quinta-feira, 8 de maio de 2014
Professores do município cobram garantias e reajustes negados pelo prefeito Gil Cutrim, do PMDB  

Por Fernando Atallaia

Direto da Redação


O descaso com o setor da Educação na terceira maior cidade do Maranhão se fez ouvir hoje (08) por todo o dia  com a contundência de uma manifestação que mobilizou a classe dos docentes de São José de Ribamar com notável expressão de protesto. 

Professores em protesto interditam a ''Estrada de Ribamar'': eles alegam que o dinheiro dos reajustes será aplicado na campanha do irmão do prefeito, pré-candidato a Deputado Estadual
 Se apropriando da legitimidade de Greve amparada na Constituição, pneus foram queimados; vias de acesso interditadas e muitas reivindicações expostas no melhor demonstrativo de expressão democrática já vista no município nos últimos cinco anos. 
 
A manifestação reuniu centenas de ribamarenses da Sede e Região das Vilas
Os professores da cidade cobram reajustes negados pelo prefeito Gil Cutrim(PMDB) e direitos assegurados por lei que vem sendo boicotados em exaustivas negociações teóricas sem nenhuma implantação prática por parte do Governo municipal.  

Pedro Oscar, da Secretaria de Governo da prefeitura municipal: manifestantes e grevistas o acusam de empacar as negociações no pior estilo ‘’levando com a barriga’’
Nos últimos meses, apesar das muitas conversas com Pedro Oscar, da Secretaria de Governo da prefeitura, ficou claro aos docentes o desinteresse do Executivo em efetivar as garantias. Como resposta ao desdém do corpo de secretariado e do próprio prefeito eles foram às ruas com adesão de centenas de ribamarenses da região da Sede e Vilas. 

Além dos professores do município foi grande o número de ribamarenses descontente com a atual administração da cidade
 Nas redes sociais e, além-fronteiras, o caos patrocinado pela atual administração peemedebista promoveu sérios desabafos, intervenções para debates e severas críticas àquela que vem sendo considerada a pior gestão da história de São José de Ribamar.

Acusado de ser mandante de chacina de trabalhadores rurais em Marabá vai a júri quase 30 anos depois

O caso ficou conhecido em nível nacional e internacional, em razão da crueldade usada pelos assassinos para matar as vítimas


Da CPT Marabá 

O fazendeiro Marlon Lopes Pidde, acusado da chacina de 5 trabalhadores rurais no município de Marabá, em 27/09/1985, foi julgado pelo tribunal do júri da capital nesta quinta feria, dia 08 de maio.  O crime ficou conhecido como chacina da Fazenda Princesa. O processo já tramita na justiça paraense há 29 anos e até hoje nenhum responsável pelos crimes foi julgado.

O gerente da fazenda de Marlon, que também foi denunciado por ter participado da chacina, escapou de ser julgado, devido ter completado 70 anos e ter sido beneficiado pela prescrição. Um irmão e um empregado de Marlon também enfrentarão o tribunal do júri. Os pistoleiros que fizeram parte da chacina não foram identificados.

Marlon Pidde, acusado de ser o mandante do crime, passou 20 anos foragido. A polícia do Pará nunca empreendeu qualquer tipo de esforço para prendê-lo. Ele foi  preso pela Polícia Federal no final de 2006. Na época, estava residindo em São Paulo e usava nome falso. O fazendeiro passou apenas 4 anos e 8 meses preso. Em Agosto de 2011, o STJ mandou soltar Marlon alegando demora em excesso da Justiça paraense em 
 levá-lo a julgamento.


"Memória da Chacina"
28 anos de impunidade
De 1985 até 2006, o processo permaneceu nas gavetas do fórum de Marabá.  Logo após sua prisão, os advogados da Comissão Pastoral da Terra-CPT e da  Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos SPDDH (que atuam na assistência da acusação), em conjunto com o Ministério Público, ingressaram com pedido de desaforamento do julgamento para a comarca da Capital em junho de 2007, no entanto, o Tribunal só julgou o pedido no dia 08 de fevereiro de 2010, ou seja, quase 3 anos para julgar um recurso que deveria ser julgado em menos de 6 meses.  Em seguida, a defesa de Marlon interpôs os recursos Especial e Extraordinário contra a decisão do Tribunal que desaforou o julgamento para Belém. Novamente o Tribunal demorou, exageradamente, apenas para se manifestar sobre se admitia ou não os recursos. Foi mais de um ano para uma simples manifestação. Somando os dois prazos, o processo passou mais de 4 anos nos corredores do Tribunal de Justiça do Pará. Uma demora sem qualquer justificativa. Era o argumento que a defesa de Marlon esperava e precisava para pedir sua liberdade com fundamento no excesso de prazo de sua prisão.

No segundo semestre do ano passado, o Ministério Público, tomou conhecimento de que o Fazendeiro Marlon encontrava-se na sede da Polícia Federal do Estado de São Paulo tentando tirar seu passaporte. O acusado pretendia empreender fuga do Brasil  e se furtar do julgamento. Atendendo ao Pedido do MP, o juiz da primeira vara do tribunal do júri da capital decretou de imediato sua prisão preventiva. Mas, meses após, o mesmo juiz mandou colocá-lo novamente em liberdade, atendendo pedido da defesa de Marlon.

O caso ficou conhecido em nível nacional e internacional, em razão da crueldade usada pelos assassinos, chefiados por Marlon, para matar as vítimas. Os cinco trabalhadores foram sequestrados em suas casas, amarrados, torturados durante dois dias e assassinados com vários tiros. Depois de mortos, os corpos foram presos uns aos outros com cordas e amarrados a pedras no fundo do rio Itacaiunas. Os corpos só foram localizados mais de uma semana após o crime. O caso foi levado à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, onde tramita um processo contra o Estado brasileiro.

Uma caravana de familiares das vítimas e de trabalhadores rurais do município de Marabá, seguiu para Belém para acompanharem o julgamento.  A expectativa de todos é que, ainda que muito tarde, a JUSTIÇA  seja feita.
Justiça concede saída temporária do Dia das Mães a 222 detentos

Em portaria assinada pela titular da unidade, juíza Ana Maria Almeida Vieira, a 1ª Vara de Execuções Penais autoriza a saída temporária do Dia das Mães para 222 apenados que cumprem pena em estabelecimentos do sistema prisional do Maranhão. Os contemplados com o benefício saem dos estabelecimentos penais nesta quinta-feira (08), a partir das 10h, devendo retornar aos mesmos até as 18h do próximo dia 14. Antes de saírem, os apenados participam de reunião para advertências, esclarecimentos complementares e assinatura de termo de compromisso.

A juíza Ana Maria Almeida Vieira: soltando...
É expressamente vedado aos beneficiados com a saída temporária ausentar-se do Estado, portar armas, ingerir bebidas alcoólicas e frequentar festas, bares e/ou similares. De acordo com a portaria, todos os apenados devem recolher-se as respectivas residências até as 20h.

A portaria determina ainda o prazo de até as 12h do dia 19 de maio para que os dirigentes dos estabelecimentos penais comuniquem ao Juízo sobre o retorno dos contemplados com a saída, bem como eventuais alterações.

Lei de Execuções Penais
- O benefício da saída temporária é previsto na Lei 7210/84 – Lei de Execuções Penais (artigos 122 a 125). De acordo com a LEP, “a autorização será concedida por ato motivado do juiz da execução, ouvidos o Ministério Público e a Administração Penitenciária e cumpridos os seguintes requisitos: comportamento adequado; cumprimento mínimo de um sexto da pena, se o condenado for primário, e um quarto, se reincidente; compatibilidade do benefício com os objetivos da pena”.

Dupla assalta cliente do Bradesco da Magalhães de Almeida


Uma saidinha bancária foi registrada agora pouco na agência do Bradesco, da avenida Magalhães de Almeida, na região central de São Luís.

De acordo com informações da Polícia Militar, o homem teria sacado a quantia de R$ 5 mil no banco e dirigiu-se até o carro em que estava. Ele colocou o dinheiro dentro do veículo, foi até o flanelinha para pagar o estacionamento e, em seguida, foi abordado por dois homens armados que estavam em uma moto Bros de cor vemelha. O homem, que não quis ter identidade revelada, foi obrigado a entregar a carteira com dinheiro que totalizava R$ 300. Por sorte os R$ 5 mil que estavam em outro compartimento do carro não foram levados.

A dupla ainda efetuou disparo no pé da vítima, que não foi atingida. A ocorrência foi registrada no Plantão do Cohatrac.
Morre aos 75 anos o cantor Jair Rodrigues

Faleceu na manhã desta quinta-feira o cantor Jair Rodrigues, de 75 anos. O artista vinha apresentando um quadro de saúde delicado nos últimos meses. Famoso pelas suas apresentações nos Festivais da Canção na década de 60, Rodrigues morreu em sua residência em Cotia, em São Paulo. A causa da morte ainda é desconhecida.

Natural de Igarapava e pai de Jair de Oliveira, mais conhecido como Jairzinho, e da também cantora Luciana Mello, o artista foi o intérprete de canções famosas, como "Disparada" e "Deixa Disso". Em 5 de abril de 2014, lançou o CD duplo, "Samba Mesmo", seu último trabalho.
Jair Rodrigues continua com a mesma alegria e entusiasmo de um jovem cantor

O cantor Jair Rodrigues: um dos ícones da alegria e simplicidade  brasileiras, ele marcou definitivamente os caminhos da Música Popular Brasileira
Marcado pelo carisma e a empolgação com que interpretava as canções, Jair Rodrigues foi presença constante na música brasileira. Lançou o primeiro disco em 1962 e em 1965, recebeu destaque com a parceria feita com Elis Regina no programa "O Fino da Bossa". No ano seguinte, cantando Disparada, de Geraldo Vandré e Théo de Barros, dividiu o prêmio de melhor música no "Festival da Canção"com Chico Buarque e Nara Leão, que apresentaram a "A Banda".

Ao longo da vida chegou a trabalhar como engraxate, mecânico, ajudante de alfaiate e pedreiro. Em 1963 gravou o primeiro álbum "O Samba Como Ele É". "Irmãos Coragem", "A majestade o sabiá" e "Orgulho de Um Sambista" também marcaram a carreira do cantor.
A polícia da capital maranhense procura homem suspeito de ter assassinado o cantor e compositor André Lobo.

Do Jornal Pequeno 

O crime aconteceu no fim da madrugada desta quinta-feira (8). De acordo com informações da polícia, um homem bateu bateu no carro de André, na Forquilha. Eles desceram dos carros e iniciaram uma discussão.

O motorista que bateu no carro de André disse que não iria pagar nada e mandou que o cantor pegasse o número da placa caso quisesse revolver o problema.

O cantor André Lobo: assassinado a tiros na Forquilha
Outra discussão foi iniciada e o cantor disse para o suspeito não sair do local. “O homem que matou André disse para ele que iria embora e ia mostrar como ele ia embora, momento que entrou no carro, sacou uma pistola 380 e disparou oito vezes contra André. Quatro tiros atingiram ele, que ainda foi socorrido, mas morreu ao dar entrada no hospital”, disse um policial e amigo de André que preferiu não se identificar.

De acordo com informações de amigos da vítima, André Lobo estava com uma mulher dentro do carro, que também foi baleada durante a ação criminosa. Ela está internada no Hospital Clementino Moura, o Socorrão II.

A polícia iniciou as investigações com o objetivo de prender o suspeito. As câmeras de videomonitoramento flagraram a fuga do suspeito, que ainda bateu em outro carro quando tentava escapar do local do crime. As imagens vão servir para identificar a placa do veículo.
Transporte Escolar de Bacuri pode ser suspenso, diz Ministério Público

O transporte escolar do município de Bacuri, a 480 quilômetros de São Luís, pode ser suspenso por até quinze dias caso a Justiça aceite o pedido de intervenção feito pela promotora Alessandra Darub, titular da Comarca da cidade, por meio de Ação Civil Pública aberta para apurar a responsabilidade da administração municipal pelas péssimas condições dos veículos escolares usados para beneficiar os alunos do ensino médio.

A promotora Alessandra Darub: foi preciso a tragédia para suscitar o pedido?
O pedido foi feito após o Ministério Público ter entendido que a prefeitura não tem condições de garantir a segurança dos alunos do ensino médio e infantil ao mesmo tempo e nem ter veículos apropriados para executar essa função - apesar do município ter recebido mais de R$ 320 mil de verba federal para investir, exclusivamente, para o transporte escolar. 

Essa imagem poderia ter sido evitada
A decisão judicial a favor ou contra o pedido deve ser divulgado nesta quinta-feira (8), segundo informou Alessandra Darub. 
Relembre o caso
O acidente que vitimou oito adolescentes aconteceu por volta das 19h do dia  29 de abril nas proximidades do Povoado Madragoa. Uma D-20 do município de Bacuri, que transportava os estudantes se chocou com um caminhão que estaria carregado de pedras. Segundo fontes da Prefeitura de Bacuri, 25 adolescentes, a maioria entre 15 e 18 anos, estavam no veículo, que estaria retornando de uma escola.

Após o choque, adolescentes teriam sido lançados de uma ribanceira, o que dificultou muito o resgate, informaram testemunhas.
Prefeito de Humberto de Campos é novamente afastado do cargo  
Com a nova decisão, fica mantido o afastamento inicial de 90 dias

A 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça negou, no dia 30 de abril, agravo de instrumento interposto pelo prefeito de Humberto de Campos, Raimundo Nonato dos Santos, e determinou novo afastamento dele da administração municipal. O gestor já havia sido afastado, liminarmente, em 27 de março, mas recorreu ao plantão judiciário da 2ª instância e conseguiu retornar ao cargo dois dias depois.

Com a nova decisão, fica mantido o afastamento inicial de 90 dias, que foi motivado por fraudes em licitações para construções de duas praças. Além disso, o prefeito afastado está impedido de entrar na sede da Prefeitura e convocar a presença de funcionários públicos municipais, sob qualquer circunstância, pelo mesmo prazo.

O primeiro afastamento é resultado de Ação Cautelar ajuizada, em 12 de março, pelo promotor de justiça Carlos Augusto Soares. O representante do Ministério Público do Maranhão acionou o gestor e a empresa Marf Locação e Urbanismo LTDA, com base nos contratos firmados para construção das praças – Humberto de Campos e Base -, com recursos oriundos de convênios com o governo estadual.

LF e Jorge
O prefeito de Humberto de Campos, Raimundo Nonato dos Santos(ao meio): os amigos avisam, avisam, mas ele não escuta
Ao investigar os processos de licitação, o MPMA detectou que não constam no edital as condições de recebimento do objeto licitado; as condições de pagamento dos serviços executados, conforme exigido pela Lei 8.666/93; e tampouco o projeto básico, que deveria ser anexado ao edital. Além disso, foi constatado que o endereço da construtora, no município de Raposa, é fictício. No local, onde deveria funcionar a sede da empresa, existe uma residência particular.

IRREGULARIDADES

Na avaliação do promotor de justiça, essas irregularidades, mais que meras formalidades, indicam a falta de zelo e de rigor na contratação da empresa, além de demonstrar a falta de cuidado com o produto final do referido contrato.

No material analisado pelo MPMA, não foram encontrados os documentos que comprovam a inscrição da  Marf Locação e Urbanismo Ltda no cadastro de contribuintes do Estado do Maranhão, em desconformidade com a Lei de Licitações. Também foi identificado que a vencedora do certame apresentou o certificado de regularidade do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) com data fora do prazo legal.

Mesmo com essas irregularidades, o Município de Humberto de Campos homologou o contrato com a Marf Locação e Urbanismo Ltda, reprovando a empresa Mega Empreendimentos Ltda, sob a justificativa que esta não teria apresentado o contrato social. Porém, a Assessoria Técnica da Procuradoria Geral de Justiça, que avaliou os documentos, identificou o contrato da construtora inabilitada.

Para o membro do MPMA, a construtora vencedora da licitação funciona apenas como fachada, desviando o dinheiro público. Carlos Augusto Soares inspecionou a obra e notificou os trabalhadores. Nos depoimentos, os pedreiros informaram que o material utilizado na construção é fornecido pelo encarregado de obras do Município de Humberto de Campos e não há a presença de qualquer empresa na execução do serviço. Eles testemunharam que foram contratados por outro funcionário da Prefeitura.

Homens levam R$ 11 mil de agência dos Correios de Buriticupu

Dois homens armados assaltaram a agência dos Correios de Buriticupu (a 395 km de São Luís) e levaram R$ 11 mil. De acordo com informações da Superintendência de Polícia Civil do Interior, a ação criminosa ocorreu no início da tarde desta quarta-feira (7).

Nas última segunda-feira, a agência do Banco do Brasil de Mirinzal foi assaltada, por volta das 13h, quando duas funcionárias foram feitas reféns. Ambas foram libertadas em seguida, mas uma motocicleta foi levada.

Na madrugada da última quinta-feira (2), seis homens fortemente armados e encapuzados entraram na agência do Banco do Brasil e explodiram os caixas eletrônicos em Governador Archer, MA. A polícia acredita que outros comparsas estavam na parte de fora, dando cobertura no ato criminoso.
ACONTECEU EM SOLO RIBAMARENSE

Por Fernando Atallaia
Direto da Redação 

A derrota do Palmeiras para o Sampaio na noite de ontem (07) não revelou a inferioridade do  time por completo. Nem tampouco a falta de desempenho para grandes dribles. A imagem que você vê abaixo mostra os jogadores da agremiação num ‘lance’ fenomenal. A chamada jogada espetacular.   


Foto: VERGONHA PARA O MARANHÃO!!! O TIME DO PALMEIRAS DE SP, CHEGA EM SÃO LUÍS E VAI PARA O CT DO MOTO TREINAR, E OLHA A CONDIÇÃO DO PERCUSSO... AGORA EU LHE PERGUNTO!!! CADE AS AUTORIDADES RESPONSÁVEIS POR ESSE ESTADO ? DEIXO AQUI MEU REPUDIO E TRISTEZA !!!
Jogadores do Palmeiras a caminho do CT localizado em São José de Ribamar: eles tiveram que driblar o descaso do nosso 'zagueiro' Gil Cutrim
Tendo que perpassar diversos obstáculos com a maestria que faltou à partida anterior do Campeonato, eles se superaram a caminho do Centro de Treinamento-CT do Moto Clube localizado em São José de Ribamar.


A via de acesso ao CT nem de longe se configura uma rua que lembre a valorização do futebol ou a preocupação da Administração municipal com os Esportes. 

Prefeito Gil Cutrim
O prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim: ''amante do Futebol'', por mais uma vez ele bate na trave 
Empoçado, esburacado e em total abandono o ‘’caminho’’ deixou perplexos os jogadores. Há quem diga que foi uma das razões da derrota para os maranhenses do Sampaio.

Ironicamente o prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim se diz um amante do Futebol e ainda ensaia, vez por outra,  uma ‘’pelada’’ na cidade que ele e seus assessores afirmam ser uma cidade-modelo. 

Será se os jogadores do Palmeiras reconhecerão isso Brasil afora?

Nº de visitas

Confira a hora certa!

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:
(98) 9 8767-7101

E-mail:
agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com


Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores