segunda-feira, 2 de junho de 2014
Batman é detido após rapel na Câmara

Homem desceu com cordas do sétimo andar do edifício

O Estado de São Paulo 

Um manifestante fantasiado de Batman foi detido no final da manhã desta segunda-feira, 2, após invadir a Câmara dos Vereadores de São Paulo, na região central, e descer de rapel do sétimo andar do edifício.

Homem desceu com cordas do sétimo andar do edificio - 1 (© Robson Fernandjes Estadão)
O herói em ação: até aí tudo bem...

O homem, que não se identifica pelo nome verdadeiro, protestava contra o atendimento que recebeu na Assistência Médica Ambulatorial (AMA) Capão Redondo, na zona sul, na semana passada.
Homem desceu com cordas do sétimo andar do edificio - 1 (© Robson Fernandjes Estadão)
Em busca do Robin
De acordo com o Batman, ele ficou oito horas dentro da unidade após pegar uma pneumonia. 'Esse problema não acontece só comigo, é algo que atinge toda a população', afirmou o manifestante que faz parte de um grupo chamado Loucos Pela Paz (LPP) e tem a parceria de outros fantasiados.
Homem desceu com cordas do sétimo andar do edificio - 1 (© Robson Fernandjes Estadão)
Aqui os 'poderes' já parecem não funcionar mais
 Além da demora no atendimento, ele afirmou também que o médico da unidade receitou cinco remédios para ele pegar, gratuitamente na farmácia da AMA. No entanto, de acordo com o Batman, havia apenas um dos medicamentos.
ELE MENTIU
Josemar Sobreiro, gestor de Paço do Lumiar, mete os pés pelas mãos à frente da prefeitura; trai população e nega compromisso com as propostas que defendeu em campanha. Não há uma tomada de decisões do prefeito que não remetam a um governo de corrupção, farsas e mentiras implantado por ele no município.

Por Fernando Atallaia
Editor da Agência Baluarte

No folder que trazia estampadas as propostas de governo de Josemar Sobreiro à época da campanha a prefeito de Paço do Lumiar a palavra Compromisso era a tônica do discurso. Pregando veementemente a negação da conduta de sua antecessora, a ex-prefeita Bia Venâncio, a Bia Tornozelo, Josemar era até então o candidato a salvar Paço do caos degenerativo onde a cidade mergulhava ululante. Hoje passados quase dois anos da gestão do prefeito, a população pede sua saída imediata.  

Não podendo atribuir à oposição as inúmeras reações populares (legítimas) contra o fracasso de sua administração, Josemar não sofre ataques por parte dos grupos políticos locais. Até mesmo a oposição deu tempo a ele para tentar governar o município. Um tempo esgotado nos últimos três meses quando o MP decidiu por fim aos desmandos do prefeito na cidade.  As comunidades desamparadas de Paço do Lumiar, a quem ele declarou compromisso em todas as áreas de gestão, entraram em regozijo. A oposição por mais uma vez manteve o silêncio diante do óbvio: Josemar Sobreiro é um prefeito corrupto, como bem aprova o Ministério Público.

A dupla Josemar e Marconi: corrupção e Ministério Público na cola 
Ainda à época da campanha, Josemar e o vice Marconi tentaram preencher todas as lacunas deixadas por Bia no decorrer da gestão Tornozelo. Nos impressos de ambos ao Executivo chamava atenção a associação de palavras como transparência e competência logo no primeiro quesito a ser seguido como um oráculo pelo gestor e por seu vice que, inclusive, apareciam fotografados radiantes acima. Foi justamente aí que reapareceu a figura mítica da ex-prefeita. Josemar é acusado de falta de transparência com a coisa pública numa representação oficial da Promotoria. É acusado também de repetir Bia nas ações de malversação do dinheiro público, nepotismo e favorecimento, dentro de uma rede que leva ao ambiente ‘confortável’ do tráfico de influência e de possíveis desvios de repasses federais de dinheiro público.

A situação se tornou insuportável e o MP entrou com tudo. Josemar, por sua vez, tentou desqualificar os promotores levando às ruas professores em protesto. Uma tentativa absurda de querer legitimar a conduta ímproba. O prefeito é conhecido em Paço por atitudes descabidas que vão de encontro ao Estado de Direito e à Constituição. Mas provar que corrupção é aceitável e deglutível foi demais. ‘’ A Câmara já devia ter entrando com o processo de cassação faz tempo, já foi provado que Josemar é corrupto, a população pede a saída dele e de seu vice, não dá mais pra segurar, daqui pra frente com eles ainda na prefeitura o rombo vai ser maior’’, prevê um comunicador de Paço que vem retratando diariamente os casos de corrupção no município.  As conclusões vieram quase que in loco. A imprensa de Paço, constituída por combativos blogueiros, vem registrando na atualidade e para a posteridade os muitos rasgos de incongruência no prefeito. Retomando o panfleto, "Compromisso com a Juventude, o Esporte e o Lazer", anuncia o folder da campanha ‘revolucionária’ de Josemar. Recentemente Paço do Lumiar foi obrigado por determinação de um desembargador a retirar das ruas em estado de urgência os milhares de jovens viciados em drogas que povoam a paisagem do município ao longo dos dias e das noites. Reticente, por mais uma vez, Josemar caiu na vala comum: como se vê não há compromisso com o seguimento jovem na gestão do prefeito.

‘Compromisso com o desenvolvimento do Turismo e da Cultura’’. Este, mais um tópico exposto nas páginas de campanha de Marconi e Josemar. Marconi, um ilustre desconhecido que em menos de dois meses a contar os dias da reta final daquela eleição se tornou milagrosamente o vice-prefeito do município. Como num passe de mágica. Ou mesmo num passe de acordos escusos, milionários e duvidosos, como lembram fontes ligadas a Josemar. Para Cultura talvez, o ‘desenvolvimento’ das únicas duas programações da Pasta, as conhecidas festas de Carnaval e São João. Um compromisso e tanto para uma secretaria que só existe de fato nesses períodos e com acentuada rejeição por parte dos agentes culturais da cidade. Quanto ao Turismo, nem há o que comentar. A não ser é claro, a total inexistência da presença do setor em Paço. Mas aí fica mais fácil: o que não existe não pode ser desenvolvido.


O leitor mais exigente se sentirá suscitado a conhecer outros itens do panfleto de Josemar e Marconi ao se aproximar os exatos dois anos da administração da dupla. Mas, obviamente, que a indignação poderá atrapalhar o veio da leitura. À guisa de advertência, ANB Online avisa que quanto à Infraestrutura, Saúde, Educação e as demais áreas, o compromisso passou longe da efetivação. O único consolo é que o Ministério Público anda na cola. Pelo menos por enquanto. 

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores