segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Família de Dedé Macedo fornecerá medicamentos ao governo de Flávio Dino

Blog do Daniel

Definida a participação da família do empresário piauiense Dedé Macedo no governo Flávio Dino (PCdoB). Um dos maiores financiadores da campanha do comunista, Macedo, que foi extremamente generoso com o aliado durante a campanha, a ponto de ceder a ele seu helicóptero particular, abocanhará contratos milionários para fornecimento de medicamentos ao Estado. Foi o que revelou uma fonte do blog, muito bem situada no segmento empresarial farmacêutico.
Principal adversário de Flávio Dino na disputa pelo Governo do Estado, o senador Lobão Filho (PMDB) apontou Dedé Macedo como um dos maiores patrocinadores do projeto eleitoral comunista e atribuiu a ele a prática da agiotagem. “O principal financiador da campanha dele (Flávio Dino) é o maior agiota de Teresina, que quebrou várias prefeituras do Maranhão, o empresário Dedé Macedo”, acusou Lobão Filho, durante uma entrevista à Rádio Mirante AM, em 7 de maio do ano passado.
Dedé Macedo com os filhos Hernando, prefeito de Dom Pedro, e Fábio, deputado estadual eleito
TRIO PARADA DURA Os Macedo só não vão mandar mais no governo de Flávio porque o dia só tem 24 horas 
Após a eleição de Flávio Dino, muito se especulou sobre a participação de Dedé Macedo no governo. Ele chegou a ser cotado para assumir o cargo diretor-geral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o que não se confirmou. Definido o secretariado, Macedo se viu excluído da equipe de auxiliares do governador, mas nem por isso deixará de usufruir as benesses do poder. O contrato para fornecimento de remédios à rede estadual de saúde confere ao detentor muito mais ganhos financeiros do que a maioria das secretarias. E isso é o que de fato interessa ao empresário.
Negociata
A negociata entre político e agiota ocorre nos seguintes termos: o usurário empresta o dinheiro para financiar a campanha eleitoral, sempre a juros exorbitantes. Depois cobra tudo na forma de contratos para fornecimento de merenda escolar, medicamentos e equipamentos hospitalares. Uma das fontes de pagamento é a verba do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O contrato sempre prevê a aquisição de farta quantidade, mas menos da metade do que é acertado é fornecido ao poder público.
REFÉM DO HELICÓPTERO Flávio Dino deve muito ao Trio  
O político eleito com dinheiro da agiotagem fica preso ao criminoso e à medida que vai lhe repassando dinheiro público imediatamente contrai um novo empréstimo, em valor ainda maior. Essa prática nefasta trava o progresso da gestão pública, que assim deixa de prestar serviços de maneira adequada à população.
Trajetória
Dedé Macedo exibe um trajetória de sucesso e uma ascensão meteórica no ramo empresarial, com notório acúmulo patrimonial. De tropeiro (condutor de cavalos) no povoado Cipó, no município piauiense de Piripiri, ele passou a trabalhar como taxista em Dom Pedro, após migrar para o Maranhão, onde começou a fazer fortuna. Hoje é um megaempresário em Teresina (PI), com atuação em negócios diversificados.
Macedo também mantém forte influência política. O prefeito de Dom Pedro, Hernando Macedo, e o futuro deputado estadual Fábio Macedo são seus filhos e foram eleitos não apenas com os votos do povo, mas sobretudo com as bênçãos do pai.
POESIA SEMPRE!
LEIA NA ÍNTEGRA O POEMA ‘UMA MULHER’ DA OBRA INÉDITA AS MULHERES DE AUTORIA DO POETA E ESCRITOR MARANHENSE FERNANDO ATALLAIA

Uma mulher

Poema dedicado a Isadora Barbosa e Silvia Tereza

Há muitos girassóis em uma mulher
Seu trabalho sua cor auroras e sóis invisíveis
Há jardins que ela nunca descobriu  
Infernos que esconde à boca triste

Há muitas sombras em uma mulher
Suas mãos farpadas às vezes doces nuas febris
São mais que mãos, linguagem

Sílvia Tereza
A repórter Silvia Tereza: homenageada em poema de Fernando Atallaia
Ela não será nada do que pensa se o amor não fizer dela uma chama ardente a passear pelas ruas da cidade
Uma mulher tem suas metades
Suas luas feridas entrelaçadas uma gota de dor quando nasce
Mas é dela a vida que emana entre os suados lençóis que parem toda a humanidade

Há também muitos cravos desarvorados que apontam para mundos opacos
Acenos lamentos esperanças esmiuçadas

Uma mulher é também uma palavra sutil um ardil um libelo necessário a quem da fruta faz seu tutano Alimento
Suas ancas pensamentos ideias erupções
Uma mulher tem seus canhões apontados

Jornalista Isadora Barbosa: contemplada pela poesia atallaiana

O que pronunciar? Se entre os vulcões ela larva a descer pela imaginação de olhos que a penetram antes de comê-La
Uma mulher é uma teia à revelia da beleza na ruina decaída
Um beijo ao mar
Paisagem sentida reentrâncias sinuosas é ela o vento que desemboca nas almas frias
Uma mulher tem suas crias vontades desejos e paixões
O infinito como casa pedras rasas sobre suas naus
A mulher que geme suas floras é a mesma que implora
Luz amor e alguma eternidade.




Com edição da Agência Baluarte
Ex-amante do doleiro Alberto Youssef esconde dinheiro na calcinha em foto da edição de janeiro da ‘Playboy’
Dá pra vê quantas cédulas há? 
Taiana Camargo, a cearense de 30 anos, é a capa da “Playboy” de janeiro. A moça é ex-amante do doleiro Alberto Youssef, pivô do escândalo que resultou na Operação Lava-Jato. Em uma das fotos do ensaio, que chega às bancas nesta terça-feira, ela aparece com dólares na calcinha transparente. As fotos foram feitas pela americana Autumn Sonnichsen.


Taiana Camargo estampa a edição de janeiro
Você pediria algum emprestado?
O romance entre Taiana Camargo e Alberto Youssef terminou em março, quando ele foi preso. Ela e o doleiro se conheceram quando a moça se mudou para São Paulo para trabalhar com vendas. Segundo a Polícia Federal, o número dela apareceu 10.222 no celular de Youssef entre 2010 e 2013.


Do Extra Rio 
Edivaldo Júnior é considerado o pior prefeito da Região Metropolitana
Minard
A enquete do Blog revelou que o pior prefeito da Região Metropolitana é o de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC). Ele teve 35% dos votos dos leitores. Em segundo veio Clodomir de Raposa com 26%.
No fim do ano passado, o Blog do Minard fez a pergunta aos leitores do blog: “qual o pior prefeito da Região Metropolitana?”. A votação foi encerrada no dia 1º. Pela votação, lidera o ranking de pior gestor municipal o prefeito de São Luís.
Edivaldo Holanda Júnior: considerado pelos habitantes de São Luís, o pior prefeito da região metropolitana, ele, de fato, é péssimo
A falta de investimentos em áreas como infra-extrutura e mobilidade urbana podem ser os fatores principais para a liderança negativa de Edivaldo Júnior.
O prefeito Clodomir é considerado pelos leitores como o segundo pior gestor. Em terceiro aparece Gil Cutrim de São José Ribamar. Ele obteve 19% dos votos da enquete. Mesmo percentual teve Josemar Sobreiro de Paço do Lumiar.

Acidente na BR-316 culmina em morte; dois ficaram feridos

Um acidente envolvendo um veículo foi registrado no município de Descanso, próximo à Caxias. O acidente, que ocorreu no último sábado (3) culminou na morte de uma pessoa e outras duas ficaram feridas.
A vítima fatal foi identificada como Maria de Fátima  (Foto: Divulgação/ PRF)
O veículo Doblô, que estava sendo utilizado como táxi-lotação, saia de Teresina, no Piauí em direção à Coelho Neto, interior do Maranhão.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou a identidade da vítima fatal: Maria de Fátima. O veículo Doblô, que estava sendo utilizado como táxi-lotação, saia de Teresina, no Piauí em direção à Coelho Neto, interior do Maranhão.
Os dois feridos foram encaminhados ao Hospital Geral Municipal de Caxias. O motorista ferido foi identificado apenas como Batista.

Escândalo da propina deixou Roseana Sarney na defensiva

Blog do Manoel Santos

Neste ano de 2014, Roseana Sarney,  investida no cargo de governadora do Maranhão, foi fulminada por um episódio sombrio: a Polícia Federal apurou que a filha do senador José Sarney recebeu R$ 900 mil do esquema de corrupção da Petrobras que tinha à frente o doleiro Alberto Youssef, preso pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal, em 17 de março de  2014, no Hotel Luzeiros, em São Luís.
METENDO O BICHO NO DINHEIRO PÚBLICO A filha do senador José Sarney recebeu R$ 900 mil do esquema de corrupção da Petrobras. Saiu em férias 
Segundo reportagem publicada na revista Veja, o dinheiro foi entregue em três parcelas de R$ 300 mil, por um dos “homens da mala” (entregadores de dinheiro) de Youssef, Rafael Ângulo Lopez, apelidado de “Véio”, para o ex-chefe da Casa Civil do governo maranhense João Guilherme Abreu, homem de confiança de Roseana Sarney.
O dinheiro faria parte de um acordo, firmado em setembro de 2013, entre o governo do Maranhão e Alberto Youssef, para que Roseana liberasse o pagamento de um precatório (dívida pública) de R$ 120 milhões beneficiando a empresa UTC-Constran. O precatório se referia a um contrato, feito na metade da década de 1980, para serviços de terraplenagem e pavimentação da BR-230.
Corrupta até os ossos, Roseana Sarney viajou para Flórida; gastos com o dinheiro roubado 
O governo do Maranhão teria exigido R$ 6 milhões em propina para pagar o precatório. Youssef receberia R$ 12 milhões das construtoras, caso o acordo fosse cumprido. Dias depois do acordo, o precatório, que era o quinto na ordem de pagamentos de precatórios do governo maranhense, “furou a fila” e foi liberado em 24 parcelas.
Esse caso do precatório da UTC-Constran e da suposta propina paga a Roseana já havia aparecido no começo da Operação Lava Jato, que investiga o escândalo do “petrolão” – pagamento de propinas a diretores da Petrobras e políticos, envolvendo doleiros.Na ocasião, em agosto passado, Roseana Sarney e o mesmo João Abreu também foram citados pela contadora do doleiro Alberto Youssef, Meire Bonfim da Silva Poza, em depoimentos à Polícia Federal e à CPMI da Petrobras.
Poza afirmou que uma das remessas da propina de R$ 6 milhões a Roseana foi levada, também ao Palácio dos Leões, em São Luís, por outro “mala” de Alberto Youssef,
Poza afirmou que uma das remessas da propina de R$ 6 milhões a Roseana foi levada, também ao Palácio dos Leões, em São Luís, por outro “mala” de Alberto Youssef, segundo a Polícia Federal: Adarico Negromonte, irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte. O valor foi de R$ 300 mil. A pessoa que recebeu o dinheiro teria reclamado da quantia e consultado a governadora Roseana para saber se o montante deveria ser recebido.

Governo de Flávio Dino nomeia fichas sujas em Zé Doca e Monção

Blog do Luís

A secretaria de Transparência e Controle do Governo que se inicia ainda não foi legalmente criada, mas o seu titular, o advogado Rodrigo Lago, já deveria estar acompanhando algumas ilegalidades cometidas nestes primeiros dias da gestão de Flávio Dino.
Uma das principais tem sido a nomeação de pessoas ficha suja para cargos em comissão. De acordo com o projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa, de autoria do deputado Zé Carlos do PT, o Estado é proibido de contratar ou nomear pessoas com a ficha suja.
O ex-vereador Zé Neto, de Zé Doca ao lado do governador Flávio Dino. À direita, a ex-prefeita de Monção Paula Francinete
A FICHA É O QUE MENOS IMPORTA Neto, Flávio e Francinete: tudo junto e misturado
Mas não é o que vem acontecendo. Veja os dois casos abaixo.
No município de Monção, a ex-prefeita Paula Francinete Nascimento, foi nomeada diretora administrativa do hospital Geral do Estado. A ex-gestora é ficha suja e responde a vários processos por improbidade administrativa, inclusive é ré em uma Ação Civil do Ministério Público. Antes, ‘Paulinha’ recebia como conselheira no governo Roseana Sarney.
A ex-prefeita foi indicada pelo também ficha suja deputado Othelino Neto. Ela e o ex Secretário de Educação, Jesiel Lopes de Araújo, ordenadores de despesas do município de Monção na época, aplicaram indevidamente os recursos federais do Fundeb que ultrapassaram a casa dos R$ 25 milhões.
Em Zé Doca está sendo nomeado para gestor regional da AGED o ex-vereador Zé Neto, que tem o nome incluído na lista dos fichas sujas do Tribunal de Contas do Estado.
As nomeações são no mínimo imorais e ilegais. Começou bem …

TJMA garante pagamento retroativo do percentual de 4,3% aos servidores do Judiciário

A presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), desembargadora Cleonice Freire, determinou nesta terça-feira (30) o pagamento do percentual de 4,3% retroativo aos meses de junho, julho e agosto de 2014 nos vencimentos dos servidores do Poder Judiciário.
O benefício será concedido a todos os servidores efetivos, estáveis, comissionados e funções gratificadas do quadro de pessoal do Judiciário, após muito esforço e empenho da Administração do Tribunal para garantir o referido pagamento.

O benefício será concedido a todos os servidores efetivos, estáveis, comissionados e funções gratificadas do quadro de pessoal do Judiciário
A lei que dispõe sobre reajuste de 4,3% nos vencimentos dos cargos efetivos, estáveis e comissionados e funções gratificadas do quadro de pessoal do Poder Judiciário resultou de projeto aprovado, por unanimidade, pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça, em sessão plenária administrativa no dia 18 de junho deste ano.
Relatora do processo, a presidente do TJMA, desembargadora Cleonice Freire, votou pela aprovação do projeto e disse que a recomposição das perdas inflacionárias da remuneração dos servidores públicos – a chamada de revisão anual –, é um direito do servidor, previsto na Constituição Federal.

Da Assessoria de Comunicação do TJMA


Polícia prende homem que estuprou e matou menina de 9 anos

A Polícia prendeu na tarde deste domingo (4) Antonio Francisco Veira da Silva, conhecido vulgamente como 'Piranha', que confessou que estuprou e depois matou afogada a menina Franciele Vieira da Silva, de apenas 9 anos.

Segundo 'Piranha' quando ele voltada de uma seresta passou pela casa da vítima e resolveu entrar e estuprar a menina. Ele contou que convidou a garota a ir com ele até a margem do riacho, que fica a 500 metros da sua casa, na comunidade Poção II.
Antonio Francisco Veira da Silva, acusado de praticar o estupro e a morte de Franciele
“Lá no riacho a gente transou e depois eu pisei na cabeça dela até ela não gritar mais. E ai depois eu fui pra casa dormir até os policiais me buscarem”, disse friamente o acusado.
'Piranha' mora a 100 metros da casa de Franciele e há meses vinha aliciando a garota para a mesma manter relação sexual com ele.
O acusado será autuado em flagrante pelo crime de estupro seguido de morte.
Criança é encontrada morta com sinais de estupro na z. rural de Campo Maior
Uma criança identificada como Franciele, de 09 anos, foi encontrada morta em uma lagoa no quintal de sua casa, na comunidade Porção 2, zona rural de Campo Maior, a 75 Km de Teresina. A polícia suspeita que ela tenha sido estuprada.
Franciele, de 09 anos, foi encontrada morta em uma lagoa no quintal de sua casa
A menina morava com uma tia identificada como Francisca e foi encontrada apenas de camiseta e calcinha. “Quando cheguei da seresta por volta das duas da manhã, fui na rede olhar se ela estava embrulhada, mas não a encontrei”, contou a  tia da menina.
Informações dão conta de que ela possa ter sido estuprada, mas só será confirmada essa versão com o laudo da perícia. Segundo vizinhos, os pais de Franciele moram no Maranhão e a sua tia mora com outro companheiro.

“Quando cheguei da seresta por volta das duas da manhã, fui na rede olhar se ela estava embrulhada, mas não a encontrei”
Não foram notados sinais de espancamento no corpo da criança. O pai de Franciele é irmão de dona Francisca.


Fonte: Floriano News

10 revolucionárias que você não conheceu na escola

Algumas armadas com rifles, outras armadas com a caneta: conheça 10 mulheres que lutaram muito por algo em que acreditavam e que provavelmente nunca serão estampadas em uma camiseta

Whizzpast, Tradução: Vinicius Gomes, Brasil de Fato

Todo o mundo conhece homens revolucionários como Che Guevara, mas a história geralmente tende a polir as contribuições de mulheres revolucionárias que sacrificaram seu tempo e suas vidas na luta contra sistemas e ideologias burguesas. Apesar dos falsos conceitos a respeito, existiriam milhares de mulheres que participaram em revoluções ao longo da História, com muitas delas exercendo papéis cruciais. Elas podem vir de diferentes espectros políticos, algumas armadas com rifles e outras armadas com nada além da caneta, mas todas lutaram muito por algo em que acreditavam.
revolucionárias mulheres mundo

Abaixo estão 10 exemplos dessas mulheres revolucionárias de todas as partes do mundo, que provavelmente nunca serão estampadas em uma camiseta.

Nadezhda Krupskaya

Muitas pessoas conhecem Nadezhda Krupskaya apenas como a companheira de Vladimir Lênin, mas Nadezhda foi uma política e revolucionária bolchevique graças a seus próprios esforços. Ela estava imensamente envolvida em uma variedade de atividades políticas e projetos educacionais – inclusive servindo como Ministra Interina da Educação na União Soviética de 1929 até sua morte, em 1939. Antes da revolução, ela serviu como secretária do jornal político Iskra, gerenciando toda a correspondência que atravessava o continente europeu, muita das quais tinham que ser codificadas. Depois da revolução, ela dedicou sua vida à melhora nas oportunidades educacionais para trabalhadores e camponeses, como por exemplo, sua luta para tornar as bibliotecas disponíveis para toda a população.

Constance Markievicz

Constance Markievicz (nome de solteira, Gore-Booth) foi uma condessa anglo-irlandesa revolucionária, nacionalista, sufragista, socialista e membro dos partidos políticos Sinn Féin e Fianna Fáil. Ela participou de inúmeros esforços para a independência da Irlanda, incluindo a Revolta da Páscoa, em 1916, onde teve um papel de liderança. Durante o levante, ela feriu um franco-atirador britânico antes de ser forçada a recuar e se render. Por consequência, foi a única mulher entre os 70 prisioneiros que foram confinados em solitária. Ela foi sentenciada à morte, mas acabou sendo perdoada por ser mulher. O promotor de acusação alegou que ela chegou a implorar, dizendo “Eu sou apenas uma mulher, você não pode atirar em uma mulher”. Todavia, os registros da corte mostram que ela, na verdade, disse: “Eu realmente queria que a sua laia tivesse a decência de atirar em mim”. Constance foi uma das primeiras mulheres no mundo a conseguir uma posição ministerial (Ministra do Trabalho da República Irlandesa, 1919-1922), e foi também a primeira mulher eleita para a Câmara dos Comuns em Londres (dezembro de 1918) – uma posição que ela rejeitou devido à política de abstenção do partido irlandês, Sinn Féin.

Petra Herrera

Durante a Revolução Mexicana, as combatentes femininas conhecidas como soldaderas entram em combate ao lado dos homens, apesar de elas frequentemente enfrentarem abusos. Uma das mais conhecidas das soldaderas foi Petra Herrera, que se disfarçou de homem e passou a se chamar “Pedro Herrera”. Como Pedro, ela estabeleceu sua reputação ao demonstrar liderança exemplar (assim como por explodir pontes) e terminou por se revelar como mulher. Ela participou da segunda batalha de Torreón, em 30 de maio de 1914, junto de outras 400 mulheres, até mesmo sendo aclamada por algumas por merecer todo o crédito pela vitória na batalha. Infelizmente, Pancho Villa não estava disposto a dar esse crédito a uma mulher e não a promoveu para “general”. Em resposta, Petra abandonou as forças de Villa e formou sua própria brigada composta só de mulheres.

Nwanyeruwa

Nwanyeruwa, uma nigeriana da etnia Ibo, foi a responsável por uma curta guerra que geralmente é considerada o primeiro grande desafio da autoridade britânica no oeste da África, durante o período colonial. Em 19 de novembro de 1929, ocorreu uma discussão entre Nwanyeruwa com um oficial de censo chamado Mark Emereuwa por tê-la mandado “contar suas cabras, ovelhas e família”. Compreendendo que isso significava que ela seria taxada (tradicionalmente, as mulheres não pagavam impostos), ela discutiu a situação com outras mulheres e protestos, cunhados de Guerra das Mulheres, passaram a ocorrer ao longo de dois meses. Cerca de 25 mil mulheres de toda a região se envolveram nas manifestações, protestando tanto contra as mudanças nas leis tributárias, como pelo poder irrestrito das autoridades. No final, a posição das mulheres venceu, com os britânicos abandonando seus planos de impostos, assim como a renúncia forçada de muitas autoridades do censo.

Lakshmi Sehgal

Lakshmi Sehgal, coloquialmente conhecida como “Capitã Lakshmi”, foi uma revolucionária no movimento de independência da Índia, uma oficial do exército nacional indiano e, depois, Ministra dos Assuntos para Mulheres no governo Azad Hind. Na década de 1940, ela comandou o regimento Rani de Jhansi – um regimento composto apenas por mulheres que visavam derrubar o Raj britânico na Índia colonial. O regimento foi um dos poucos que tiveram combatentes apenas de mulheres na Segunda Guerra Mundial, em ambos os lados, e foi nomeado assim por conta de outra revolucionária feminina na Índia, chamada Rani Lakshmibai, que foi uma das figuras líderes da Rebelião Indiana em 1857.

Sophie Scholl

A revolucionária alemã Sophie Scoll foi uma das fundadoras do grupo de resistência não-violenta antinazista, chamado a Rosa Branca, que promovia a resistência ativa ao regime de Adolf Hitler por meio de uma campanha anônima de panfletagem e grafite. Em fevereiro de 1943, ela e outros membros do grupo foram presos por entregarem panfletos na Universidade de Munique e sentenciados à morte por guilhotina. Cópias dos panfletos, re-entitulados “O Manifesto dos Estudantes de Munique”, foram contrabandeados para fora do país para serem lançados, aos milhões, por aviões das forças Aliadas por toda a Alemanha.

Blanca Canales

Blanca Canales foi uma nacionalista porto-riquenha que ajudou a organizar a “Filhas da Liberdade” – ala feminina do Partido Nacionalista Porto-Riquenho. Ela foi uma das poucas mulheres na história a liderarem uma revolta contra os EUA, no que ficou conhecido como o Levante Jayuya. Em 1948, uma severa lei de restrição, conhecida como a Lei da Mordaça, ou Lei 53, em que se criminalizava a impressão, publicação, venda ou exibição de qualquer material que tencionava paralisar ou destruir o governo da ilha. Em resposta, os nacionalistas passaram a planejar uma revolução armada. Em 30 de outubro de 1950, Blanca e outros pegaram as armas que tinham escondido em sua casa e marcharam para dentro da cidade de Jayuya, tomando a delegacia, queimando o posto de correio, cortando as linhas telefônicas e hasteando a bandeira de Porto Rico, em desafio à Lei 53. Como resultado, o presidente norte-americano declarou lei marcial e ordenou que o exército e a força aérea atacassem a cidade. Os nacionalistas agüentaram o máximo que puderam, mas foram presos e três dias depois, sentenciados à prisão perpétua. Grande parte de Jayuya foi destruída e o incidente não foi coberto corretamente pela imprensa dos EUA – tendo até mesmo o presidente norte-americano dizendo que foi “um incidente entre porto-riquenhos”.

Celia Sanchez

A maioria das pessoas conhece Fidel Castro e Che Guevara, mas poucas ouviram falar de Celia Sanchez, a mulher no coração da Revolução Cubana, onde até mesmo rumores dizem ter sido a principal tomadora de decisões. Após o golpe de 10 de março de 1952, Celia se juntou na luta contra o governo de Fulgencio Batista. Ela foi uma das fundadoras do Movimento 26 de Julho, foi líder dos esquadrões de combate durante toda a revolução, controlou os recursos do grupo e até mesmo organizou o desembarque do Granma, que transportou 82 combatentes de México para Cuba, para derrubar Batista. Depois da revolução, Celia continuou com Castro até sua morte.

Kathleen Neal Cleaver

Kathleen Neal Cleaver foi uma das integrantes do Partido dos Panteras Negras e a primeira mulher do partido a fazer parte do corpo de “tomadores de decisões”. Ela serviu como porta-voz e secretária de imprensa, organizando também a campanha nacional para libertar o aprisionado ministro da Defesa dos Panteras, Huey Newton. Ela e outras mulheres, como Angela Davis, chegaram em determinado momento a contabilizar dois terços do quadro dos Panteras, apesar da noção de que o partido era majoritariamente masculino.

Asmaa Mahfouz

Asmaa Mahfouz é uma revolucionária moderna, a quem repousa o crédito de ter inflamado o levante de janeiro de 2011 no Egito, por meio de um vídeo postado na internet, encorajando outros a juntar-se a ela nos protestos na Praça Tahrir. Ela é considerada uma das líderes da Revolução Egípcia e uma proeminente integrante da Coalizão de Jovens da Revolução Egípcia.

IPVA 2017

Pesquisar em ANB

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 9164 10 67

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB