. Rumores apontam que o BTG Pactual estaria comprando as ações ONs da Usiminas e está disputando com o acionista Lírio Parisotto a presidência do conselho. Quem tiver a maior participação poderá ganhar o direito de indicar o novo presidente na assembleia marcada para abril.
10h17: Vale (VALE3, R$ 20,31, +2,89%; VALE5, R$ 17,72, +2,90%) As ações da Vale seguem pela segunda alta forte nesta terça-feira, acompanhando o desempenho positivo das ações chinesas, que avançaram pela primeira vez em seis pregões devido a especulações sobre novos estímulos à economia. Acompanham o movimento os papéis da Bradespar (BRAP4, R$ 12,34, +3,09%), holding que detém participação na mineradora. Vale lembrar que na noite da última sexta-feira a mineradora anunciou que cortou pela metade os dividendos de 2015, passando de US$ 4,2 bilhões no ano passado para US$ 2 bilhões - uma medida bastante elogiada por analistas diante do cenário desafiador da companhia.
10h12: Gafisa (GFSA3, R$ 1,97, +3,14%) A Gafisa aprovou a criação de um programa de recompra de até 27 milhões de ações ordinárias, que correspondem a 10% das ações em circulação em mercado, com prazo de 365 dias, a contar de ontem. A operação será realizada através da Itaú Corretora, Votorantim Corretora e BTG Pactual. O programa ocorre após os papéis da companhia caírem cerca de 50% de maio do ano passado até ontem.
10h10: Santander (SANB11, R$ 12,70, +1,60%) O Santander Brasil, maior banco estrangeiro no país, anunciou que teve lucro líquido, ou societário, de R$ 578 milhões no quarto trimestre, alta de 7,7% ante os três meses imediatamente anteriores. Em bases recorrentes, ou gerenciais, o lucro da instituição foi de R$ 1,521 bilhão no quarto trimestre, aumento de 3,9% na mesma base de comparação. No fim de dezembro, a carteira de crédito do filial do banco espanhol no país somava 245,514 bilhões de reais, um crescimento de 7,9% em 12 meses. No conceito ampliado, a alta foi de 11%, para R$ 310,593 bilhões.
10h08: Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 34,50, +3,54%) O lucro do Itaú, segunda maior empresa brasileira listada em bolsa por valor de mercado, foi de R$ 5,66 bilhões no quarto trimestre de 2014, alta de 20,9%. A previsão média de analistas consultados pela Reuters era de lucro de R$ 5,367 bilhões, excluindo efeitos não recorrentes.  O banco encerrou 2014 com lucro líquido de R$ 20,242 bilhões, acima do resultado de R$ 15,696 bilhões registrado um ano antes e o que tinha sido até então o maior da história dos bancos brasileiros de capital aberto, de acordo com levantamento da Economatica.
Segundo a Planner Corretora, esse foi um bom resultado, com lucro líquido acima do esperado e ROAE (retorno anualizado sobre o patrimônio líquido) de 24%, o maior entre seus pares.

Mãe e filho são empregados na Secretaria de Planejamento do Governo Flávio Dino

A mamata continua rolando solta no Governo Flávio Dino. A farra do cabide de empregos para parentes, namorada e até sócio de aliados, anda desenfreada. E o que é pior: tudo bancado com dinheiro público.
Blog do LP recebeu mais uma denúncia de ‘privilégio’ no atual governo. A contadora Cynthia Mota Lima empregou duas pessoas com laço familiar na Secretaria de Estado do Planejamento e Orçamento – SEPLAN.
Nepotismo Governo Flávio Dino
No governo de Flávio, o leite não pode faltar
Foi publicado no Diário Oficial do Estado o nome de Maria Izabel Melo Salles e Glauco Eduardo Salles dos Santos. Mãe e filho constam na relação dos nomeados que receberam uma ‘boquinha’ no governo.
Maria Izabel assumirá o cargo de Gestor de Atividades Meio e Glauco Salles será assessor jurídico da Seplan. Tudo entre família.
Abaixo a ato de nomeação dos dois agraciados pelo Governo Flávio Dino:
Seplan do Governo Flávio Dino


Fonte: Blog do LP

110 mortes violentas registradas em janeiro na Grande São Luís

O mês de janeiro foi violento na Região Metropolitana de São Luís. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) e do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), foram 110 mortes violentas no mês de janeiro.
CUIDANDO DA VIDA DAS PESSOAS 110 mortes violentas na Grande São Luís só no mês de janeiro 
Dessas 110 mortes, foram 84 homicídios dolosos, enquanto dezembro de 2014 teve 78 homicídios do tipo. Houve um aumento de 7,6 %.
Secretário de Segurança do Estado do Maranhão, Jefferson Portela ainda não mostrou a que veio 
Além dos 84 homicídios dolosos, foram registradas cinco mortes a definir (categoria criada para registrar as mortes não esclarecidas), duas lesões corporais seguidas de mortes, uma pessoa morte em prisões ou delegacias, quatro latrocínios e 13 homicídios por intervenções policiais.
Fonte: Gazeta da Ilha

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB