sexta-feira, 7 de novembro de 2014
Vereadores se reuniram com o oficial responsável pelo policiamento da cidade e cobraram ações efetivas. Sugestões também foram postas.

Os vereadores de São José de Ribamar se reuniram na tarde de ontem(06) na Câmara Municipal com o oficial responsável pelo policiamento da cidade, Major Diógenes, para tratar  da questão da Segurança no município.
Os parlamentares cobraram da Policia Militar medidas efetivas de combate ao crime e ações preventivas, além de um balanço das atividades da Polícia na cidade balneária.

PAUTA NECESSÁRIA Vereadores puseram em pauta violência desenfreada que vem se alastrando por São José de Ribamar 
Apresentando índice elevado na taxa de homicídios nunca  antes vistos na historia, São José de Ribamar vem engrossando, ao longos dos últimos anos, as estatísticas de assassinatos, roubos e assaltos à mão armada.
Os vereadores, preocupados com o visível problema e, diante da cobrança maciça da população local por soluções no setor, resolveram colocar em pauta a reivindicação. 
Durante a reunião foram debatidas soluções para a contenção da criminalidade e violência no município; encontro poderá conceber um fórum permanente para avaliação da Segurança Pública local  
A reunião dessa quinta-feira abriu também para possibilidade de se criar  de forma permanente no Poder Legislativo um ‘observatório da segurança pública da cidade’ para acompanhar a realidade da violência em solo ribamarense.

Em contato com nossa reportagem, o vereador Lindoso do PTB fez um breve balanço do encontro entre os adis e os representantes da PM.

Oficiais da Polícia Militar que fazem o policiamento de Ribamar ouviram sugestões dos vereadores presentes numa iniciativa pioneira da Câmara Municipal 


''Vivemos hoje em Ribamar um alastramento da violência e da criminalidade que vem incomodando a todos os cidadãos lhes tirando a tranquilidade e o sossego, por essa razão pusemos em prática o tema, objetivando assim trazer soluções para a população de Ribamar;  sugeri ao presidente da Casa, vereador Beto das Vilas, que priorizássemos em caráter de urgência essa questão e ele prontamente acatou a ideia e já iniciamos os trabalhos para melhorar e resolver definitivamente essa triste situação'', destacou o parlamentar. 

Fernando Atallaia
Direto da Redação 

Fotografias de Paulo Maranhão. 
Cemitério de Obras
Prefeitura de São José de Ribamar, mesmo tendo recebido os recursos para execução de Obras na cidade, não finaliza projetos de Infraestrutura. Vias de acesso e até uma arquibancada ajudam a formar o ‘cemitério’.

Por Fernando Atallaia
Direto da Redação

Obras paradas; uma Secretaria inerte, displicente, irresponsável; uma Prefeitura imóvel, indiferente. Quem passa pelas ruas de São José de Ribamar e olha in loco as dezenas de placas dando conta de que os recursos federais, estaduais e municipais estão sendo aplicados em obras para o município, se pergunta: ‘Porque tais obras não são entregues à população dentro dos prazos determinados?'

A indagação primária parece não incomodar ao Executivo do município, que, dando de ombros com a incômoda realidade, nada diz aos ribamarenses em esclarecimento. É o caso de uma arquibancada que há anos expõe a placa demonstrativa dos recursos e a data para ser entregue e que, até hoje, fenece na paisagem do Centro de Ribamar, próximo à orla marítima.

CEMITÉRIO DE OBRAS A construção da Arquibancada do Parque Folclórico Terezinha Jansen(foto) começou no segundo semestre de 2013. Deveria ter sido entregue em 3 meses. Deveria...mas nunca foi. 
Ao seu bel-prazer e intocáveis pelo Ministério Público local, Secretários da Prefeitura e o titular do Governo, o prefeito do PMDB Gil Cutrim, passeiam livremente pela cidade sem se importarem  com as cobranças dos munícipes, em sua grande maioria denunciantes informais e constantes do descaso do prefeito e de seus auxiliares nas redes sociais e ruas de Ribamar.

O silêncio imposto pelo Executivo, segundo informações extraoficiais, vem sendo atribuído ao poderio econômico de Gil Cutrim e prole. Muitos na cidade temem retaliações por parte do prefeito. Outros associam a chamada ‘gestão de Gil’ ao que chamam de ‘truculência de Edmar’ numa clara alusão ao pai do prefeito, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Edmar Cutrim. Até mesmo alguns personagens da ‘oposição’ se calaram. Outros, por sua vez, mudaram o discurso. As obras incompletas continuam a pontuar no vasto perímetro do município uma cidade sem lei, onde aquele que a gere faz o que bem quer com os recursos públicos e ninguém nada diz.



Para os turistas, habitantes locais e visitantes, a constatação que se tem é essa. 

Nº de visitas

Confira a Hora Certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores