sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Vítima reage e população espanca ladrão no Centro de Chapadinha

Na noite da última terça-feira, (02), dois bandidos tentaram um assalto frustrado no Centro de Chapadinha.Os dois elementos abordaram duas mulheres (mãe e filha). A ação criminosa se deu no período da noite, por volta das 20h20 nas proximidades do Briza Bar.


Pilotando uma moto e com uma faca em punho, os meliantes anunciaram o assalto na tentativa de tomar o aparelho celular de uma das vítimas, momento em que a mãe ao ver sua filha em desespero, reagiu partindo para cima do bandido e dando início a uma luta corporal com um dos assaltantes, conseguido tomar a arma do criminoso. O outro meliante que dava cobertura ao comparsa conseguiu fugir do local. 

PEGOU UMA 'COÇA' BOA Assaltante recebe atendimento após ser espancado; população queria matá-lo

Populares vendo a ação e o pedido de socorro das vítimas correram para ajudar mãe e filha e começou a sessão de linchamento do bandido que por pouco não chegou a ser morto. Apanhou muito. 

Após a pisa, o homem que não teve identidade revelada foi conduzido para o HAPA, onde recebeu atendimento médico, e posteriormente encaminhado ao CDP, onde ficará a disposição da Justiça, e deverá ser autuado em flagrante por roubo.  

As vítimas registraram Boletim de Ocorrência na 3ª Delegacia Regional de Chapadinha.     

Fique a alerta! Nunca reaja a um assalto, no caso acima se o outro comparsa estivesse armado, com certeza teria atirado em uma das vítimas, tornando a situação ainda mais grave. 


Fonte: Blog do Alexandre Cunha/Chapadinha.



Prefeito de Santa Inês é acusado de irregularidade em licitação de R$ 1,2 milhões


Irregularidades em uma licitação de R$ 1,2 milhões objetivando a contratação de empresa para terceirizar, por cinco anos, 1.152 cargos para as secretarias municipais de Santa Inês (a 251 km de São Luís) levaram o Ministério Público do Maranhão (MPMA) a ajuizar, em 31 de outubro, Ação Cautelar Inominada contra o Município.
Na manifestação, a titular da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca, Flávia Valéria Nava Silva, requer a suspensão imediata do Pregão Presencial, Tipo Menor Preço, nº 41/2013 e que o Município de Santa Inês se abstenha de contratar empresas para a terceirização objeto do procedimento licitatório.
METENDO O BICHO NO DINHEIRO DO POVO Ribamar Alves cumprimenta o governador eleito Flávio Dino:irregularidades em licitação de R$ 1 milhão e 200 mil
A representante do MPMA também solicita que o Município de Santa Inês, forneça, em cinco dias, cópia integral do procedimento licitatório para averiguar a possível ocorrência de outros vícios.
A manifestação é baseada em denúncia do Instituto de Desenvolvimento Sustentável, Gestão, Marketing e Meio Ambiente (Igema) dando conta de que o edital da licitação não foi publicado no Portal da Transparência do município, conforme determina a legislação.
A partir da denúncia, objeto de mandado de segurança impetrado pelo instituto, a representante do Ministério Público verificou que alguns dos cargos previstos na licitação já eram contemplados por concurso municipal realizado anteriormente, cujos aprovados ainda não foram chamados.
“A Prefeitura de Santa Inês realizou cadastramento de servidores e, de posse destas informações, o prefeito Ribamar Alves poderia ter criado os cargos necessários ao funcionamento da máquina administrativa e nomeado e empossado os aprovados no último concurso público”, argumenta a promotora.
PROCEDIMENTO DE PRAXE O prefeito de Santa Inês faz o que bem quer na cidade e ainda dá a língua aos promotores
Ela acrescenta que “a licitação acabará dando acesso ao serviço público, sem a criação dos cargos por lei, com os contratados permanecendo como terceirizados e acobertados durante cinco anos”.
Uma das irregularidades mais graves constatadas na licitação foi a previsão da terceirização do cargo de conselheiro tutelar, contrariando o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que determina que os ocupantes da função devam ser eleitos pela população.
Na Ação Cautelar Inominada, a promotora de justiça Flávia Valéria Nava Silva também requer que seja estipulada multa diária de R$ 2 mil por descumprimento, cujo valor deve ser revertido em favor do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos.

Envolvido no Caso Décio sofre tentativa de assassinato


Do Gazeta da Ilha

Fábio Roberto Cavalcante Lima, mais conhecido como ‘Fabinho’, sofreu no início da tarde da última terça-feira, dia 03, uma tentativa de assassinato na Avenida dos Holandeses, em frente ao Posto Silva, na região da Vila Luizão.
Fabinho foi um dos primeiros presos nas investigações sobre a morte do jornalista Décio Sá, executado em Abril de 2012.
Fábio Roberto Cavalcante Lima, mais conhecido como ‘Fabinho’

De acordo com informações da polícia, pouco depois de ser solto, Valdênio foi executado em sua casa, na região da Pirâmide, município de Raposa. Já Fabinho seguiu preso, participou da delação premiada e relatou à polícia fatos que ajudaram a elucidar o crime.
Na última terça-feira, Fabinho chegou na Unidade de Segurança Comunitária (USC), da Vila Luizão, dirigindo um veículo Saveiro Cross, após ser atingido por dois disparos, de onze que foram disparados contra ele por um elemento que fugiu imediatamente do local.
carro

Ele foi levado pelos policiais para o Socorrrão II onde está internado. A polícia suspeita que a tentativa de homicídio tenha relação com vingança, em decorrência de sua contribuição com informações para elucidação do Caso Décio.
No entanto, há envolvimento de Fabinho em outros crimes relacionados a tráfico de drogas.

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB