segunda-feira, 18 de agosto de 2014
Secretaria de Cultura liberou R$ 740 mil para Prefeitura não fazer festa
Blog do Cardoso  
O município que mais recebe emendas de parlamentares estaduais e federais,  Miranda do Norte, nasceu com a bunda para a lua. Só da Secretaria de Cultura, a cidade recebeu de verbas para o carnaval e São João R$ 740 mil.

Os  dois eventos reunidos e pela atrações apresentadas ao público não tiveram nem a metade do recurso destinado aplicada. No ano passado, a verba para o carnaval por exemplo, foi de apenas R$ 150 mil.

Júnior Lourenço, prefeito de Miranda do Norte
O prefeito de Miranda do Norte, Júnior Lourenço: R$ 740 mil da Secretaria de Cultura para festa que não aconteceu 
A lavanderia chamada Miranda do Norte, administrada pelo flanelinha Júnior Lourenço, já chegou a ganhar espaços no noticiário nacional pelos inúmeros recursos oriundos de verbas parlamentares.

Olga Simão, da SECMA: R$ 700 mil de uma lapada para festa invisível
Fazendo uma comparação entre a montanha de dinheiro que já caiu nas contas da prefeitura e o que realmente existe de fato no município, há uma disparidade enorme.
Ou o prefeito playboy aplica dinheiro em toda a região ao redor do seu município ou parte da dinheirama passou entre os corredores da ‘Rosana’ e a outra parcela no quintal da ‘Zero Hum’.

O certo é que o cofre da lavanderia Miranda do Norte só vive zerado.
Polícia Federal pede prisão de Barbosa da Dimensão Engenharia

Do Portal AZ  

O empresário Antonio Barbosa Alencar, o Barbosa, dono da poderosa Construtora Dimensão Engenharia teve o pedido de prisão feita pela PF, mas a Justiça Federal negou e concedeu apenas a condução coercitiva. A decisão de não decretar as prisões foi do juiz federal Ivo.
Segundo o delegado Sandro Rogério Jansen, coordenador da operação, a Dimensão Engenharia participou da fraude que teve uma movimentação superior a R$ 500 milhões. “A Dimensão Engenharia tinha uma empresa de correspondente imobiliário”, disse o delegado.

Neste momento, os envolvidos no esquema estão prestando depoimento na Superintendência Regional da Polícia Federal no Maranhão, no bairro da Cohama.


Candidato 1_Antonio Barbosa de Alencar (Dimensão Engenharia)
Barbosa da Dimensão Engenharia: esquema descendo pelo ralo e pedido de prisão da Federal
Operação - A Polícia Federal cumpriu hoje pela manhã 44 mandados judiciais, sendo 19 de busca e apreensão, 18 de condução coercitiva e sete comunicações de suspensão da função pública. Participaram da ação 121 policiais federais.
 
PF
Policiais federais a caminho de Barbosa da Dimensão: golpe superior a R$ 500 milhões é investigado 
A investigação verificou que empregados da Caixa criaram empresas fictícias em nome de parentes. Essas empresas passaram a ser contratadas pelo banco para prestar serviços como correspondentes bancários imobiliários. Embora fossem realizados diretamente pelos clientes, os contratos mencionavam as empresas como intermediárias. O esquema rendia o pagamento indevido de comissões.
 
PF 2
A presença da Polícia Federal na Dimensão: esquema chumbo-grosso
Foram montados escritórios de atendimento no interior das agências bancárias, utilizando espaço físico, mesas, cadeiras e até computadores da Caixa. Os empregados dessas empresas chegaram a ter acesso às senhas restritas aos funcionários da Caixa.
Os criminosos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de gestão fraudulenta, estelionato, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, advocacia administrativa, violação de sigilo funcional, inserção de dados falsos e sonegação fiscal.

 
Convênios provam discriminação do governo Roseana com São Luís. Ribamar foi a cidade mais contemplada
Blog do Clodoaldo

A declaração do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC), dada em entrevista ao Jornal Pequeno, de que a governadora Roseana Sarney (PMDB) discrimina a cidade de São, pode ser comprovada facilmente com o levantamento dos convênios celebrados pelo Executivo estadual em um ano e meio das novas administrações municipais. Dos municípios da região metropolitana, apenas São Luís não teve nenhum convênio, enquanto os demais prefeitos, que são aliados, foram contemplados com um total de R$ 25.457.948,78 dos cofres estaduais durante um ano e meio.


Para a prefeitura de São José de Ribamar, comandado pelo prefeito Gil Cutrim (PMDB), o governo Roseana Sarney (PMDB) celebrou um total de R$16.393.050,00 em convênios. Foram R$ 4.873.000,00 em 2013 e somente neste primeiro semestre de 2014 outros R$ 11.520.000,00.


Para pavimentação e drenagem em 16 bairros de Ribamar, a secretaria de Cidades conveniou R$6 milhões. Outros R$945 mil foram destinados para construção de duas praças, sendo uma no Miritiua e outra no Juçatuba.

Roseana Sarney fez convênios de mais de R$ 16 milhões com prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim. Já o prefeito de São Luís sequer foi recebido em audiência
A governadora Roseana Sarney com o prefeito de Ribamar Gil Cutrim: mais de R$16 milhões em convênios para a cidade entre os anos de 2013 e 2014
Este ano, foi celebrado convênio para a construção da escola Liceu Ribamarense III, no bairro Sarney Filho II. O montante dos recursos soma R$3,2 milhões, sendo que destes, apenas R$ 163,3 mil é a contrapartida do município. Outros convênios para a área educacional foram para reformas e ampliações de escolas e creches. Além de manutenção do transporte escolar. Todos celebrados com a secretaria estadual de educação.

 Para o projeto do sistema simplificado de abastecimento de água de São José de Ribamar, o governo conveniou R$ 1,5 milhão em um prazo de 365 dias. O sistema deve ser implantado nos bairros Jardim Turu, Parque Jair, Trizidela da Maioba, Recanto Turu, Cohabiano, Alonso Costa, Itapari, São Paulo, Juçatuba e Residencial Olimpo.


Para a lenta reforma do estádio Dário Santos, o governo conveniou R$ 1.890.000,00. O prazo inicial da obra era de sete meses em 12 de novembro de 2013.

Até para o “Lava-Bois”, o governo injetou dinheiro em Ribamar. Para o São João fora de época realizado apenas em um final de semana, o governo celebrou convênio de R$ 100 mil pagos em duas parcelas. Uma de R$ 80 mil e outra de R$ 20 mil. Outros R$100 mil foram pagos pelo carnaval e mais R$ 100 mil pelo Festejo da cidade, realizado em setembro de 2013.


Em Paço do Lumiar, o governo garantiu neste um ano e meio de mandato de Josemar Sobreiro (PR) R$7.410.000,00. Foram celebrados pouco mais de R$ 4 milhões em 2014 e R$ 3 milhões em 2013.


O maior de todos os convênios celebrados em Paço é da ordem de R$ 3.150.000,00 para a implantação do serviço de saneamento ambiental e pavimentação asfáltica no Maiobão, em um total de 54 ruas.


Somente para a manutenção do transporte escolar dos alunos luminenses, o governo Roseana conveniou R$ 153 mil.


Para a prefeitura de Raposa, foram celebrados convênios em um total de R$ 1.654.898,78. Foram R$1.056.811,78 em 2013 e R$ R$ 598.087,00 em 2014. O município administrado por Clodomir Oliveira (PRTB) foi agraciado com dois convênios com a secretaria de Cidades e um com a secretaria de desenvolvimento e Agricultura familiar.

Em apenas um convênio de mais R$ 1 milhão, a prefeitura garantiu com a Secid a transferência de recursos para o asfaltamento de ruas no bairro Inhaúma. Em outro, apenas foi discriminado que o recurso de R$ 157 mil seria para pavimentação conforme o Plano de Trabalho estabelecido entre as partes.


No convênio com a Sedes, foram mais R$ 400 mil para projeto de Infraestrutura para produção e comercialização.


Já São Luís, não teve nenhum centavo em convênio sequer para a melhoria da malha asfáltica.

Nº de visitas

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB