sábado, 3 de janeiro de 2015
PC do B da cidade pede saída imediata de Júlio Filho de suas fileiras e se une à Frente de Libertação de São José de Ribamar capitaneada pelo PPS. Movimentações se acirram também por parte do governo Cutrim

Por Fernando Atallaia
Direto da Redação

Com adesão do PROS, PPL, SDD e agora com a o apoio irrestrito do PC do B ribamarense, que também já aderiu à Frente de Libertação de São José de Ribamar, o PPS local fortalece as articulações para sucessão de Gil Cutrim em 2016.

O estopim da ida do partido de Flávio Dino para Frente foi- além da afinidade conceitual-, a traição do grupo do ex-prefeito Júlio Matos ao projeto de campanha do atual governador ano passado. Dr. Julinho declarou apoio ao então concorrente de Dino, Lobão Filho dois dias antes da eleição. Como resposta, o PC do B irá pedir oficialmente a saída de Júlio Filho do quadro de filiados.
José Malheiros Malheiros
Malheirinhos, presidente do PC do B, local: integrando a Frente de Libertação de São José de Ribamar, partido pedirá oficialmente a saída de Júlio Filho do quadro de filiados 
Declarando não apoiar o socialista Arnaldo Colaço numa possível candidatura única ao Executivo municipal, o PC do B ficou sem candidato para indicar nas majoritárias. Pelo menos por enquanto: a legenda já trabalha uma indicação que saia do seio dos partidos que formam a Frente de Libertação de Ribamar. 

Gil Cutrim, por sua vez, não vem se mostrando alheio às movimentações políticas na cidade balneária e entrega a total preocupação com o novo cenário. Pela primeira vez na história do grupo do prefeito, ele antecedeu a articulação em torno das eleições com a vinda de Luís Fernando Silva há uma semana em reunião oficial que objetivou reunir aliados para a disputa. Cutrim sabe que se não começar agora o enfrentamento, poderá ficar para trás com o visível crescimento dos grupos de oposição existentes em Ribamar na atualidade.

O ex-prefeito de Ribamar, Júlio Matos: novo nome como indicação do grupo mais que imprescindível, é necessário 
Há de se ressaltar que as acirradas movimentações politicas na cidade balneária seguem sendo direcionadas por lideranças inconformadas com a atual gestão e com os lideres dos grupos de oposição. Possivelmente Cutrim tentará costurar alianças na esfera estadual, como é de praxe. Mas por outro lado, boa parte da capilaridade eleitoral necessária para eleger seu candidato em  2016 já se encontra com os oposicionistas.

SARNEYSISTA DESDE CRIANCINHA Gil Cutrim com Roseana Sarney e Luis Fernando Silva: ele sempre pertenceu e continua a pertencer ao grupo que acabou com o Maranhão

Ainda que seja detentor, em tese, do segundo maior grupo eleitoral da cidade, situação complicada é a do ex-prefeito Júlio Matos, que carrega acentuado desgaste no município. Observadores políticos, imprensa especializada e lideranças veem a necessidade de uma renovação interna e apresentação de uma nova voz que represente o grupo do pedetista em São José de Ribamar e apostam no ex-deputado J. Pinto como o nome mais aceitável ao cumprimento da tarefa. Pinto já declarou que pôs o nome à disposição do grupo para avaliação.

Gil Cutrim vem mudando a estratégia. Nos últimos dias, escalou um secretário da prefeitura para entregar alimentos em bairros sob o pretexto de ‘bom moço’. Aproveitou as datas de final de ano. Essa aproximação com o eleitor pobre e carente de Ribamar é ideológica e conhecida das cozinhas do grupo ao qual ele sempre pertenceu. Entretanto, com um governador eleito sob a premissa da mudança e da vitória sobre a dominação sarneysista, dificilmente o prefeito e seu grupo convenceriam Flávio Dino a interceder em prol do candidato do Governo municipal.  A oposição tem pela primeira vez, na história, a oportunidade de, de fato, ganhar as eleições em Ribamar. E isso é inquestionável. 



O POVO MARANHENSE ESPERA AÇÕES HISTÓRICAS DO NOVO GOVERNO PARA MUDAR OS INDICADORES SOCIAIS DO ESTADO REPRESENTADO POR ESSE CENÁRIO HERDADO DO SARNEYSMO

Por Manoel Roberto

Flávio dino assume o governo do Maranhão, encerrando um ciclo vicioso de um modelo de gestão que há 50 anos empobrece o Estado em detrimento de uma só família, transformando-o no Estado com o IDH de 0,683, o segundo pior do País.

A manipulação da vontade do eleitor motivada pela influência do Poder Econômico, a péssima qualidade do ensino, a falta de políticas públicas e a transformação do voto como moeda de troca e instrumento de barganha, contribuiu para que o povo maranhense vivesse 50 anos sob o domínio de um modelo de gestão que premiou a concentração de renda que provocando as gritantes desigualdades sociais existentes em nosso Estado.

Com a eleição de Flávio Dino, o povo espera que uma nova forma de governar seja instalada em nosso Estado por força da legítima decisão popular que foi manifestada de forma consciente, resgatando o VOTO como instrumento de mudança e de transformação social.

Assim esperamos confiantemente que esse cenário, nada animador apresentado por essas imagens herdado do sarneysmo, seja mudado drasticamente tendo como prioridade o setor da EDUCAÇÃO, de forma que o Maranhão seja colocado no caminho do desenvolvimento, seja promovido a distribuição de renda com justiça social, melhorando a qualidade de vida da população.


Manoel Roberto é ex-vereador de São José de Ribamar e Administrador de Empresas. 

Governador tenta enxugar a folha, mas aumenta por cima os salários

Blog do Luis

O governador do Maranhão decidiu não ocupar todos os cargos comissionados que tem na estrutura pesada do poder público estadual. Em boa parte das secretárias e órgãos, a então governadora Roseana Sarney havia optado pela exoneração da maioria dos comissionados, a exemplo do que ocorreu na Casa Civil.
Lá, a ex-governadora mandou exonerar mais de 100 cargos em comissão em novembro, deixando os demitidos sem receber o 13º salário. Em outras pastas as mesmas medidas foram executadas.
SEIS POR MEIA DÚZIA Flávio Dino 'enxugou' a folha aumentando os salários; deu no mesmo ou pior
Agora no novo governador não houve aproveitamento de todos os cargos, o que a princípio representa uma economia na folha. Alguns cargos foram extintos e outros tiveram mudanças na simbologia.
Na Casa Civil, sob o comando do ex-deputado Marcelo Tavares quem é Assessor Sênior DAS 1, passou a ter a simbologia Especial, sendo seis cargos e um aumento pelo teto máximo. Quem passou o ocupar o cargo de Assessor Sênior, antes com a simbologia DAS 1, agora ficou com um Iso, com salários 10 vezes maior do que recebia antes, aumento em mais de 800% dos salários.
Confira abaixo como ficaram as simbologias na Casa Civil:
MUdanças

Batalha contra ebola está longe de acabar, segundo a ONU

O chefe da Missão das Nações Unidas para o Combate ao Ebola (Unmeer), Anthon Banbury, disse hoje (2) que a África Ocidental não está prestes a livrar-se do ebola, e destacou que a comunidade internacional deve prosseguir seus esforços para combatê-lo.
Banbury, que assumiu o cargo quando a Unmeer foi criada, em setembro último, deixará Accra, a capital de Gana, onde fica a sede da organização, amanhã (3), sendo substituído pelo mauritano Ismail Ould Cheikh Ahmed.

“Penso que a mobilização deu seus frutos, mas temos ainda um longo caminho a percorrer. Trata-se de um combate muito difícil, e não sabemos o que o futuro nos reserva”, declarou em conferência de imprensa.
“O que me preocupa, acima de tudo, é saber quando vamos atingir números mais baixos – o que deverá acontecer já em 2015, estou convencido disso. Mas, com um caso aqui e mais dois acolá continua a ser uma ameaça preocupante para qualquer comunidade em qualquer país”, sublinhou, instando a comunidade internacional a não desviar a atenção do ebola até que a epidemia seja contornada.
A Unmeer foi criada para coordenar a lutra contra a doença nos três países mais atingidos (Libéria, Serra Leoa e Guiné-Conacri). Foi a primeira missão da ONU especificamente destinada a controlar uma crise de saúde pública.
A epidemia de febre hemorrágica ebola, na África Ocidental, já matou 7.890 pessoas, num total de 20.171 casos registados nos três países mais afetados, segundo o balanço mais recente da Organização Mundial da Saúde, divulgado no dia 28 de dezembro.

No mar, tubarão é clicado próximo a surfista

Um tubarão roubou a cena, enquanto um surfista realizava uma manobra na onda. O clique no momento certo foi do fotógrafo Tom Kampas. A foto foi divulgada nesta semana pelo site americano KTLA 5 News.  O registro foi feito no dia 22, em El Porto Beach, na cidade de Manhattan Beach – Califórnia.

No mar, tubarão é clicado próximo a surfista
O registro foi feito no dia 22, em El Porto Beach, na cidade de Manhattan Beach – Califórnia.
O site americano também divulgou a foto em uma página de relacionamento na internet. O registro já teve mais de três mil compartilhamentos. 

O fotógrafo Tom Kampas disse que nos últimos dias, a população local tem registrado várias aparições de animais da mesma espécie. Nesta mesma praia, em junho de 2014, a surfista Erica Henderson ficou cara a cara com um tubarão. Mas em vez de fugir, ela filmou o animal. 

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB